Paralisação dos ônibus prejudica 1,1 milhão de pessoas em Fortaleza

quinta-feira, 29 de maio de 2014

Cerca de 1,1 milhão de pessoas têm dificuldade para voltar para casa na noite desta quinta-feira (29) na Grande Fortaleza com a paralisação dos motoristas e cobradores de ônibus, de acordo com a Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor). Os funcionários realizam um protesto pela morte a facadas do motorista Francisco Erivaldo Marinho, de 55 anos, durante uma tentativa de assalto na noite de quarta-feira (28) no Bairro Siqueira.

Durante a tentativa de assalto, o cobrador Francisco Valderi Carneiro foi ferido a facadas. De acordo com o Instituto Doutor José Frota, hospital onde Valderi foi atendido, o paciente tem estado estável de saúde e diz não sentir as pernas.

Ainda de acordo com a Etufor, os trabalhadores levaram em média o dobro do tempo para voltar para casa desta quinta-feira, utilizando vans ou os ônibus que não passam por terminais de ônibus. A maior parte das vans e paradas de ônibus estiveram lotadas. “Essa é a terceira topic que passa e não tem condições de ir em um imprensado desses”, diz a costureira Roseli da Silva.

Os motoristas paralisaram cerca de 80% da frota de ônibus de Fortaleza. Segundo a Etufor os veículos que não trafegam pelos terminais continuam circulando normalmente em Fortaleza. As empresas responsáveis por ônibus que ligam Fortaleza às cidades de Caucaia e Maracanaú também deixaram de circular os veículos “por medida de segurança”, já que houve protesto na manhã desta quinta com destruição de vidros de ônibus.

Os trabalhadores também cobram mais segurança no transporte público para retornar ao trabalho. “Toda a categoria está paralisada e unida por falta de segurança. O nosso objetivo é este: é chamar atenção das autoridades para a segurança, porque nós não temos condições de trabalhar”, diz Reginaldo Nascimento, diretor do Sindicato dos Motoristas.

Assalto
De acordo com a Polícia Militar, o cobrador e motoristas feridos trabalham na linha Parque Santa Maria/Siqueira (381). Após o assalto, os dois foram socorridos e encaminhados para o Hospital Frotinha da Parangaba. O cobrador, em estado mais grave, foi transferido para o Hospital Instituto Doutor José Frota (IJF), no Bairro Centro.

Informações: G1 CE
READ MORE - Paralisação dos ônibus prejudica 1,1 milhão de pessoas em Fortaleza

Salvador terá esquema especial de transporte coletivo durante a Copa

Quem transitar de ônibus pela cidade durante os dias de jogos da Copa do Mundo da Fifa vai contar com um esquema especial montado pela Superintendência de Trânsito e Transporte (Transalvador).

Além da criação de dez linhas especiais, haverá também mudanças no itinerário de algumas linhas que passam pelo entorno da Arena Fonte Nova, ao lado do Dique do Tororó, assim como o credenciamento de ônibus fretados.
As linhas especiais seguirão para o estádio em viagens expressas a partir de locais chamados de Pontos de Encontro. São eles: Shopping Barra, Jardim dos Namorados, Shopping Bela Vista, Shopping Iguatemi (estacionamento atrás do estabelecimento), Salvador Shopping, Salvador Norte Shopping, Rio Vermelho, Aeroporto e Ondina. 

Nos shoppings, serão disponibilizadas vagas de estacionamento para aqueles que pretendem ir de carro às partidas. O intervalo de saída será de cinco a dez minutos para cada linha, com início de operação quatro horas antes e término duas horas depois de cada partida.

O serviço custa R$ 15 (ida e volta) para cada usuário e linha, e só poderá ser utilizado através do Salvador Card, com custo do cartão de R$ 5. A aquisição pode ser feita nos Postos de Informação da Copa no Shopping Salvador e Salvador Norte Shopping, ou nos próprios Pontos de Encontro.

Das dez linhas especiais, duas delas possuem funções específicas. A linha S9, por exemplo, que parte do Shopping Barra, é voltada para portadores de deficiência e mobilidade reduzida. Já a linha S10 - Aeroporto/Praça da Sé, a única com funcionamento no período de 5 de junho a 10 de julho em horário das 6h às 20h30 (dias normais) e das 6h às 23h (em dias de jogos), fará o roteiro dos hoteis e tem tarifa de R$28.

Itinerários – Devido às alterações de tráfego nos dias dos jogos, as linhas de ônibus convencional tanto urbanas quanto metropolitanas que circulam no entorno da Arena Fonte Nova terão mudanças no itinerário. Por exemplo, os coletivos que trafegam pela Avenida Mário Leal Ferreira (Bonocô) com destino à Estação da Lapa terão como roteiro as Avenidas General Graça Lessa (Vale do Ogunjá), Vasco da Gama e Rótula dos Barris.

Já quem passa pelo Túnel Américo Simas e pelo Largo da Sete Portas em direção à Estação da Lapa, via Dique, vai trafegar pela Ladeira da Montanha, Rua Carlos Gomes, Praça do Campo Grande, Viaduto do Canela e Avenida Centenário. As demais linhas terão como opções locais como a Estação do Aquidabã, Ladeira de Santana, Avenida Vale de Nazaré, Ladeira da Montanha, Largo do Campo Grande, Rótula dos Barris e avenidas Bonocô e Ogunjá.

Fretados – Quem vem de outros municípios utilizando ônibus fretado deve fazer o credenciamento do veículo junto à Transalvador. Serão disponibilizadas 150 vagas, distribuídas entre os estacionamentos do Jardim de Alah e Jardim dos Namorados, na Pituba, além do Parque Atlântico, na Boca do Rio. O deslocamento será feito por meio da linha S5 – Jardim dos Namorados/Arena Fonte Nova.

Os primeiros 50 ônibus credenciados serão encaminhados para estacionar na Estação Metroviária da Rótula do Abacaxi e os passageiros poderão seguir de metrô até a Arena Fonte Nova e voltar para a estação depois. Neste caso, o passageiro receberá uma pulseira e só será permitido o embarque com apresentação do ingresso para a partida.

Informações: Tribuna da Bahia
READ MORE - Salvador terá esquema especial de transporte coletivo durante a Copa

Plano de mobilidade prevê 56% da população usando transporte coletivo em jogos da Copa na cidade de Manaus

Prefeitura e Governo divulgaram nesta quarta-feira (28) o plano de mobilidade para os jogos da Copa do Mundo em Manaus. Entre as mudanças traçadas está a criação de nove linhas especiais com destino até a área de restrição da FIFA, estacionamentos para torcedores que vão para a Arena e para a Fan Fest, serviço para pessoas com deficiência e acesso dos moradores do entorno das áreas de interdição. A previsão é que 56% do público faça uso do transporte coletivo durante os jogos.

O anúncio foi feito em coletiva de imprensa realizada na Fundação Vila Olímpica (FV), bairro Dom Pedro, Zona Centro-Oeste, que contou com a participação de representantes do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans), Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), além da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Unidade Gestora do Projeto Copa (UGP COPA).

De acordo com o diretor de Transportes urbanos da SMTU, Waldir Frazão, as linhas funcionarão somente nos dias dos jogos. “Além das 61 linhas que já circulam pelo entorno da Arena, criamos mais nove linhas dedicadas para o transporte específico até o local dos jogos. No caso da Fan Fest vamos operar normalmente com as seis linhas destinadas para Ponta Negra e somente em dias de atrações nacionais vamos reforçar a frota”, disse. Frazão ainda informou que a estratégia pode ser implantada no Réveillon 2014.

Ao todo, segundo o diretor, 210 agentes de trânsito farão o monitoramento de tráfico no entorno da Arena e outros 70 agentes estarão em serviço na Fan Fest. Em relação àqueles que optarem pelo veículo particular, os estacionamentos estarão disponíveis no Amazonas Shopping (2.000 vagas), Ciesa (1.000 vagas), Manaus Plaza Shopping (1.000) e Millenium Shopping (7.200 vagas). Frotas de táxi estarão localizadas em cinco pontos: rodoviária, conjunto Eldorado, SPA Alvorada, colégio La Salle e nas proximidades do conjunto Kíssia.

Idosos, obesos e pessoas com deficiência (PCD) poderão se deslocar até o perímetro da Arena por meio de 10 microônibus adaptados, dotados de plataformas elevatórias com capacidade para transportar até cinco cadeirantes. Cada pessoa poderá levar um acompanhante. O embarque será feito na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) e na esquina das avenidas Djalma Batista e Pedro Teixeira.

Informações: A Critíca
READ MORE - Plano de mobilidade prevê 56% da população usando transporte coletivo em jogos da Copa na cidade de Manaus

Em Curitiba, Nova estação-tubo Bento Viana entra em operação

Localizada na Avenida Sete de Setembro, a estação agora tem 20 módulos, cinco portas e área interna de 54,1 metros quadrados, quase três vezes mais do que a anterior que tinha três portas e área de 18,9 metros quadrados.
Nos próximos dias serão feitas colagem de adesivos de itinerário, logomarca e nome da estação e ajustes finais em equipamentos, o que não impede a operação. No local param os biarticulados da linha Santa Cândida/Capão Raso que transportam, por dia, em torno de 170 mil passageiros.

A nova estação faz parte do projeto de desalinhamento do eixo Norte/Sul, iniciado em 2012 e sua implantação sofreu uma série de atrasos, o que gerou notificação extrajudicial à empresa responsável e o estabelecimento de um novo cronograma que previa a entrada da Bento Viana em operação até o fim desse mês.

No total, foram desalinhadas 32 estações no trajeto entre o início da canaleta das avenidas Paraná e João Gualberto até o final da canaleta da Sete de Setembro.

No ano passado foram concluídas as obras que estavam pendentes, e recolocadas em funcionamento estações que haviam sido desativadas no início de 2012, como a Fernando de Noronha e Constantino Marochi, além da retirada e recolocação de outras em todo o eixo.

As estações foram retiradas de operação de forma gradativa e em pontos distantes para reduzir o impacto na operação do transporte. No final do mês passado, entrou em operação a estação tubo Antonio Cavalheiro, no bairro Cabral, que também foi ampliada, passando de uma área interna de 13,5 para 18,9 metros quadrados.

Informaoes: URBS
READ MORE - Em Curitiba, Nova estação-tubo Bento Viana entra em operação

Sem acordo, São Luís entra no 3º dia sem transporte coletivo

O Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários do Maranhão (Stremma) quer reajuste salarial de 16%, reajuste do vale-alimentação para R$ 500 por mês, inclusão de um dependente no plano de saúde e implantação de plano odontológico. Os reflexos da greve geral dos rodoviários são vistos pela cidade. Sem os coletivos, quem depende do transporte coletivo teve de recorrer mais uma vez ao transporte alternativo.
Na Rua Grande, principal centro de comércio popular, passam 100 mil pessoas diariamente, mas desde os primeiros dias de greve esse número caiu pela metade. Sem nenhum ônibus nas ruas, apenas 70% dos consumidores estão conseguindo ir até as lojas, foi o que disse o superintendente da Câmara de Dirigentes Lojistas de São Luís (CDL) Antonio Froés.

Para ele, além de prejudicar a população, que fica sem transporte, a greve também traz prejuízos à economia da cidade. "Além de vendermos menos, os custos dobram, pois muitos lojistas precisam oferecer transporte para seus funcionários poderem ir trabalhar, já que eles têm muita dificuldade para conseguirem chegar ao trabalho. Até mesmo os shoppings sentem essa diminuição, ainda que de forma bem menor que o comércio popular. Com a continuidade da greve, a economia do Município está sendo afetada", afirmou Antonio Froes.

Os usuários do município de São José de Ribamar dizem que não sentem tanto a greve porque o transporte coletivo já é precário e há muito tempo eles dependem do transporte alternativo das vans. Uma dos veículos não parou no ponto para a dona de casa Donatília da Silva, que precisa ir a uma consulta na Vila Palmeira, em São Luís.

"Eles tão com muita pressa. Já estão cobrando até três reais. Daqui a pouco é cinco. Querem fazer igual RJ, SP. Tem que ter mais transporte aqui. A comunidade de Ribamar é grande", reclamou. "Todo mundo com problema pra pegar ônibus. Devia fazer greve em penitenciária que bandido tá levando mulher pra fazer refém", diz o aposentado Marcelino Costa.

Paralisação
O movimento grevista foi deflagrado na última quinta-feira (22), após uma série de reuniões entre o Sindicato dos Rodoviários e o das Empresas (SET). Apesar da mediação do Ministério Público do Trabalho (MPT-MA), não houve consenso sobre o percentual de reajuste solicitado pelo rodoviários.

Durante as negociações, o SET não apresentou propostas. Em entrevista coletiva realizada no primeiro dia do movimento, o presidente do SET, José Luiz de Oliveira Medeiros, disse que os empresários não têm como bancar qualquer reajuste ou benefício. Segundo ele, desde o fim de 2009, a cada mês os empresários acumulam um prejuízo superior a R$ 9 milhões. “Lamentavelmente ir para uma negociação sem condições de oferecer nada é desgastante para as duas partes. Por isso é que não foi possível esse entendimento”, argumentou.

Multa do TRT-MA
Somando os R$ 96 mil de multa somente desta quarta-feira (28) pelo descumprimento da decisão do Tribunal Regional do Trabalho (TRT-MA), o Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários do Maranhão (Sttrema) já soma R$ 480 mil em penalidades pelos dias em que não circulou o mínimo de 70% da frota na capital, nos dias de greve dos rodoviários. Além desta quarta, o percentual mínimo não foi atendido na quinta-feira (22), sexta (23), segunda (26) e terça-feira (27).

A desembargadora chegou a este cálculo após ser comunicada oficialmente pela Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte (SMTT). Pelos números repassados pela secretaria, no primeiro dia de greve apenas 35% da frota de ônibus circulou por São Luís. No dia seguinte, 59%; no sábado e domingo a frota circulou normalmente; ontem, 63%; e, na terça e quarta-feira, a paralisação foi total.

Além da multa, o novo despacho da desembargadora determinou que o movimento grevista cessasse imediatamente. No entanto, até o momento, o Sindicato dos Rodoviários afirma ter sido oficialmente notificado da multa aplicada apenas no primeiro dia de paralisação. Na quinta-feira (22), a desembargadora determinou que 70% da frota circulassem nos dias de greve. Caso contrário, uma multa de R$ 4 mil seria aplicada por hora descumprida - o que de fato, ocorreu.

Informações: G1 MA

READ MORE - Sem acordo, São Luís entra no 3º dia sem transporte coletivo

Em protesto contra a violencia, motoristas e cobradores fecham os sete terminais de ônibus de Fortaleza

Motoristas e cobradores do transporte coletivo fecharam os sete terminais de ônibus de Fortaleza na manhã desta quinta-feira (29), em protesto contra a violência. Segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado do Ceará (Sintro-CE), nenhum veículo está entrando ou saindo dos terminais do Siqueira, Antônio Bezerra, Parangaba, Conjunto Ceará, Messejana, Lagoa e Papicu.
Entradas e saídas de terminais de ônibus foram fechadas por motoristas e cobradores em protesto. Esta é uma imagem do Terminal da Parangaba. Entradas e saídas de terminais de ônibus foram fechadas no terminal de Parangaba

A primeira unidade a ser fechada pela categoria foi a do Siqueira. A manifestação teve início às 22h30 de quarta-feira (28), após os trabalhadores serem informados de que um motorista e um cobrador haviam sido esfaqueados durante um assalto à noite, na Avenida Osório de Paiva, no bairro Siqueira. O motorista Francisco Erivaldo Marinho, de 55 anos, morreu por volta de 7h desta quinta-feira.

Houve tumulto no terminal Siqueira no início da manhã desta quinta. Dois homens foram presos pela Polícia Militar por suspeita de assaltar passageiros que esperavam para entrar no terminal. A dupla foi agredida por usuários do transporte público antes de ser presa e encaminhada para o 5° Distrito Policial  da Parangaba.

No terminal Parangaba, no cruzamento da Rua Germano Frank com a Avenida Silas Munguba, uma longa fila de ônibus se formou nesta manhã. Usuários revoltados ficavam do lado de fora. Os terminais do Antônio Bezerra e Messejana estavam na mesma situação.

Protestos
Motoristas e cobradores da linha Álvaro Weyne-Centro deixaram de circular na madrugada de quarta-feira no Bairro Álvaro Weyne. O protesto ocorreu na Rua Teodomiro de Castro. A via foi bloqueada, e nenhum veículo pôde passar pelo local. Cerca de 15 ônibus pararam durante o ato.

Essa manifestação foi organizada após o esfaqueamento de outro motorista, ocorrido na noite de terça-feira (27). A vítima sofreu um corte no braço direito e foi encaminhada ao hospital. O homem passa bem e já está em casa. Segundo o condutor Evandro Hermes, amigo do motorista ferido, os suspeitos subiram no coletivo por volta das 19h30 e agiram com violência.

"Foram os mesmos que tentaram assaltar o ônibus na semana passada. Como o motorista reconheceu os assaltantes, ele não parou. Nesta terça-feira, eles conseguiram subir no ônibus, pularam a catraca e esfaquearam o motorista. Depois disso, ele trouxe o coletivo para cá para fazer o protesto", contou Evandro.

De acordo com o presidente do Sintro-CE, Domingos Neto, a categoria espera uma providência dos órgãos de segurança para conter os casos de violência. Em Fortaleza existe quase 1,1 milhões de usuários de transporte público, a frota de ônibus é de 1.928 ônibus. A Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) não soube informar quantos ônibus estão parados.

Informaões G1 CE
READ MORE - Em protesto contra a violencia, motoristas e cobradores fecham os sete terminais de ônibus de Fortaleza

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960