Motoristas e cobradores de Cuiabá e Várzea Grande fazem protesto pedindo mais segurança no trabalho

quarta-feira, 1 de julho de 2009

Os motoristas e cobradores de Cuiabá paralisaram as atividades na manhã de hoje , protestando pela falta de segurança no transporte coletivo. A manifestação começou no Terminal André Maggi, em Várzea Grande e os ônibus seguiram em comboio até o centro de Cuiabá. Cerca de 80 ônibus deram início ao comboio. Somente este ano, entre os meses de janeiro a junho, já foram registrados 440 assaltos, sendo que no ultimo mês, foram 75 ocorrências no transporte coletivo municipal e intermunicipal. O número já supera as ocorrências registradas no mesmo mês do ultimo ano, que foram de 54. Numa grande concentração desde as 7 horas da manhã , motoristas e lideranças sindicais em cima de um carro de som, e faixas, reivindicavam mais segurança em seu trabalho por parte das autoridades estaduais. Segundo o presidente do sindicato dos motoristas, Olmir Justino Feo, a incidência da criminalidade esta cada dia pior. “Isso nos leva a preocupação, porque motoristas e cobradores estão morrendo por causa de assaltos, principalmente no período noturno”. A grande preocupação da categoria no momento são os eventos realizados, tanto em Cuiabá como em Várzea Grande, em que o policiamento fica voltado para grande concentração de pessoas. Eles citam o caso da Expoagro que será realizada de amanhã até o dia 12 de julho. O presidente questiona que mais de 150 policiais estarão concentrados no evento, sendo que a segurança do transporte coletivo poderá ficar mais prejudicada. “Os policiais serão retirados de diversos bairros com destino a Expoagro. Isso vai gerar mais insegurança para os motoristas e cobradores”.O diretor da Federação dos Rodoviários de Mato Grosso, Ivo Leonio, confirmou que o protesto também será realizado no centro de Cuiabá, e em seguida vão fazer uma mobilização em frente à secretaria de Segurança Pública, com o objetivo de chamar a atenção do governo.

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960