Palmas: Passagem deve subir para R$ 2,25

segunda-feira, 10 de maio de 2010


Os usuários do transporte coletivo de Palmas também terão reajuste no valor do vale transporte. A Prefeitura da Capital está estudando um novo aumento no valor da tarifa. De acordo com informações do próprio prefeito Raul Filho (PT), o reajuste na passagem pode acontecer nos próximos meses.

A proposta inicial, feita pelo Seturb - Sindicato das Empresas de Transporte Urbano do Tocantins, foi de um reajuste no valor R$ 0,31. Porém, em deliberação conjunta o Conselho Municipal de Trânsito, definiu o aumento da tarifa em R$ 0,25. No momento, o projeto que requer a alteração no valor está na mesa de Raul, que está estudando a proposta e garantiu que deve tomar uma decisão ainda este mês. Ele garantiu que com o reajuste as empresas se comprometem a aumentar a frota.

Para quem usa o transporte coletivo a surpresa não é nada boa. Segundo a estudante Suelli da Silva Marques, os usuários que não moram no centro serão os mais prejudicados. “Quem mora nas periferias vai sentir o reajuste no bolso, porque estes têm que pegar muitos coletivos durante o dia”, diz.

Na opinião da auxiliar de crédito, Kelly Carvalho, o aumento não deveria acontecer. “O que vemos são ônibus ruins, sem ar-condicionado, uma frota pequena, os usuários ficando horas no ponto. Então porque aumentar a passagem? Se o serviço ainda fosse bom, justificava, mas não é o que acontece”.De acordo com ela, que pega quatro coletivos por dia, os R$ 0,25 previstos no reajuste vão fazer muita diferença. “Parece pouco, mas vai pesar no bolso”, finaliza.

Fonte: Primeira Página

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960