São Paulo: Avenida M'Boi Mirim está estrangulada

quinta-feira, 11 de março de 2010


Uma das avenidas mais importantes da zona sul da capital está completamente estrangulada. A duplicação da estrada do M'Boi Mirim é uma promessa antiga da prefeitura, mas os moradores não aguentam mais esperar.
Nos horários de pico, os passageiros de ônibus simplesmente desistem do transporte coletivo e decidem ir andando. São pelo menos 350 mil passageiros por dia. Fora a quantidade enorme de carros.
A avenida tem nove quilômetros de extensão. Começa na Avenida Guarapiranga, pertinho da Marginal Pinheiros, passa por bairros como Jardim São Luis e o Capão Redondo e termina no Jardim Ângela.
Às 6h30 começa mais um dia na estrada do M'Boi Mirim. O trânsito caótico já não assusta, mas cansa.
Ônibus vazio, com lugares de sobra para sentar. É a situação ideal para quem usa o transporte público, mas isso só é visto na Estrada do M'Boi Mirim porque as pessoas desistem de enfrentar todo trânsito dentro dos ônibus e resolvem ir a pé para o trabalho andando.
A prefeitura promete para as próximas semanas a implantação de uma faixa reversível de 1,5 quilômetro no trecho em que estrada do M'Boi Mirim chega perto da Guido Calói. Também prometeu reprogramar alguns semáforos na estrada para tentar dar fluidez ao trânsito.
A prefeitura disse ainda que vai construir na região uma nova linha de trem, chamada monotrilho, que vai ligar o Jardim Ângela a Santo Amaro. A promessa é que o primeiro trecho, Santo Amaro - Piraporinha, fique pronto em 2012, daqui a dois anos.
Enquanto a obra não vem, a SPTrans aumentou o número de ônibus nas linhas com maior movimento e colocou ônibus biarticulados. Com o fim das férias escolares, também criou novas linhas.



Fonte: SPTV

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960