Tarifa de ônibus fica mais cara a partir deste sábado em Sorocaba

sexta-feira, 18 de junho de 2010


A dona-de-casa Zélia Matias, 42 anos, reclamou. O auxiliar de produção Everaldo Miranda, 22, não gostou. A estoquista Maristela Alves, 24, achou um absurdo. Mas não tem jeito: todos eles dependem do transporte coletivo e nesta sábado (19) a tarifa de ônibus ficará 4,89% mais cara em Sorocaba.
“Eu preciso do transporte coletivo todos os dias para poder trabalhar. Meu salário vai quase todo em passe de ônibus, agora mais este aumento. Acho certo os motoristas brigarem pelo salário deles, mas acho injusto isso sobrar para a população” protesta Everaldo.
Ele estava nesta quinta-feira no Terminal Santo Antônio para colocar créditos em seu cartão de vale transporte e aproveitar o preço antigo. Aliás, quem quiser, só tem o dia de hoje para fazer o mesmo.
“Todo ano é mesma coisa. Eu acho esse aumento do passe um absurdo”, comenta Zélia. “Eu nunca concordo com o aumento anual da tarifa de ônibus, mas não tem outro jeito”, completa a doméstica Simara Silva, 26.

Domingão a R$ 1

O programa Domingão – a sua passagem a R$ 1 vai continuar beneficiando os usuários. O programa social, lançado em dezembro de 2007, permite que as pessoas utilizem o transporte coletivo, aos domingos e feriados, pagando somente R$ 1.
O benefício é extensivo a todos, desde que tenham cartão social. Ao passar pela catraca nos ônibus ou nos terminais, aos domingos e feriados, o desconto da tarifa será de R$ 1.
Aqueles usuários que ainda não têm o cartão social podem retirá-lo nas bilheterias dos dois terminais urbanos e também nas unidades da Casa do Cidadão, onde é preciso apenas apresentar um documento de identidade e adquirir dois créditos.

Urbes explica razão do reajuste

A Urbes – Trânsito e Transporte, empresa que gerencia o trânsito e o transporte público em Sorocaba explica, por meio de nota, o motivo do aumento do valor da tarifa de ônibus, a partir deste sábado.
“Em razão do reajuste da planilha de custos operacionais do transporte coletivo urbano, com base no aumento salarial e de benefícios concedidos à respectiva categoria profissional e, ainda, na reposição da variação de preços de insumos básicos que compõem a mencionada planilha, o poder público se obriga a reajustar a tarifa do transporte coletivo.”.
Com relação aos aumentos de preços dos insumos básicos, a Urbes destaca as variações no período de junho de 2009 a maio de 2010: salários: reajuste de 6,5%; benefícios: vale-refeição teve reajuste de 8,33%; Participação nos Lucros e Resultados: aumento de 20%; material de rodagem: 2,16%; seguros: 3,76%; veículos: 2,06%.

Fonte: Rede Bom Dia

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960