Campo Grande: Novo Terminal Rodoviário terá inovações tecnológias para acompanhamento da frota

sexta-feira, 5 de junho de 2009


O prefeito Nelson Trad Filho visitou nesta manhã as obras do Terminal de Integração localizado defronte à Escola Estadual Hércules Maymone, na Avenida Zahran. O projeto, orçado em cerca de R$ 1 milhão, será entregue para a população em agosto e trará algumas inovações que devem servir de modelo para a modernização dos terminais rodoviários da capital.Localizado em um ponto estratégico de convergência e integração - ligando a região do bairro Tiradentes, na saída para São Paulo, à região do Shopping - em frente a um dos maiores colégios da cidade, o projeto muda o padrão dos terminais rodoviários de Campo Grande, apostando na tecnologia e na informação e incentivando o uso do cartão eletrônico para agilizar o embarque e otimizar o processo de escoamento do transporte público."Este novo terminal é resultado da nossa constante busca pela modernização e qualidade do transporte coletivo. É um ponto de integração inteligente, feito com as técnicas mais modernas, que será colocado em operação para dar mais agilidade e conforto aos usuários do transporte coletivo de nossa cidade", afirmou o prefeito.

Inovações

Um dos diferenciais do novo terminal será um sistema de rastreamento dos veículos com o objetivo de controlar todo o trajeto e, assim, informar ao usuário sobre o tempo de espera para cada ônibus e, também, fazer com que o poder público e a Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano (Assetur) possam controlar o sistema de formas mais eficiente.

Este acompanhamento será feito por meio de monitores disponíveis no próprio terminal e em outros locais de grande fluxo de passageiros, onde o usuário poderá verificar o tempo de espera para a sua linha de ônibus e assim se programar melhor."Este será um modelo a ser expandido para outros terminais. Juntamente com a Assetur, poderemos implementar um sistema de rastreamento de toda a frota de ônibus coletivos em Campo Grande, trazendo vários benefícios, como a melhoria da fiscalização e do serviço", assegurou o diretor-presidente da Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran), Rudel Trindade Júnior.

Câmeras reduzem índice de violência no transporte coletivo

A instalação de câmeras nos ônibus do transporte coletivo de Campo Grande está gerando resultados práticos. Dois meses após a instalação do equipamento em 28 veículos que servem a 12 linhas que circulam pela capital, o índice de assaltos nestes ônibus caiu a zero. Segundo o diretor-presidente da Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran), Rudel Trindade Júnior, a tendência agora é que o projeto de dotar toda a frota com câmeras de vigilância seja ampliado e acelerado para ser concluído até 2010.
“Nestes dois meses observamos que tivemos três assaltos logo no início, quando a existência das câmeras ainda não havia sido divulgada, e a partir daí não tivemos mais nenhum problema nestes ônibus, embora em algumas outras linhas ainda tenham sido registrados assaltos, o que aponta a necessidade de dar continuidade ao projeto”, afirmou Rudel.
Segundo Rudel, nos três assaltos ocorridos em linhas dotadas de câmeras, os assaltantes foram filmados e o material entregue à polícia civil. “Em apenas um dos casos o bandido tentou quebrar a câmera, mas ele foi filmado e identificado antes”, assegurou.

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960