Projeto básico do BRT será desenvolvido pela Fusp em São José dos Campos

quinta-feira, 16 de abril de 2015

A Prefeitura de São José dos Campos e a Fusp (Fundação de Apoio à Universidade de São Paulo) vão firmar convênio para o desenvolvimento de pesquisas para a implantação do Mobi – sistema de transporte de massa, com o uso do BRT (Bus Rapid Transit), que será adotado na cidade.

O contrato será assinado nesta quinta-feira (16) pelo prefeito e os representantes da Fundação e prevê, entre outros itens, a elaboração do projeto básico, incluindo os elementos arquitetônicos dos terminais, paisagismo e iluminação.

A Fusp foi escolhida pela Prefeitura por conta da sua capacidade técnica no campo de pesquisas e pela expertise no desenvolvimento de projetos na área de logística e transportes.

A Fundação foi responsável, por exemplo, pela elaboração dos estudos para a implantação do Centro Integrado de Mobilidade Urbana e do Sistema Integrador do Controle de Semáforos, ambos no município de São Paulo.

A entidade também é reconhecida pela capacidade no desenvolvimento de pesquisas em outras áreas, com extenso currículo de atendimento ao poder público. Foi da Fusp, por exemplo, o estudo realizado em 2009 que antecipou o quadro de crise hídrica vivenciado no Estado de São Paulo atualmente.

A Fundação, inclusive, foi contratada recentemente pela Sabesp para identificar áreas para a perfuração de 200 poços artesianos na capital, como medida para minimizar os problemas no abastecimento.

Por se tratar de instituição voltada à pesquisa e sem fins lucrativos, a contratação da Fusp será por dispensa licitação (artigo 24, inciso XIII, da Lei 8.666). O contrato terá validade por 10 meses, com valor de R$ 12 milhões. O projeto básico, um dos produtos previstos no convênio, será concluído até 30 de junho.

O montante destinado à elaboração do projeto já está previsto no convênio assinado entre a Prefeitura e o Governo Federal (R$ 800 milhões do Governo Federal e outros R$ 42 milhões de contrapartida do município) para a implantação do Mobi.

Na semana passada, a Prefeitura publicou o edital de pré-qualificação para as empresas interessadas em participar da concorrência. O documento está disponível no site da Prefeitura e prevê entrega dos envelopes até o dia 20 de maio.

Mobi

No Mobi, os ônibus vão trafegar em canaleta segregada, com uma extensão aproximada de 51 Km em todas as regiões cidade. Também serão construídas estações que permitam a cobrança externa, para tornar mais rápido o acesso dos passageiros e aumentar velocidade operacional.

O sistema conta ainda com monitoramento centralizado, ônibus com GPS, semáforos inteligentes para passagem preferencial aos coletivos, integração com o sistema de transporte público e informações em tempo real ao usuário. Esse sistema tem sido adotado em cidades de médio porte para o transporte rápido de massa.

Informações: Prefeitura de São José dos Campos

Leia também sobre:

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960