Empresa de ônibus de Curitiba de olho na licitação do transporte coletivo de Campo Grande

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

A Comissão de Compras e Licitação da Prefeitura de Campo Grande recebeu nesta terça-feira, (14), os envelopes das empresas participantes da Licitação modalidade maior oferta, melhor técnica para contratação da nova empresa que vai explorar por 20 anos o transporte coletivo urbano na Capital.

Participam do certame o Consórcio Guaicurus - formado pelas empresas Viação Cidade Morena, São Francisco, Jaguar Transportes Urbanos Ltda e Viação Campo Grande Ltda - e a empresa de Curitiba (PR), Auto Viação Redentor Ltda. Foram entregues a documentação das empresas, as propostas técnica e de preço.

Os documentos, a partir de agora, passam pela etapa de habilitação quando serão avaliados em diversos aspectos, entre eles o da autenticidade dos dados. O Consórcio Guaicurus apresentou três volumes totalizando 1.086 páginas. A empresa Auto Viação Redentor entregou um volume com 274 páginas. Com a conclusão da habilitação, as empresas terão cinco dias úteis para contestação. Vencida essa fase, que não tem data definida para conclusão, caso não haja recurso, será publicado em edital no Diogrande (Diário Oficial do Município) a habilitação das concorrentes e abre-se uma nova reunião para a apresentação dos envelopes da proposta técnica (que se mantêm lacrados).

Na fase da proposta técnica, a Comissão de Licitação fará a análise dos itens apresentados no edital, avaliando se os participantes têm condições técnicas e financeiras para atender os requisitos propostos para operação do transporte coletivo de Campo Grande. Entre os requisitos exigidos e contabilizados estão a experiência no transporte coletivo, a aplicação tecnológica, a quantidade da frota, o potencial de investimento, a absorção dos funcionários atualmente contratados, entre outros itens. Essa etapa não tem uma data definida para ser concluída.

De acordo com o presidente da Comissão de Licitação, Bertholdo Figueiró todo o esforço será feito para que o processo seja concluído o mais rápido possível. A expectativa é de seja finalizado até o final deste ano. “Vamos analisar uma documentação extensa que junta somam mais de 1.200 páginas e que serão avaliadas por todos os componentes da Comissão de Licitação”, destacou.

Hoje, Campo Grande conta com uma frota de 551 ônibus, sendo que deste total 451 veículos já estão adaptados com elevador. O número atual de usuários ultrapassa a marca de 190 mil passageiros por dia. Acompanhando a abertura do processo licitatório, o diretor-presidente da Agência de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Campo Grande, Marcelo Luiz Bonfim do Amaral, ressaltou que a empresa vencedora do certame terá até 2013 para disponibilizar todos os veículos com elevador, uma das exigências de acessibilidade previstas no contrato. “A empresa deverá estar preparada para atender as exigências de um transporte moderno e com qualidade dentro dos parâmetros exigidos para uma cidade com o porte de Campo Grande”, disse.

O vencedor do certame deverá iniciar os trabalhos com 600 veículos e um investimento inicial (de partida) aproximado de R$ 40 milhões. A projeção de faturamento anual bruto para a empresa que for operar o transporte coletivo é de R$ 170 milhões. Estima-se que nos 20 anos de exploração de operação do transporte coletivo urbano, para atender as exigências previstas no contrato, a empresa faça investimentos na ordem de R$ 800 milhões. 

Com informações do CG Notícias

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960