Em Campo Grande, Assetur disponibiliza mais 250 pontos de recarga on-line

sexta-feira, 16 de março de 2012

Até o início de abril mais 250 pontos de recarga on-line serão disponibilizados pela Assetur (Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano) para que os usuários que possuem cartões individuais possam realizar a recarga no valor que necessitarem. Com esse reforço, a recarga on-line passará a contar com 277 pontos em funcionamento. O sistema de cartões implantado em agosto do ano passado já contabiliza 979 pontos de venda de cartões pré-pagos espalhados pela cidade para que os usuários possam realizar a recarga a qualquer hora e dia da semana.

De acordo com o gerente executivo da Assetur, Robson Strengari os usuários ainda têm outra opção para ter o cartão carregado e evitar o pagamento em dinheiro. “Existe ainda a opção da compra pela internet, onde o cliente informa o número do seu cartão e escolhe a quantidade de créditos imprimindo um boleto para pagamento. Assim que o pagamento for efetivado, os créditos ficam válidos para utilização”, detalhou o gerente executivo da Associação.

Hoje, o dinheiro já não é mais aceito no transporte coletivo da Capital. Como forma de coibir os assaltos aos veículos, a iniciativa foi implantada visando a segurança de motoristas e passageiros.

Serviço - Para tirar dúvidas ou adquirir créditos para o cartão, o usuário poderá acessar o site www.assetur.com.br.

Os cartazes com o endereço dos 979 pontos de venda dos cartões pré-pagos estão fixados nos terminais Aero Rancho, Bandeirantes, Júlio de Castilho, General Osório, Nova Bahia, Morenão, Guaicurus, Moreninhas, Ponto de Integração (PI) Hércules Maymone, estações Peg-Fácil e na região central da cidade.

Fonte: acritica.net

READ MORE - Em Campo Grande, Assetur disponibiliza mais 250 pontos de recarga on-line

Em Brasília, No 1º dia de faixa exclusiva na W3 Sul motoristas ainda não se acostumaram

O primeiro dia de funcionamento da faixa exclusiva para ônibus na W3 Sul apresentou problemas. Tanto os carros, quanto os coletivos, não souberam respeitar o espaço destinado a eles. Agentes do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran) vão fazer campanhas educativas hoje à tarde para conscientizar os motoristas sobre a nova determinação. Durante este mês os motoristas não serão punidos.

Mesmo sabendo das novas regras de uso da via, os motoristas ainda não se acostumaram que agora só possuem duas faixas para trafegarem e invadiram a área exclusiva antes das linhas pontilhadas. Essas linhas indicam o local onde os condutores estão autorizados a trafegarem para entrar nas quadras ou fazer o retorno.

Os motoristas dos ônibus também mostraram não estar habituados com a nova regra. Eles invadiram o espaço que agora é reservado apenas aos carros, para ultrapassar o outro coletivo que estava na frente. Apesar disso, foi possível notar que muitos motoristas respeitaram as novas determinações e de um modo geral o trânsito flui bem no local.

A equipe do Correio Brazilinse entrou em um dos transportes coletivos no final da W3 Sul, próximo ao Setor Hospitalar na 716 e desembarcou na altura do Hospital Sarah Kubitschek, na 301, 14 minutos foram precisos para realizar o trajeto. Conversando com o motorista do ônibus, antes o caminho levava 20 minutos, então seis foram economizados pela equipe.

Durante o mês de março, os motoristas não serão multados pelas irregularidades. Até o dia 15 de abril, o Detran fará campanhas educativas, orientando os motoristas a utilizar da melhor forma a faixa. A operação será feita das 15h às 17h.

Depois dos 30 dias de orientação, além de multa do Detran, os motoristas também serão punidos com sanções administrativas do Transporte Urbano do DF (DFTrans). As multas podem variar de R$ 270 a R$ 540, em caso de reincidência. Para os carros de passeio, a multa será de R$ 53,20 e três pontos na Carteira de Habilitação por cometer infração leve.



READ MORE - Em Brasília, No 1º dia de faixa exclusiva na W3 Sul motoristas ainda não se acostumaram

No Recife, Corredor de ônibus da Conde da Boa Vista passará por mudanças nas paradas

Foto: Blog Meu Transporte
Polêmica desde sua requalificação para receber o corredor de transporte Leste-Oeste, em março de 2008, a Avenida Conde da Boa Vista, principal via em volume de coletivos do Recife, vai voltar a ser palco de novas intervenções e, consequentemente, fortes embates. Para se adaptar ao projeto do Corredor Leste-Oeste desenvolvido pelo governo do Estado para a Copa do Mundo de 2014, a via vai receber três novas paradas de veículos BRT (Bus Rapid Transit), também chamado pelo governo de TRO (Transporte Rápido por Ônibus).

Inicialmente, a ideia do Grande Recife Consórcio de Transportes é construir novas estações de embarque e desembarque para o BRT na Avenida Conde da Boa Vista. Seriam três unidades, instaladas entre as paradas de ônibus convencionais, existentes na via. Essas estações seguiriam a concepção do restante do Corredor Leste-Oeste, que pelo projeto do governo do Estado, já em execução, se prolonga pelo Derby, Avenida Caxangá, chegando ao terminal integrado de Timbi, no município de Camaragibe, no Grande Recife. Nesse trecho, são 12,5 quilômetros. Incluindo a Conde da Boa Vista, passaria a ter um pouco mais de 14 quilômetros de extensão.

As futuras paradas terão os princípios básicos do BRT: serão estações fechadas e climatizadas, com pagamento antecipado da tarifa e embarque em nível, ou seja, na mesma altura dos coletivos. A diferença é que elas ficarão do lado esquerdo do veículo, embora permaneçam no centro da via, como são as convencionais. Isso porque, originalmente, os BRTs possuem portas do lado esquerdo.

Segundo o presidente do Grande Recife Consórcio de Transporte, Nelson Menezes, a adequação da Avenida Conde da Boa Vista ao modelo do projeto em execução pelo Estado está sendo desenvolvida pela empresa Maia Melo, também responsável pela construção do corredor. "Por enquanto, é apenas um projeto conceitual. Estamos vendo as possibilidades. No primeiro desenho, serão paradas diferentes das existentes para os ônibus comuns. O projeto vai definir, exatamente, se há espaço para a construção delas. Acreditamos que seja uma intervenção fácil de ser executada", explicou.
MENOS LINHAS - Para receber o sistema de BRT, entretanto, a Conde da Boa Vista terá que sofrer uma redução no número de linhas e coletivos que hoje circulam por ela. São 664 ônibus, operando 91 linhas, que fazem ponto em 15 estações. De acordo com o Grande Recife Consórcio de Transporte, isso acontecerá naturalmente. "Essa redução é certa, não só por causa das linhas de BRT que vão operar no Corredor Leste-Oeste, mas também por causa dos terminais integrados que entrarão em operação nos próximos meses na Linha Sul do Metrô. No caso específico do Leste-Oeste, também serão erguidos dois TIs na III e IV perimetrais", informou Nelson Menezes.

Por Roberta Soares / JC Online

READ MORE - No Recife, Corredor de ônibus da Conde da Boa Vista passará por mudanças nas paradas

Transporte metropolitano da Baixada Santista recebe mais 90 ônibus novos

No primeiro bimestre deste ano os usuários do Serviço Regular Comum do transporte metropolitano da Baixada Santista passaram a contar com mais 90 ônibus novos em operação. A Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos - EMTU/SP acompanhou a inclusão desses veículos, em substituição aos mais antigos, e tem agora cadastrada na RMBS a frota mais nova e moderna das Regiões Metropolitanas de São Paulo, com idade média inferior a um ano e composta por quase 100% de veículos acessíveis para atender às pessoas com deficiência.
Incentivar a renovação da frota que opera as linhas intermunicipais nas Regiões Metropolitanas faz parte da política do Governo do Estado de São Paulo para propiciar melhores condições de transporte à população.

Foto: Canal do Ônibus
Acessibilidade
Os 90 novos ônibus foram incluídos no sistema nos meses de janeiro e fevereiro deste ano e contam com elevador e espaço para cadeira de rodas. Também há área reservada para pessoas com deficiência visual e cão-guia. Os bancos têm cor diferenciada (amarela) para o uso dos passageiros especiais.
Aos usuários em geral há itens de conforto como bancos com assentos e encosto estofados, vidros climatizados que ajudam a regular a temperatura ambiente e diminuir o volume de ruídos, além de ventiladores internos no teto para garantir a troca de ar no ambiente.
Investimentos
No ano passado as empresas operadoras das 60 linhas intermunicipais da região já haviam investido cerca de R$ 70 milhões na compra de 200 veículos novos para a operação das linhas metropolitanas. Neste ano foram empregados mais de R$ 30 milhões.
Hoje, do total de 500 ônibus que operam as linhas intermunicipais na Região Metropolitana da Baixada Santista, 89,41% apresentam dispositivos de acessibilidade para atender às pessoas com deficiência. A idade média atual da frota do sistema é de apenas 11 meses.

READ MORE - Transporte metropolitano da Baixada Santista recebe mais 90 ônibus novos

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960