Salvador: Trânsito muda na cidade nos dias de festa

quinta-feira, 3 de março de 2011

Os foliões que irão curtir a festa momesca devem ficar atentos às mudanças no trânsito na cidade, que será totalmente modificado durante os sete dias de festa. Além da proibição de tráfego e estacionamento de veículos nos circuitos do Carnaval, determinados pela Superintendência de Trânsito e Transporte (Transalvador), linhas de ônibus funcionarão em esquema especial. Assim como, serão instalados estacionamentos em vários pontos do circuito. Durante o período carnavalesco, o Elevador Lacerda estará funcionando interruptamente e gratuito. 

Quem for curtir o Carnaval de carro não poderá estacionar em diversos locais, assim como ficará proibido a circulação de veículos em três localidades, nas avenidas Sete de Setembro, no circuito Osmar (Campo Grande), Oceânica e Adhemar de Barros, no circuito Dodô (Barra-Ondina) e no Pelourinho. Quem optar por deixar o carro em casa, poderá contar com 13 pontos de táxis, que estarão circulando cobrando bandeira 2.

As alterações no trânsito começam desde quinta-feira (03) até quarta-feira de cinzas (09). No circuito Barra / Ondina (Dodô) será proibido estacionar a partir da meia- noite  do dia 03, vias: Av. 7 de Setembro (trecho compreendido entre a Rua Raul Drumond e o Largo do Farol da Barra), Largo do Farol da Barra, Av. Oceânica, Rua N (Via Marginal à Av. Oceânica), Av. Adhemar de Barros.
Na Avenida Centenário estará proibido o tráfego de veículos a partir da interseção com a Via Marginal que dá acesso ao Shopping Barra. Sentido único de tráfego nas ruas Professor Lemos de Brito, Morro do Gavazza (trecho compreendido entre a Rua Afonso Celso e a Rua César Zama), em direção à Rua César Zama.
Assim como será proibido o tráfego veículos a partir da meia-noite do dia 03, na Avenida 7 de Setembro, trecho compreendido entre a Rua Raul Drumond e o Largo do Farol da Barra. Ao longo das vias dos circuitos  serão instalados vários estacionamentos com 2.941 vagas. Para estacionar na Orla, por exemplo, o valor será de R$ 5 e R$ 10, em áreas especiais.

Além dos circuitos tradicionais, outras regiões que fazem parte do projeto Carnaval nos Bairros, também sofrerão alterações, como Periperi, Itapuã, Liberdade, Pau da Lima, Tancredo Neves, Cajazeiras X e Plataforma. As pessoas que residem nas áreas interditadas, mediante comprovação de endereço, como contas de água, energia elétrica, telefone, entre outras, terão acesso aos locais.

Caminhos alternativos

Para controlar o acesso de veículos ao longo dos três circuitos, a Transalvador irá implantar 87 barreiras, fixas e móveis, em várias avenidas, como a Ademar de Barros, na Rua Senta A. Pua, Rua Travessa Baependi, Avenida Anita Garibaldi (entrada), várias ruas da Avenida Oceânica e Centenário, entre outras.
Quem for para à Barra, Jardim Apipema, Morro do Gato e Sabino Silva, de carro terá como alternativa as Av. Centenário, via marginal, Rua Augusto Frederico Schmidt, Praça do Jardim Brasil, Rua Maceió, Rua Recife, Rua Marquês de Caravelas, Rua Miguel Bournier, Av. Centenário e Rua Professor Sabino Silva.

Para atender à demanda, a prefeitura montou esquema especial de transporte público. De sábado a terça-feira de Carnaval, as estações Pirajá e Mussurunga vão funcionar de 4h até a 1h da madrugada. As linhas da Estação da Lapa, Campo Grande e Barra irão operar com frota máxima. Assim como as linhas das Estações Pirajá e Mussurunga. A linha especial E107- Estação da Lapa - Barra irá operar durante 24 horas. As linhas de horário que atendem ao CAB serão desativadas.

Durante os sete dias de Carnaval, o Elevador Lacerda terá acesso gratuito. Já os planos inclinados sofrerão alterações, os da Gonçalves e Pilar não estarão funcionando desde a sexta-feira (4) e só retornam na Quarta-feira de Cinzas, dia 9. Já  o da Liberdade-Calçada irá operar das 6h até meia-noite e a partir de sexta-feira, dia 4, terá acesso gratuito.

Fonte: Tribuna da Bahia

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960