Grande Recife conta hoje com 163 ônibus articulados em operação

domingo, 30 de agosto de 2015

Região Metropolitana do Recife tem hoje uma das maiores frotas de ônibus articulados do Brasil, na qual mais de 2 milhões de pessoas usam o transporte coletivo todos os dias.

Se levarmos em comparação a outras grandes cidades do Brasil, Recife só perde para São Paulo neste quesito, então porque ainda os ônibus andam superlotados?

Umas das problemáticas do transporte é vermos ônibus pequenos andando em corredores de ônibus importantes da cidade, para especialistas, vias de grande porte deveriam ser mais exploradas por estes ônibus para que o fluxo de passageiros fosse melhor distribuído.

Outro grande problema é quanto a falta destes articulados em alguns terminais integrados, um exemplo é a diminuição destes veiculos na linha Barro/Macaxeira/BR-101 e também em linhas consideradas problemáticas no centro da cidade, caso das linhas circulares que saem do terminal integrado do Recife.

Ou seja, mesmo com este número de articulados, é preciso ter um sistema uniformizado onde os ônibus articulados sejam mais explorados nos corredores e terminais da cidade.

Segundo o Grande Recife Consórcio de Transportes, A Região Metropolitana do Recife é atendida hoje por 163 ônibus articulados somando aos novos do Sistema BRT.

Hoje esses ônibus articulados usam ss corredores Leste/ Oeste e Norte/ Sul que já estão em operação, futuramente os corredores Agamenon Magalhães e BR-101 que fará a ligação entre Abreu e Lima e Jaboatão.

Blog Meu Transporte

READ MORE - Grande Recife conta hoje com 163 ônibus articulados em operação

Governo de São Paulo decide congelar obras de monotrilho

O governo de São Paulo, do governador Geraldo Alckmin (PSDB), decidiu congelar a construção de 17 das 36 estações de monotrilho previstas para as linhas 17-Ouro, que está sendo construída na Zona Sul de São Paulo, e da Linha 15-Prata, na Zona Leste. Com isso, o monotrilho não vai mais atender extremos da cidade, como a ligação Aeroporto de Congonhas a Estação Jabaquara ou o trecho até a futura estação São Paulo-Morumbi da Linha 4 do Metrô.

Segundo a Secretaria dos Transportes Metropolitanos, “a prioridade é concluir os trechos que já possuem obras avançadas antes de abrir novas frentes de trabalho”. Diz ainda que, nas áreas que não serão atendidas agora, estão sendo equacionadas questões como ampliações viárias, reassentamentos e desapropriações.

Questionada, a Secretaria dos Transportes Metropolitanos não informou quantos dos 44,3 km anunciados ficam comprometidos com essa decisão.

Na Linha 17-Ouro, anunciada como serviço que atenderia o bairro de Paraisópolis, mas que não vai mais cruzar o Rio Pinheiros, são pelo menos 9,9 km congelados, segundo informações disponíveis no site do Metrô. A obra terá agora 7,7 km dos cerca de 17,7 km prometidos e ficará restrita ao trecho entre o Aeroporto de Congonhas e a Marginal Pinheiros.

A linha também vai perder o trecho que ligaria o aeroporto até a Estação Jabaquara, onde faria conexão com a Linha 1-Azul do Metrô.

A linha foi anunciada quando ainda se discutia o uso do Estádio do Morumbi para a Copa do Mundo de 2014. Ela chegou a ser prometida para 2013, mas só deve ficar pronta em 2017 e com extensão menor que a prevista.

Ficam de fora até segunda ordem as estações Panamby, Paraisópolis, Américo Mourano, Estádio do Morumbi, São Paulo-Morumbi, Jabaquara, Hospital Sabóia, Cidade Leonor, Vila Babilônia e Vila Paulista.

Zona Leste
Já a Linha 15-Prata seria a substituição do antigo Expresso Tiradentes. O chamado “Fura Fila”, projetado nos anos 90 para ir até o extremo leste, foi redesenhado depois para ser um serviço de ônibus elevado ligando o Centro à Vila Prudente. De lá, seguiria em sistema de monotrilho até Cidade Tiradentes.

Em 2013, o G1 mostrou que já havia um impasse na obra em razão de o trajeto prever a construção dos pilares do monotrilho na Avenida Ragueb Chohfi, via comercial e estreita e que é um dos principais acessos à região de Cidade Tiradentes. O impasse se dava em relação às inúmeras desapropriações previstas para a área.

Agora, a Secretaria de Transportes Metropolitanos decidiu congelar sete estações da linha 15:  Jequiriçá, Jacu-Pêssego, Érico Semer, Marcio Beck, Cidade Tiradentes e Hospital Cidade Tiradentes. Além dessas, a conexão com a Estação Ipiranga, da Linha 10-Turquesa, de 2,2 km, na outra ponta da linha.

A quilometragem total que não será priorizada neste momento não foi informada pela secretaria. A previsão inicial era que o monotrilho tivesse, no total, 26,6 km.

Nota da Secretaria
"A Secretaria dos Transportes Metropolitanos informa que, sobre os projetos dos monotrilhos das linhas 15- Prata e 17-Ouro, a prioridade é concluir os trechos que já possuem obras avançadas antes de abrir novas frentes de trabalho. Os trechos prioritários são a ligação do Aeroporto de Congonhas até o Morumbi (integração com a Linha 9 da CPTM) na Linha 17 e Vila Prudente a Iguatemi na Linha 15.

Nos demais trechos, estão sendo equacionadas as questões referentes às ampliações viárias com a Prefeitura de São Paulo, levantamento de reassentamentos e desapropriações necessárias para o prosseguimento das obras, licenciamentos ambientais e novas fontes de financiamento."

Linha Bronze 
Há exatamente um ano o governo do estado assinou o contrato para construir a Linha Bronze do monotrilho, que vai ligar o ABC à Zona Leste da Capital. Mas, até agora, não tem nem sinal de obra. O governo diz que ainda espera pelo dinheiro do governo federal para iniciar a construção.

Márcio Pinho
READ MORE - Governo de São Paulo decide congelar obras de monotrilho

Em Salvador, Integração entre metrô e ônibus começa em outubro

O início da operação comercial do metrô de Salvador e a integração do modal com linhas de ônibus da região metropolitana estão confirmados para outubro deste ano. Quem confirmou a informação foi o secretário de Desenvolvimento Urbano da Bahia (Sedur), Carlos Martins.

Segundo Martins, a princípio, a integração entre metrô e ônibus acontecerá na estação do Retiro, apenas com as linhas que vão da região metropolitana para a Estação da Lapa pela BR-324. Depois, afirma o secretário, "a lógica é mudar para Pirajá". Isso porque o terminal metroviário do bairro será inaugurado em outubro.

"Priorizamos a integração com o sistema metropolitano e continuamos negociando com a prefeitura de Salvador e com os empresários sobre o sistema urbano", afirmou Martins, sem falar sobre o valor a ser cobrado pela passagem do metrô.

Segundo ele, o impasse ultrapassa a questão tarifária. Definições operacionais e a necessidade de extinção de linhas de ônibus estão entre os fatores que complicam uma resolução da pauta, que se arrasta desde abril.

O secretário ainda falou da licitação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), que substituirá os trens do subúrbio, ligando Paripe ao Terminal da França. O edital que vai selecionar a empresa executora da intervenção, segundo ele, será publicado no começo de setembro.

No mesmo mês, o governo inaugura a estação do metrô na avenida Bonocô e já começa a pensar na conclusão da Linha 2 (Acesso Norte-Aeroporto) e do Tramo 3 (Pirajá-Águas Claras).

"A ideia é inaugurar uma estação a cada seis meses na Linha 2. As primeiras serão Detran e Rodoviária. Em 2017, a obra acaba e, em 2016, queremos acabar o Tramo 3, que vai ter 5 km", projeta.

Por Yuri Silva
READ MORE - Em Salvador, Integração entre metrô e ônibus começa em outubro

Começa instalação de câmeras dentro de ônibus em Uberaba

Com o intuito de melhorar a segurança dos usuários do transporte coletivo em Uberaba, bem como dos motoristas, as empresas de ônibus começaram a instalar câmeras dentro dos veículos. As empresas seguem a determinação da Superintendência de Mobilidade Urbana da cidade. 

De acordo com o superintendente Claudinei Nunes, o objetivo é de coibir, prevenir qualquer tipo de agressão, assalto, violência ou anormalidade dentro dos ônibus. Caso alguma coisa venha acontecer, com as imagens será possível apurar os fatos. Claudinei explicou que a situação já vem sendo discutida há algum tempo e que por orientação do prefeito Paulo Piau, após reuniões com a Polícia Militar, foi decidido que as empresas deveriam seguir com essa orientação.

A instalação das câmeras teve início com os veículos da empresa Piracicabana, que já instalou o equipamento em 41 ônibus, serão quatro câmeras por veículo. A estimativa é que até outubro toda a frota já esteja equipada. O investimento é totalmente das empresas de transporte coletivo. 

Vale lembrar que a central de acompanhamento das gravações fica instalada diretamente nas empresas.

READ MORE - Começa instalação de câmeras dentro de ônibus em Uberaba

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960