Em Campo Grande, ‘Integração’ não funciona no coletivo e usuário paga duas passagens

terça-feira, 19 de maio de 2015

A reclamação do mau funcionamento do sistema ‘integração’ no transporte coletivo urbano de Campo Grande, que evita que usuário pague duas passagens no intervalo de tempo de uma hora, tem soado nas ruas da capital por quem utiliza o meio de transporte.
Foto: Wanderson Lara
“No Peg Fácil da Afonso Pena da Praça Ari Coelho não funciona. Da última vez aqui tive que pagar de novo. Precisa usar e paguei. Está péssimo”, comentou a cozinheira Miriam Monteiro.

A estudante Amanda Sólis reclama também que o sistema “integração” não funcionou e teve dor de cabeça. “Isso já aconteceu comigo várias. Única coisa que me explicaram era que seria problema na máquina ou que o horário não era compatível para o sistema integração. E ainda por cima não foi ressarcida, acabei pagando passagem duas vezes. É um absurdo, direito nosso e o sistema não está acontecendo. Já tive muitos problemas”, desabafou a estudante.  

“Já ouvi reclamações de muitas pessoas, eu, particularmente nunca tive esse problema. E se isso acontecer eu não pago, faço um ‘barraco’ e não pago”, exclamou ao MS Notícias Anita Borba, funcionária pública federal.  

Informações: MS Notícias

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960