Transporte público é prioridade de governo na região metropolitana de Belém

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Transporte, segurança, habitação, saúde, água e esgoto são áreas prioritárias do Governo do Estado para a Região Metropolitana de Belém (RMB), segundo informou nesta terça-feira (17) o secretário de Integração Regional (Seir), André Farias, durante a abertura do seminário de gestores promovido pela secretaria, durante o qual a equipe do projeto Ação Metrópole fez uma síntese a respeito das ações de planejamento e obras em andamento para viabilizar o sistema integrado de transporte para esta região.
André Farias explicou que o objetivo do seminário é incentivar o espírito colaborativo entre as diferentes secretarias, para assegurar o cumprimento dos objetivos estratégicos do governo: desenvolvimento sustentável, gestão participativa e descentralizada e inclusão social e cidadania. O seminário reuniu no auditório da Secretaria de Planejamento, Orçamento e Finanças (Sepof) representantes de várias secretarias, entre as quais Saúde, Segurança Pública, Transportes.
Durante a apresentação, a equipe do Ação Metrópole ressaltou a ênfase do projeto para cumprir uma determinação da governadora Ana Júlia Carepa para todas as obras do Governo Popular: a garantia do controle social, assegurada por Comissões de Fiscalização (Cofis) eleitas pelo voto direto da comunidade para acompanhar todas as ações referentes à execução do projeto.
Na apresentação, o coordenador do Ação Metrópole, Leonardo Ferreira (foto), destacou o papel exercido pela Cofis e pelas comunidades do Bengui durante o debate sobre o embargo judicial ao prolongamento da avenida Independência, por exemplo, quando houve uma grande mobilização em defesa do prosseguimento da obra.

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960