Salvador: Rodoviários decidem suspender a greve

terça-feira, 25 de maio de 2010


Tudo não passou de um susto. Em assembleia realizada no final da tarde desta terça-feira (25), na sede do Sindicato dos Eletricitários da Bahia (Sinergia), os rodoviários decidiram suspender a greve marcada para quarta-feira (26). A categoria reivindicava 16,4% de aumento, mas aceitou um reajuste de 6% no salário oferecido pelo Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Salvador (Setps).
A greve dos rodoviários foi anunciada na última quinta-feira (20), quando a negociação entre empresários e trabalhadores travou em 2,8% de reajuste salarial. Antes, a categoria já havia promovido o atraso da saída dos ônibus das garagens, deixando os pontos cheios de pessoas à espera de um meio para se locomover pela cidade.
Com a ameaça de greve, os rodoviários também conseguiram um aumento de 10,7% no ticket refeição, 6% no plano de saúde, Participação no Lucro Líquido (PLL) de 15% no salário base, dois domingos de folga ao mês e o aumento de um dia na gratificação do carnaval.
  • Greve teria 70% da frota nas ruas
Mesmo com a confirmação da greve, a população soteropolitana não ficaria “a ver navios” nos pontos de ônibus da cidade. A presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região (TRT5), desembargadora Ana Lúcia Bezerra, concedeu esta tarde uma liminar que determinava a circulação de 70% da frota da cidade durante a greve.
A medida seria válida para os horários de maior fluxo de pessoas, das 5h às 8h e das 17h às 20h. Nos demais períodos do dia, 50% da frota atenderiam a população. A decisão foi favorável a uma ação solicitada Seteps.
Na liminar, a desembargadora considerou aspectos como a natureza essencial da atividade e o fato que, em Salvador, não há opção de transporte alternativo viável à maioria da população. Com isso, a greve causaria prejuízos inestimáveis à população. A magistrada estabeleceu multa de R$ 70 mil para cada dia de descumprimento da decisão, bem como para casos de manifestações que possam ameaçar ou constranger direitos de terceiros, ou causar ameaça ou dano à pessoa ou propriedade.

3 comentários:

Anônimo disse...

como e q pode isso os rodoviarios pede um aumento de 16,4% e é oferecido 6 % eles aceitão
isto é um desrespeito com os rodoviarios q todos os dias estão ali a desposição da população
os empresarios achão que tranporta vidas e bricadeira nesta cidade com uma pessima infra- estrutura entre outra coisas .
os rodoviarios não são medingos este aumento e uma esmola mensal.

jonatas disse...

Campanha: QUEBRE O MOTÔ !

Filhos da puta, nao se valorizam..

Anônimo disse...

Valorizem-se! nunca vi se contentar com tão pouco! 16,4% era só fachada, garanto q se fachasse em 4% ainda aceitariam! Vai entender :/

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960