Recife: Moradores do Bairro da UR-02(Ibura) reclamam da demora dos ônibus

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

O NETV acompanhou a viagem dos moradores da UR-2, no bairro do Ibura, no Recife. Quando eles precisam ir de ônibus até o Centro da cidade, levam pelo menos uma hora e 20 minutos.

Para se ter uma ideia, em uma 1h20 dá para ir de carro do Recife a Caruaru, no Agreste. Os passageiros dizem que a demora é provocada pelo pequeno número de ônibus que atende à comunidade.

Às 6h, no terminal de ônibus UR-2/ Ibura/Conde da Boa Vista, já é possível ver a recepcionista Cristiane Muniz estressada – isso porque o dia mal começou. “Não tem ônibus para gente. Fica todo mundo esperando. O fiscal sai atrás do motorista, que está tomando café na padaria”, disse.

Vinte e cinco minutos depois, às 6h20, a viagem começa. O ônibus segue para o terminal de Três Carneiros. Parada da estudante Carolina Ferreira. “Vou em pé todo dia. Quando vem ônibus, sempre está lotado”, afirmou.

Às 6h45, o ônibus está lotado. Dona Maria Joana da Silva, 66 anos, tem dificuldade para conseguir este lugar na parte de trás do coletivo. “Às vezes a gente vai em pé. Mas ainda tem muita gente que dá lugar para gente”, contou.

Às 7h, o ônibus passa pela avenida Mascarenhas de Moraes, na Imbiribeira, e se aproxima do bairro de Afogados. “Eu só desço na cidade. A chefe pensa que eu fico conversando demais”, contou a diarista Severina Belarmino de Souza.

Às 7h20, depois de uma hora e 20 minutos de espera e viagem, o ônibus chega ao Cais de Santa Rita, local onde Severina vai descer.

A equipe desembarca com Cristiane na parada da avenida Guararapes, no Centro do Recife. A viagem dela, de 16 quilômetros, durou 1h20. Quase o mesmo tempo de uma viagem de carro do Recife para Caruaru. O detalhe é que Caruaru fica a 35  quilômetros de distância da capital pernambucana.

O Grande Recife Consórcio de Transporte informou que a linha 132-UR-2 tem 14 ônibus e faz 101 viagens por dia. O consórcio admite que há atrasos na linha por causa dos engarrafamentos que os ônibus enfrentam nas avenidas. Por isso, o consórcio de transporte prometeu acompanhar operação dessa linha para descobrir como melhorar o atendimento aos passageiros. No entanto, não deu prazo para haver uma mudança.

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960