Recife: Vândalismo nos ônibus é alvo de preocupação durante o carnaval

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010


O Consórcio Grande Recife junto com as empresas de ônibus estão investindo muito contra possíveis atos de vandalismos nos ônibus durante o carnaval, para isso todos os coletivos da região metropolitana estão com cartazes informando e pedindo aos foliões para não quebrarem os ônibus que servem a eles mesmos no dia a dia.
O presidente do Grande Recife Consórcio de Transporte, Dilson Peixoto, ressaltou a importância da continuidade do combate ao vandalismo. “Estamos trabalhando duro, juntamente com a Polícia Militar, para evitar este tipo de problema. Um exemplo claro tem sido o esforço que vem sendo feito para evitar o quebra-quebra durante os dias de jogos de futebol. Infelizmente ainda há gente que acredita que depredar ônibus é algo interessante. Mas o cerco está se fechando cada vez mais e em breve tenho certeza de que poderemos ter uma realidade bem diferente da atual”, ressaltou.
  • Ano: 2008
Total de Coletivos depredados: 282
Total de itens depredados: 741
Prejuízo em R$: R$ 55.300,00
Equivalência em passagens (tarifa A): 31,6 mil

  • Ano: 2009
Total de Coletivos depredados: 461
Total de itens depredados: 812
Prejuízo em R$: R$ 63.146,00
Equivalência em passagens (tarifa A): 34,1 mil
READ MORE - Recife: Vândalismo nos ônibus é alvo de preocupação durante o carnaval

Calor e superlotação no metrô do RJ e SP


Nas duas maiores cidade do país, o cidadão que precisa usar o metrô enfrenta a superlotação e muito calor. Milhões de trabalhadores que usam diariamente o metrô no Rio e em São Paulo fazem a mesma pergunta: “Não tem alguma coisa para melhorar esse metrô? Falta tudo, cadê a refrigeração daqui?”.

Um transporte que deveria unir conforto e rapidez, mas que, para os usuários, está bem longe disso. “Horrível, isso aqui está pior do que andar de ônibus”.

No Rio, nós acompanhamos uma viagem na linha que liga a Pavuna, na Zona Norte, ao bairro de Botafogo, na Zona Sul. Na maior parte desse percurso, os vagões circulam na superfície. Ou seja, esse é o trajeto mais quente para quem anda de metrô, cerca de uma hora de sofrimento para os passageiros. “Tem que ser forte para você pegar uma viagem e você não passar mal dentro”. “É horrível depois de um dia cansativo de trabalho pegar o metrô dessa forma”.

Em São Paulo, percorremos nove estações da linha vermelha. O trajeto da Barra Funda até a estação de Belém não tem ar-condicionado. Mais reclamações. “O metrô não tem mais ar-condicionado, o que tem não funciona, não sei o que acontece”. “Olha isso aqui, uma sauna praticamente”.

No Rio, o martírio já começa na espera pelos trens. “É o tempo todo assim”. “Às vezes eu trago uma outra blusa na bolsa para poder trocar quando chego no trabalho”. Um homem aproveita o ar que vem de fora, enquanto a porta do vagão não fecha. Dentro, o calor é agravado pela superlotação. “Sempre quente, sempre apertado, sempre demora”. “Muito quente, muito quente. O ar não dá vazão”.

Nas duas maiores cidades do país, a mesma revolta. “As pessoas precisam ser tratadas com mais dignidade. Elas pagam imposto, elas levantam cedo, elas trabalham e batalham, então elas precisam ser tratadas com mais dignidade”. A concessionária do metrô do Rio declarou que até o ano que vem vai substituir os trens antigos e o metrô de São Paulo informou que toda a frota terá ar-condicionado até 2012.


Fonte: Jornal Nacional
READ MORE - Calor e superlotação no metrô do RJ e SP

Salvador: Ônibus terão linhas especiais durante o Carnaval

Neste Carnaval, 1.593 ônibus estarão à disposição para fazer o deslocamento dos foliões nos circuitos da festa. De acordo com a Superintendência de Trânsito e Transporte de Salvador (Transalvador), essa frota atenderá os usuários 24 horas, com linhas expressas para o Porto da Barra e da Lapa para Ondina. Além disso, sete mil táxis estão regulamentados para também transportar os foliões.

O superintendente da Transalvador, Fabrizzio Muller, informou que fiscais do órgão estarão dentro das garagens das empresas de ônibus controlando o horário de saída e o número de veículos para garantir a eficiência e a qualidade do serviço. Muller também garantiu que medidas já estão previstas para facilitar o trânsito em áreas dos circuitos e proporcionar mais rapidez nos deslocamentos dos veículos.
Durante uma coletiva realizada na segunda-feira (4) para apresentar a estrutura do Carnaval de Salvador, o secretário de Urbanismo e Transportes da prefeitura de Salvador, José Carlos Aleluia, afirmou que os mototaxistas estarão proibidos de fazer o transporte dos foliões. "Os mototaxistas só estarão liberados para trabalhar em qualquer época do ano depois que este trabalho for regularizado".

*Atualizado em 07 de Fevereiro de 2013

READ MORE - Salvador: Ônibus terão linhas especiais durante o Carnaval

Ônibus da VB Transportes Paulínia-Campinas andam fora do horário, dizem usuários

Usuários da VB Transportes têm reclamado dos atrasos nos horários dos ônibus que fazem a linha Paulínia - Campinas e da falta de acessibilidade nos coletivos para deficientes físicos. Apesar disso, houve aumento de 3,8%, em média, nas tarifas intermunicipais na Região Metropolitana de Campinas (RMC), desde segunda-feira, 09. “O custo de vida subiu, as passagens subiram, deveriam acontecer melhorias. Nunca sabemos qual horário ônibus vai passar, as vezes passa antes, outras vezes passa depois do horário. Ainda têm os motoristas que veem a gente chegando no ponto e não param. Uma vez bati na porta do ônibus e mesmo assim o motorista não abriu”, diz a empregada doméstica Noêmia Maria da Silva, 49.
Para a estagiária de Recursos Humanos, Karina Foresti, 25, a empresa deveria disponibilizar mais horários. “Uma reestruturação dos horários ajudaria muito. Pego o ônibus em Barão Geraldo para Paulínia pela manhã, caso o ônibus passe antes só tem outro uma hora e meia depois. Conheço gente que chega atrasado no trabalho porque os horários são pouco flexíveis. Eles deveriam dar mais atenção para a necessidade dos usuários, e não às prioridades da empresa”.
Um cobrador da VB Transportes, que pediu para não ser identificado, explicou que os atrasos acontecem em razão de acidentes, tráfego intenso, em dias de chuva e com motoristas recém contratados, que não conhecem o percurso. O cobrador admitiu que alguns atrasos acontecem por “descuido” de motoristas. Ele ainda comentou que “tem como resolver o problema, mas cabe a direção buscar soluções".
Outra reclamação, dos usuários portadores de deficiência física, é a falta de adaptação nos ônibus para transportar cadeirantes, obesos e cegos . “Toda vez que preciso ir até Campinas gasto oitenta reais com táxi, os coletivos da VB não oferecem a mínima condição. Conheço outros cadeirantes e deficientes que enfrentam a mesma situação. Quem não pode gastar essa quantia é obrigado a ficar em casa”, desabafa o morador de Paulínia Ademir Augusto de Campo, 35.
Fonte: Paulinia News
READ MORE - Ônibus da VB Transportes Paulínia-Campinas andam fora do horário, dizem usuários

Transporte dos servidores estaduais de Minas Gerais privilegia integração entre ônibus, metrô e fretado


O Governo de Minas Gerais está finalizando os procedimento para que seja iniciado o sistema de transporte que vai atender os servidores no deslocamento até a Cidade Administrativa. A integração entre ônibus, metrô e fretamento é o sistema de transporte coletivo mais adequado para atender à nova demanda, que será criada com o início do trabalho dos servidores na nova sede de governo. O metrô é a base da solução apresentada para esse deslocamento, pois liga a Estação Vilarinho, distante 5 quilômetros da Cidade Administrativa, ás regiões centrais e residenciais de grande parte dos servidores do Estado. O metrô também oferece a vantagem da baixa utilização pelos usuários no sentido centro-bairro pela manhã e no sentido bairro-centro no fim do dia, no contrafluxo dos demais trabalhadores.
Para atende à nova demanda de movimento, sete linhas de ônibus foram criadas, num total superior a 100 veículos, numa solução conjunta que envolveu a Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop), a Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTRANS), a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), Metrô BH e a Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag). Essas linhas irão levar os servidores até a Estação Vilarinho, onde será feita a conexão com os ônibus fretados. Quatro delas estarão em atividade no dia 22 de fevereiro, primeiro dia de trabalho dos servidores na Cidade Administrativa. A BHTRANS irá fazer um acompanhamento diário da demanda e, à medida em que as transferências dos servidores forem ocorrendo, as outras três linhas serão disponibilizadas. É importante destacar que, nos horários de pico (das 7h30 às 9h, e das 16h às 18h), todas as sete linhas de ônibus irão se deslocar até a Cidade Administrativa.
Além da criação de novas linhas, as já existentes que atendem à região serão também reforçadas à medida em que ocorrerem as transferências. Todas as linhas de ônibus estão sendo planejadas para que os servidores realizem somente uma conexão entre ônibus-ônibus ou ônibus-metrô. Em pesquisa realizada pela Seplag em março de 2009, 73% dos servidores informaram que utilizarão o transporte coletivo para chegar à Cidade Administrativa. O servidor terá à disposição um serviço de ajuda para definir as melhores rotas. O serviço estará disponível no Portal da BHTRANS, por meio de uma parceria com a Google Maps. As informações sobre rotas para a Cidade Administrativa estarão disponíveis a partir de 20 de fevereiro próximo.
READ MORE - Transporte dos servidores estaduais de Minas Gerais privilegia integração entre ônibus, metrô e fretado

Motorista de ônibus pode ser proibido de atuar como cobrador


Tramita na Câmara Projeto de Lei 6648/09, do deputado Neilton Mulim (PR-RJ), que proíbe os motoristas de ônibus de exercer ao mesmo tempo a função de cobradores. Conforme o projeto, o acúmulo dessas duas funções é infração gravíssima, punida com multa e apreensão do veículo. A proposta altera o Código de Trânsito Brasileiro (Lei 9.503/97).
O deputado decidiu, porém, não incluir nas penas a exigência de pontuação na carteira de habilitação do condutor. Ele alega que o duplo trabalho dos motoristas é uma imposição das empresas de transporte e, por isso, não seria justo acrescentar pontos na sua carteira. "Com isso, a responsabilidade sobre a infração recairá somente sobre a empresa", afirma Mulim.
O deputado disse ainda que a atenção que o motorista deve ter com o trânsito não deve ser desviada pelo cuidado com o caixa.
READ MORE - Motorista de ônibus pode ser proibido de atuar como cobrador

Rio Branco: Falta de troco no terminal gera revolta

Os usuários do transporte coletivo que embarcam no Terminal Urbano de Rio Branco estão revoltados com a falta de troco de dez centavos. Eles dizem que tal fato está forjando o aumento da tarifa de R$ 1,90 para R$ 2.00.
Enquanto os cobradores do Terminal dão a desculpa da falta de troco os camelôs enchem os bolsos vendendo passagens de forma aleatória bem ao lado das roletas. “Eles chegam a falar de forma cínica que ou a gente compra deles e recebe o troco de dez centavos ou terá que pagar dois reais na roleta. E acertam”, destaca a empregada doméstica Francisca das Chagas.
No serviço oferecido pelos camelôs, o usuário lhes dá os dois reais e recebe os dez centavos de troco junto com um cartão eletrônico. O cartão é devolvido a um rapaz que fica aguardando ao lado da roleta. A ação pode ser observada todos os dias, tendo em vista que se tornou rotineira e rentável para os vendedores.
Por outro lado, o gestor de bilhetagem do Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo (Sindcol), Marcos Vinícius Lima diz que o setor está tentando resolver o problema, mas esbarra na falta de moedas no mercado. Segundo ele, a entidade enviou ofício ao Banco do Brasil requisitando as moedas, mas os valores não são suficientes.
Fonte: Página 20
READ MORE - Rio Branco: Falta de troco no terminal gera revolta

Guarujá (SP) ganha 15 novos ônibus


A Translitoral, empresa responsável pelo ônibus de linha na cidade de Guarujá, e uma das associadas ao Guarujá CVB (Convention & Visitors Bureau), incorporou em janeiro, 15 ônibus novos às linhas urbanas do município, todos adaptados ao transporte de passageiros com necessidades especiais, de um total de 40 previstos para o ano de 2010.
Com isso, 60% das viagens da frota operacional será realizada com ônibus adaptados. Com o projeto de renovação da frota no decorrer de 2010, a RTG (Rede de Transporte de Guarujá) terá ao final do ano, 80% das viagens realizadas com ônibus adaptados.
O aposentado Pedro Manoel Neves mora em Araçatuba e costuma ir para o Guarujá no período de férias. Seu Pedro aprovou os novos ônibus da frota: “São muito confortáveis, uma boa maneira do turista se locomover”, disse.
Com uma intensa programação de carnaval, e ainda com a demanda de turistas do Verão, o Guarujá otimiza seus serviços oferecendo um meio de transporte mais novo e moderno. “Uma cidade só é boa para o turista, quando é boa para cidadão. Por isso que esses novos ônibus serão importantes para o desenvolvimento da sociedade e do turismo em Guarujá”, diz Ricardo Roman Junior, presidente do Guarujá CVB.
A iluminação do interior dos veículos e os letreiros eletrônicos dos novos ônibus são equipados com lâmpadas denominadas “LEDs”, na cor branca, que são feitas de semicondutores, do tamanho de grãos de areia, cobertas com lentes plásticas. Estas lâmpadas têm sido cada vez mais utilizadas na fabricação de semáforos de trânsito, na iluminação interna de automóveis e em uma série de outros equipamentos de sinalização. Seu sucesso deve-se ao fato de que elas duram mais e consomem menos energia do que as lâmpadas convencionais, e são ecologicamente corretas.
READ MORE - Guarujá (SP) ganha 15 novos ônibus

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960