Linhas rodoviárias serão licitadas e passagens devem ficar até 10% mais baratas

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Frota mais nova e confortável, passagem mais barata e número maior de trechos. A licitação do transporte rodoviário interestadual que deve ser publicada em abril pinta um modelo revigorado das viagens de ônibus Brasil afora. Na tentativa de conter a expansão do setor aéreo, que, nos últimos anos, vem sufocando a indústria rodoviária, com mais de duas décadas de atraso, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) prevê mudanças robustas no principal modal do país, que somente até setembro do ano passado transportou mais de 116 milhões de passageiros. Com as modificações previstas, os principais percursos originados na capital mineira podem ter redução de 10,2% ainda este ano.

Em Minas, no comparativo entre os três primeiros trimestres dos dois últimos anos, segundo a ANTT, houve redução do número de passageiros de 2,49%. Enquanto de janeiro a setembro de 2010 foram transportados 15,33 milhões de pessoas, no mesmo período do ano seguinte o total caiu para 14,95 milhões. Não é apenas de uma freada de um ano para o outro. De 2005 até 2010 (os dados de 2011 ainda não foram fechados), o número de embarques e desembarques nas rodoviárias mineiras retraiu 8,49%. A modificação é reflexo do barateamento das passagens aéreas e também das condições do serviço prestado pelas empresas de ônibus, que, para piorar, ainda têm estradas ruins pela frente.

Valores
Mas, de acordo com o que está previsto no edital do Projeto da Rede Nacional de Transporte Rodoviário Interestadual e Internacional de Passageiros (ProPassBrasil), novas regras devem modificar bruscamente esse cenário. A principal medida deve ser sentida no bolso dos passageiros. A mudança no coeficiente que calcula o preço das passagens foi modificado e estudo da ANTT mostra que 84% das pessoas transportadas devem ter o valor da tarifa reduzida.

É o caso do trecho com maior demanda em Minas (BH-Rio). Para os 511 mil passageiros que usam o trecho anualmente, o custo da passagem deve cair de R$ 54,06 para R$ 48,55 – o valor não considera o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS); pedágios e taxa de embarque. A viagem de Belo Horizonte para São Paulo deve ter redução semelhante, caindo de R$ 72,41 para R$ 65,03. “O aéreo cresce, mas o terrestre também. O setor rodoviário mantém sua clientela, mas uma rota pode sentir mais que a outra”, afirma a superintendente de Serviços de Transporte de Passageiros da ANTT, Sônia Haddad, que ontem numa audiência pública em Belo Horizonte, discutiu os últimos detalhes do edital.

O edital do transporte público interestadual é uma premissa considerada ainda na Constituição de 1988. Mas, de lá para cá, o governo federal adiou o que deveria ser obrigatório por causa das reclamações oriundas do setor de transporte. As maiores empresas criticam o modelo por serem obrigadas a assumir percursos pouco rentáveis. Isso porque, os 60 lotes que compõem o edital mesclam trechos muito lucrativos, como BH-Rio, e outros bem menos interessantes.

Insatisfação a bordo
Anualmente, os irmãos Maria Akemi e Ivan Akira cruzam cinco estados para passar férias com os parentes em Alfenas, no Sul de Minas. De Petrolina, no interior de Pernambuco, até o Terminal Governador Israel Pinheiro, em Belo Horizonte, os estudantes enfrentam mais de 30 horas de viagem. Mas não é sempre que o tempo previsto na passagem se confirma. É comum a quebra do ônibus. Numa certa ocasião, o veículo apresentou problema por três vezes e, além do medo, eles tiveram que acrescentar umas boas horas na viagem. “E tem mais: O banheiro é insuportável e a segurança não é nada boa. Uns ônibus fazem um barulho excessivo e têm pneu careca”, afirma Maria.

Mas, segundo as novas regras do transporte interestadual, a data de fabricação de cada veículo não pode ultrapassar 10 anos e a média da frota deve ser de cinco anos. Além disso, devem ser instalados sistemas de monitoramento das viagens, o que deve permitir fiscalizar velocidade, percurso e número de passageiros, garantindo melhorias no serviço. Na lista de melhorias, por Minas devem passar 18 linhas novas, o que garante maior capilaridade do transporte. No entanto, ainda assim, menos de 40% do total de cidades terá viagens interestaduais. Assim, em alguns casos, será preciso o passageiro seguir para uma cidade maior para na sequência seguir para outro estado.

Entre os novos percursos mais demandados estão Uberlândia-Campinas e Belo Horizonte-Volta Redonda. Essas rotas devem suprir os problemas de infraestrutura dos aeroportos de menor porte, absorvendo parte desses passageiros. “Estamos entre a cruz e a espada. De um lado, temos o inconveniente das estradas e dos ônibus, enquanto, do outro o problema é a infraestrutura dos terminais aéreos. É arriscado viajar para São João del-Rei e Governador Valadares, por exemplo. Se chove um pouquinho, não é possível decolar”, afirma o advogado Leandro Amaral Andrade.

Fonte: Estado de Minas


READ MORE - Linhas rodoviárias serão licitadas e passagens devem ficar até 10% mais baratas

No Rio, Prefeito de Salvador conhece teleférico do Alemão

O prefeito de Salvador, João Henrique Carneiro, está no Rio, e conheceu o Teleférico do Alemão, nesta quinta-feira. A terceira maior cidade do Brasil quer copiar o projeto do Estado do Rio e implantar um sistema de transportes por cabo, tendo em vista a geografia da cidade, repleta de morros e ladeiras.

- O teleférico é uma importante solução de mobilidade urbana para as comunidades. O Rio de Janeiro, com sua experiência pioneira, dá um exemplo fantástico de ação em prol das comunidades carentes para todo o Brasil. Este projeto se encaixa perfeitamente no cenário urbano de Salvador. Em breve a cidade terá seu primeiro trecho do metrô, e precisamos de uma série de modais interligados, afim de facilitar os deslocamentos da população soteropolitana – explica João Henrique Carneiro.

Acompanhado de secretário de transportes, prefeito de Salvador conhece o teleférico do AlemãoA cidade de Salvador está prestes a inaugurar sua primeira linha de metrô, que, inicialmente atenderá um trecho de seis quilômetros. O sistema está em período de testes, e já conta com todos equipamentos instalados, assim como material rodante.

- O sucesso do Teleférico do Alemão está contagiando outras regiões do país. É muito satisfatório para o Governo do Rio saber que, além de trabalhar para atender às necessidades da nossa população, também está contribuindo para o desenvolvimento do setor de transporte público de outras localidades – conta o secretário Julio Lopes.

Fonte: Jornal do Brasil


READ MORE - No Rio, Prefeito de Salvador conhece teleférico do Alemão

São Paulo: No próximo domingo, dia 5, Metrô realiza nova sessão de testes do novo sistema de controle de trens na Linha 2- Verde

O Metrô dará continuidade no próximo domingo, dia 5, aos testes do CTBC (Controle de Trens Baseado em Comunicação) na Linha 2- Verde. Nesse dia, para a execução dos testes, as estações Vila Prudente, Tamanduateí e Sacomã ficarão fechadas ao público até o meio-dia.

Durante o período de interrupção comercial da circulação de trens, das 4h40 ao meio-dia, os usuários serão atendidos gratuitamente por ônibus do sistema PAESE (Plano de Apoio entre Empresas em Situação de Emergência) que cobrirão o percurso do trecho interrompido.

O CTBC é considerado o sistema de controle de trens mais moderno do mundo e está em operação em linhas de metrôs nas cidades de Nova York, Londres e Paris, entre outras. Quando esse sistema estiver funcionando plenamente, o intervalo entre um trem e outro será reduzido e a capacidade de transporte ampliada em cerca de 20%.

Os dias escolhidos para a realização dos testes são domingos e feriados, devido ao menor número de usuários que utilizam os trens e estações metroviárias. Sempre com antecedência, o Metrô avisará os usuários pelos sistemas de som das estações, dos trens e também por meio de cartazes nas estações, qual o trecho e horário da realização dos testes e da necessária interrupção da operação comercial.

Do Metrô SP


READ MORE - São Paulo: No próximo domingo, dia 5, Metrô realiza nova sessão de testes do novo sistema de controle de trens na Linha 2- Verde

No Recife, Linhas que passam pela Dantas Barreto tem seus itinerários alterados devido ao carnaval

O Grande Recife vai alterar, em caráter provisório, do próximo sábado (04/02) até o domingo (26/02), os itinerários e pontos de parada de 37 linhas de ônibus que trafegam na Avenida Dantas Barreto. A mudança ocorrerá em decorrência da interdição da via, pela Companhia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU), para a montagem de um camarote para o Carnaval 2012.

A estrutura será armada no trecho entre a Rua 1º de Março e a Avenida Nossa Senhora do Carmo, por isso haverá um bloqueio na pista leste da Avenida Dantas Barreto. Assim, os coletivos, que passariam pela via, terão como ponto de retorno o Terminal de Passageiros de Santa Rita, Rua do Imperador Dom Pedro II e Praça da República, de acordo a origem da linha (veja lista abaixo).

A divulgação será feita por meio de cartazes, nos coletivos das linhas e nas paradas interditadas, além de divulgadores que estão distribuindo panfletos de na área e informando os usuários das mudanças. Outras informações sobre a alteração de itinerário podem ser obtidas na Central de Atendimento ao Cliente, através do telefone 0800 081 0158 ou pelo site http://www.granderecife.pe.gov.br/.


LISTA DAS 37 LINHAS QUE SOFRERÃO MUDANÇA DE ITINERÁRIO NA PISTA LESTE DA AVENIDA DANTAS BARRETO :

1 – Linhas:
181 – CABO (COHAB)
183 – PONTE DOS CARVALHOS
185 – CABO

Alteração de Itinerário
Sentido : Subúrbio/Centro/Subúrbio

...Av. Sul, Av. Cais de Santa Rita, Terminal de Passageiros Santa Rita, Av. Cais de Santa Rita, Travessa do Forte...

2 – Linhas:
134 – LAGOA ENCANTADA (Via PCR)
153 – JORDÃO ALTO (Via PCR)
411 – ESTRADA DOS REMÉDIOS

Alteração de Itinerário
Sentido : Subúrbio/Centro/Subúrbio

...Rua Primeiro de Março, Rua do Imperador Dom Pedro II (parada provisória – Ao lado da Igreja do Espírito Santo), Rua da Praia, Travessa Arsenal de Guerra, Av. Martins de Barros, Av. Cais de Santa Rita, Travessa do Forte, Rua de São João, Av. Dantas Barreto, Av. Sul...


3 – Linha: 018 – BRASÍLIA TEIMOSA

Alteração de Itinerário
Sentido : Subúrbio/Centro/Subúrbio

...Av. Martins de Barros, Av. Cais de Santa Rita, Travessa do Forte, Rua de São João, Av. Dantas Barreto (parada provisória – em frente ao nº1252/1256), Rua do Peixoto...


4 – Linhas:
125 – CÓRREGO DA GAMELEIRA
212 – JARDIM SÃO PAULO
242 – PACHECO
412 – SAN MARTIN (LARGO DA PAZ)

Alteração de Itinerário
Sentido : Subúrbio/Centro/Subúrbio

...Av. Martins de Barros, Av. Cais de Santa Rita, Travessa do Forte, Rua de São João, Av. Dantas Barreto, Av. Sul...


5 – Linhas:
822 – JARDIM BRASIL I (CRUZ CABUGÁ)
824 – JARDIM BRASIL II (CRUZ CABUGÁ)
921 – OURO PRETO (JATOBÁ I)
993 – CONJUNTO PRAIA DO JANGA

Alteração de Itinerário
Sentido : Subúrbio/Centro/Subúrbio

...Praça da República, Rua do Imperador Dom Pedro II (parada provisória – Praça 17), Av. Nossa Senhora do Carmo, Av. Martins de Barros, Rua Siqueira Campos...


6 – Linhas:
631 – NOVA DESCOBERTA (CABUGÁ) - Via PCR
911 – OURO PRETO (COHAB)
926 – OURO PRETO (JATOBÁ II)
971 – AMPARO
973 – CASA CAIADA

Alteração de Itinerário
Sentido : Subúrbio/Centro/Subúrbio

...Praça da República, Rua do Imperador Dom Pedro II (parada provisória – Em frente ao Restaurante Dom Pedro), Av. Nossa Senhora do Carmo, Av. Martins de Barros, Ponte Buarque de Macedo...


7 – Linhas:

631 – NOVA DESCOBERTA (CABUGÁ) - Não Atende PCR
741 – DOIS UNIDOS

Alteração de Itinerário
Sentido : Subúrbio/Centro/Subúrbio

...Praça da República, Rua do Imperador Dom Pedro II (parada provisória – Em frente ao Restaurante Dom Pedro), Av. Nossa Senhora do Carmo, Av. Martins de Barros, Rua Primeiro de Março...


8 – Linhas:

643 – CÓRREGO DO JENIPAPO (BACURAU)
715 – ALTO SANTA TEREZINHA (BACURAU)
927 – OURO PRETO (BACURAU)
975 – AMPARO (BACURAU)

Alteração de Itinerário
Sentido : Subúrbio/Centro/Subúrbio

...Praça da República, Rua do Imperador Dom Pedro II (parada provisória – Em frente ao Restaurante Dom Pedro), Rua da Praia, Travessa Arsenal de Guerra, Av. Martins de Barros, Av. Cais de Santa Rita, Terminal de Passageiros de Santa Rita, Av. Martins de Barros, Rua Primeiro de Março...

9 – Linha: 827 – JARDIM BRASIL (BACURAU)

Alteração de Itinerário
Sentido : Subúrbio/Centro/Subúrbio

...Praça da República, Rua do Imperador Dom Pedro II (parada provisória – Praça 17), Rua da Praia, Travessa Arsenal de Guerra, Av. Martins de Barros, Av. Cais de Santa Rita, Terminal de Passageiros de Santa Rita, Av. Martins de Barros, Rua Siqueira Campos...

10 – Linhas: 946 – IGARASSU (BR-101)
967 – IGARASSU (SÍTIO HISTÓRICO)
976 – PAULISTA (PREFEITURA)

Alteração de Itinerário
Sentido: Subúrbio/Centro/Subúrbio

...Ponte Pricensa Isabel, Rua do Sol, Praça da República (parada provisória – Em frente à Caixa Econômica Federal), Ponte Buarque de Macedo...

11 – Linhas: 122 – VILA DO IPSEP
144 – UR-04

Alteração de Itinerário
Sentido : Subúrbio/Centro/Subúrbio

...Praça da República, Rua do Imperador Dom Pedro II (parada provisória – Ao lado da Igreja do Espírito Santo), Rua da Praia, Travessa Arsenal de Guerra, Av. Martins de Barros, Av. Cais de Santa Rita, Travessa do Forte, Rua de São João, Av. Dantas Barreto, Av. Sul...

12 – Linha: 133 – TRÊS CARNEIROS (IMIP) - Via PCR

Alteração de Itinerário
Sentido : Subúrbio/Centro/Subúrbio

...Rua Primeiro de Março, Rua do Imperador Dom Pedro II (parada provisória – Ao lado da Igreja do Espírito Santo), Rua da Praia, Travessa Arsenal de Guerra, Av. Cais de Santa Rita, Travessa do Forte, Rua de São João, Av. Dantas Barreto, Av. Sul...


13 – Linhas: 137 – UR-11
141 – JARDIM MONTE VERDE

Alteração de Itinerário
Sentido : Subúrbio/Centro/Subúrbio

...Praça da República, Rua do Imperador Dom Pedro II (parada provisória – Ao lado da Igreja do Espírito Santo), Rua da Praia, Travessa Arsenal de Guerra, Av. Martins de Barros, Av. Cais de Santa Rita, Terminal de Passageiros Santa Rita, Cais de Santa Rita...

Informações GRCT


READ MORE - No Recife, Linhas que passam pela Dantas Barreto tem seus itinerários alterados devido ao carnaval

Metrô deixa de ser melhor transporte de São Paulo

O Metrô deixou de ser o meio de transporte mais bem cotado da Grande São Paulo. Pesquisa da Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP) divulgada ontem revela que, na percepção dos próprios usuários, esse meio de transporte piorou, assim como os ônibus e os trens. O Metrô, especificamente, alcançou o menor patamar em um período de 12 anos.

Assim, a estatal perdeu uma posição que conquistava anualmente ao menos desde 1999. Agora, o posto de mais bem avaliado pelos passageiros pertence ao Expresso Tiradentes, da Prefeitura, com 81% de aprovação. Em seguida, está o Corredor Metropolitano São Mateus-Jabaquara, via exclusiva de ônibus que liga a capital a cidades do ABC, gerida pela Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU) – do governo do Estado, tal qual o Metrô –, com 79%.

Ao todo, 74% dos entrevistados consideraram o sistema metroviário “excelente ou bom”, dez pontos a menos do que dois anos atrás. Por sua vez, os ônibus administrados pela São Paulo Transporte (SPTrans), da Prefeitura, alcançaram somente 40% nessa avaliação – queda expressiva se comparado ao ano retrasado, quando 59% dos entrevistados consideravam o serviço bom ou excelente. A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) também foi aprovada por menos da metade das pessoas ouvidas: 48%, ante 54% no ano anterior.

O objetivo da pesquisa era obter a imagem e avaliar o transporte coletivo na capital e na Região Metropolitana. Ela foi encomendada à Toledo & Associados e feita em duas etapas, entre outubro e novembro: uma quantitativa, realizada em grupos, e outra qualitativa, com 3.423 entrevistados.

Passageiro diário do Metrô, o operador de logística Henrique Volpe, de 25 anos, destaca a lotação nos horários de pico como um ponto extremamente negativo. “Os trens demoram e, quando chegam, às vezes vêm tão cheios e quentes que parecem uma sauna.” O programador Daniel Oba, de 41, afirma ter notado que as paradas dos trens no meio dos túneis têm sido mais frequentes. “É ainda pior quando estou com o meu filho pequeno.”

A linha que ele usa mais vezes, a 1-Azul, foi a que registrou a maior queda na avaliação dos passageiros, segundo a pesquisa da ANTP, passando de 85% de aprovação para 73%. Apesar disso, a Linha 3-Vermelha segue com a pior avaliação entre as cinco da rede: 68% dos entrevistados a consideram excelente ou boa. A 4-Amarela, cuja primeira fase foi aberta integralmente no ano passado, teve o melhor desempenho, com 89% de aprovação.

No geral, a nota dada pelos usuários ao Metrô caiu de 3,9 para 3,7. Para Rogério Belda, diretor da ANTP, o pior desempenho da imagem da estatal pelos passageiros tem a ver com lotação e conforto. “O Metrô sempre teve uma imagem de excelência, mas está sendo vítima do próprio sucesso. Quando tinha poucas linhas, era avaliado pelo serviço delas. Agora, há um embrião de rede. Mas a cidade demanda mais que isso.” Belda defende a ampliação da rede e mais corredores de ônibus.

Segundo a pesquisa, considerando todo o sistema de transporte público, somente 18% dos passageiros ouvidos consideraram o serviço bom.

Por caio do Vale



READ MORE - Metrô deixa de ser melhor transporte de São Paulo

São Paulo, Consórcio negocia volta dos trens à Estação Luz

O destino final da Linha 10-Turquesa da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), que liga Rio Grande da Serra à Capital, será tema de reunião entre a empresa e o Consórcio Intermunicipal do Grande ABC na terça-feira. O presidente da entidade e prefeito de Diadema, Mário Reali (PT), irá reivindicar a reinclusão da Estação Luz no itinerário. No mês passado, a CPTM confirmou que os trens que atendem a linha iriam ter a Estação Brás como ponto final de forma definitiva.


Na avaliação de Reali, a mudança no trajeto prejudicou os usuários da região, principalmente os que têm de fazer baldeação para acessar a Linha 1-Azul do Metrô (Jabaquara-Tucuruvi). Com a alteração, o passageiro precisa desembarcar no Brás e fazer conexão na Linha 11-Coral da CPTM (Luz-Guaianazes), que compõe o Expresso Leste. "Não dá para fazer essa baldeação pela Linha 11. É muito cheia", garante Reali.

Para justificar a mudança definitiva, a CPTM afirma que 55,7% dos usuários avaliam que, após o encurtamento da linha, o serviço prestado é ótimo ou bom. "Queremos ter acesso a essa pesquisa e aos demais dados técnicos para que possamos ter mais embasamento nas solicitações", pondera o petista.

A CPTM informa que tomou a decisão por conta da superlotação na Estação Luz, por onde circulam diariamente cerca de 465 mil pessoas. Por esse motivo, Reali teme que o terminal não volte a ter ligação direta com a região. "Eu, sendo franco, sou um pouco cético. Temos um problema operacional, que é o volume muito grande de passageiros. E isso aumentou muito depois da inauguração da Linha 4-Amarela do Metrô."

O petista também questiona os motivos de a linha que atende ao Grande ABC ter sido escolhida para o corte. "A linha que vem de Jundiaí passa pela Estação Barra Funda. Por que não fizeram o trem parar lá? Eles escolheram uma linha em detrimento da outra", diz o mandátario, referindo-se à Linha 7-Rubi.

HISTÓRICO

A Estação Brás passou a ser o último ponto da Linha 10-Turquesa em agosto. Até então, a mudança seria temporária, em função de obras de modernização da via férrea. Após a conclusão dos serviços, porém, o antigo trajeto não foi retomado.
A modificação gerou insatisfação por parte de passageiros dos trens ouvidos pelo Diário. O tempo de viagem até a Linha 1-Azul, segundo usuários, teve acréscimo de até meia hora nos horários de pico. Outra opção é acessar a Linha Norte-Sul por meio da Linha 2-Verde (Vila Prudente-Vila Mariana), na Estação Tamanduateí.



READ MORE - São Paulo, Consórcio negocia volta dos trens à Estação Luz

Deficientes visuais pedem melhorias no transporte público de Araraquara

A Associação para Apoio e Integração do Deficiente Visual (ParaDV) de Araraquara propôs ao município adaptações e melhorias em pontos utilizados frequentemente pelos deficientes, principalmente no Terminal Central de Integração (TCI).

Entre as sugestões, estão canoplas (barras de borracha instaladas nas paredes), rampas de acesso aos ônibus, piso tátil, lombofaixas nas pistas internas e externas, placas em braile com nome da empresa e itinerário e semáforo botoeira.

Outra reivindicação feita é a possibilidade de contato com a Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) para uma parceria em que seria proposto o passe-livre para os deficientes visuais em viagens interurbanas. O sistema de passe-livre já existe em Araraquara e é visto pelos deficientes como "uma excelente ação".


As sugestões foram apresentadas em relatório após visitas de membros da ParaDV aos locais frequentados e reuniões com autoridades responsáveis: Leandro Henrique Furlan do setor de Planejamento da Companhia Tróleibus Araraquara (CTA); José Antônio de Poli responsável pela administração do Terminal Rodoviário; Major Brito, diretor técnico da CTA; Janice Nogueira de Francischi., arquiteta da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano; e o vereador Carlos Nascimento (PT), que será responsável por levar o projeto ao Executivo.

De acordo com Brito, a CTA fará o possível para atender a todas as necessidades. "Nossos funcionários já estão recebendo cursos para atender de maneira adequada todos os deficientes".

Uma nova reunião está marcada para a segunda quinzena de fevereiro, quando é esperada a presença de mais setores envolvidos na questão da acessibilidade e educação no trânsito.




READ MORE - Deficientes visuais pedem melhorias no transporte público de Araraquara

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960