O futuro dos transportes públicos pelo mundo

domingo, 16 de janeiro de 2011

Você está cansado de meios de transporte público lentos, lotados, perigosos, poluentes? Cientistas do mundo inteiro também, e já estão desenvolvendo e até colocando em prática soluções para resolver esses problemas. As ideias parecem ter saído de filmes de ficção científica, como trens que levitam, cápsulas que andam em trilhos suspensos, táxis sem motoristas, entre outros.

Um dos exemplos mais famosos da tecnologia em transportes usada a favor do meio ambiente e do próprio usuário são o trens de levitação magnética (Maglev) que, ao contrário dos veículos sobre trilhos normais, não tocam nas linhas, porque levitam usando forças atrativas e repulsivas do magnetismo e supercondutores.
O resultado é um trem que consome menos energia — os motores não ficam constantemente ligados — e que podem atingir velocidades de até 1 mil km/h. O conceito foi inventado na Alemanha e colocado em prática comercialmente pela primeira vez na China, em 2004, numa linha que liga a cidade de Shangai ao seu aeroporto — um percurso de 30 km que dura 8 minutos. No Brasil, pesquisadores da UFRJ desenvolvem um veículo semelhante.

Outra ideia são os chamados Skytran, ideia do inventor americano Douglas Malewicki. As linhas levam pequenos vagões, onde cabem duas pessoas, erguidos em trilhos suspensos. O sistema é tido como “verde” e rápido, mas esbarra no custo ainda alto. Mesmo assim a cidade de Mountain View, nos EUA, já estuda sua instalação.

PERTO DO CHÃO
Para quem prefere ficar mais perto do chão, mas não suporta mais a poluição e os acidentes de trânsito, o futuro pode estar nos ULTras, espécie de táxis sem motoristas que estão sendo instalados no terminal 5 do Aeroporto de Heathrow, em Londres. Eles levam até quatro passageiros, são movidos a energia elétrica e chegam a velocidade de 40 quilômetros por hora.

READ MORE - O futuro dos transportes públicos pelo mundo

Corredor de ônibus começa a funcionar em Blumenau

Diante da fiscalização dos agentes da Guarda Municipal de Trânsito, o primeiro dos seis corredores de ônibus de Blumenau entrou em funcionamento neste domingo, na Rua 7 de Setembro. Três guardas se espalharam nas proximidades do Shopping Neumarkt para alertar os motoristas que não podiam mais usar a pista da direita.
Desde a esquina com a Rua São José até o Angeloni da Fonte, foram colocados tachões, pinturas no chão e placas indicando que aquela pista pertence apenas aos ônibus coletivos. O agente de plantão da Guarda João Alberto Kuszekowski diz que nesta segunda-feira haverá um número maior de agentes fazendo a fiscalização no corredor, em função do aumento do movimento na Rua 7.
O trecho dos corredores que começou a funcionar neste domingo foi a primeira etapa da instalação. Em março, o sistema será instalado na Avenida Bira-Rio, da Ponte Adolfo Konder até a Avenida Martin Luther) e na Martin Luther (da Ponte de Ferro até a Rua São Paulo). A próxima etapa será da Rua São Paulo (da Ponte do Tamarindo até a Rua Henrique Clasen). O objetivo é facilitar o tráfego dos ônibus coletivos municipais, agilizar o tempo de percurso e incentivar que a população embarque no transporte coletivo e deixe o carro em casa.


READ MORE - Corredor de ônibus começa a funcionar em Blumenau

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960