Urbs eleva tarifa técnica do transporte coletivo de Curitiba para R$ 3,66

quinta-feira, 31 de março de 2016

A Urbanização de Curitiba (Urbs) oficializou em R$ 3,66 o valor da nova tarifa técnica do transporte coletivo da cidade. A resolução foi publicada no Diário Oficial do Município desta quarta-feira (30) e tem efeito retroativo para o dia 26 de fevereiro, data prevista no contrato de concessão do serviço para a atualização anual do valor da tarifa técnica.

A tarifa técnica é o valor que a Urbs, administradora do transporte coletivo, repassa para as empresas concessionárias do serviço a cada passagem paga pelos usuários. O valor é definido através de uma planilha que contempla todos os custos do transporte.

Até o reajuste, a tarifa técnica era de R$ 3,27. Com a inflação e o reajuste dos funcionários do transporte coletivo o valor precisou ser aumentado, segundo a Urbs. Além dos custos da planilha, foram levados em conta para fixar o novo valor o aluguel de 80 banheiros químicos instalados em estações-tubo.

A Urbs informou ainda que não incluiu no reajuste, como estava previsto no contrato, os custos relativos à renovação da frota de ônibus de 2013, 2014 e 2015, porque os investimentos não foram realizados pelas empresas.

Segundo a prefeitura, não há previsão de que o valor cobrado dos usuários, atualmente em R$ 3,70 sofra novo aumento nos próximos meses. O valor entrou em vigor no começo de fevereiro e já previa a elevação da tarifa técnica.

À época, o presidente da Urbs, Roberto Gregório, disse que o aumento era necessário para o “equilíbrio financeiro do sistema” e garantir a manutenção da integração com o transporte metropolitano.

“Este valor assegura a continuidade da integração com a região metropolitana. Todos os meses a Prefeitura de Curitiba vem desembolsando R$ 7,5 milhões para garantir que os passageiros da região metropolitana desembarquem nos terminais da capital e estações tubo pagando uma só passagem”, afirmou Gregório na ocasião.

Por Fernando Castro
Informações: G1 PR

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960