Acidentes de trânsito envolvendo os ônibus são cada vez mais comuns na capital pernambucana

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Dados divulgados pela Companhia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU) revelam um aumento no número de acidentes com ônibus no Grande Recife. Foram registrados 1.274 colisões entre os meses de março e setembro deste ano. Segundo a CTTU, muitos acidentes são provocados por imprudência, mas os problemas podem está relacionados às condições de trabalho dos motoristas.

Imagens gravadas pelas câmeras de monitoramento da CTTU mostram o acidente entre uma motocicleta e um coletivo, que havia avançado o sinal vermelho. Outro acidente, ocorrido em abril deste ano, envolveu seis pessoas feridas. A colisão aconteceu na Avenida Domingos Ferreira, no bairro de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, com oito carros, uma moto e dois ônibus. O motorista do coletivo teria passado mal e pisado no pedal do acelerador, ao invés do freio.

Acidentes de trânsito envolvendo os ônibus são cada vez mais comuns na capital pernambucana. Segundo a Associação de Benefícios Independentes dos Rodoviários de Pernambuco, as colisões estão relacionadas com o estresse, o trânsito caótico e as condições de trabalho. A falta ou a precária manutenção dos veículos também podem colaborar para os altos índices.

O Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros no Estado afirmou que tem investido na melhoria das condições de trabalho dos operadores. Ainda de acordo com o sindicato, a frota do Grande Recife é uma das mais novas do Brasil. A Prefeitura do Recife instaurou um comitê que está estudando como acontecem os acidentes com ônibus. O objetivo é traçar um plano de ação para prevenir colisões.

Informações: TV Jornal

READ MORE - Acidentes de trânsito envolvendo os ônibus são cada vez mais comuns na capital pernambucana

Prefeitura de Salvador assina contratos com consórcios do transporte público

Os soteropolitanos que dependem dos ônibus para se locomover contarão com novidades no sistema de transporte público. O fato foi concretizado ontem, no Palácio Thomé Souza, onde o prefeito ACM Neto e o secretário de Urbanismo e Transporte, Fábio Mota, assinaram os contratos com os consórcios vencedores da licitação. As empresas contratadas, que venceram o processo licitatório, formaram os consórcios Plataforma, Ótimo e Salvador Norte, cujos veículos serão sinalizados pelos cores vermelha, verde e azul.

O prefeito, que também informou que no próximo ano haverá reajuste da passagem do ônibus, destacou o modelo de licitação, que vai facilitar tanto o trabalho de fiscalização e cobrança por melhores resultados da Prefeitura quanto dar mais segurança jurídica para os empresários.

“Agora temos regras claras, transparentes, com segurança contratual para os empresários e mecanismos de controle. Os empresários estão mais protegidos e a Prefeitura sabe de quem cobrar, sem precisar ficar procurando culpados. Isso devia ter sido feito há 40 anos. Tudo pensando no usuário, que hoje não conta com um transporte público como merece”, afirmou ACM Neto.

Com a licitação, através do modelo outorga onerosa, ou seja, a prefeitura cede e recebe um valor pela concessão. Serão arrecadados pelos cofres municipais R$ 180 milhões, sendo que cerca de R$ 36 milhões foram pagos pelos consórcios e o saldo restante será quitado num prazo de 60 meses. As empresas vencedoras irão operar o sistema de transporte coletivo da cidade por um período de 25 anos. 

A cidade foi dividida em três áreas. O Consórcio Plataforma – por Praia Grande, Axé, Boa Viagem e Joevanza – fica responsável pelas 129 linhas do Subúrbio Ferroviário. O Ótima – os entes jurídicos São Cristóvão, Expresso Vitória, Modelo, RD, Transporte Sol, Triunfo, União e Unibus Bahia –, pela região do miolo, com 145 linhas. E o Salvador Norte – BTU, ODM, Verde Mar e Viação Rio Verde – venceu a licitação para operar na orla, com 158. A Prefeitura espera que as mudanças melhorem a vida de 37 milhões de pessoas que utilizam mensalmente o sistema de transporte público da cidade.  

Modificações - A mudança mais importante é o reordenamento e a otimização das linhas, feitos a partir de um estudo profundo e reorganização operacional, permitindo que as viagens dos passageiros sejam mais confortáveis, rápidas e com o tempo menor de espera nos pontos.

“Esses estudos serão feitos de forma independente e vão fazer o desenho ideal do sistema, já com a integração com o metrô, que está em negociação. Claro que só faremos as mudanças após um período de adaptação. Outro ponto importante é que os ônibus terão GPS, facilitando a fiscalização da Prefeitura e possibilitando que o usuário também tenha mais informações sobre a sua linha”, disse o prefeito. 
O rastreamento dos ônibus será feito por câmeras e moderna tecnologia embarcada, permitindo o acompanhamento pela Prefeitura e por parte dos concessionários. Além disso, os novos ônibus deverão ter motorização padrão Euro V, o que reduz a emissão de gases poluentes.

Outra exigência é a ventilação forçada dos novos veículos. “As linhas atuais foram implantadas sem qualquer estudo ou planejamento. Temos várias linhas saindo de um mesmo bairro em horários próximos, enquanto faltam ônibus em outras localidades. O novo sistema vai mudar isso”, afirmou o secretário Fábio Mota.

Ele frisou como avanços da licitação outros pontos, como a renovação da frota para 3,5 anos e a definição das linhas por cores, identificando as três regiões da cidade. 

Informações: Tribuna da Bahia


READ MORE - Prefeitura de Salvador assina contratos com consórcios do transporte público

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960