Paulistano passa 2h43 por dia no trânsito e é contra pedágio urbano, aponta pesquisa

sábado, 19 de setembro de 2009

Paulistano passa, em média, 2h43 todos os dias no trânsito, segundo dados de uma pesquisa divulgada nesta sexta-feira pela ONG Movimento Nossa São Paulo. O levantamento, feito em parceria com o Ibope, apontou também que a maioria da população é contra a cobrança de pedágio urbano.
De acordo com a ONG, foram entrevistadas 805 pessoas entre os dias 28 de agosto e 1º de setembro. A pesquisa aborda diversos aspectos relativos à locomoção na cidade, por exemplo quanto tempo é gasto no deslocamento para a atividade principal, qual a frequência de utilização do transporte público e quais os meios usados.
Os resultaram mostram que a população de São Paulo está totalmente insatisfeita com o trânsito – a nota média para a situação do trânsito na cidade, de 0 a 10, está em 3,0. Para 47% dos entrevistados, o trânsito é considerado “péssimo”. A maioria é a favor do rodízio de dois dias em São Paulo – entre os que utilizam carro, o percentual cai para 44%.
Segundo os dados obtidos, passou de 37%, em 2008, para 50%, em 2009, o total de entrevistados que afirmam possuir um ou mais veículos em casa. Dos que possuem carro atualmente, 37% fizeram a compra nos últimos 12 meses.
Transporte público
Apesar da alta na compra dos carros, cresce também a disposição dos paulistanos em deixar o veículo e usar o transporte público – permaneceu em 43% o percentual dos que “com certeza” deixariam de usar o carro caso houvesse uma boa alternativa de transporte e aumentou de 24% para 35% os que “provavelmente deixariam”.
Para 67% do total de entrevistados, os investimentos feitos para melhorar a circulação na cidade deveriam priorizar o transporte coletivo, com ampliação e modernização das linhas de metrô, trem e ônibus.
No último ano, o número de usuários do transporte público aumentou, e o tempo de espera nos pontos ou terminais e a lotação nos ônibus em São Paulo pioraram no último ano, segundo a pesquisa.
READ MORE - Paulistano passa 2h43 por dia no trânsito e é contra pedágio urbano, aponta pesquisa

Mais de 4 mil veículos de transporte público foram autuados no DF em 2009

Desde 1º de janeiro de 2009 até a última quarta-feira (16/9), a ação conjunta realizada pelo DFTrans, Detran, Batalhão de Polícia de Trânsito e Comando de Polícia Militar Rodoviária constatou irregularidades em 4.592 veículos de transporte público.
Do total, 1.058 eram piratas, entre eles 91 ônibus, quatro micro-ônibus, 280 vans e 683 carros de passeio. As principais notificações foram por excesso de passageiros, pirataria e falta de equipamentos obrigatórios, além de más condições de segurança.
READ MORE - Mais de 4 mil veículos de transporte público foram autuados no DF em 2009

Justiça determina retorno dos ônibus na cidade de Gaspar-SC

No dia em que a greve do transporte coletivo completou oito dias, a juíza Viviane Colucci, do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), determinou ontem que a empresa Auto Viação do Vale libere a frota de ônibus para que o poder público do município cumpra a ordem judicial de funcionamento. Assim, metade da frota deve funcionar em horários de pico e 20% nos demais horários a partir de hoje.O procurador de Gaspar, Mário Mesquita, esteve no TRT em Florianópolis para decidir as ações do município. Na tarde de ontem, a decisão de liberar a frota atendeu a uma petição protocolada pela prefeitura junto ao TRT, que pedia a liberação dos ônibus para a operação do sistema mínimo de transporte. A orientação é que os próprios motoristas da empresa operem as linhas.Para driblar a falta de transporte coletivo, a população precisou improvisar. Os funcionários do Centro de Desenvolvimento Infantil Vovó Benta, no Bairro Gaspar Grande, que dependem do transporte, estão contando com a boa vontade das pessoas que têm carro. Desde o começo da greve, dia 10 de setembro, as educadoras pegam um ônibus intermunicipal até as Linhas Círculo, na Rodovia Jorge Lacerda. Depois, caminham cerca de um quilômetro e meio até o campo do Tupi. De lá até a escola, mais uns três quilômetros, esperam pela carona de algum pai ou van do transporte escolar.
Arrecadação eletrônica entra em operação em Jaraguá do Sul
A Prefeitura e a Viação Canarinho estão implantando o Sistema de Arrecadação Eletrônica para cobrança das tarifas dos ônibus que operam o transporte coletivo urbano. O lançamento foi realizado na sexta-feira (11) á tarde, na Prefeitura, quando alguns usuários de ônibus receberam seus cartões eletrônicos e o diretor-administrativo Décio Bogo e o engenheiro Rubens Missfeldt, gestor do Sistema, informaram detalhes do funcionamento. Décio disse que o transporte coletivo de Jaraguá do Sul está recebendo uma mudança radical por meio do Cartão TEM, que utiliza o cartão inteligente, sem contato, oferecendo facilidade, segurança e agilidade para o usuário. “É um sistema ultramoderno, superior ao utilizado em Curitiba, que é de geração tecnológica inferior”, comentou. Ele pediu compreensão neste período de implantação que pode causar algum transtorno. Foi desenvolvido pela Dataprom, de Curitiba. O Sistema de Arrecadação Eletrônica está instalado em 100% da frota urbana e em 14 ônibus interurbanos da Viação Canarinho. A prefeita Cecília Konell qualificou de “salto de qualidade” para o usuário e pediu que o novo sistema fosse valorizado. “É uma conquista no transporte urbano, sistema que é reconhecimento cômodo e seguro”, observou. A operação iniciou efetivamente esta semana.
READ MORE - Justiça determina retorno dos ônibus na cidade de Gaspar-SC

Monopólio do Transporte coletivo prejudica VG

Depois de várias discussões para uma nova licitação no transporte coletivo, e propostas para implantação do transporte alternativo, acabando com o monopólio da empresa União Transportes, única concessionária autorizada em Várzea Grande, a cidade vive sob o domínio da empresa que não atende as necessidades da população.
Enlatados como sardinhas os usuários que pagam uma das tarifas mais caras do país, não tem a prerrogativa de escolher entre ônibus, van ou micro-ônibus, pois a prefeitura não abre licitação para o serviço em Várzea Grande.
Veículos lotados, trabalhadores desrespeitados em seus direitos, e mais de 50% dos bairros sem linhas de ônibus, o que prejudica idosos, deficientes, de se locomover.
Moradores do Jardim Paula II, Pirinéu, Vila Vitória, Hélio Ponce são os mais prejudicados, por falta de linhas para seus bairros. Moradora do Jardim Paula II, Maria do Nascimento, explica que é desumano andar mais de 500 metros para levar seu filho deficiente para consultas, e exames ? à muitos anos, vivo este drama, não agüento mais , e ninguém faz nada para resolver este problema, me sinto abandonada pela prefeitura, e pelos deputados?, relatou a moradora.
READ MORE - Monopólio do Transporte coletivo prejudica VG

Uberlândia recebe visita do sub-secretário estadual de transportes e obras

O subsecretário de transportes da Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas – SETOP, Fabrício Torres Sampaio, visitou na manhã desta quinta-feira, 17, as estações de ônibus implantadas em Uberlândia e foi acompanhado pelo seu assessor, Diego Henrique Vettori, pelo secretário municipal de trânsito e transportes, Paulo Sérgio Ferreira, e sua assessora, Denise Labréia, além do proprietário da Turilessa, Rubens Lessa.
Responsável pelo gerenciamento do sistema de transporte metropolitano de Belo Horizonte, o subsecretário afirmou que o governo do Estado está investindo para melhorar o transporte na capital e pretende implantar algo semelhante ao modelo uberlandense.
"Nós estamos aqui porque a boa fama do serviço de transporte coletivo de Uberlândia, utilizando este sistema de estações pontos e terminais de integração, já ultrapassou as fronteiras do município, e eu diria que Uberlândia está na nossa frente. Tivemos a oportunidade de acompanhar os teste e verificar que realmente é o que temos de mais moderno hoje no Brasil", disse.
A comitiva percorreu todo o corredor estrutural de ônibus da av. João Naves de Ávila, verificando detalhes técnicos, como abertura de portas, sistema sonoro e luminoso, elevadores e acessibilidade. "O que mais chama a atenção é a facilidade que o usuário tem para embarcar. Antes de chegar ao veículo, já efetuou o pagamento. É uma estrutura moderna, arejada, bem planejada", destacou o subsecretário.
O secretário municipal de trânsito e transportes, Paulo Sérgio Ferreira, enfatizou a satisfação em recebê-lo. "Uberlândia é hoje a segunda cidade brasileira referência em transporte público. Curitiba foi nossa referência no início da implantação e agora somos modelo com a frota de ônibus mais nova do Brasil e com 98% dos veículos adaptados com elevadores", disse.
Ainda lembrou que esta não é a primeira visita que Uberlândia recebe, já tendo passado por aqui diversos secretários de Estado e prefeituras para conhecer a experiência de sucesso da cidade.
READ MORE - Uberlândia recebe visita do sub-secretário estadual de transportes e obras

Transporte coletivo ruim incentiva uso do carro em São Paulo

Pesquisa encomendado pelo Movimento Nossa São Paulo ao Ibope, divulgada hoje, mostra que o paulistano até deixaria o carro em casa, se tivesse um transporte coletivo decente. Foram entrevistadas 805 pessoas com 16 anos ou mais, entre os dias 28 e 1º. A pesquisa quis saber, por exemplo, o tempo que as pessoas levam para se deslocar todos os dias para sua atividade principal e se trocariam o carro pelo transporte público, caso houvesse boa oferta. A consulta antecede o Dia Mundial sem Carro, que ocorre na terça-feira.
Na comparação com os resultados de 2008, cresceu 13 pontos porcentuais o número de paulistanos com um ou mais carros (de 37% para 50%). E 37% deles compraram o veículo nos últimos 12 meses.
O paulistano, segundo a pesquisa, estaria disposto a deixar o carro em casa, se tivesse transporte público de qualidade. Do total, 43% deixariam de usar o carro, caso houvesse uma boa alternativa de transporte, e 35% provavelmente deixariam.
A população está dividida sobre a proibição aos ônibus fretados (47% dos entrevistados são a favor e 51%, contrários). A liberação de mototáxi na cidade também coloca metade da cidade em campos opostos: 50% são a favor e 48%, contrários. Mas 57% afirmaram que não utilizariam o serviço.
Maioria é a favor da ampliação da avenida Marginal Tietê, mas, se pudesse escolher, optaria por investir os recursos no transporte coletivo - 89% dos entrevistados concordaram com a criação de novas pistas na Marginal Tietê, porém 56% acham que o dinheiro da obra deveria ser utilizado para ampliar linhas de metrô e trem e em corredores de ônibus.
READ MORE - Transporte coletivo ruim incentiva uso do carro em São Paulo

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960