Tarifa de ônibus de Belo Horizonte sobe para R$ 3,70

domingo, 3 de janeiro de 2016

A Prefeitura de Belo Horizonte aumentou as passagens de ônibus neste domingo (3).  A tarifa principal subiu para R$ 3,70. Este é o segundo aumento em menos de seis meses na capital mineira. As passagens dos ônibus metropolitanos também foram reajustadas.

No dia 31 de julho, a prefeitura aumentou em 9,7% a tarifa principal. Este reajuste foi contestado na Justiça pela Defensoria Pública, mas por fim, as passagens passaram de R$ 3,10 para R$ 3,40 em 25 de outubro. Somando os dois aumentos há um salto de R$ 3,10 para R$ 3,70, totalizando R$ 0,60 de reajuste em menos de seis meses, ou 19,35%.

A BHTrans,  porém, alegou que o aumento de outubro foi uma reforma contratual e o deste domingo é o reajuste anual tarifário. Com isso, a empresa considera que este aumento de 8,4 % está abaixo da inflação medida pelo INPC no período do cálculo tarifário, um ano, que é de 10,97%.

No início da semana, o Movimento Tarifa Zero já havia se antecipado ao anúncio do aumento da tarifa e lançado a marchinha “Se aumentar ninguém aguenta”, criticando o reajuste, o prefeito Marcio Lacerda e o presidente da BHTrans, Ramon Victor César.

De acordo com o promotor Eduardo Nepomuceno, no início do mês, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) já havia entrado com uma ação para que o aumento da passagem considerasse apenas a variação de preços a partir de agosto, data do reajuste anterior.  “A ação não teve nenhum despacho ainda. Pode ser que agora, com o efetivo aumento, a gente provoque o juiz no sentido de apreciar ou reapreciar o pedido”, comentou.

Nepomuceno afirma que, por discordar dos índices ou dos critérios adotados, o MPMG questionou todos os aumentos no preço da passagem que ocorreram em Belo Horizonte desde 2014. Segundo ele, daquele ano para cá, as ações principais e cautelares movidas pelo Ministério Público chegam a sete.

A BHTrans não comentou o aumento das passagens
Veja como ficam as novas tarifas da capital
- Linhas azuis, laranja e Move (perimetrais, diametrais, semi-expressas): R$3,70
- Tarifa de integração com o metrô: R$3,70
- Linhas circulares e alimentadoras (ônibus na cor amarela): R$2,65
- Linhas de vilas e favelas (micro-ônibus na cor amarela): R$0,85
- Linha Executiva SE01(Savassi/Cid. Administrativa): R$ R$6,90
- Linha Executiva SE02(Buritis/Savassi): R$5,55.

Tarifas metropolitanas
O sistema de transporte metropolitano também aumentou neste domingo (3). As passagens ficaram, em média, 12,89% mais caras na Grande Belo Horizonte. A autorização para o reajuste foi publicada na edição desta quarta-feira (30) do Diário Oficial de Minas Gerais. 

Informações: G1 MG

READ MORE - Tarifa de ônibus de Belo Horizonte sobe para R$ 3,70

VLT da Baixada amplia horário de atendimento à população a partir desta segunda-feira

O VLT da Baixada Santista entra na terceira etapa de funcionamento agora com responsabilidade compartilhada entre o Consórcio BR Mobilidade e a EMTU/SP. A partir do próximo dia 04 de janeiro de 2016 terá início à operação assistida, com horário estendido das 09h às 16h, todos os dias da semana.

Na nova etapa, que antecede a operação tarifada, o VLT vai circular com seis veículos e intervalos de aproximadamente 10 minutos entre viagens, atendendo a nove estações implementadas para o trecho Barreiros – Porto: são elas Mascarenhas de Moraes, São Vicente, Emmerich, Nossa Senhora das Graças, José Monteiro, Itararé, João Ribeiro, Em São Vicente e Nossa Senhora de Lourdes e Pinheiro Machado, em Santos.

O percurso com aproximadamente 6,8km será percorrido em até 20 minutos com veículos operados por condutores devidamente treinados. A velocidade média, prevista nesta fase, é de 20km/h.

Cronograma de Operação em 2016
De 31/01 até 30/03 entra a Operação tarifada, das 9h às 16h todos os dias. De 31/03 a 31/09 o horário do atendido será estendido, passando a operar das 7h até às 19h.  A partir de setembro o terá atendimento das 6h até às 23h, todos os dias da semana.

O VLT, empreendimento do Governo do Estado com gestão da EMTU/SP, iniciou os testes operacionais em abril de 2015 e a circulação de um veículo de características operacionais inéditas em cidades brasileiras exigiu da EMTU/SP cuidados especiais com a segurança dos usuários e moradores dos bairros ao longo do trajeto, além da orientação necessária aos motoristas dos veículos que trafegam pela região. 
  
Faixas foram colocadas nos cruzamentos ao longo do trecho em operação e também próximo às nove estações, com os dizeres ATENÇÃO AO CRUZAR A VIA e ACESSO À PLATAFORMA SOMENTE NO LOCAL INDICADO. Folhetos estão sendo distribuídos à população com informações sobre a Operação Controlada e procedimentos de segurança recomendados ao acessar as plataformas e cruzar a via por onde circulará o VLT.

Próximos passos
O trecho Barreiros – Porto do VLT, com 11 km de extensão, está com 95% das obras concluídas em São Vicente e 60% em Santos. No momento está sendo montada a infraestrutura do Pátio Porto, a via permanente, além das edificações que fazem parte do conjunto destinado à manutenção dos VLTs. 

Cronograma de obra previsto até junho de 2016. Conclusão das obras da Estação Bernardino de Campo, Ana costa, Washington Luis e Conselheiro Nébias, em Santos e do Terminal Barreiros, em São Vicente.

Informações: EMTU SP

Leia também sobre:
READ MORE - VLT da Baixada amplia horário de atendimento à população a partir desta segunda-feira

Tarifa de ônibus no Rio aumenta de R$ 3,40 para R$ 3,80

Foi aplicado às 0h deste sábado (2) o reajuste de 11,7% na tarifa dos ônibus municipais no Rio de Janeiro. O valor passou de R$ 3,40 para R$ 3,80. O mesmo valor é cobrado quem utiliza o Bilhete Único Carioca (BUC).

O aumento de R$ 0,40 na passagem foi autorizado pelo prefeiro Eduardo Paes em decreto publicado na edição do dia 31 de dezembro do Diário Oficial do Município.

De acordo com a Secretaria Municipal de Transportes, além do reajuste anual obrigatório, a nova tarifa inclui a revisão parcial do contrato. O cálculo do reajuste foi feito, segundo o órgão, com base em índices da Fundação Getulio Vargas e do IBGE

Tarifa dos ônibus intermunicipais também aumenta
O valor da passagem dos ônibus intermunicipais também sofrerá aumento. De acordo com o Departamento de Transportes Rodoviários (Detro), a tarifa intermunicipal básica passará de R$ 3,15 para R$ 3,50. As novas tarifas intermunicipais entram em vigor a partir do dia 10 de janeiro.

De acordo com o Detro, o índice de reajuste, determinado pela variação do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) dos últimos 12 meses, é de 10,48%.

Ainda segundo o Detro, o aviso sobre o novo valor dessas tarifas deve ser afixado pelas empresas nos ônibus, guichês e pontos de vendas de passagens.

Bilhete Único Intermunicipal
O governo do estado também informou que autorizou o reajuste do valor do Bilhete Único Intermunicipal, conforme decreto firmado nesta quarta pelo governador Luiz Fernando Pezão, que será publicado do Diário Oficial da quinta-feira (31). A tarifa do Bilhete Único Intermunicipal passará dos atuais R$ 5,90 para R$ 6,50.

O governo explica que, segundo a legislação em vigor, o reajuste foi fixado pelo mesmo índice das tarifas de ônibus intermunicipais que, de acordo com portaria publicada pelo Detro.

Reajuste nas tarifas de trens e barcas
Em fevereiro, entrarão em vigor as novas tarifas de trens e barcas. Na quarta-feira (30), a Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transportes Aquaviários, Ferroviários, Metroviários e de Rodovias do Estado do Rio de Janeiro (Agetransp) autorizou as concessionárias CCR Barcas e Supervia a aumentarem o valor dos bilhetes. A passagem das barcas passará de R$ 5 para R$ 5,60 e dos trens de R$ 3,30 para R$ 3,70.

De acordo com a  Agetransp, a decisão entra em vigor em 2 de fevereiro para os passageiros dos trens e em 12 de fevereiro para aqueles que utilizam as barcas. Os usuários devem ser informados pelas concessionárias com 30 dias de antecedência.

Ainda segundo a Agetransp, para a base do reajuste da tarifa aquaviária de equilíbrio, foi considerado o valor real de R$ 5,1218 - atualizado em relação ao índice de inflação projetado - referente ao reajuste anterior, sobre o qual foi aplicado o índice referente à variação do IPCA (índice de inflação calculado pelo IBGE) entre fevereiro de 2015 e fevereiro de 2016, conforme previsto em contrato.

A Agetransp também analisou o pleito de reajuste tarifário relativo ao ano de 2016 para a linha Charitas do transporte aquaviário. A agência autorizou a concessionária a praticar a tarifa de R$ 15,40, equivalente à variação do IPCA entre novembro de 2014 e novembro de 2015 sobre o valor de R$ 13,90, autorizado no reajuste anterior.

Já para a base do reajuste da tarifa ferroviária de equilíbrio, a Agetransp informou que foi considerado o valor de R$ 3,2948, homologado no reajuste anterior, sobre o qual foi utilizado como base o índice de inflação calculado pela Fundação Getúlio Vargas (IGP-M) entre novembro de 2014 e novembro de 2015, conforme previsto em contrato.

Informações: G1 Rio

READ MORE - Tarifa de ônibus no Rio aumenta de R$ 3,40 para R$ 3,80

Metrô e ônibus de Salvador começam a custar R$ 3,30

Os usuários de transporte público de Salvador começaram a pagar para usar o metrô da cidade neste sábado (2). O valor do bilhete do sistema metroviário será o mesmo da tarifa de ônibus, que, por sua vez, aumentou para R$ 3,30 também neste sábado. Os usuários do metrô poderão pagar uma única tarifa para também usar ônibus, no intervalo de duas horas, mas os cartões SalvadorCARD, usados nos ônibus, ainda não serão aceitos no metrô.

De acordo com a operadora do sistema, CCR Metrô Bahia, as 10 linhas de ônibus urbanos aceitarão o cartão de integração, que pode ser comprado em qualquer bilheteria dos terminais de metrô.

As linhas são: 322 Marechal Rondon-Lapa; 1510 Valéria-Lapa; 301 Alto do Peru-Barroquinha; 0305 Bom Juá-Lapa; 1113 Pernambués-Lapa; 1108 Resgate x Lapa; 0919 Vale dos Rios/Stiep-Lapa; 0136 Lapa-Chame Chame; 0137 Lapa-Barra Avenida/Barra; 0138 Lapa-Garibaldi/Ondina.

A tarifa será cobrada em todas as estações (Lapa, Campo da Pólvora, Brotas, Bonocô, Acesso Norte, Retiro e Bom Juá) exceto a Pirajá, que funciona neste sábado apenas das 11h às 14h. Já as demais funcionam das 5h30 às 14h30.

O cartão do metrô é vendidocom pagamento apenas em dinheiro e o troco máximo é de R$ 50. O usuário não pagará pelo cartão, apenas pelo crédito que quiser adquirir. O valor de carregamento mínimo é o mesmo da tarifa, de R$ 3,30, e os créditos não têm prazo de validade.

Mudanças
O início da cobrança da tarifa do metrô foi adiado várias vezes neste ano, por conta da falta de definição do valor da tarifa. O governo chegou a anunciar que o começo da cobrança seria em junho, adiou para outubro, depois para dezembro e, enfim, para janeiro.

Já o reajuste para ônibus foi calculado com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que este ano fecha em torno de 10%. A variação da tarifa relacionada ao IPCA está prevista na licitação de concessão do sistema de transporte coletivo da capital baiana.

Os consórcios Plataforma, Jaguaribe e Salvador Norte garantiram o direito de explorar o serviço no ano passado.

Informações: G1 BA


READ MORE - Metrô e ônibus de Salvador começam a custar R$ 3,30

Tarifas de ônibus intermunicipais no Vale do Paraíba terão reajuste médio de 7,88%

As tarifas das linhas de ônibus intermunicipais vão ficar, em média, 7,88% mais caras no Vale do Paraíba. Segundo a Secretaria Estadual dos Transportes Metropolitanos, o reajuste passa a valer a partir do dia 9 de janeiro para todas as 77 linhas da região metropolitana.

A Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU) informou que o aumento fica abaixo da inflação medida pelo IPC-Fipe, de 10,49%. A empresa informou ainda que o valor do reajuste leva em consideração a inflação mais a extensão percorrida e gastos como mão de obra e combustível.

Apesar de ter informado o percentual médio de reajuste, a EMTU ainda não divulgou os valores das tarifas com o reajuste. Os novos valores devem ser disponibilizados até a próxima semana no site da EMTU.

Se aplicado o percentual médio de reajuste na linha entre Taubaté e São José dos Campos, o aumento será de cerca de 0,70 na passagem. O valor saltaria dos atuais R$ 9 para R$ 9,70, por exemplo.

As empresas que aplicarão o reajuste são a ABC Transportes, Breda, Cinter, Expresso Gardência, Litorânea, Pássaro Marron, Redenção, Viação São José, Santa Branca Transportes e Viação Jacareí. O último reajuste havia sido no início de 2015.

Informações: G1 Vale do Paraíba e Região

Leia também sobre:
READ MORE - Tarifas de ônibus intermunicipais no Vale do Paraíba terão reajuste médio de 7,88%

Reorganizar o transporte coletivo de Manaus é desafio para a mobilidade urbana em 2016

Com o Plano de Mobilidade concluído, a ideia para 2016 é agora colocar boa parte do papel na prática. Além disso, reorganizar as categorias de transporte como também melhorar boa parte do sistema.No estado obras de implantação da avenida das Flores, na zona Norte, e dos anéis viários Sul e Leste, nas zonas Leste e Oeste, são consideradas as obras estruturantes mais importantes. O Instituto Muncipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans) promete ampliar o programa de educação para o trânsito.

A Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) apontou pelo menos 13 pontos a serem focados para o novo ano. Para início de janeiro, o superintendente da SMTU, Pedro Carvalho, informou a regulamentação de todos os carros fretes, como também a construção dos planmobs para cada zona, bairro e comunidade.

“Nessas discussões vamos ter a oportunidade de ouvir os questionamentos e ideia da própria comunidade. Será uma discussão setorial, e vamos falar de tudo, calçadas, ônibus, abrigos, iluminação e outros assuntos que envolve a mobilidade urbana, e nessas reuniãos vamos criar os conselhos das zonas prevista no plano”, disse Carvalho.

O superintendente contou que irá fechar todo o processo de licitação dos mototaxistas, executivos e alternativos.

A SMTU irá realizar o recadastramento dos taxistas para encerrar com proprietário de placas para pessoas de fora e colaborar com as operações.Dar continuidade ao projeto de execução do Bus Rapid Transit (BRT), com a criação do intinerário, estações apropriadas além de 11 terminais de integração também é a meta.

A continuação da recuperação dos abrigos, conclusão do T2 e transformação para estação de conexão, além do mesmo processo se estender para o Terminal 1, também faz parte da iniciativa para 2016.


Pedro Carvalho também garantiu de prioridade, a construção da criação do Terminal 6, e garantiu com este terminal irá diminuir o número de ônibus do lado direito da avenida Constantino Nery. Outra ideia para 2016 é a criação de carteirinhas de passe direcionada para os idosos.

“Para o novo ano queremos também implantar o Centro de Controle de Operações (CCO) da própria SMTU, para termos um controle melhor de todo o procedimento que ocorre nos ônibus, uma forma de acompalharmos o trabalho de mais de perto. Acredito que todos essas ideias realmente tenha uma iniciativa em 2016, e vamos trabalhar pra isso”, disse Pedro Carvalho.

Continuação dos trabalhos

O Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans), informou que para início de janeiro será efetivada a primeira etapa do estacionamento rotativo Zona Azul. O instituto garantiu o incentivo nas campanhas educacionais.

No setor de Engenharia, o Manaustrans vai implantar intervenções viárias, com recursos próprios, para dar mais fluidez ao tráfego, com atenção especial à construção de alças em rotatórias das zonas Sul, Norte, Leste. Também serão implantadas mudanças de sentido de vias em áreas comerciais.

A Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra), prossegue com a intervenção nos trechos 2, 3 e 4 da Avenida das Flores (extensão da avenida Governador José Lindoso, conhecida como avenida das Torres).

Outra obra estruturante em andamento de grande importância para Manaus é a dos anéis viários Sul e Leste. O anel viário sul soma 8,3 quilômetros de vias, interligará a zona oeste à zona norte. Já o anel viário leste terá 17,6 quilômetros de ligação da zona norte com a zona leste da capital.

Com investimentos de R$ 245 milhões, a implantação dos anéis viários, o Sul e o Leste, permitirá a criação de um eixo viário entre o Distrito Industrial e o Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, retirando a circulação de carretas do centro da cidade e facilitando o fluxo direto de mercadorias e de insumos entre o Pólo Industrial e o aeroporto.

Bicicleta também é mobilidade

Bicicleta também faz parte da mobilidade urbana. Para 2016, o movimento Pedala Manaus confirmou que irá consolidar a participação nas discussões das políticas voltadas para a mobilidade da bicicleta, desenvolver ações educativas, ações de levantamentos de dados, ações para não ciclistas.

“Vamos discutir junto ao poder público para garantir que no Plano de Mobilidade Urbana tenham metas para a alocação de recursos municipais para obras e campanhas cicloviárias , aumentar o percentual de viagens feitas por bicicleta, implementar o sistema de bicicletas pública, implementar paraciclos e bicicletários, promover a intermodalidade nos meios de transporte e minorar a morte de ciclistas, todas metas amparadas pelas diretrizes da lei nacional de Mobilidade Urbana”, reforçou um dos coordenadores do movimento Paulo Aguiar.

Avaliar os estudos prévios realizados, possibilitando entender o perfil de deslocamento dos ciclistas, demandas reprimidas e origem-destino, permitindo, inclusive, a integração da bicicleta com os demais sistemas de transporte, eliminando as barreiras urbanísticas à locomoção dos ciclistas para garantir principalmente a segurança de quem pedala e incentivar para que cada vez mais pessoas façam uso da bicicleta em seus trajetos, também deve ser feitos no novo ano.

Por Isabelle Valois
Informações: A Critíca
READ MORE - Reorganizar o transporte coletivo de Manaus é desafio para a mobilidade urbana em 2016

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960