Bicicletas elétricas são alternativas não-poluentes para o trânsito

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Alguns fabricantes de bicicletas estão trazendo para o Brasil a tecnologia das bicicletas elétricas. É uma grande pedida para quem roda pouco por dia, ou não se anima a ir de bicicleta para o trabalho por conta de subidas e descidas, ou ainda porque não querem cehgar todos suados ao trabalho.
No Brasil, os veículos elétricos são uma boa pedida porque nossa matriz elétrica está entre as mais limpas do planeta. Em comparação com as motos tradicionais elas são muito mais limpas. Primeiro porque o motor elétrico é muito mais eficiente do que o a combustão interna, segundo porque na bicileta elétrica ele pode ser ligado apenas quando necessário. Além disso, o atual nível de emissão das motos é comparativamente muito maior do que o dos carros. Ou seja, ela acaba sendo também uma opção para quem procura apenas um meio ágil e menos poluente do que as motos.
As bicicletas elétricas se tornaram uma febre na China e em outros países asiáticos por dois motivos. Elas são baratas para comprar e para rodar (em geral a energia elétrica é muito mais barata do que os combustíveis, quando se compara o custo para rodar um quilômetro com um e com outro).
As bicicletas elétricas são mais caras do que as comuns: custam entre R$ 2 e R$ 3 mil, mas são muito mais viáveis do que carros e motos. Além da agilidade, elas não poluem o meio ambiente.

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960