Aprovado projeto que concede gratuidade aos desempregados no transporte coletivo de Goiânia

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Foi aprovado na sessão plenária de quinta-feira (16), por maioria, em 2º turno, o projeto de lei 187/2012, de autoria de Cida Garcêz (Solidariedade), que dispõe sobre gratuidade de transporte coletivo urbano municipal aos desempregados. De acordo com a matéria, para ter direito ao benefício, o trabalhador precisará residir em Goiânia; ter, no mínimo, um ano de permanência contínua no último emprego, comprovado através da Carteira de Trabalho; e não ter sido demitido por justa causa.

A propositura estabelece ainda que o trabalhador, com remuneração de até cinco salários mínimos, terá direito, após a sua demissão, a 50 passagens mensais gratuitas pelo período de dois meses. “É indiscutível a justeza dessa isenção aos desempregados exatamente no momento em que mais necessitam se locomover em busca de um novo emprego”, justifica a vereadora. O projeto de lei segue agora para sanção ou veto da Prefeitura de Goiânia.

Informações: Diário da Manhã

READ MORE - Aprovado projeto que concede gratuidade aos desempregados no transporte coletivo de Goiânia

Em SP, Corredor de ônibus da Av. Berrini será entregue com 2 meses de atraso

A entrega das obras do corredor exclusivo de ônibus na Avenida Engenheiro Luís Carlos Berrini, no Brooklin, Zona Sul de São Paulo, irá atrasar em 2 meses. A previsão era que o corredor estivesse pronto em maio de 2015, mas a data foi prorrogada para julho do próximo ano.

O anúncio foi feito na tarde da sexta-feira (17) pelo prefeito Fernando Haddad (PT) após visitar as obras ao lado da ministra do Planejamento, Miriam Belchior. As obras que tiveram início em novembro de 2013 custará R$ 45 milhões e será financiada pelo governo federal através do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento).

Segundo os técnicos responsáveis pelas obras, uma das grandes dificuldades da implantação do corredor da Berrini é que a Avenida passa por cima dutos. Como o piso será de pavimento rígido, feito com concreto, foi preciso reforçar a estrutura para aguentar o peso dos veículos.

Com 3,3 km de extensão, o corredor terá uma ligação com o corredor Diadema-Brooklin e Faria Lima. A previsão é que 130 mil passageiros por dia sejam beneficiados.

Futuramente, o corredor também estará conectado com a Avenida João Dias e terminal Santo Amaro, através do prolongamento da Av. Chucri Zaidan.

Atualmente, a Avenida Chucri Zaidan acaba no shopping Morumbi e será estendida por 3,2 km até a Avenida João Dias, em Santo Amaro. Ligada à Berrini, formará um corredor viário paralelo à Marginal Pinheiros.

A construção do corredor é elogiada por quem usa o transporte público na região, mas criticada por quem usa automóvel. Isso porque as obras causaram a interdição de duas faixas da avenida em cada sentido.

Uma ciclovia será construída no canteiro central do corredor de ônibus. Serão duas pistas segregadas de ciclovia que se unem nas paradas de ônibus.

A obra prevê que 71 árvores serão suprimidas, 68 serão transplantadas e 302 preservadas.

Nesta sexta, Haddad visitou várias obras ao lado da ministra de Planejamento, que estão sendo realizadas com verba do PAC. Ao todo, serão disponibilizados R$ 4,3 bilhões de recursos federais para obras de mobilidade em São Paulo.

Túnel para ônibus
Entre as obras visitadas, está a do túnel que vai ligar o viaduto Nakashima até a Avenida Alcântara Machado. O túnel faz parte da obra do corredor Radial Leste 1 e ligará com o terminal Parque Dom Pedro.
"É o primeiro túnel que vai ser construído exclusivo para o transporte coletivo, o que vai permitir só ali um ganho de 15 minutos, que é aquele contorno irracional que se faz do Parque D.Pedro. Vai limpar tudo aquilo, o ônibus chega direto ao terminal”, disse Haddad.
A construção de corredores é uma das promessas de campanha do prefeito Fernando Haddad. No total, a gestão prevê construir 157 km de corredores. Até o momento, 97 km de corredores já foram licitados.

Informações: Tatiana Santiago
Do G1 São Paulo

Leia também sobre:
READ MORE - Em SP, Corredor de ônibus da Av. Berrini será entregue com 2 meses de atraso

Belo Horizonte deverá receber mais abrigos de ônibus e novos relógios eletrônicos digitais

Mais abrigos de ônibus e relógios eletrônicos digitais deverão ser instalados em Belo Horizonte nos próximos dois anos. O anúncio foi feito pelo prefeito Márcio Lacerda na tarde desta quarta-feira, que detalhou os editais dos dois processos de licitação, previstos para serem publicados nesta quinta no Diário Oficial do Município (DOM). Os 500 primeiros equipamentos deverão ser instalados em até um ano depois da assinatura do contrato. Todo o processo de licitação deverá ser concluído em quatro meses. O investimento total, nos 25 anos da concessão, será de R$ 57 milhões.

Serão 1,3 mil novos equipamentos públicos nos pontos de ônibus da capital. Desse total, 1,1 mil serão no tamanho padrão, 100 pequenos e 100 criados exclusivamente para áreas com valor histórico, como a Praça da Liberdade. Os 200 relógios eletrônicos serão distribuídos nas nove regionais: 60 na Centro-sul; no Barreiro e Pampulha e Venda Nova, cada uma com 30; Leste, Nordeste, Noroeste, Norte e Oeste, cada uma 10. “Uma coisa Será um design adequado ao paisagismo da cidade”, afirmou o presidente da BHTrans, Ramon Victor César.

Para os locais em que não há espaço suficiente para os abrigos, serão colocados os marcos de ponto, 200 no total. O objetivo é trazer mais conforto ao usuário sem perder em termos urbanísticos. Os abrigos deverão ter informações sobre as linhas e horários de ônibus. A capital conta atualmente com 2,3 mil abrigos, sendo 480 na área central, 1.430 nos bairros e 390 nos corredores de trânsito. Caberá a BHTrans indicar quais desses serão substituídos. Ao final, a cidade terá em torno de 3,3 mil abrigos.

Os painéis nos abrigos poderão ser eletrônicos ou impressos, mas todos devem ter também uma versão em braille. O edital prevê a licitação na modalidade de concessão de serviço com outorga generosa. Em outras palavras, os interessados deverão apresentar propostas de valores para explorar por meio de publicidade os abrigos em um período de 25 anos. O valor mínimo não foi adiantado pelo prefeito, mas deverá constar do edital publicado no DOM, bem como o valor do repasse mensal que a empresa vencedora terá que fazer aos cofres públicos. Haverá painéis de 1 metro quadrado em cada uma das duas faces que poderá ser vendido pela empresa que irá gerenciar para anúncios.

As propostas deverão atender a aspectos técnicos e de preço. Conforto, segurança, melhoria no padrão de informação do usuário, qualidade e desenho do material serão os critérios analisados. As propostas de abrigo deverão conter espaço para os painéis digitais com a indicação das linhas de ônibus e horário. A instalação e manutenção é de responsabilidade das concessionárias de serviço de transporte público em acordo com a BHTrans. Atualmente, a tecnologia está em 500 pontos.

Segundo o presidente da BHTrans, ganhará quem apresentar o maior valor de outorga e o que tiver melhor proposta de design, conforto e durabilidade. Caberá a empresa vencedora a retirada dos abrigos antigos, para serem restaurados e instalados em outras partes da cidade que não tenham tanto apelo publicitário. Ramon acredita que 80% dos abrigos antigos poderão ser reaproveitados. Nos painéis de LED, serão exibidas as horas, temperatura e informações de utilidade pública, como campanhas de vacinação.

VIADUTO MONTESE 

O prefeito e o secretário de obras José Lauro Nogueira Terror anunciaram que o Viaduto Montese deverá ser liberado no final de outubro. “Vamos fazer teste de carga bem rapidamente e vai ser liberado. A análise dos cálculos diz que está tudo bem”, informou. O secretário disse que será concluído o reforço da estrutura e que os testes de carga realizados demonstram que não há risco na liberação. Em fevereiro deste ano, o elevado foi interditado devido a um deslocamento na estrutura. Ele fica ao lado do Viaduto Batalha dos Guararapes, que teve e foi interditado em fevereiro deste ano. Na ocasião, a administração municipal descartou o risco de queda.

Por Márcia Maria Cruz
Informações: Estado de Minas

READ MORE - Belo Horizonte deverá receber mais abrigos de ônibus e novos relógios eletrônicos digitais

Ribeirão das Neves, na Grande BH, terá corredores exclusivos de ônibus

O município de Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, ganhará corredores exclusivos e semi-exclusivos de ônibus. As obras foram orçadas em 44,6 milhões e serão realizadas em parceria entre o Governo Federal e a prefeitura.

Do montante, R$ 43,8 milhões vão vir do Orçamento Geral da União (OGU) e R$ 800 mil de contrapartida municipal. Conforme o Ministério das Cidades, o empreendimento foi selecionado no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Médias Cidades.

As obras contarão com projetos e obras de implantação de faixas exclusivas para ônibus, com adequação do sistema binário, pavimentação de vias e calçadas, implantação de sinalização, acessibilidade e drenagem.  

Na tarde desta sexta-feira (17), o Secretário Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana do Ministério das Cidades, Raphael Rezende Neto, estará na cidade para participar da assinatura de contrato. 

Informações: Hoje em Dia

READ MORE - Ribeirão das Neves, na Grande BH, terá corredores exclusivos de ônibus

Moradores reclamam da falta de coletivos em Aracaju

Os moradores da zona rural da região da Grande Aracaju estão denunciando a falta de transporte coletivo e solicitam medidas urgentes para por fim à deficiência, que tem causado grandes transtornos à população que reside em pelo menos oito povoados dos municípios de Nossa Senhora do Socorro e São Cristovão.

O conselheiro tutelar Elenildo Figueiredo informou que os moradores já se reuniram realizaram um abaixo assinado e o encaminharam ao Ministério Público Estadual, por meio da Associação Comunitária José Emílio Vieira Figueiredo, solicitando medidas para regularização do transporte coletivo que atende aquelas comunidades. Segundo o conselheiro tutelar, houve audiência pública e ficou estabelecido que a empresa que explora a linha 714 disponibilizaria diariamente pelo menos dois ônibus nos horários de maior demanda, no início da manhã e entre o final da tarde e início da noite, ao encerrar o expediente comercial.

O trabalhador rural Cleones dos Santos informou que no sábado, 18, os moradores foram surpreendidos com a decisão da empresa em excluir o ônibus que faz o horário das 16 horas. “O ônibus só passou às 18 horas e veio como lata de sardinha, superlotado”, conta o rapaz.

Os moradores ouvidos pelo Portal Infonet informaram que já foram buscar explicações na Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) de Aracaju, que administra o sistema da região metropolitana, mas não tiveram respostas satisfatórias para o problema. “A SMTT diz que a linha não dá lucro”, revelou Elenildo Figueiredo. “Se vê a conivência da SMTT com as empresas. O que a SMTT faz é ser conivente e não abre espaço para a concorrência, se tivesse um sistema alternativo, a gente não sofria tanto”, conceitua.

SMTT

O coronel Péricles Menezes, diretor de transportes públicos da SMTT de Aracaju, deixou claro que conhece os problemas e sugere que a questão seja discutida com os órgãos de Aracaju, Nossa Senhora do Socorro e São Cristovão com participação da comunidade. “Porque o problema não é só do transporte público, há problemas que envolvem toda a infraestrutura”, ressaltou o coronel.

Ele não fala em questão lucrativa, mas observa que há linhas com baixa procura. “Não digo que é o caso desta, mas há linhas que transportam 2 mil e 400 passageiros no mês e para se ter uma linha razoável é necessário que o ônibus transporte pelo menos dez mil passageiros no mês”, observou.

Para o coronel, é necessário discutir medidas que melhorem a infraestrutura do anel viário naquelas comunidades, que é de responsabilidade de cada município em questão. “Nosso transporte é urbano, mas se observa nas comunidades características de zona rural”, observou. “É necessário colocar ônibus mais rústicos para suportar as condições atmosféricas”, observou destacando o lamaçal que se forma no anel viário em período chuvoso.

Procurada pelo Portal Infonet, a assessoria de imprensa informou que a Prefeitura de Nossa Senhora do Socorro tem cuidado do anel viário no âmbito de sua jurisdição. A assessoria reconhece deficiência em alguns trechos no período chuvoso, mas alertou que os problemas são corrigidos, assim que a SMTT de Socorro recebe notificação da SMTT de Aracaju.

O Portal Infonet também tentou ouvir representante da prefeitura de São Cristovão, mas não obteve êxito. A assessoria de imprensa se comprometeu em encaminhar resposta, mas até o momento não se manifestou. O Portal Infonet permanece à disposição. Informações devem ser enviadas por e-mail jornalismo@infonet.com.br ou por telefone (79) 2106 – 8000.

Por Cássia Santana
Informações: Infonet

READ MORE - Moradores reclamam da falta de coletivos em Aracaju

Terminal do Largo da Paz no Recife entra em operação sem divulgação aos usuários

Está em operação desde o fim de setembro o Terminal Integrado Largo da Paz, que faz parte do SEI e fica localizado na Avenida Sul, ao lado da estação do metrô, com expectativa de atender três mil passageiros por dia. 

O terminal é pequeno e, pelo menos inicialmente, está operando apenas com duas linhas de ônibus já existentes, além da integração com a Linha Sul do metrô. São elas: a 115 (TI Aeroporto/TI Afogados), que passa pela nova unidade, e a 870 (TI Xambá/Afogados), que mudará o nome para TI Xambá/TI Largo da Paz.

O que mais chama atenção é o fator de que este é um terminal que foi construído de maneira muito estranha e sob protestos de muitos da população, pois além de ser pequeno, ele foi construído quase que no meio de uma das avenidas mais importantes e congestionadas da cidade.

Outro fator é que a maioria da população não foi avisada que o terminal entraria em operação, simplesmente ele foi aberto e pronto.

READ MORE - Terminal do Largo da Paz no Recife entra em operação sem divulgação aos usuários

Mais um trecho de ciclovia é aberto no Centro de São Paulo

A partir desta segunda-feira, 20/10, um novo trecho de ciclovia com 600 metros de extensão passará a funcionar na Região Central da cidade de São Paulo, ampliando a Ciclovia do Centro Histórico. Este novo trecho, localizado na região conhecida como Centro Novo, fará a ligação entre a Avenida Vieira de Carvalho, Praça da República, Avenida São Luís e Praça Dom José Gaspar, proporcionado, ainda, a integração por ciclovia entre o Centro e as regiões da Liberdade, Aclimação, Vila Mariana, Bom Retiro e Barra Funda, entre outras, e de equipamentos urbanos como o Teatro Municipal, Prefeitura de São Paulo, Páteo do Colégio, Catedral da Sé, Sala São Paulo, Pinacoteca e o Terminal Amaral Gurgel.

O novo percurso seguirá pela via lateral da Praça da República e pela Avenida São Luís, tendo o seguinte traçado:

Praça da República, entre as avenidas Vieira de Carvalho e Ipiranga; Avenida São Luís, entre a Avenida Ipiranga e a Praça Dom José Gaspar.

"Semanalmente, estamos ampliando nossa malha cicloviária, que já está oferecendo uma importante opção de locomoção, seja para o trabalho, estudo ou lazer. Esse circuito, em várias regiões da cidade, vem sendo interligado com outros modos de transporte, como ônibus e metrô, além de facilitar o acesso a pontos de interesse como parques, escolas e áreas de prestação de serviço", afirma o secretário municipal de Transportes, Jilmar Tatto.

Nesta gestão, a cidade ganhou, até o momento, 92,3 km de vias destinadas aos ciclistas. Antes dos novos circuitos, que vêm sendo inaugurados desde junho, havia 63 km de ciclovias. A meta da Prefeitura e da SMT é viabilizar uma malha de 400 km até o fim de 2015.
Ativações desta semana

Nesta segunda-feira, dia 20, serão entregues dois percursos cicloviários que, juntos, somam 1,2 novos quilômetros de ciclovias a entrar em operação:
1)   Ciclovia do Centro - Praça da República, Av. São Luís e Praça Dom José Gaspar = 600 metros;
2)   Complemento da Ciclovia Pari/Canindé pela Av. Bom Jardim = 600 metros.

Recomendações ao Público
Respeite a sinalização;
Respeite a ciclovia desde o início da implantação da mesma;
Por se tratar de uma ciclovia a ser utilizada pelo público em geral (adultos, crianças e idosos), não se destina à prática de atividades desportivas de ciclismo, devendo ser percorrida em velocidade compatível;
Se necessitar pedir informações, proceda de forma a não atrapalhar a fluidez do trânsito;
É proibida a utilização da ciclovia por pedestres.
Fale com a CET - Ligue 1188. Atende 24 horas para informações sobre trânsito, ocorrências, remoções, reclamações e sugestões.

Informações: CET SP
READ MORE - Mais um trecho de ciclovia é aberto no Centro de São Paulo

Prefeitura de Fortaleza modifica mais linhas de ônibus

Outras duas alterações no transporte público começam a funcionar na próxima segunda-feira, 20, nos bairros Sabiaguaba e Luciano Cavalcante. A primeira mudança é a implantação de uma nova linha de ônibus, que deve ligar a comunidade do Gereberaba, na região da Sabiaguaba, até o terminal de Messejana. Além disso, o itinerário da linha 755 – Conj. Alvorada/Unifor será ampliado e passará a atender a demanda de usuários do shopping Iguatemi e da Faculdade Estácio FIC Via Corpus.
FOTO: SARA MAIA/O POVO
A nova linha, chamada 663 - Gereberaba/Messejana, era uma solicitação antiga da própria comunidade, conforme informações da Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor). Um micro-ônibus para o 633 vai fazer o percurso de segunda a sexta-feira, nos horários de pico da manhã (5h50 às 9h) e da tarde (16h30 às 20h). O trajeto contempla as avenidas Litorânea, Manoel Mavigner, Maestro Lisboa, Washington Soares e Jornalista Tomás Coelho. 

No caso das linha 755 – Conj. Alvorada/Unifor, os ônibus vão fazer a ligação do bairro Conjunto Alvorada e adjacências à avenida Washington Soares . Os coletivos, que atualmente trafegam até as proximidades do Centro de Eventos do Ceará, vão passar também pelo shopping Iguatemi e da Faculdade Estácio/FIC (Via Corpus). O novo percurso inclui a rua Atilano de Moura, avenida Rogaciano Leite, avenida Washington Soares (em frete ao shopping Iguatemi). 

Acompanhamento
Segundo a Etufor, as alterações foram informadas em panfletos distribuídos aos usuários. No dia da implantação, auxiliares de operação da Etufor vão monitorar os pontos estratégicos para orientar os passageiros. Os titulares da Seuma e Etufor também devem acompanhar o os moradores em uma das viagens da nova linha, marcada para as 7h, partindo do Terminal de Messejana.

Informações: O Povo Online

READ MORE - Prefeitura de Fortaleza modifica mais linhas de ônibus

Em Manaus, Ônibus articulados passam a usar plataformas

Desde sábado (18), as linhas que circulam com ônibus articulados, oriundas das zonas Norte e Leste de Manaus, começaram a realizar o embarque e desembarque de passageiros nas 21 plataformas localizadas no canteiro central das avenidas Max Teixeira, Noel Nutels e Camapuã e também na Alameda Cosme Ferreira. De acordo com a prefeitura, a faixa de circulação dos ônibus ainda não funcionará como corredor exclusivo nestas vias.

Para a prefeitura, a iniciativa de transferir os ônibus articulados da faixa da direita para a esquerda visa melhorar o tempo de viagem das linhas. "Os ônibus conseguem circular com mais facilidade na faixa da esquerda por que nela não há entrada e saída de garagens ou de vias perpendiculares. Os veículos menores não podem parar para fazer embarque e desembarque neste lado da via. Por isso, mesmo sem funcionar como corredor exclusivo, já há um ganho considerável na velocidade de circulação dos ônibus", explicou o superintendente da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), Pedro Carvalho, por meio de assessoria.

O sistema de implantação de faixas exclusivas para ônibus deverá ser feito por etapas. "Depois que os ônibus começarem a utilizar as plataformas, vamos analisar quais trechos poderão funcionar como exclusivos e quais poderão funcionar como semiexclusivos. Após essa definição, será feita a sinalização conforme cronograma do Manaustrans", afirmou.

Confira as linhas que deverão utilizar as plataformas:
Av. Camapuã (três plataformas) e Av. Noel Nutels (quatro plataformas)
448 - Cidade de Deus/T1/Centro
640 - T4-3/ Cidade Nova / T1 / Centro

Av. Max Teixeira (nove plataformas)
300 - T3 -1 / Centro
448 - Cidade de Deus / T1 / Centro
640 - T4-3 / Cidade Nova / T1 / Centro

Alameda Cosme Ferreira (cinco plataformas)
600 – T4-5/ Centro
650 – T4-5/ Tefé/ T2/ Centro
652 – T4 / V-8 / T1/ Centro
671 – T5-2/ Cachoeirinha
678 – T4-5/ V-8/ Ponta Negra

Informações: G1 AM

READ MORE - Em Manaus, Ônibus articulados passam a usar plataformas

Metrô de Salvador passa a operar das 8 às 18h de segunda às sextas-feiras

O metrô de Salvador passará a funcionar das 8h às 18h, de segunda a sexta-feira, a partir de segunda-feira (20/10). Aos sábados, o horário do serviço permanece o mesmo, das 8h às 13h.

O transporte segue em Operação Assistida e gratuito para as estações Lapa, Campo da Pólvora, Brotas, Acesso Norte e Retiro.

Com a mudança de horário, os usuários ganham uma hora a mais por dia para utilizar o transporte. Aos sábados, quem ainda não conhece o metrô pode aproveitar a oportunidade para conhecer o serviço.

Nesse dia, o metrô também funciona para receber grupos específicos de instituições de ensino que desejam conhecer o Centro de Controle Operacional (CCO), salas de apoio, cabine e oficina dos trens.

Os grupos interessados devem fazer inscrição pelo faleconosco.metrobahia@grupoccr.com.br ou pela Central de Atendimento 0800 071 8020.

Informações: Tribuna da Bahia


READ MORE - Metrô de Salvador passa a operar das 8 às 18h de segunda às sextas-feiras

Túnel exclusivo de ônibus vai ligar avenida do Estado à Radial Leste

O projeto do primeiro túnel exclusivo para ônibus, que ligará o viaduto Antonio Nakashima, na região da avenida do Estado à avenida Alcântara Machado (Radial Leste), na zona leste será apresentado nesta sexta-feira (17) pela prefeitura da cidade. O túnel, que terá 700 metros de extensão, integra as obras de construção do corredor de ônibus Radial Leste 1, previsto para ter um total de 12 km e investimentos de R$ 455 milhões. 

O Corredor Radial Leste 1 passará por toda a Radial Leste desde a estação Dom Pedro, da linha-1 Vermelha, na região central, até até a estação Vila Matilde, na zona leste. Além do túnel exclusivo para ônibus, o corredor também contará com piso rígido e faixa de ultrapassagem nas paradas.

O corredor deverá beneficiar 220 mil pessoas por dia. Outros dois corredores, o Radial Leste 2, com 5 km e o Leste com 14 km, completarão todo a extensão da avenida até chegar ao Terminal Itaquera, que também está sendo modernizado com recursos do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento).  

Além desta obra, outros três novos corredores de ônibus estão sendo construídos ou em obras na capital. Com extensão de 8 km, o Corredor da M'boi Mirim, na zona sul, está recebendo a reconfiguração total das paradas, fim de pontos à direita com realocação à esquerda, a readequação do sistema de informação ao usuário e a implantação de alça de retorno no Terminal Guido Caloi.

As guias e calçadas da Estrada do M'Boi Mirim também estão passando por readequação e o novo passeio atenderá as normas de acessibilidade com padronização da largura, com eliminação dos degraus e desníveis. A obra tem investimentos de R$ 99 milhões e foi iniciada em novembro do ano passado. 

As obras de canalização do córrego Ponte Baixa, também na zona sul, na região da rua Guilherme Valente com a avenida Luiz Gushiken, fazem parte do pacote de intervenção e já foram entregues pela prefeitura. Além da avenida, foram entregues dois viadutos da obra, a canalização do trecho entre o desemboque no canal do Guarapiranga e Terminal de ônibus com 1.300 metros e o coletor tronco de esgotos em ambas as margens em uma extensão de 800 metros.

Também já foi concluído o remanejamento da adutora de água potável de diâmetro 1.200 milímetros. Ainda estão em execução a continuação da canalização e do sistema viário entre Guilherme Valente e José Barros Magaldi com 560 metros e a execução da canalização do córrego Jardim Letícia, além de outras intervenções.

Com investimentos de R$ 45 milhões, a implantação do Corredor Berrini, também na zona sul, prevê faixa de ultrapassagem nas paradas, cobrança desembarcada e pavimento rígido. O corredor terá 3,3 km de extensão.  

O Corredor Inajar de Souza, zona norte, terá 14,6 km de extensão. A via exclusiva à esquerda terá pavimento rígido e nas paradas, será implantado rebaixamento de calçada na travessia de pedestres. Os pontos terão os novos modelos e o canteiro central contará com ciclovias. O corredor terá investimentos de R$ 170 milhões. 

Informações: R7.com

Leia também sobre:
READ MORE - Túnel exclusivo de ônibus vai ligar avenida do Estado à Radial Leste

Passageiros aprovam wifi no Metrô Sé e cobram expansão do serviço

A rede wifi do Metrô na Sé foi aberta nesta semana, mas já faz usuários pararem perto das placas e algumas vezes até sentarem no chão para usar com calma a internet. Mesmo assim, é visível que ainda são poucos os passageiros que utilizam o serviço.
Foto: Olivia Florência/G1
Os que têm paciência de aceitar o termo de uso e cadastrar o e-mail aprovam a velocidade de conexão. “É excelente”, descreve o auxiliar de escritório Otavio Gomes, 26, que passa pela estação todos os dias.

O Metrô afirma que o pico da internet chega a 45 Mbps. O G1 fez dois testes de velocidade da internet em dois celulares, um da marca Apple e um da Samsung. No primeiro, a velocidade de conexão chegou a 37 Mbps de download. No segundo, a velocidade apontada pelo celular foi de 24 Mbps. Os testes foram feitos por volta das 15 horas, um horário fora do maior fluxo na estação.

A meta do Metrô é chegar a mais cinco estações até o fim de 2014. A próxima a receber uma rede será a Paraíso, das linhas Azul-1 e Verde-2 do Metrô. As outras quatro estações que terão a rede em 2014 ainda não foram definidas. Segundo a assessoria, é preciso pensar em um ponto específico para a rede, já que ela pede locais onde a parada de alguns usuários para o uso da internet não atrapalhe a circulação dos passageiros.

Vídeos, imagens e mensagens
Longe do horário de pico, a rede da Sé surpreendeu nos testes mais básicos de envio e recebimento de arquivos. Para ver um vídeo, por exemplo, o que numa velocidade oferecida pela rede 3G normalmente exigiria a espera das informações serem carregadas, foi muito fácil e não era preciso aguardar. Bastava iniciar a visualização.

A velocidade de upload, que normalmente é mais baixa que a de download, variou entre 24 e 7 Mbps entre um celular e outro. Essa é a velocidade que define o tempo que levaria para um usuário subir uma foto em uma rede social, por exemplo. Gomes disse que conseguiu postar dados numa rede social, conversar por outra rede, entrar num site de notícias e entrar no email. “Tudo rápido e fácil”, disse.
O fotógrafo Felipe Laurito, 26, disse que não usa a rede, pois acha que pode ficar muito congestionada e prefere o 3G. Apesar disso, ele viu a placa do wifi e testou a conexão. “É uma velocidade boa”, elogiou. “Acho que a velocidade é praticamente a mesma do meu 3G, mas a rede 3G sempre cai, então é bom ter uma rede wifi por perto.”

Laurito afirma que pode ser interessante a internet em mais estações, mas faz a ressalva do congestionamento da rede. O metrô informa que até 200 usuários podem usar a internet simultaneamente na Sé. Cada pessoa pode acessar a rede por 20 minutos, no máximo, com intervalos de 15 minutos.

No notebook, não
O engenheiro civil José Augusto Gomes, 44, trazia consigo, além do smartphone, um notebook. O acesso na rede pelo computador, porém, era muito lento e parou de funcionar rapidamente. Mesmo assim, o engenheiro elogiou a iniciativa. “No momento em que tudo gira em torno da comunicação rápida, do acesso rápido à internet, acho importante ter redes como essa nas estações de metrô.”

Ele também diz que, quando a rede wifi chegar em mais estações, ele pretende parar para usar.  “Apesar de ser muito lento o acesso no notebook, muito mais lento que na minha casa, acho que eu pararia na estação para utilizar mais a internet no celular”, afirma o engenheiro.

“Pensei que seria lento por ser Metrô”
A estagiária de advocacia Nayara Souza, 19, passa pela estação Sé todos os dias. “Venho muito nos fóruns aqui perto”, afirma. Ela diz que se surpreendeu com a alta velocidade do acesso pela rede wifi. “Hoje foi a primeira vez que acessei porque na segunda não consegui. Pensei que seria lento por ser metrô e ter muita gente passando, mas acho que a velocidade está melhor que a da minha casa”, afirma.

A rede da Sé é a “wifi_metro_sp” e para acessá-la é preciso cadastrar um email no navegador e aceitar o termo de condições de uso. Nayara disse que após o cadastro, conseguiu acessar facilmente um aplicativo de mensagens, além de publicar e ver fotos publicadas pelos amigos no Instagram.

Na Sé, só é possível acessar a internet da plataforma superior, próximo às catracas e ao vão central. Os locais de melhor acesso são sinalizados por placas. O metrô diz que terá redes wifis em todas as estações até o fim de 2015 e algumas das 67 estações terão mais de uma área de acesso, o que explica a meta de 75 áreas de acesso até o fim de 2015.

Informações: Olivia Florência
Do G1 São Paulo

Leia também sobre:
READ MORE - Passageiros aprovam wifi no Metrô Sé e cobram expansão do serviço

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

Loading...

Google+ Followers

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Brasil vai inaugurar mais de 250 quilômetros de BRT em 2014

Nova etapa das obras da Linha 4 do Metrô do Rio é iniciada na Gávea

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Governo estuda trem-bala de São Paulo a BH, Curitiba e Brasília

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960