Paulistanos ganham passeio de trólebus nos 460 anos de São Paulo

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Dos tradicionais cartões postais, às charmosas ruas antigas e edifícios que guardam um pedacinho da história. No dia 25, será possível lançar outro olhar sobre o centro da cidade fazendo gratuitamente o Passeio Turístico de Trólebus, que terá ainda as canções de Adoniran Barbosa interpretadas pelo grupo Trovadores Urbanos.


Uma programação especial e gratuita, que já se tornou tradicional,  está pronta para os paulistanos no feriado de 25 de janeiro. Para comemorar os 460 anos de São Paulo, a Prefeitura oferece, neste sábado, o Passeio Turístico de Trólebus por vias do centro histórico e cultural da cidade. 

Serão 16 ônibus à disposição do passeio, cinco a mais do que em 2013. Além de 13 trólebus comuns, haverá 2 trólebus articulados e uma novidade: a possibilidade de experimentar a viagem em um ônibus movido a bateria, que quase não faz ruídos nem emite poluentes, é fabricado na China e está sendo testado pela SPTrans em São Paulo desde dezembro.  

“Será uma boa oportunidade para os paulistanos e os visitantes conhecerem o centro da cidade de uma forma diferente e utilizando o transporte público, estamos todos de parabéns”,  avalia o secretário de Transportes, Jilmar Tatto.

Para completar o clima de aniversário, o passeio contará com uma atração inédita. Quatro artistas do grupo Trovadores Urbanos farão oito apresentações, de aproximadamente 20 minutos cada uma, nas filas de embarque. Serão dois rapazes e duas moças que, usando figurino dos anos 20, irão homenagear a cidade e os paulistanos interpretando um repertório clássico, formado por composições de Adoniran Barbosa e outros artistas, além de pedidos do público. 

A viagem do Passeio Turístico de Trólebus dura 40 minutos, parte do Páteo do Colégio e termina na Rua Venceslau Brás, perto da Praça da Sé. Das 9h às 15h deste sábado, será possível aproveitar a programação que terá guias de turismo da SPTuris contando um pouco da história do centro da “quatrocentona” mais charmosa do País. 

O passeio acontece pela nona vez consecutiva e para os organizadores já faz parte do calendário de comemorações do aniversário da cidade. Uma verdadeira aula de história que destaca pontos como o Páteo do Colégio e a imponência do Theatro Municipal. 

Também no roteiro estão o prédio que abriga a atual sede da Prefeitura,  a Avenida Ipiranga, o Mosteiro de São Bento, os edifícios Martinelli e Itália, além de outros cartões postais importantes, como a Catedral da Sé e o Viaduto do Chá. 

O Passeio Turístico de Trólebus é promovido pela Secretaria Municipal de Transportes (SMT), São Paulo Transporte (SPTrans), Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e São Paulo Turismo (SPTuris), com apoio da Ambiental Transportes Urbanos, Secretaria de Transportes Metropolitanos (Metra/EMTU), Consórcio Via Aérea, Sabesp, Guarda Civil Metropolitana (GCM), Polícia Militar, Subprefeitura da Sé, e secretarias municipais de Coordenação das Subprefeituras, de Saúde (Samu) e de Assuntos Relacionados ao Turismo.

Serviço
Passeio Turístico 2014
Data: 25 de janeiro de 2014
Ponte de partida: Páteo do Colégio
Horário: 9 às 15 horas

Assessoria de Imprensa SPTrans

Leia também sobre:
READ MORE - Paulistanos ganham passeio de trólebus nos 460 anos de São Paulo

BRT do Recife entrará em teste no mês de abril

A expectativa dos usuários do sistema de transporte público de como será a circulação dos ônibus do modelo BRT (Bus Rapid Transit) acabará na primeira semana de abril. Esse é o prazo estipulado para o início dos testes operacionais dos veículos, já com a utilização pela população e o funcionamento das estações erguidas na Avenida Caxangá. Inicialmente, serão testadas todas as linhas que sairão do Terminal Integrado de Passageiros da 3º perimetral, nas proximidades do Hospital Getúlio Vargas. 

Em seguida, após a conclusão do TI da 4º Perimetral, no cruzamento da avenida com a BR-101, os testes serão expandidos. Ambos estão ainda em construção e deverão ficar prontos em março e abril, respectivamente.

Os veículos de BRT chegarão ao Recife até o fim de março, data também prevista para a conclusão de todas as obras do corredor Leste/Oeste, incluindo o túnel da abolição e o elevado Bom Pastor. Os ônibus irão circular nos finais de semana, saindo da Caxangá até a Avenida Guararapes, no Centro, e deverão obedecer a um intervalo médio de 3 a 5 minutos entre eles. 

Um painel de LED, dentro das estações, irá informar aos passageiros o horário dos veículos. Toda a etapa experimental será concluída até o dia 15 de maio, data determinada pela Fifa para a realização do evento teste e avaliação de todos os equipamentos de mobilidade para a Copa do Mundo. Inicialmente, o corredor Leste/Oeste estava com as obras previstas para dezembro do ano passado.

“Vamos começar os testes de forma gradual, para causar o menor transtorno possível ao trânsito da Caxangá”, explicou o secretário das Cidades do estado, Danilo Cabral. Das 16 plataformas, 13 estão com a estrutura concluída e em fase de acabamento. A estação localizada no Derby também já teve a estrutura finalizada e está na fase do revestimento. A do Bom Pastor, que contará com elevadores e escada rolante, será concluída em abril, após a finalização do elevado. O mesmo prazo foi dado para a da Benfica, que aguarda o alargamento das duas faixas de rolamento da via. 

As estações que a população poderá testar terão 111,34 metros quadrados, rampas, ar-condicionado, piso metálico e esquadrias de vidro temperado. “Devolveremos à população meia hora de deslocamento de ida e mais meia hora de volta quando todo o corredor, até Camaragibe, estiver pronto”, afirmou Cabral. (Alice de Souza)

Informações: Diário de Pernambuco

READ MORE - BRT do Recife entrará em teste no mês de abril

Cresce o número de curitibanos que utilizam cartão transporte

Mais curitibanos estão utilizando o cartão transporte, opção para o usuário de ônibus que não quer se preocupar em ter dinheiro à mão ou esperar troco na hora do embarque. O número de cartões transporte ativos chegou, no final de dezembro, a 1 milhão 486 mil, um crescimento de 114 mil cartões em relação a dezembro do ano anterior, que era de 1 milhão 372 mil cartões. Atualmente, em torno de 55% dos deslocamentos dos 25,2 milhões de passageiros pagantes por mês, é feito com cartão transporte.

No total, no ano passado, a Urbs emitiu 185,2 mil cartões na categoria usuário e outros 45,5 mil cartões para idosos e pessoas com deficiência, que têm isenção, e para estudantes que contam com o benefício do passe escolar, de 50% de desconto na tarifa. Atualmente, 17,4 mil estudantes têm cartão do passe escolar.

O cartão transporte é feito na hora, sem custo e o atendimento na Urbs demora apenas alguns minutos. Além de maior comodidade para o passageiro, o cartão agiliza a operação e é um fator de segurança do sistema, na medida em que reduz a circulação de dinheiro nos ônibus, estações tubo e terminais.

A Urbs vem estudando uma série de medidas de incentivo à utilização do cartão. As medidas vão desde a abertura de mais um posto de atendimento da Urbs para compra de crédito, até a implantação de tarifas diferenciadas nos horários de menor demanda e a criação de novos pontos de venda de créditos. 

Como fazer o cartão

Para fazer o cartão transporte basta comparecer à Urbs ou nos postos das Ruas da Cidadania Matriz, Boa Vista, Carmo, Pinheirinho e Fazendinha, com documento de identificação com foto, CPF e comprovante de endereço, de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 17 horas.

Crianças de até 5 anos não precisam fazer o cartão porque são isentas. O cartão é pessoal e intransferível e só pode ser feito pelo próprio usuário. No caso de menores de 18 anos, a solicitação pode ser feita pelos pais ou responsável legal, mediante apresentação de documento de identificação original com foto do responsável e do menor.

Para ter cartão transporte não é necessário morar em Curitiba. Qualquer pessoa, de qualquer lugar, pode fazer um cartão para utilizar quando estiver na cidade. A primeira via é gratuita e a segunda via do cartão custa o equivalente a cinco passagens de ônibus

A carga de créditos pode ser feita diretamente na tesouraria da Urbs, no prédio central da Rodoviária ou pela internet, no site www.urbs.curitiba.pr.gov.br. Neste caso deve ser feita a emissão de boleto para pagamento em banco – quem utiliza internet banking pode pagar os créditos pela internet.

A carga dos créditos adquiridos é automática e estará no sistema até 72 horas depois do pagamento. A partir deste prazo, quando o usuário passa o cartão no validador, que destrava a catraca, os créditos disponíveis são automaticamente transferidos para o cartão.

Cartão Transporte Usuário

Custo: 1ª via gratuita. A segunda via custa o equivalente a cinco passagens.
Documentos necessários: documento de identidade com foto, CPF e comprovante de endereço.
Horário de atendimento: de segunda a sexta-feira, de 8h30 às 17 horas.
Onde fazer o cartão: Na Unidade de Cadastro do Usuário que fica na ala ferroviária da Rodoferroviária; e nos postos de atendimento a das Ruas da Cidadania da Matriz, Boa Vista, Boqueirão (Terminal Carmo), Pinheirinho e Portão (Terminal Fazendinha).

Cartão Transporte Estudante

Custo: gratuito
Benefício: 50% de desconto na tarifa.
Quem tem direito: quem estuda em Curitiba, em instituições de ensino regular de primeiro, segundo e terceiro grau, públicas ou particulares, e more a uma distância superior a no mínimo um quilômetro da escola e tenha renda familiar dentro dos critérios definidos em lei: até três salários mínimos para um filho na escola; quatro salários mínimos para dois filhos na escola; e cinco salários mínimos para três ou mais filhos.
Onde fazer o cadastro: Durante o ano todo, na Urbs. No período de atendimento descentralizado, nas Administrações Regionais.
Horário de atendimento: de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 17 horas.

Para saber mais sobre o cartão transporte acesse www.urbs.curitiba.pr.gov.br

Informações: Urbs

READ MORE - Cresce o número de curitibanos que utilizam cartão transporte

No Dist. Federal, Linha executiva transporta mais de 70 mil passageiros em um ano

Acaba de completar um ano que os moradores do Sudoeste/Octogonal e região podem contar com a linha executiva 0.165, que liga a localidade à Esplanada dos Ministérios. Desde o dia 14 de janeiro de 2013, 73,5 mil passageiros utilizaram o novo serviço, o que corresponde a uma média de mais de 6 mil usuários por mês.

A linha sai do Terminal Rodoviário do Cruzeiro e passa pelo Terraço Shopping, Hospital das Forças Armadas e Palácio da Justiça do Distrito Federal (Praça do Buriti), com tarifa a R$ 5,00.

O serviço é prestado pela Sociedade de Transportes Coletivos de Brasília Ltda (TCB), que aloca uma frota composta por quatro veículos em operação e um reserva para o atendimento dos usuários. São micro-ônibus com capacidade para 26 passageiros sentados, todos equipados com poltronas reclináveis de tecido, ar-condicionado e internet.

O diretor-geral do Transporte Urbano do Distrito Federal (DFTrans), Marco Antonio Campanella, explica que o objetivo do serviço é proporcionar um atendimento complementar ao transporte convencional. “Ele está voltado, sobretudo, àquela população que busca um nível de conforto superior para deixar seu carro em casa e ir ao trabalho de ônibus”, acrescenta.

Esse modelo de transporte não é novidade no DF. Serviço semelhante foi prestado pela TCB entre os anos de 1975 até meados da década de 1990. De acordo com o presidente da TCB, Carlos Alberto Koch, os resultados alcançados até agora são positivos. “O propósito maior para a criação da linha foi aumentar a mobilidade urbana e reduzir o número de carros na região central do Plano Piloto", esclarece.

Conforme a tabela horária (confira aqui), os ônibus saem a cada intervalo de 15 minutos, de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h, quando parte o último carro do Terminal do Cruzeiro. O percurso é de aproximadamente 23 Km, cumprido num prazo de uma hora, em média.

Aeroporto JK
Vale lembrar que, desde 2011, também está em operação a linha 0.113, que sai do Aeroporto Internacional de Brasília Juscelino Kubitschek e passa pela Esplanada dos Ministérios, Setor Hoteleiro Norte, Centro de Convenções Ulysses Guimarães, Setor Hoteleiro Sul, voltando para o Aeroporto JK, a um custo de R$ 8.

A tabela horária da linha pode ser consultada aqui.

Informações: DFTrans

READ MORE - No Dist. Federal, Linha executiva transporta mais de 70 mil passageiros em um ano

Em Campinas, Passe Lazer reduz tarifa do transporte público pela metade

Neste domingo, dia 26 de janeiro, ocorre a 10ª edição do Passe Lazer. O valor da tarifa do transporte público coletivo municipal cai pela metade. Ao invés de R$ 3,00, o usuário paga R$ 1,50.

E a partir de fevereiro, o Passe Lazer tem novidade: serão duas datas por mês. O benefício valerá para os dias 9 e 23, dois domingos. O mesmo acontece em março, nos dias 9 e 30; em abril, em 13 e 27; e também em maio, nos dias 11 e 25. A Resolução nº 43/2014, contendo as datas, foi publicada na edição eletrônica desta quinta-feira, dia 23 de janeiro, do Diário Oficial do Município (www.campinas.sp.gov.br/diario-oficial), na página 17.

O benefício vale para pagamento com o cartão do Bilhete Único Comum ou em dinheiro. O Bilhete Único ainda proporciona a vantagem da integração, onde o usuário pode utilizar mais de um ônibus, no período de 2h, pagando apenas uma tarifa.

O Passe Lazer não vale para quem tem o Bilhete Único Escolar, que já possui 60% de desconto no valor da tarifa; e, também, para quem tem o Bilhete Único Vale-Transporte, por ser um benefício antecipado que a empresa empregadora presta ao funcionário, para seu deslocamento ao trabalho. Já quem tem o cartão de Bilhete Único Idoso ou Gratuito não paga a tarifa de ônibus.

Informações: EMDEC

READ MORE - Em Campinas, Passe Lazer reduz tarifa do transporte público pela metade

Bilhete Único já pode ser usado para liberar bicicletas do BIKESAMPA

Paulistanos poderão usar o cartão em 40 das estações instaladas nesta primeira etapa já a partir deste sábado; até o final de março, serão 100 as estações integradas à liberação por bilhetagem eletrônica. Tempo de utilização gratuita passa de 30 minutos para uma hora

A comemoração dos 460 anos de São Paulo, neste sábado, 25 de janeiro, marca a ampliação da integração do Bilhete Único com o programa BikeSampa. O paulistano já tem disponíveis 40 estações com, em média, 10 bicicletas cada, em que é possível liberar bicicletas com o cartão do transporte público. A novidade dessa iniciativa da Secretaria Municipal de Transportes, por meio da São Paulo Transporte (SPTrans), em parceria com o banco Itaú Unibanco, é que o ciclista poderá utilizar o serviço sem pagar nada por até uma hora. É o dobro do tempo atual. 

As estações estão concentradas nas regiões Centro e Oeste da cidade e a expectativa é que, ao longo de março, 100 estações estejam preparadas para operar com a bilhetagem eletrônica, além das convencionais ligação telefônica com auto-atendimento e uso de aplicativo em smartphones.

Para usar o Bilhete Único na liberação de bicicletas é necessário fazer o cadastramento no BikeSampa associando o número do cartão ao cadastro das bicicletas. Ficam inalteradas as demais condições de cadastro (dados pessoais e de um cartão de crédito para desconto da taxa de utilização em caso de pagamento por tempo de uso acima do período gratuito). Quem já está inscrito no Programa receberá um e-mail explicando o funcionamento da novidade.

Outro presente para os paulistanos será o tempo de utilização no Bike Sampa. A partir de agora, ao invés de 30 minutos, terão até uma hora para devolver a bicicleta em qualquer uma das estações sem pagar nada. Após uma pausa de 15 minutos, será possível retirar uma bicicleta novamente e pedalar por mais uma hora. Seguindo esta regra de intervalo, o serviço pode ser utilizado gratuitamente durante todo o dia. Somente caso o uso ultrapasse o tempo gratuito corrido de uma hora, a partir de 25 de janeiro, será cobrada uma taxa de R$ 5,00 no cartão de crédito do usuário cadastrado.

“Essa é mais uma iniciativa da secretaria para criar opções de transporte à população, seja para o trabalho ou lazer, e as parcerias têm contribuído muito com o alcance desse objetivo”, afirma o secretário municipal de Transportes, Jilmar Tatto.

Nenhum valor é debitado do Bilhete Único. Ele funciona como um identificador de usuário para a liberação da bicicleta. Todos os bilhetes vigentes podem ser utilizados nesse projeto, inclusive o recém lançado Bilhete Único Mensal, desde que cadastrados no BikeSampa. É importante frisar ainda que, a partir deste sábado, não haverá mais a obrigatoriedade do pagamento de caução de R$ 10,00 no momento da inscrição no programa.

Informações detalhadas sobre cadastro, forma de pagamento e custos podem ser obtidas em www.bikesampa.com .

Veja onde estão localizadas as estações integradas ao Bilhete Único:

Parque Trianon
Teatro Renaissance
Avenida dos Carinás
Avenida Faria Lima
Shopping Eldorado
Shopping Santa Cruz
CPTM Cidade Universitária
Pedroso de Moraes
"Tomie Ohtake"
Simão Álvares
Morás
Wisard
Cônego Eugênio Leite
João Moura
Metrô Vila Madalena
Lisboa
Metrô Sumaré
Ribeirão Preto
Almirante Marques de Leão
Metrô Fradique
Capote Valente
Haddock Lobo
Vai Vai
Pires da Mota
Shopping Frei Caneca
Rua Fagundes
Santa Madalena
Metrô São Joaquim
Metrô Clinicas
MASP
Conselheiro Carrão
Metrô Paraíso
Copan
Augusta
Metrô Santa Cecília
Cemitério da Consolação
Estádio do Pacaembu
Shopping Higienópolis
Alameda Barros
Santa Casa
Projeto Piloto

As novidades do BikeSampa são fruto de um projeto piloto lançado em maio de 2013, na qual o Bilhete Único foi integrado a três estações (Shopping Eldorado, Metrô Santa Cruz e Parque Trianon). Nesta fase, foram cadastrados 123 usuários que utilizam frequentemente o sistema de compartilhamento de bicicletas e o transporte público.
A Estação Santa Cruz apresentou aproximadamente 21% de retiradas através do Bilhete Único, seguida por Shopping Eldorado (16%) e Parque Trianon (8%). A SPTrans escolheu essas estações em razão da proximidade com corredores de ônibus e/ou estações de Metrô / CPTM.
Os resultados positivos do piloto, associados à importância de integração dos modais (bicicleta e transporte) motivaram a SMT, Serttel/Samba e Itaú Unibanco a firmarem um aditamento ao termo de cooperação que criou o maior projeto de compartilhamento de bicicletas do Brasil: integração com Bilhete Único, aumento do tempo mínimo para uso das bicicletas sem custo ao usuário de 30 minutos para 1 hora e implantação de sinalização viária das ciclorrotas associadas às estações de bicicletas. 

O BikeSampa

O programa é desenvolvido e operado pela Samba/Serttel e conta com o apoio Itaú Unibanco. Por meio de um Termo de Cooperação, firmado entre SMT e o Itaú Unibanco em 2012, foram implantadas 100 estações concentradas na Zona Sul e tendo como objeto a instalação e manutenção de um total de 300 estações para retirada de uso compartilhado e disponibilização de 3.000 bicicletas para uso da população em geral até o fim de 2014.

Principais Números do BikeSampa 

Usuários cadastrados = 209.970
Viagens realizadas = 535.600
Estações = 150 instaladas e em funcionamento
Até final de março o BikeSampa conclui a instalação de 200 estações, sendo 100 delas integradas ao Bilhete Único  
Até março de 2015 o projeto terá 300 estações instaladas

Informações Complementares

Por meio das diretorias de Planejamento da SPTrans e da CET, a Secretaria Municipal de Transportes desenvolve o plano de mobilidade urbana e elabora novos projetos na atual administração, tanto na área de trânsito quanto na área de transportes. O bom planejamento, a democratização dos espaços viários e a melhoria da qualidade de vida na cidade são diretrizes e prioridades do Plano de Mobilidade e Transporte da Cidade de São Paulo, inserido no conceito maior do novo Plano Diretor do Município. 

Fazem parte desse novo plano implantação de novos corredores e terminais de ônibus, modernização semafórica e implantação de uma rede de ciclovias e ciclofaixas. A modernização de sistemas, a adoção de novas tecnologias e modais e a diversificação e ampliação do uso de energias limpas no transporte coletivo também integram o conjunto de medidas a serem adotadas no plano de mobilidade urbana paulistano.

A SMT vai continuar estimulando o uso da bicicleta, tanto para deslocamento de trabalho quanto para o lazer. A meta inicial da gestão é implantar 400 km de infraestrutura cicloviária. No programa voltado aos ciclistas estão incluídos 150 Km de ciclovias a serem instalados ao lado dos novos corredores de ônibus e 60 Km de ciclovias. Haverá, ainda, 140 Km de outras infraestruturas cicloviárias e 300 Km de rotas de bicicletas integradas ao projeto de empréstimo desses veículos.

READ MORE - Bilhete Único já pode ser usado para liberar bicicletas do BIKESAMPA

SMTU ajusta planejamento operacional de linhas de ônibus em Manaus

Estudos feitos pela Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) sobre a demanda, frota, frequência e itinerário apontaram a necessidade de novos ajustes no planejamento operacional de linhas de ônibus de Manaus.

As mudanças entram em vigor no sábado (25) e t em o objetivo de otimizar a operação de todo o sistema de transporte coletivo.


Uma das alterações é a junção e a substituição de linhas que têm itinerários sobrepostos, visando aumentar a frota da que for mantida e, consequentemente, a frequência com que os ônibus passam nos pontos de parada.

Conforme informações da SMTU, algumas linhas serão remanejadas entre as empresas ao ser considerado a proximidade entre a garagem e os terminais de bairro.

Os ajustes também têm sido feitos a partir de sugestões das comunidades. Como é o caso da linha 102 - São Jorge/Vila Prata/T1/ Centro, que terá o itinerário alterado de acordo com as solicitações dos moradores do bairro São Jorge.

Confira as mudanças previstas:

1. Linha 009-JAPIIM II/T2/HILEIA, será transferida para a empresa VIA
VERDE, que assumirá a operação, frota operacional e viagens;

2. Linha 102 - SÃO JORGE/VILA PRATA/T1/ CENTRO, deverá fazer o seguinte itinerário de acordo com a sugestão da comunidade:

BAIRRO/CENTRO - Normal até rua Barão Rio Branco, Av. Brasil, rua Prof.ª Elvira Dantas, Av. Brasil, Av. kako kaminha, Av. C.Nery, T1-Const. Nery, Centro;

CENTRO/BAIRRO - Normal até Av. Kako Kaminha, rua 1º de Maio, rua Ermano Estradelli, rua Edson Estanislau Afonso, rua Cunha Melo, Normal.

3. Linha 505 - ALEIXO/T2/CENTRO, será substituída pelas linhas 507 - ADRIANÓPOLIS/T2/CENTRO e 605 - S.FRANCISCO/T2/ CENTRO, que continuarão atendendo as ruas Gabriel Gonçalves, Javari, Recife, avenida
André Araujo, rua Via Láctea e Morada do Sol.

Informações: d24AM
READ MORE - SMTU ajusta planejamento operacional de linhas de ônibus em Manaus

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960