Em Uberaba, Terminais leste oeste começam a funcionar em dezembro

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Reunião realizada na tarde desta segunda-feira (27) no Anfiteatro do Centro Administrativo Municipal objetivou apresentar o projeto de Mobilidade Urbana e o cronograma de instalação e início de funcionamento das estações de transporte coletivo.

Prefeito Anderson Adauto iniciou explicando aos presentes que o projeto de implantação leste oeste teve início agora, respeitando à necessidade de se fazer as obras no subsolo na parte central primeiro, com os interceptores de esgoto e a duplicação dos canais, e que esta fase de prevenção às enchentes deverá ser finalizada na primeira quinzena de setembro. “Já estamos alocando as estações e até o final do ano queremos que estejam em funcionamento, com os novos ônibus trafegando pela avenida principal”, disse o chefe do Executivo.

Adauto ainda pontuou que em 2005, Uberaba contava com cerca de 100 mil veículos, sendo que neste ano este número aumentou em 70%, ou seja, 170 mil. “Estamos buscando alternativas para melhorar o fluxo do trânsito e o transporte coletivo é a prioridade”, disse AA, acrescentando que espera terminar o mandato deixando assegurado junto ao Ministério das Cidades recursos para implementação do trecho Sudeste Sudoeste.

Superintendente de Planejamento de Trânsito e Transportes, Robinson do Amaral Camargo, mostrou ilustrações do antes e depois dos terminais leste oeste, que compreende do Manoel Mendes ao Uberabão, através da Avenida Leopoldino de Oliveira. Ao todo serão 12 estações, no intervalo de 500 metros entre elas. “Estão sendo alocados os módulos, posteriormente serão feitas a parte elétrica e hidráulica e a empresa responsável vem à Uberaba para fazer os retoques finais: rampas, vidros, climatização e catracas”, comentou o superintendente.

O projeto é composto de terminais fechados e contará com ônibus BRT, considerados de alta tecnologia, uma vez que faz embarque em nível, não possui escadas e sim rampas, portas eletrônicas, silenciosos e com possibilidade de transportar até 100 passageiros por viagem.

Fechando a explanação, Robinson mostrou os eixos Sudeste, que fará o trajeto da Avenida Bandeirantes, próximo ao bairro Vallim de Melo, até a avenida Guilherme Ferreira no cruzamento com a Av. Leopoldino de Oliveira com nove estações e o Sudoeste da Av. Juca Pato no Beija Flor com acesso direto ao Uberabão com onze estações.

Segundo o secretário de Planejamento, Karim Abud Mauad, para essa segunda parte do Mobilidade Urbana, a Prefeitura apresenta o projeto ao Ministério das Cidades até o dia 30 deste mês. “Estamos confiantes, uma vez que ele já foi pré-aprovado anteriormente. Os recursos são provenientes do PAC 2 e no lançamento, quando estive presente, o projeto de Uberaba, desenvolvido em parceria da administração municipal com a equipe do arquiteto Jaime Lerner, foi considerado uma referência em Mobilidade Urbana”, orgulha-se o secretário.

Dentre os vários benefícios da implantação do modelo de transporte coletivo, Karim falou, apoiando-se em estudos feito pela Fundação Getúlio Vargas, que o eixo principal – leste oeste – compreende 55% da demanda da cidade e ao invés de 80 ônibus, passarão a ser 12 BRT no eixo prioritário. “Vamos conseguir desafogar o trânsito, sem prejudicar os comércios, com passeios mais tranquilos e a longo prazo com redução de tarifa”, fechou o coordenador da pasta.

Vale ressaltar que o eixo leste oeste conta com investimentos da iniciativa privada com empresas como MRV, Grupo 5R responsável pelo Praça Uberaba Shopping Center, Petrobrás, Vale Fertilizantes, Piracicabana e Líder.

Também presente na reunião, o vice-prefeito Paulo Mesquita, o secretário de Trânsito e Transportes, Ricardo Sarmento, comerciantes e moradores do entorno das obras.

Informações: suacidade.org/uberaba


0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960