Transporte público ineficiente faz brasiliense recorrer ao carro

segunda-feira, 5 de março de 2012

Usar o transporte público implica riscos de toda natureza na capital do país. É rotina ônibus pegar fogo com passageiros no Distrito Federal, assim como veículos quebrados, atrasados ou que não passam pelo ponto. Drama é enfrentado por 1 milhão de pessoas, que aguardam a renovação da frota por meio da licitação iniciada na última sexta-feira pelo governo local. A precariedade do sistema leva a população a recorrer cada vez mais a veículos de passeio. O resultado é o aumento de congestionamentos, mais poluição e menos vagas de estacionamento.

A matemática é simples. Um coletivo transporta 70 pessoas, em média, e ocupa 13 metros de asfalto. Com capacidade para cinco ocupantes, os carros circulam com 1,5 passageiro, em média. Para levar a mesma quantidade de gente que um ônibus, são necessários pelo menos 46 carros. Enfileirados, eles ocupam 175 metros de asfalto, espaço 13,6 vezes maior que o de um veículo de transporte público (veja arte). Para a sociedade, a troca do transporte de massa pelo individual é um prejuízo para os governos, para o meio ambiente e para a qualidade de vida de todos.

2 comentários:

Gato Preto disse...

Sem muito o que dizer. Apenas que, apesar de o transporte público coletivo ter estas vantagens, o usuário é feito de boi de piranha.
Um abraço, e sucesso
Walter

Ta demorando sair fora do DF, as empresas Planeta/Satelite, Pioneira, Viplan/Lotaxi/Condor,e Grupo Amaral,VIAN e VIALUZ, demorou licitacaoes para outras empresas no Brasil entrar no DF, assim esse Cartel,vai vender amendoin na fila do cinema,com estas tarifas deles,nao ganham em outros estados de jeito nenhum,ainda mais com estes onibus precarios,e motoristas e cobradores arrogantes.
Demorou Viacao Sandra - MG ,Viacao Juliana - MG ,Viacao HP - GO e as empresas Viacao Vega - CE,Viacao Cearense - CE , Expresso TIMBIRA - CE entrar em Brasilia-DF e despachar estas ai,a Viacao Monte Alto ja ta despachando a Viva Brasilia.

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960