Porto Alegre: EPTC analisa o reajuste da tarifa das linhas de ônibus da Capital

sábado, 23 de janeiro de 2010

O aumento passará de R$ 2,30 para R$ 2,56

Pedido de reajuste da tarifa das linhas urbanas da Capital está em análise na EPTC. Ainda não há definição de valor e data para entrar em vigor.
Mesmo ainda em análise na Coordenação de Regulação de Transporte da EPTC, o pedido de reajuste das passagens da Capital, proposto pelo Sindicato das Empresas de Ônibus, já começa a ser calculado por quem depende do serviço.
Pela proposta, a tarifa subiria de R$ 2,30 para R$ 2,56 (11%). Para quem trabalha seis dias por semana e pega um ônibus para ir e outro para voltar, o valor de 48 tarifas passaria de R$ 110,40 para R$ 122,88.
Valor a ser repassado
No caso do técnico em câmara de bronzeamento artificial Renato Alves, 32 anos, os gastos serão maiores. Ele percorre as estéticas da cidade e da Região Metropolitana, usa mais de cinco ônibus por dia e paga com o dinheiro do próprio bolso.
– Se realmente aumentar esta quantia, vou ter que repassar o valor para o preço das visitas – adiantou.
Se uma pessoa trabalha seis dias por semana e pega um ônibus para ir e outro para voltar, em um mês, gasta 48 passagens.

- Com o valor atual da tarifa (R$ 2,30), o gasto total é de R$ 110,40.
- Com preço proposto pelo sindicato, o valor total de um mês ficaria em R$ 122,88.
- A diferença é de R$ 12,48 por mês, a mais.
READ MORE - Porto Alegre: EPTC analisa o reajuste da tarifa das linhas de ônibus da Capital

Tarifa de ônibus em Natal pode ser reduzida


O valor da tarifa de ônibus em Natal pode ser reduzido nos próximos meses, caso uma ação do Ministério Público Estadual que pede a volta da passagem ao valor de R$ 1,85 for considerada procedente. Os promotores do caso, José Augusto Peres e Iádya Gama Maio, usam como argumento o fato de, segundo eles, o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado pelo Seturn e Prefeitura no ano passado que permitia o aumento da tarifa mediante providências que deveriam ser tomadas pelas empresas de ônibus não ter sido cumprido.
O promotor conversou com a equipe do Nominuto.com sobre o assunto e disse estar esperando a intimação do juiz. “A Promotoria está aguardando a intimação do juiz para entrar com o recurso no Tribunal de Justiça”, destaca.
Apesar de não ter data prevista, José Augusto Peres acredita que a decisão deve sair nos próximos dois meses. “A decisão tem que sair o mais rápido possível, com revogação da liminar de imediato, a favor ou contra o pedido do Ministério Público”, explica.
A ação denuncia o Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros (Seturn) por ter descumprido alguns itens do acordo, como a instalação e adaptação ao sistema Prae (voltado para transportar gratuitamente pacientes com doenças degenerativas para seções de tratamento no SUS) de 20 micro-ônibus em Natal. Se a decisão for sentenciada a favor do Ministério Público a tarifa de ônibus em Natal passa de R$ 2,00 para R$ 1,85.
Fonte: Nominuto.com
READ MORE - Tarifa de ônibus em Natal pode ser reduzida

Grande Recife altera ponto de parada de sete linhas na Avenida Guararapes


O Grande Recife Consórcio de Transporte modificará, a partir do próximo sábado (23/01), os pontos de parada de sete linhas de ônibus que trafegam pela pista lateral da Avenida Guararapes, nos sentidos subúrbio/cidade e cidade/subúrbio. As mudanças irão ocorrer devido à interdição do local, pela Prefeitura do Recife, para a montagem de camarotes na avenida para o Carnaval 2010.

Os coletivos irão retornar aos seus pontos de paradas habituais após as festividades carnavalescas. A mudança provisória acarretará no deslocamento das linhas para abrigos provisórios implantados no canteiro central, em frente ao antigo Trianon, no sentido subúrbio\cidade.

Já no sentido cidade/subúrbio, os usuários das linhas deverão utilizar o abrigo temporário localizado no canteiro central, em frente aos Correios.

As linhas 313-San Martin (Abdias de Carvalho), 315-Bongi, 321-Jardim São Paulo (Abdias de Carvalho), 324-Jardim São Paulo (Piracicaba) e 437-Caxangá (conde da Boa Vista), que trafegam no sentido subúrbio/cidade, irão parar no canteiro central, em frente ao antigo Trianon.

Já no sentido cidade/subúrbio, as linhas 645-Av. Norte (Macaxeira) e 977-Paulista (Conde da Boa Vista) passarão a ter ponto de parada, provisório, no abrigo implantado no canteiro central, em frente aos Correios.

Os usuários que transitam diariamente pelo local, serão informados das mudanças através de cartazes afixados nas paradas de ônibus interditadas e, cartazes nos coletivos envolvidos nas mudanças, além da circulação de um carro de som no local. Os motoristas das linhas serão informados das mudanças através de panfletos.
READ MORE - Grande Recife altera ponto de parada de sete linhas na Avenida Guararapes

VLT terá 12 quilômetros em Minas Gerais


A implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) nos municípios de Contagem e Betim, em Belo Horizonte, Minas Gerais, já conta com o itinerário definido.
Segundo “O Tempo”, a reunião realizada nesta quinta-feira definiu que a extensão da nova modalidade de transporte coletivo terá 12 quilômetros. O trajeto será da estação do metrô do Eldorado até o bairro Alterosas, em Betim.
Para a prefeita de Contagem, Marília Campos, a nova rota trará benefícios para os moradores de Contagem e para quem utiliza o metrô. “Hoje, o metrô transporta 170 mil passageiros por dia. Com o VLT e com a extensão de seu trecho, a capacidade de transporte de passageiros por dia terá um acréscimo de 111 mil pessoas”, disse.
O objetivo da reunião desta quinta, segundo a prefeita, era receber um parecer positivo quanto à viabilidade do VLT pela Agência Metropolitana, responsável por promover o desenvolvimento integrado da Grande Belo Horizonte. A prefeita afirmou que, se o VLT for implantado, o custo ficará em R$ 600 milhões. Caso a opção escolhida for a ampliação do metrô, o investimento vai chegar a R$ 1,8 bilhão.
O projeto apresentado pela prefeitura de Contagem para o VLT tem duas linhas, uma até o Barreiro e outra até o bairro Bernardo Monteiro. A ampliação até Betim foi solicitada pela prefeitura da cidade.
READ MORE - VLT terá 12 quilômetros em Minas Gerais

Urbs promove mais um ciclo de palestras para motoristas de ônibus


Cerca de 500 motoristas que trabalham em empresas de transporte coletivo de Curitiba e Região Metropolitana participam durante todo o mês de janeiro de um ciclo de palestras organizadas pela Unidade de Educação e Mobilização da Urbanização de Curitiba S/A (Urbs).

As palestras são feitas nas próprias empresas ou no auditório da Urbs e são pré-agendadas para viabilizar a presença dos profissionais que atuam em diferentes horários. Fazem parte da programação reforço em noções de direção defensiva, segurança no trânsito, cidadania e meio ambiente, além de um olhar sobre o papel social do motorista.

"Esses cursos, regulares, objetivam orientar os profissionais para um transporte público mais seguro, propiciando aos usuários mais qualidade e conforto nos deslocamentos, aumentando ainda a confiabilidade no sistema de transporte", diz a coordenadora da Unidade de Educação e Mobilização da Urbs, Maura Moro.

Nesta segunda-feira (18), cerca de 30 motoristas de várias empresas participaram de mais uma palestra, que abordou aspectos históricos do planejamento urbano, a partir do Plano Agache; e a seguir tratou de problemas cotidianos ligados ao preparo profissional, comportamento de usuários, consequências decorrentes de acidentes e cuidados com aspectos psicológicos.

Durante o curso, os motoristas analisam e identificam causas de acidentes de trânsito e comportamentos de responsabilidade a partir da prevenção. O comportamento profissional contribui para que os motoristas respeitem a legislação, evitando que sejam autuados com base no artigo 169 do Código de Trânsito Brasileiro, que diz "dirigir sem atenção ou sem cuidados indispensáveis à segurança".
READ MORE - Urbs promove mais um ciclo de palestras para motoristas de ônibus

Campina Grande: Valor de tarifa de transporte público é reajustada


Em reunião realizada na sede da STTP, no último dia 08, os membros do Conselho Municipal de Transportes Públicos (Comutp), por 9 votos de diferença aprovaram uma proposta de reajuste para a tarifa de transporte coletivo de Campina Grande, no valor de R$ 1,90, mas o prefeito Veneziano Vital do Rêgo rejeitou a proposta dos conselheiros, alegando estudos mais aprofundados que apontaram a realidade do transporte coletivo para justificar o aumento da tarifa e, na tarde desta sexta-feira, 22, homologou um reajuste de apenas R$ 0,10 (dez centavos), o que eleva o valor da tarifa de R$ 1,70 para apenas R$ 1,80, entrando em vigor a partir deste sábado, 23.

Ainda para a homologação, os estudos da prefeitura para menos levaram em conta o poder aquisitivo da maioria dos usuários do transporte coletivo, resultando numa tarifa compatível com o salário da população campinense e um valor bem inferior a inflação. E, mesmo assim a tarifa de ônibus em Campina Grande ainda pode ser considerada uma das menores do Nordeste, comprando-se com cidades de igual porte.

O último reajuste aplicado no sistema de transporte coletivo havia sido em julho de 2008 e, conforme planilhas de análise são consideradas na composição da tarifa o combustível, o óleo, a graxa, os pneus, o chassi, a carroceria, a renovação da frota e o pessoal. É importante destacar que os aumentos de tarifas homologados na gestão Veneziano nunca foram superiores à inflação acumulada do período, diferentemente das gestões passadas que sempre aplicaram índices mais elevados.
READ MORE - Campina Grande: Valor de tarifa de transporte público é reajustada

Começa a Operar neste sábado, nova linha de ônibus em Fortaleza

A partir do próximo sábado, dia 23 de janeiro, entrará em operação a linha 060 - Parquelândia/Parangaba. A iniciativa, proposta por técnicos da Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), visa atender melhor aos usuários do serviço, possibilitando uma maior rapidez e fluidez no transporte desses passageiros.
Para informar à população usuária de ônibus acerca da medida, estão sendo distribuídos panfletos explicativos, além de cartazes fixados nos veículos.
Itinerário
No trajeto de ida, os ônibus partem da Av. Bezerra de Menezes. Devem passar pela Av. Gov. Parcifal Barroso, Rua México, Av. Eng. Humberto Monte, Av. Jovita Feitosa, Rua Prof. Lino da Encarnação, Rua César Fontenele, Rua Professor Costa Mendes, Rua Alberto Magno, Rua Barão de Sobral, Rua Almirante Rubim, Rua Germano Franck e Rua Carlos Amora, até chegar ao ponto final, Terminal da Parangaba.
Na volta, os veículos saem do Terminal da Parangaba com destino à Av. Bezerra de Menezes, passando pela Rua Eduardo Perdigão, Rua Germano Franck, Rua Almirante Rubim, Rua César Rossas, Rua Prof. Gomes de Matos, Rua Samuel Uchôa, Rua Carlos Câmara, Rua Alexandre Baraúna, Rua Machado de Assis, Rua Prof. Costa Mendes, Rua César Fontenele, Rua Érico Mota, Av. Jovita Feitosa, Av. Eng. Humberto Monte, Rua José de Pontes e Rua Olavo Bilac.
READ MORE - Começa a Operar neste sábado, nova linha de ônibus em Fortaleza

Florianópolis: Motoristas e cobradores protestam contra a aplicação de multas a ônibus


Segundo o sindicalista, além da paralisação de três horas e meia de ônibus da empresa Estrela na manhã desta sexta-feira, contra a demissão de um conselheiro fiscal do Sintraturb, os funcionários do transporte coletivo também querem uma solução para o problema de estacionamento no Terminal de Integração do Centro (Ticen).
De acordo com Martins, não há lugar para estacionar nem mesmo para ir ao banheiro. Motoristas e cobradores protestam contra a aplicação de multas a ônibus que ficam muito tempo estacionados.
Segundo o secretário de comunicação do Sintraturb, mais de 200 multas foram emitidas às empresas de transporte coletivo e estão sendo descontadas da folha de pagamento dos funcionários. O valor da multa varia entre R$ 60 e R$ 90.
O presidente do Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros da Grande Florianópolis (Setuf), Waldir Gomes da Silva, nega o desconto de multas do pagamento de motoristas. Ele afirma que as multas aplicadas até hoje foram pagas pelas empresas.

O secretário de Transportes de Florianópolis, João Batista Nunes, enfatiza que tanto os funcionários do transporte coletivo quanto as empresas devem cumprir o regulamento no uso dos terminais urbanos da cidade. Ele explica que alguns ônibus ficam parados por até cinco horas no terminal. A parada de ônibus nos estacionamentos do terminal não é permitida. Porém, há quase dez dias, houve um acordo verbal com a prefeitura, que autorizou a tolêrancia de 15 minutos de estacionamento, caso os motoristas, por exemplo, precisem ir ao banheiro.
De acordo com o secretário, há abuso no tempo em que os ônibus ficam estacionados, e, por isso, a fiscalização será mais rigorosa: — Não dou moleza pra ninguém, nem para funcionários nem para as empresas. Eles precisam cumprir o que está estabelecido na lei. Quanto ao desconto das multas das folhas de pagamentos de motoristas e cobradores, João Batista Nunes afirma que só é descontado se realmente os funcionários forem culpados.
READ MORE - Florianópolis: Motoristas e cobradores protestam contra a aplicação de multas a ônibus

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960