População não se conforma com a falta de respeito da Prefeitura de Taubaté e das empresas de Ônibus

sexta-feira, 20 de novembro de 2009


Foi um aumento acelerado. Decreto assinado pelo prefeito na sexta(13), no fim do tarde. E uma surpresa logo no primeiro dia da semana. "Um absurdo. Minha sobrinha pegou o ônibus ontem(15) e pra ela era R$2. Na hora que ela viu que era R$2,40. Daí a vizinha dela que deu R$,40 para ela inteirar a passagem", conta a dona de casa, Joseana Domiciano.

A prefeitura, que autorizou o reajuste, diz que ele estava previsto em contrato e que virá acompanhado de melhorias nos serviço. "A empresa, dentro dos custos que ela apresentou, alguns ônibus novos já estão preparados para entrarem em operação e também ônibus para necessidades especiais já vão entrar alguns", afirma Jacir Cunha, gerente de Planejamento do município. Segundo a prefeitura, a lei que obrigava que a população fosse avisada com três dias de antecedência foi revogada há 12 anos. Por isso, o transporte complementar já deve operar com a nova tarifa. Ou seja, como pode uma Lei que protege o cidadão ser revogada, será que não poderia haver um bom censo do prefeito que foi eleito pelo povo? Impossível não protestar quanto essa falta de respeito na cidade, e quanto ao ministério público, porque ainda não se pronunciou?

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960