Terminais do Transcol ganham reforço para o VestUfes que começa neste domingo

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Os estudantes que forem prestar as provas do vestibular da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) neste domingo (06) vão contar com o reforço de 19 veículos espalhados pelos terminais de integração do Transcol. A Companhia de Transportes Urbanos da Grande Vitória (Ceturb-GV) vai liberar os ônibus extras caso haja aumento de demanda por conta da realização das provas. Na segunda-feira (07) e na terça-feira (08), a programação nos terminais será normal.

A exemplo de anos anteriores, os terminais que receberam mais veículos de reforço são os terminais de Laranjeiras, Carapina, Campo Grande, Vila Velha, e Ibes, cada um com um veículo a mais de reserva, além dos que normalmente ficam à disposição no domingo. O Terminal Itaparica, que historicamente apresenta a maior demanda, terá mais dois carros. Os demais terminais terão apenas os carros reserva de costume.

Haverá um fiscal da empresa acompanhando de perto a demanda nos terminais para fazer os ajustes necessários para atender à demanda. 

Praias 

Neste domingo (06), também haverá carros de reserva nos terminais para reforçar as linhas que atendem as praias da região da Grande Vitória. Serão outros 13 carros extras, distribuídos nos terminais Itaparica (04), Vila Velha (02), Itacibá (02), Campo Grande (02) e Jacaraípe (03).

Informações: Folha Vitória

READ MORE - Terminais do Transcol ganham reforço para o VestUfes que começa neste domingo

Aplicativo Moovit facilita a vida do usuário de ônibus em Ponta Grossa

Pela manhã ou na famosa “hora do rush” tudo é válido para ganhar tempo, principalmente para aquelas pessoas que dependem do transporte coletivo. Nestes períodos os ônibus estão mais lotados do que nunca. Não temos sequer a noção de quanto tempo vai demorar para que o trajeto desejado seja concluído, muito menos se existem rotas mais rápidas ou melhores para driblar o caos no trânsito. Situação sem saída? Talvez.
Foto: Cristiano Barbosa
Isso porque, a partir de sexta-feira, Ponta Grossa será incluída dentro do aplicativo “Moovit”. A ideia é simples. Após fazer o download do aplicativo gratuito para smartphone que já está disponível no Google Play, Windows Phone Store e na AppStore, os usuários terão a oportunidade de compartilhar suas informações, tais como se o transporte público que estão usando está atrasado, bem como a lista de opções de linhas de transporte à disposição no ponto desejado. O objetivo é reportar fatos que influenciam o transporte dos passageiros, como a posição da condução, os atrasos, entre outras informações. O dispositivo tem tecnologia israelense e o cruzamento das informações locais foi realizado pela empresa Mobilibus. Sua aplicação necessita de um pacote de dados, não funcionando em modo off-line.

Os estudos para a implantação dessa ferramenta no município vêm sendo feitos há cinco meses pela Viação Campos Gerais (VCG). Um dos aliados do app é o processo de georreferenciamento, possível graças a um aparelho de navegação automotiva GPS, instalado em todos os ônibus. No total, foram mapeados 2.575 pontos. A iniciativa conta também com a parceria da Autarquia Municipal de Trânsito e Transportes de Ponta Grossa (AMTT).

Em entrevista ao Jornal da Manhã na manhã de ontem, o presidente da AMTT, Eduardo Kalinoski, explicou que uma das principais vantagens da adesão diz respeito à otimização do tempo. “O período de espera nos pontos de ônibus poderá sofrer uma grande redução. Com o aplicativo, a pessoa vai poder se programar melhorar, acompanhando em tempo real o deslocamento dos veículos”, informou. Outro benefício citado é uma avaliação sistemática do transporte coletivo da cidade. “Neste aplicativo será possível fazer vários tipos de apontamentos que irão alimentar um banco de dados na AMTT”, disse Kalinoski. O presidente explica que todas as linhas foram mapeadas, ficando de fora apenas o sistema de Integração lançado recentemente.

Até setembro, cinco mil pessoas em Ponta Grossa já fizeram o download do aplicativo nos smartphones. Para a estudante universitária Bárbara Brants, que se disse surpresa com a novidade, o dispositivo surge como uma ótima opção para programar o seu tempo. “Com certeza vai ajudar e muito, principalmente para quem não tem carro e precisa utilizar o ônibus. Atualmente, não sabemos os horários das linhas e, muitas vezes, ficamos esperando por várias horas”, completa. Em um teste rápido feito com um dos celulares da redação do JM foi possível atestar, em princípio, a exatidão do programa. No horário que aparecia no celular, um ônibus passou pela Avenida Vicente Machado, em frente ao prédio do Jornal.

Lançamento oficial ocorre na sexta-feira

De acordo com a assessoria de imprensa da Viação Campos Gerais (VCG), o lançamento oficial do aplicativo “Moovit” em Ponta Grossa vai ocorrer na sexta-feira para a imprensa e convidados. O evento será no Slavieiro Executive, situado na Rua Jacobe Holzman, 219, em Olarias. A apresentação terá início às 8h30.

Informações do Jornal da Manhã

READ MORE - Aplicativo Moovit facilita a vida do usuário de ônibus em Ponta Grossa

No Recife, Linhas opcionais caem no gosto da população

Conforto, Agilidade e ar condicionado são ingredientes suficientes para atrair usuários para este modal que cresce a cada ano na Região Metropolitana do Recife.

Este tipo de transporte tem uma tarifa diferenciada que mesmo sendo um pouco mais cara, agrada e muito os usuários que usufruem do serviço.

Esse tipo de serviço já é oferecido em várias cidades brasileiras e tem como desafio atrair usuários que fugiram do sistema comum tirando-os dos seus carros e consequentemente melhorando a mobilidade, pois para muitos, só um modal diferenciado faz deixar seus carros em casa.

Hoje, o STPP (Sistema de Transporte Público de Passageiros (STPP) conta com 07 linhas opcionais: 214 ( UR-02 Ibura Opcional), 064 (Piedade Opcional) recém implantadas e 072 (Candeias Opcional), 042 (Aeroporto Opcional), a 195 (Porto de Galinhas-Recife), a 053 (RioMar Shopping Opcional) e a mais recente, a 518 (Apipucos-RioMar Opcional).

No Brasil, essas linhas são conhecidas como executivas e tarem muitas pessoas que deixaram seus carros nas garagens, pois tem que ter um serviço quase compatível para atingir este público alvo.

Em São Paulo, existem algumas linhas executivas da EMTU que custam até R$ 33 que ligam o Aeroporto até Guarulhos.

Em Fortaleza, esses serviços são conhecidos como Ônibus Frescão e no Rio, com este mesmo nome, a menor tarifa custa em torno de R$ 9.

Em Salvador, em breve poderão acessar internet Wi-Fi nos veículos que fazem o transporte público executivo, além de escapar do calor da capital baiana durante as viagens nos coletivos com ar-condicionado.

O fato é que estas linhas opcionais vem ajudando e muito o sistema de transporte coletivo da cidade, que passa por muitas dificuldades em relação a conclusão do sistema BRT implantado, mas, que falta ainda muito para ser concluído e ajustado.

Blog Meu Transporte

READ MORE - No Recife, Linhas opcionais caem no gosto da população

Florianópolis terá primeira parada de ônibus ecossustentável

A Associação Comercial e Industrial de Florianópolis (ACIF) instalará em Florianópolis dia 8 de dezembro uma parada de ônibus completamente ecossustentável. Com projeto e execução do Núcleo de Paisagismo da entidade, o abrigo, localizado na Agronômica (em frente à Casa do Governador), contará com uma série de itens  totalmente sustentáveis e integrados com o ambiente. A inauguração será às 10h.

Segundo a coordenadora do Núcleo, Maria Cecília Guinle, que integra o Núcleo da ACIF, o espaço é resultado de vários estudos sobre abrigos de ônibus pelo mundo e é, com todos os itens que comporta, o único deste tipo no Brasil. “Reunimos modelos instalados em grandes cidades como Amsterdã, Paris, Boston, Califórnia, Miami e outras aqui do Brasil, e buscamos mesclar as coisas interessantes de cada uma para montar um lugar em que o usuário tenha conforto e comodidade enquanto espera pelo transporte”, explica Maria Cecília.

Para o modelo, foram selecionados materiais que em sua construção propõe minimizar o consumo de recursos naturais e potencializar a sua reutilização: a cobertura conta com vegetação para diminuir o calor, com irrigação autônoma feita pelo reuso de água da chuva; e há geração de energia por meio de placas fotovoltaicas, que permitem a iluminação do ambiente - feita por lâmpadas de LED -, a irrigação da cobertura e o carregamento de celulares via USB. A estrutura feita em aço também o torna totalmente reciclável. O forro da cobertura e os bancos são feitos com chapas de madeira plástica, feitas de plástico reciclado e produzidas no Presídio Agrícola de Palhoça. Também foi destinado um espaço exclusivo para facilitar a acessibilidade dos cadeirantes. Ainda estão previstas a instalação de um bicicletário e de um painel para fornecer informações das linhas de ônibus que passam pela parada.

De acordo a coordenadora, como o ônibus é hoje o principal meio de transporte coletivo, a sugestão de um abrigo ecossutentável pode servir de modelo para a cidade investir no conforto dos usuários. “Fizemos um projeto ideal, completo, mas é uma ideia que pode ser adaptada e simplificada para a realidade do município. A intenção é mostrar que é possível deixar menos desgastante e mais interessante a espera pelo ônibus”, completa. Para o presidente da ACIF, Sander DeMira, a mobilidade em Florianópolis só vai melhorar se houver investimentos em transporte coletivo de qualidade, para que o usuário perceba que vale a pena deixar o carro em casa. “É uma soma. A cidade precisa oferecer bons modais e integrados, e as pessoas também precisam mudar seus hábitos”, diz.

A iniciativa tem o apoio do Projeto Empreender Competitivo 2013-2015, uma parceria entre a Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB) com o Sebrae, e administrado no estado pela Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc).

READ MORE - Florianópolis terá primeira parada de ônibus ecossustentável

Em Curitiba, Urbs e empresas discutem planilha de custos. Passagem de ônibus pode subir

Empresas que operam o sistema de transporte público e a Urbs iniciaram nesta terça-feira (1), no Ministério Público do Trabalho, rodadas de negociação para discutir a planilha de custos do sistema e a tarifa técnica paga atualmente, de R$ 3,21. Os encontros devem acontecer até o fim desta semana, e podem resultar em um reajuste da tarifa técnica e, por consequência, na passagem para o usuário. Mas nada é certo. Tudo depende dos entendimentos entre Urbs e empresas. Certo mesmo, é que uma nova greve de motoristas e cobradores não está descartada.
foto: Franklin de Freitas

A negociação entre Urbs e empresas teve início depois que motoristas e cobradores ameaçaram uma greve geral logo após as empresas de ônibus terem divulgado que não tinham dinheiro para pagar a primeira parcela do 13º salário aos trabalhadores. Como medida de emergência e para evitar a greve convocada para ontem, a Urbs antecipou recursos para as empresas.

Mesmo assim, uma parte dos ônibus não circulou ontem. As empresas que não conseguiram fazer o depósito dos trabalhadores até a segunda-feira (30), sentiram a paralisação já na madrugada de ontem. O movimento só terminou por volta das 12 horas, quando o dinheiro entrou na conta de todos os motoristas e cobradores. Cerca de 15% da frota de ônibus não saiu das garagens. Houve paralisação nas empresas Sorriso, Araucária, Tamandaré, São José e Campo Largo, segundo o sindicato dos motoristas e cobradores.

Apesar disso, nova greve não está descartada. A categoria que trabalha no tansporte público deve realizar nova assembleia nesta semana já antevendo dificuldade nom pagamento do salário referente a novembro, que deve ser feito até a próxima segunda-feira. E além disso, até o dia 20 tem o pagamento da segunda parcela do 13º.

“O problema é de anos e estamos no limite, não vamos aceitar qualquer atraso de pagamentos devidos aos trabalhadores. Abriremos preventivamente novo indicativo de greve e se houver novos atrasos entraremos mais uma vez em greve”, afirma o presidente do Sindicato dos Motoristas e Cobradores, Anderson Teixeira.

READ MORE - Em Curitiba, Urbs e empresas discutem planilha de custos. Passagem de ônibus pode subir

Em SP, Novo aplicativo permite carga de Bilhete Único pelo celular

Parceria com empresa Zuum permite a compra de créditos para recarga nas máquinas de autoatendimento.

Uma parceria entre a SPTrans e a Zuum Vivo Mastercard permite, desde 1º de dezembro,  a recarga do Bilhete Único na capital paulista, de qualquer lugar, sem filas, e com mais agilidade e segurança. 

Para fazer a recarga, o usuário deverá baixar o aplicativo da Zuum e criar uma conta corrente no serviço da empresa. Posteriormente, ele poderá usar o dinheiro disponível nesta conta para comprar créditos no seu Bilhete Único, informando o número do seu cartão. Cada compra de crédito deve ser de, pelo menos, uma tarifa de ônibus, ou R$ 3,50.

Após o passageiro realizar a transferência da sua conta da Zuum para a do Bilhete Único, a recarga estará disponível nas máquinas de autoatendimento em até cinco minutos.

“Esta é mais uma ferramenta de grande importância para facilitar o acesso dos usuários ao transporte coletivo feito por ônibus, a parceria também contribui para a própria segurança porque diminuirá, ainda mais, o uso do dinheiro no sistema”, afirma o secretário municipal de Transportes, Jilmar Tatto.  

Além de facilitar a vida dos usuários do transporte público, a novidade trará mais segurança ao sistema de ônibus, diminuindo ainda mais a circulação de dinheiro em espécie nos coletivos. Atualmente, apenas 6% das passagens ainda são pagas em moeda corrente.

A conta corrente da Zuum pode ser recarregada em 5 mil pontos comerciais distribuídos por São Paulo. Com o novo procedimento, o usuário não precisará ter uma conta corrente em banco ou pagar um boleto para conseguir comprar créditos de transporte pela internet.

READ MORE - Em SP, Novo aplicativo permite carga de Bilhete Único pelo celular

Em Campinas, Cadastro e venda de créditos de bilhetes Escolar entra em recesso

Por conta do período de recesso escolar, o cadastro e a venda de créditos do Bilhete Único (BU) Escolar e Universitário serão suspensos. O cadastro para o benefício não será realizado no período de 3 de dezembro até 10 de janeiro, sendo retomado em 11 de janeiro de 2016.

Já a comercialização dos créditos será suspensa no período de 21 de dezembro até 17 de janeiro. A venda dos créditos retorna a partir de 18 de janeiro de 2016.

Para alunos dos cursos de educação profissional técnica de nível médio, definidos pelo Decreto 15.464/06, desde que comprovada à continuidade das aulas no período, não será suspensa a venda dos créditos. O estudante que ainda possui créditos no cartão do BU Escolar ou BU Universitário pode utilizá-los normalmente no período, sem qualquer tipo de restrição.

O Bilhete Único Escolar, cartão na cor azul, garante desconto de 60% no valor da tarifa de ônibus do transporte público coletivo de Campinas para os estudantes do ensino fundamental e médio e de cursos profissionalizantes, que residem em Campinas e morem a mais de 1 km do estabelecimento de ensino das redes pública e privada do município.

Já o Bilhete Único Universitário, cartão cinza, proporciona 50% de desconto no valor da tarifa para alunos de graduação em regime integralmente presencial, morador em Campinas, regularmente matriculado em instituição de ensino superior do município e que resida a mais de 1 km da universidade.

READ MORE - Em Campinas, Cadastro e venda de créditos de bilhetes Escolar entra em recesso

Em Manaus, Rodoviários ameaçam nova paralisação de ônibus

Com benefícios trabalhistas atrasados deste maio desde ano, o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Manaus (STTRM) deve decidir nesta sexta-feira (4) se irá paralisar o sistema de transportes coletivos composto por dez empresas. A decisão será anunciada, durante a reunião na sede do sindicato, localizado na rua Belém, no bairro Nossa Senhora das Graças, Zona Centro-Sul da capital.

De acordo com Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram), a categoria deverá ser reunir com o prefeito de Manaus, Artur Neto, para discutir sobre as providências cabíveis que poderão ser tomada se ocorrer essa paralisação dos rodoviários, prevista para iniciar na próxima segunda-feira (7).

O presidente do Sindicato dos Rodoviários, Givancir Oliveira, alega que as empresas estão deixando de efetuar o pagamento no dia previsto, como critério de pressionar a administração municipal, para um novo ajuste da tarifa. “Isso é brincadeira desde maio deste ano, as empresas vem atrasando os pagamentos de benefícios e até os salários, dos rodoviários e ninguém toma nenhuma providência, já protocolizamos diversos documentos e até agora, nenhum retorno nos foi dado. Vamos nos reunir em assembleia para decidir que atitude tomar, se não houver o bom senso das empresas, vamos paralisar” afirmou Givancir Oliveira.

De acordo com o presidente do Sinetram, Carmine Furletti, todas as empresas estão em dias com suas obrigações, apesar de as mesmas não estarem recebendo corretamente o repasse do subsídio. “O não repasse do subsídio obriga as empresas a todos os meses fazerem empréstimos, para não deixar de honrar o compromisso com seus funcionários. Esperamos conversar com o prefeito o mais rápido possível para ver como podemos resolver essa situação, as empresas não podem viver apenas de empréstimo para pagar seus funcionários”, destacou o presidente.

Por Mairkon Castro
READ MORE - Em Manaus, Rodoviários ameaçam nova paralisação de ônibus

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960