Recife: TCE questiona custo da via Mangue em audiência

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Mais uma vez os custos para a realização das obras da Via Mangue, na Zona Sul do Recife, foram questionados pelo Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE). Novamente, dúvidas sobre a execução do projeto foram o alvo da discussão em audiência pública realizada na manhã de ontem na Câmara de Vereadores do Recife. Durante a reunião, o TCE solicitou mais detalhes à Prefeitura do Recife no que diz respeito ao projeto técnico. Avaliado em R$ 430 milhões, o projeto criará a primeira via expressa da cidade, com velocidade média de 60 quilômetros por hora, sem sinais ou cruzamentos. No entanto, o tribunal afirma que existem R$ 159 milhões a serem justificados.

A Via Mangue começou a ser executada em 2006 com a construção do túnel do Pina sob a Avenida Herculando Bandeira, correspondente à 1ª etapa, e deveria ser concluída em julho de 2013. Por conta do relançamento da licitação para a contrução da via, que teve um novo edital publicado na edição do Diário Oficial do sábado passado, a obra deve terminar somente em setembro, nove meses antes da Copa do Mundo Fifa 2014.

Os questionamentos foram feitos pelo inspetor de obras do TCE, Airton Guedes, que também disse que a prefeitura deveria apresentar outras alternativas de traçado para a Via Mangue.

O secretário de Planejamento, Amir Schvartz, ressaltou que a via irá solucionar o trânsito na Zona Sul e trará benefícios socioeconômicos e ambientais. O secretário disse que a obra permitirá a preservação extensa de área de mangue e a construção de moradias.
READ MORE - Recife: TCE questiona custo da via Mangue em audiência

São José dos Campos: Zona sul ganha reforço no corredor de ônibus

A Prefeitura de São José dos Campos aumenta a partir desta quarta-feira (22) a oferta de horários e itinerários do transporte coletivo para quem mora na região sul do município. A intenção é reforçar um dos principais corredores de ônibus da cidade com uma linha integrada, que permite ao usuário pagar apenas uma só passagem no deslocamento para qualquer outra região da cidade. A medida favorece uma população de cerca de 80 mil pessoas.
O corredor sul será reforçado com mais seis novos veículos da empresa Expresso Maringá. Esses veículos farão nos dias úteis 56 novos horários no sentido bairro e 77 horários no sentido centro. A saída do centro será no Terminal Urbano Central (TUC - Rodoviária Velha), e no bairro será na Rua Maria de Lourdes M. Assis, no Campo dos Alemães.

Aos sábados, serão 35 partidas no sentido bairro e 45 no sentido centro; no domingo, 21 no sentido centro e 29 no sentido bairro. A nova linha terá a seguinte identificação no painel frontal dos carros: 330 - Corredor Sul 1 (Campos dos Alemães/TUC).

Os veículos são zero quilômetro, têm 15 metros de comprimento e capacidade para 100 passageiros. Um dos principais diferenciais destes ônibus é o piso rebaixado, que melhora a acessibilidade dos usuários porque fica colocado praticamente ao nível da calçada. Outra característica é o conforto para quem viaja, pois os carros são equipados com câmbio automático.

Os painéis frontal, traseiro e lateral em LED (Diodo Emissor de Luz) na cor branca também facilitam a visualização pelos passageiros. Cinco ventiladores no teto possibilitam uma melhor circulação de ar. A suspensão diferenciada desses carros permite que o motorista rebaixe o piso facilitando o transporte das pessoas com mobilidade reduzida.
 
READ MORE - São José dos Campos: Zona sul ganha reforço no corredor de ônibus

Usuários do metrô do Recife estão temerosos com o seu funcionamento

Usuários do metrô do Recife estão temerosos com o seu funcionamento, pois o que esta acontecendo é a falta de regularidade nos intervalos de um metrô para o outro causando superlotação nos vagões, para se ter uma idéia, para entrar dentro de um dos vagões na hora do pico é preciso empurrar ou ser empurrado, é realmente assustador o numero de pessoas dentro dos vagões, são mais de 10 pessoas por metro quadrado tendo que se espremerem um nos outros numa total falta de respeito com a vida humana, o Metro de Recife vem perdendo sua fama de transporte regular, confortável e seguro, principalmente nas horas de pico, é preciso repensar o que fazer para evitar danos ainda maiores, pois do jeito que está não dá pra continuar.
Menos de um dia após paralisação do metrô por duas horas em decorrência de um problema com um trem, entre as Estações Centrais e Joanna Bezerra, uma pane no freio de uma composição, na tarde de ontem, revoltou os usuários. Relatos dos passageiros apontam que o serviço ficou parado durante uma hora. Muitos desistiram e resolveram pegar ônibus. A parada da integração da Estação Joanna Bezerra ficou lotada. Passageiros reclamaram da falta de informação.
A assessoria contestou a informação repassada por passageiros de que o atraso chegou à uma hora. Conforme o Metrorec, o sistema não chegou a parar e as viagens retornaram à normalidade após 30 minutos. O trem com problema foi substituído.

READ MORE - Usuários do metrô do Recife estão temerosos com o seu funcionamento

Metrô de Salvador tem 60 dias para apresentar modelo de gestão ao Prefeito

O Grupo de Trabalho para assuntos relacionados ao Metrô de Salvador tem 60 dias para apresentar ao prefeito João Henrique o modelo de operacionalização do sistema de transporte de massa da capital baiana. O GT, que tem como coordenador o vice-prefeito Edvaldo Brito, é formado por representantes das Secretarias Estaduais da Fazenda (Sefaz) e do Desenvolvimento Urbano (Sedur), municipal dos Transportes e Infraestrutura (Setin), além das companhias de Transporte de Salvador (CTS), Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) e de Desenvolvimento Urbano do Estado (Conder), e Ministério das Cidades. “Atuamos incessantemente e, por isso, atribuímos a esta nossa ação a escolha para coordenar esse grupo que, apesar do curto prazo, vai apresentar propostas para o modelo de funcionamento do metrô e ver desafogado o sistema viário de Salvador”, garantiu Brito. O grupo realizará estudos sobre política tarifária, modelo de gestão, parcerias com o setor privado e orçamento para a operacionalização do metrô e também dos trens urbanos.


READ MORE - Metrô de Salvador tem 60 dias para apresentar modelo de gestão ao Prefeito

Metrô-DF terá horário de funcionamento diferente devido a festas de fim de ano

A Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô-DF) preparou horários especiais de funcionamento para facilitar o deslocamento da população durante o período de festas de fim de ano. De acordo com a assessoria de imprensa do órgão, a primeira alteração aconteceu no domingo (19/12), quando o metrô funcionou das 7h às 23h30.

As próximas mudanças estão programadas para esta sexta-feira (24/12), na véspera de Natal. Os vagões vão operar das 6h às 20h. No entanto, é preciso ficar atento porque no sábado (25/12) o metrô não vai funcionar.

De domingo (26/12) a quinta-feira (30/12) o metrô atende aos passageiros no horário normal: domingos e feriados das 7h às 19h e de segunda a sábado das 6h às 23h30, com intervalo entre os trens.

O horário volta a ficar especial na sexta-feira (31/12). O órgão informa que as estações vão funcionar das 6h até as 2h de sábado (1º/1), mas com algumas ressalvas. O embarque e o desembarque ocorerá até às 23h30. Das 23h30 até às 2h haverá embarque somente nas estações Central (Rodoviária) e Galeria, com desembarque em todas as estações. Por conta da mudança, no sábado o metrô só volta a operar às 8h, e segue em funcionamento até às 19h.

Confira o funcionamento
24/12 - 6h às 20h
25/12 - Não haverá operação
31/12 - 6h às 2h de sábado (1º/1). Embarques e desembarques em todas as estações até 23h30, apenas embarque de 23h30 às 2h nas estações Central (Rodoviária) e Galeria, com desembarque em todas as estações.
1º/1 - 8h às 19h
 
READ MORE - Metrô-DF terá horário de funcionamento diferente devido a festas de fim de ano

Em BH, Meio Passe no transporte público para estudantes carentes é aprovado

A partir do próximo ano letivo, estudantes carentes da capital terão um subsídio de 50% nas passagens de ônibus. A Câmara dos Vereadores aprovou, ontem, em 2º turno, a Lei 1173/2010 que cria o meio-passe estudantil. A expectativa da prefeitura é que 10 mil alunos de escolas municipais, estaduais e particulares sejam contemplados. Belo Horizonte era a única capital brasileira que não oferecia o benefício.
O município, segundo a assessoria de imprensa da prefeitura, irá destinar, somente em 2011, R$ 5 milhões para subsidiar o benefício. Isso será feito através do Fundo Municipal de Auxílio ao Transporte Escolar, também aprovado ontem.
A assessoria de imprensa informou ainda que a intenção do prefeito Marcio Lacerda é sancionar a lei a tempo de os estudantes terem acesso ao benefício já no início das aulas, em 2011. De acordo com o texto do vereador Paulo Lamac (PT), aprovado por unanimidade, o subsídio será concedido a alunos que morem a uma distância mínima de 1 km da escola e que estejam, prioritariamente, incluídos em algum programa social municipal. Outra exigência é a frequência escolar mínima de 80%. Eles deverão ser identificados nos coletivos através de um cartão próprio.
Apesar de incluir alunos do ensino fundamental e superior, a lei estabelece que estudantes do ensino médio terão atendimento preferencial. A forma de cadastro dos alunos e como o subsídio será entregue aos estudantes serão definidos pelo prefeito Marcio Lacerda no momento da sanção da lei. "Acredito que esse meio-passe vai dar oportunidade, principalmente, àquelas pessoas que deixam de estudar por não terem como pagar seu transporte até a escola", destacou o vereador Paulo Lamac.
De acordo com ele, os R$ 5 milhões que a prefeitura pretende gastar para custear o meio-passe no ano que vem serão remanejados do orçamento do município, mas a prefeitura irá recorrer ao Estado e à União para ampliar o benefício aos estudantes de escolas estaduais e também do ensino superior. "Há uma lei que prevê que o Estado arque com o transporte dos alunos de sua rede. Esperamos que ele possa contribuir proporcionalmente aos alunos das escolas estaduais. Também esperamos receber verbas da União através do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb)", disse Lamac.
O presidente da Associação Metropolitana dos Estudantes Secundaristas da Grande Belo Horizonte (Ames-BH), Gladson Reis, chamou a aprovação de vitória histórica. "Essa é uma reivindicação muito antiga. Vamos formar uma comissão para fiscalizar, gerenciar e organizar esse fundo. Agora, vamos pressionar o prefeito para que ele sancione o texto o mais rapidamente possível". A Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans) informou que só irá se pronunciar sobre o assunto após a sanção da lei.
Fonte: O Tempo
READ MORE - Em BH, Meio Passe no transporte público para estudantes carentes é aprovado

VLT pode integrar cidades do norte fluminense

Interligar as quatro cidades de uma das áreas de maior crescimento econômico do estado. É com esse objetivo que nesta quarta-feira (15) os prefeitos de Macaé, Campos, Quissamã, no Norte Fluminense, e Rio das Ostras, na Baixada Litorânea, se reuniram com o secretário estadual de transportes Júlio Lopes para acertar detalhes do projeto de implantação de um veículo leve sobre trilhos (VLT), uma espécie de metrô na superfície, que irá ligar os municípios.
As obras fazem parte do Programa de Mobilidade Urbana, desenvolvido para melhorar o sistema de transportes nestas cidades. Além dos prefeitos e do secretário, durante a reunião também estiveram presentes três integrantes do Banco Mundial, instituição interessada em financiar o projeto.
Apesar de já estar acordado, o programa ainda precisa ser aprovado. Segundo Lopes, a partir de agora, estudos serão feitos pelas prefeituras para garantirem a viabilidade técnica das obras. A reunião de hoje foi um pontapé inicial. Agora é preciso checar fisicamente o projeto. Caso não aconteça, precisamos de alguma forma preparar outras soluções para melhorar o transporte na região, comentou Lopes.
Para Jorge Rebello, representante do Banco Mundial, a medida é importante pois servirá de exemplo para outras cidades médias do país.
Nós recebemos um pedido da Secretaria para considerar o financiamento do VLT para a Região Metropolitana do Petróleo, onde há um milhão de habitantes. Estamos de acordo para incluir esse projeto no empréstimo já em curso e isso irá ajudar na construção dos corredores. É importante que as cidades de médio porte possam definir esses corredores de maneira proveitosa, explicou.
De acordo com Júlio Lopes, as quatro cidades sofrem com constantes engarrafamentos. Atualmente o motorista que quer chegar a Macaé percorre 26 km em 1h30. É uma obstrução total nos acessos da cidade. Para se ter uma ideia, segundo dados do IBGE apresentados pelo prefeito de Macaé, a região cresceu 72%. É preciso que haja uma melhora para transportar tanta gente, disse o secretário.
Além do investimento em transporte ferroviário, o Projeto de Mobilidade Urbana desenvolvido para a região também contempla a duplicação do trecho da Rodovia Amaral Peixoto (RJ-106) entre Macaé e Rio das Ostras, além de uma nova via entre os bairros Novo Cavaleiros e Imboassica, em Macaé.

Decisões em conjunto
Durante o encontro, os representantes dos municípios decidiram que irão criar uma espécie de câmara técnica de transporte e logística para que possam estudar melhor a questão dos transportes nas cidades.
Para Jorge Rebello, a criação desse conselho evitará discussões futuras sobre obras. A câmara evitará que os municípios produtores de petróleo entrem em conflito. Trata-se de outro bom exemplo a ser seguido, disse ele.

Macaé terá VLT no ano que vem
Considerada eixo fundamental na implantação do projeto, Macaé já tem protótipo do VLT. De acordo com a prefeitura, a previsão é que os veículos leves sobre trilhos comecem a operar em 2011.
O projeto conhecido como Metrô Macaé custou R$ 25 milhões e foi baseado na revitalização da rede ferroviária. Ao todo, dois trens irão circular de norte a sul da cidade, passando por diversos bairros. Cada veículo terá capacidade para receber 360 passageiros.

Fonte: Revista Ferroviária
READ MORE - VLT pode integrar cidades do norte fluminense

Suspensa licitação do VLT de Santos

O juiz da de Direito da 7ª Vara de Fazenda Pública do Foro Central de São Paulo, Emílio Migliano Neto, concedeu hoje (20/12) de manhã uma liminar suspendendo a licitação do Sistema Integrado Metropolitano (SIM) da Baixada Santista, que abrange todo o sistema de ônibus metropolitano e a construção e operação da primeira etapa do VLT. A Viação Piracicabana, empresa de ônibus que atua na Baixada Santista, entrou com um mandado de segurança contra a EMTU, responsável pela licitação, pedindo a suspensão da licitação dizendo que são ilegais as exigências de garantia de proposta no valor R$ 7 milhões.
A entrega das propostas estava marcada para 9h30 e a abertura dos envelopes para 10h30. Por conta da liminar, a EMTU suspendeu a licitação e não recebeu as propostas.  A licitação que estava em andamento era para uma PPP (Parceria Público Privada) com uma concessão de 25 anos.
A licitação é uma concorrência internacional e o vencedor será responsável por reorganizar as linhas de ônibus intermunicipais, modernizar a frota e implantar a primeira etapa de um sistema de VLT, que se integrará às linhas de ônibus intermunicipais e municipais da Região Metropolitana da Baixada Santista (Santos, São Vicente, Guarujá, Praia Grande, Peruíbe, Bertioga, Cubatão, Mongaguá e Itanhaém).
O trecho da primeira etapa do VLT, entre Barreiros, em São Vicente, e o Porto de Santos (Estuário),  terá 11 km de extensão, com 16 estações e 12 VLTs com 44 metros de comprimento. A previsão é transportar cerca de 45 mil passageiros/dia útil, dos 220 mil passageiros/dia útil previstos para o SIM como um todo.

READ MORE - Suspensa licitação do VLT de Santos

SPTrans fará operação especial para Natal e Ano Novo

A  SPTrans implanta nesta semana uma operação especial no transporte público municipal para as festividades de Natal e Ano Novo.
 
Na sexta-feira, 24 de dezembro, a frota de ônibus será de 100%, com antecipação do horário de pico da tarde para as 15h. Já nos dias 25 e 31 de dezembro, a frota será de 50%, assim como no dia 1º de janeiro de 2011.
 
Além disso, nos dias 25, 26 de dezembro e dias 1 e 2 de janeiro de 2011, os usuários poderão utilizar o Bilhete Único Amigão, com direito a quatro viagens de ônibus municipais em um período de oito horas, pagando apenas uma tarifa (a medida é válida para o Bilhete Único Comum, que tenha recebido em sua última recarga o valor correspondente a quatro tarifas, ou R$ 10,80).
 
Para informações sobre itinerários de linhas de ônibus e endereços de postos de venda e atendimento, o usuário pode acessar consulte itinerários ou ligar 156.
 
Funcionamento dos postos de venda e atendimento:
 
Os postos de atendimento localizados nos terminais funcionarão normalmente nos dias 24 e 25 de dezembro e 1 e 2 de janeiro de 2011 nos 28 terminais da SPTrans. Demais lojas e postos fecharão nesses dias, reabrindo em horários normais a partir de 3 de janeiro de 2011.
 
Fonte: SPTrans
READ MORE - SPTrans fará operação especial para Natal e Ano Novo

Preço da tarifa de ônibus em São Paulo será mesmo de R$ 3,00

O prefeito de São Paulo Gilberto Kassab (DEM) afirmou nesta terça-feira (21) que o aumento na tarifa no serviço de transporte de ônibus municipal para 2011 é necessário e o valor da passagem deverá custar até R$ 3.
“Há a necessidade [de aumento]. O importante da nossa gestão é que nós agimos sempre com muita transparência. Há três anos, ou quase quatro, eu afirmei que ficaríamos sem dar o reajuste da tarifa por conta da crise econômica. Era uma contribuição nossa à classe dos trabalhadores, aos usuários de transporte público. E mantivemos esse compromisso. Agora, precisaríamos dar um reajuste no final do ano. As pessoas precisam saber a verdade do poder público”, disse o prefeito Kassab.
“Teremos um valor [da tarifa] entre R$ 2,70 e R$ 3,00. Mais próximo de R$ 3 ou R$ 3 do que de R$ 2,70”, afirmou Kassab. O projeto de aumento do valor da passagem é da Secretaria Municipal de Transportes. Atualmente, o valor é de R$ 2, 70. A Secretaria Municipal do Planejamento Econômico, Orçamento e Gestão está analisando a proposta – não há prazo para a realização dos estudos nem para o reajuste entrar em vigor. A previsão é que isso ocorra no início do próximo ano. O último aumento no bilhete de ônibus – de R$ 2,30 para os atuais R$ 2,70 – ocorreu em janeiro deste ano.

Fonte: G1.com
READ MORE - Preço da tarifa de ônibus em São Paulo será mesmo de R$ 3,00

Tarifa de ônibus em Caxias do Sul pode chegar à R$ 2,50

Se depender de um estudo da Secretaria de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMTTM) a passagem de ônibus do transporte coletivo urbano, em Caxias do Sul, deverá subir para R$ 2,5086. Isso representa um aumento de 14% sobre o preço atual, que é R$ 2,20. Além disso, a prefeitura sugere uma tarifa de R$ 2,7796 para táxi-lotação, que hoje custa R$ 2,50.

A proposta foi encaminhada ao Conselho Municipal de Trânsito e Transportes, que se reúne na quinta-feira para decidir se aprova o aumento. O Conselho é formado por representantes de 18 entidades e secretarias municipais, além da Visate, que é a concessionária do transporte coletivo urbano.

Alguns integrantes do Conselho adiantaram que votarão contra a proposta. É o caso do Diretório Central de Estudantes (DCE) da Universidade de Caxias do Sul. O coordenador de patrimônio e finanças do DCE, Vinicius Lemos Postali, diz que a qualidade do serviço oferecido pela Visate não justificaria um aumento. O representante da União das Associações de Bairro (UAB), Rudimar Leiser, vai propor uma tarifa de R$ 2,40. Por esse motivo, o presidente do Conselho, Éder Dal'Lago, diz que a reunião servirá para que outras propostas sejam apresentadas e votadas.

As novas tarifas, segundo análise da SMTTM, levaram em conta o aumento das gratuidades, o aumento da quilometragem percorrida, o resultado dos dissídios dos funcionários e o aumento dos insumos veiculares, entre outros encargos. O último reajuste foi em 2008, quando a passagem de ônibus subiu de R$ 1,95 para R$ 2,20.

Fonte: Pioneiro
READ MORE - Tarifa de ônibus em Caxias do Sul pode chegar à R$ 2,50

Ônibus do Transporte Coletivo de Juiz de Fora ganham monitores de TV

Por meio de parceria entre a Settra, Astransp e a Open TV, alguns ônibus do Transporte Coletivo Urbano de Juiz de Fora estão recebendo um sistema de Mídia Digital Indoor. Pelo menos 60 carros já contam com monitores LCD de 22 polegadas onde estão sendo veiculados conteúdos diversos como notícias on-line, anúncios publicitários e entretenimento. Até o final de dezembro, mais 40 veículos contarão com a tecnologia digital. Um dos objetivos da ação é utilizar este espaço para a divulgação de conteúdos relativos ao Transporte Coletivo Urbano, como mudanças de horários e itinerários das linhas, ampliação da oferta de veículos. Além disso, a Mídia Digital Indoor tem a proposta de aliviar o stress do usuário de transporte público, proporcionando momentos mais agradáveis durante os trajetos.

Confira, abaixo, as linhas que já possuem o sistema:

Tusmil:
Linhas 110, 974, 972, 964, 944, 984, 958, 940, 990, 998, 136, 114, 980, 968, 978, 962, 954, 942, 970, 960 e 982.

Goretti:
Linhas: 510, 330, 140, 670, 480 e 280.

São Francisco:
Linhas: 136, 102, 148, 916, 138, 114, 926, 526, 522, 530, 540 e 548.

Ansal:
Linhas: 960, 800, 770, 280, 270, 970, 920, 870, 820, 810, 950, 940, 900, 860, 930, 780 e 850.

Fonte: Rádio Solar 
READ MORE - Ônibus do Transporte Coletivo de Juiz de Fora ganham monitores de TV

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960