Presidente da Etufor diz que Sistema de Integração Temporal pode ser melhorado

sexta-feira, 19 de março de 2010


O presidente da Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), Ademar Gondim, reconhece que o Sistema de Integração Temporal em Fortaleza é confuso, mas lembra que se trata ainda de um projeto piloto. Segundo ele, há um estudo em andamento para melhorar o sistema integrado na Capital. ``Estamos criando alguns cenários para ver o que pode ser feito``, adianta o gestor.

Uma das possibilidades seria criar um modelo semelhante ao que é adotado em São Paulo, onde a integração é livre. Lá, o passageiro pode fazer até quatro viagens com um único bilhete. Não há combinações de linhas. O usuário pode subir em qualquer ônibus ou até mesmo no metrô. ``Estamos estudando as alternativas. Mas isso tem que ser feito com cautela. Liberar a integração como foi feito em São Paulo é arriscado.

Estamos avaliando os prós e contras``, comenta Ademar Gondim. O risco, segundo ele, seria a queda na arrecadação, que acabaria levando ao aumento da tarifa. ``Em São Paulo, a Prefeitura injeta R$ 90 milhões de reais para cobrir o sistema livre. Mesmo assim, a passagem custa R$ 2,70``, argumenta o presidente da Etufor.

Em Fortaleza, o valor da passagem é R$ 1,80. ``A gente não dá subsídio direto, mas reduz alguns tributos para conseguir manter esse valor``, diz ele. Ademar lembra ainda que a Integração Temporal é apenas uma das medidas tomadas pela Prefeitura para melhorar o sistema de transporte público.

``Na verdade, a integração maior é feita nos terminais de ônibus. Esse é o nosso diferencial. Além disso, temos a tarifa social aos domingos, a gratuidade para os portadores de deficiência. Nenhuma cidade tem todos esses aspectos``.

Fonte: O Povo online

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960