Ônibus híbrido deve voltar a circular em setembro no Recife

segunda-feira, 29 de julho de 2013

O ônibus elétrico híbrido deve voltar a circular pelas ruas do Recife em setembro. O roteiro do veículo de baixa emissão de gases poluentes vai abranger a Região Metropolitana para ser objeto de estudos mais amplos permanecendo no circuito até o final do ano. 
Foto: Andréa Rego Barros
Após esse período, será analisada a inserção do veículo híbrido no sistema de transporte coletivo da cidade, com a meta de se investir cada vez mais em energia limpa. Agora, nessa segunda etapa, vai alternar diversas linhas, circulando todos os dias, até o fim do ano, para simular sua utilização como parte da frota já existente.

O ônibus foi lançado em junho, durante a Copa das Confederações.Na ocasião,  durante duas semanas, fez o percurso da linha 040 (Cidade Universitária/Boa Viagem/Derby/Cidade Universitária), além de realizar o atendimento especial ao público da Copa, nos dias 16, 19 e 23 de junho, no trecho do Estacionamento Parqtel a Arena da Copa em torno de três quilômetros.

A iniciativa faz parte do programa de mobilidade sustentável de Pernambuco que a Secretaria do Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco (Semas) vem desenvolvendo em parceria com as secretarias das Cidades, Recursos Hídricos e Energéticos e Prefeitura da Cidade do Recife. 

O ônibus híbrido possui uma tecnologia de baixa emissão de carbono, que permite que o veículo tenha autonomia para gerar a energia necessária para se locomover, contando com a ajuda de um motor movido a biodiesel para dar partida e recarregando a bateria durante as pausas. Além disso, ele também é mais confortável, sendo equipado com ar-condicionado e é mais silencioso dos que os ônibus tradicionais.

Informações: Diário de Pernambuco

READ MORE - Ônibus híbrido deve voltar a circular em setembro no Recife

Linhas do setor Leste da Estação BHBUS São Gabriel são transferidas devido à obras do BRT

tenção, usuários do transporte coletivo de Belo Horizonte. Algumas linhas do setor Leste da Estação BHBUS São Gabriel, na região Nordeste de Belo Horizonte, serão transferidas nesta terça-feira (30). De acordo com a BHTrans, empresa que administra o trânsito na capital mineira, a mudança será realizada em decorrência da implantação do Sistema BRT no terminal.


Segundo o órgão de trânsito, a plataforma “E” será desativada e nove linhas municipais (BHTrans) e oito linhas metropolitanas (DER) serão remanejadas de plataformas. 

Para que os passageiros não sejam pegos de surpresa, agentes da BHTrans irão trabalhar na estação nesta terça e faixas de pano foram afixadas no terminal para orientar os usuários sobre os acessos ao metrô e os locais dos pontos de embarque e desembarque no setor Leste. 

Confira os novos locais de embarque e desembarque no setor Leste da Estação BHBUS São Gabriel clicando aqui.

Informações: Hoje em Dia


READ MORE - Linhas do setor Leste da Estação BHBUS São Gabriel são transferidas devido à obras do BRT

Praia Grande altera sistema de integração do transporte coletivo

Usuários do transporte coletivo de Praia Grande poderão embarcar no Terminal Tude Bastos em linhas intermunicipais sem pagamento da tarifa de integração (somente no sentido Tude/Tatico) a partir de terça-feira (30). A mudança valerá para deslocamento dentro dos limites do Município nos ônibus 911, 912, 912 BL, 934, 934EX e 941 (sentido Bairro Melvi). Segundo a Secretaria Municipal de Transportes (Setransp), responsável pela ação, o passageiro poderá acessar o veículo pela porta traseira, como já realizado nas integrações das linhas municipais. O sistema no sentido contrário (para São Vicente, Santos e Cubatão) não sofrerá alterações.

Atualmente, o usuário do sistema municipal que utiliza o Cartão Smart Card pode prosseguir sua viagem intermunicipal pagando apenas a diferença entre os valores da tarifa municipal e de integração intermunicipal, de acordo com o convênio firmado entre a Prefeitura e a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU). E no sentido “volta”, ou seja, de Santos ou Cubatão para Praia Grande, o usuário que desce no Terminal Tude Bastos ingressa em qualquer ônibus municipal sem pagar a tarifa de integração, pagando apenas a tarifa comum, e não a tarifa integrada fixada pela EMTU. 


Segundo a Secretária de Transportes de Praia Grande, Raquel Auxiliadora Chini, com a mudança, o usuário de linhas municipais como as 11, 12, 13, 17, 22, 30 e 33 terão mais opções de embarque sem que tenham que gastar nenhum valor a mais por isso. “O novo sistema também ajudará a desafogar um pouco as linhas municipais no horário de rush de passageiros, melhorando o sistema de transportes do nosso município”, afirmou.

A mudança foi sugerida por passageiros do transporte coletivo da Cidade. “A população vem solicitando providências relativas ao transporte coletivo e nos dando algumas sugestões como a não cobrança desta tarifa. Entramos em contato com a Viação Piracicabana que analisou nossa solicitação e autorizou a mudança”, explicou a secretária municipal.

Tarifa devida – Raquel Chini explicou o motivo da diferença de valores no trajeto de quem deixa Praia Grande e de quem chega a Cidade. No sentido “ida” (de Praia Grande para Santos), o usuário que utiliza o ônibus municipal ingressa no intermunicipal pagando a diferença da tarifa de R$2,90 (municipal) para a Tarifa Intermunicipal Integrada. No sentido “volta”, ou seja, de Santos ou Cubatão para Praia Grande, o usuário que desce no terminal Tude Bastos ingressa em qualquer ônibus municipal sem pagar a tarifa de integração. “Ele paga apenas a tarifa relativa ao transporte intermunicipal comum fixado pela EMTU, no caso do exemplo R$ 3,40 e não a tarifa Integrada de R$ 3,95, também fixada pela EMTU, ficando o transporte municipal sem a devida remuneração”, explicou.

Raquel Chini afirmou que o valor “de ida” é mais caro do que a “de volta”, pois esta tarifa de integração não é cobrada, apesar de devida por parte da empresa, em virtude de problemas internos de logística e operação. “Muitas pessoas costumam perguntar o motivo da diferença e a explicação é que para que a empresa pudesse cobrar a parte da integração, o terminal intermunicipal teria que ser separado, com catracas, do municipal”, explicou.

Serviço – Sugestões, solicitações, reclamações e informações relacionadas a transporte público municipal podem ser feitas pelo telefone 3491-6064 ou pelo email setransp@praiagrande.sp.gov.br. A Setransp fica localizada dentro do Terminal Tude Bastos (Avenida do Trabalhador, 2, Bairro Sítio do Campo), e o atendimento à população acontece de segunda a sexta-feira, sempre das 8h30 às 17h30.

Informações: Prefeitura de Praia Grande
READ MORE - Praia Grande altera sistema de integração do transporte coletivo

Em São Paulo, Faixa exclusiva quase dobra velocidade de ônibus no Corredor Norte-Sul no 1º dia

O início da operação de uma faixa exclusiva de ônibus em um trecho de dois quilômetros do Corredor Norte-Sul fez a velocidade dos coletivos quase dobrar na manhã desta segunda-feira (29). Enquanto na semana passada os ônibus circulavam a 14 km/h, nesta manhã eles atingiram a média de 25,4 km/h, segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).
Duran Machfee/Futura Press
A faixa exclusiva foi implementada na pista sentido bairro, entre as ruas Paineira do Campo e Carlos de Souza Nazaré, passando pela Ponte das Bandeiras e atravessando a avenida do Estado. Até o fim de agosto, a Secretaria Municipal de Transportes pretende instalar a faixa em 25 quilômetros do Corredor Norte-Sul. 

Por enquanto, agentes de trânsito vão fiscalizar o cumprimento da medida sem aplicar multas. O secretário municipal de Transportes, Jilmar Tatto, lembrou que os táxis devem ser autorizados a utilizar as faixas exclusivas da cidade. Em alguns pontos, como na Marginal do Pinheiros, ônibus fretados também podem ser beneficiados.

Também nesta manhã foram inauguradas faixas de ônibus na avenida Sapopemba, na zona leste, e na rua Loefgreen, zona sul. "Há uma determinação do prefeito e estamos conversando com os técnicos para toda semana a cidade ter uma nova faixa exclusiva de ônibus", afirmou Tatto. Segundo ele, ao longo do ano entraram em operação mais de 90 quilômetros de faixas exclusivas.

Informações: Ultimo Segundo

READ MORE - Em São Paulo, Faixa exclusiva quase dobra velocidade de ônibus no Corredor Norte-Sul no 1º dia

Estudo sugere pedágio para reduzir tarifa do ônibus em Ribeirão Preto

A redução da tarifa do transporte coletivo em Ribeirão Preto pode ser feita com contrapartidas do setor da construção civil, redução de servidores comissionados, desobrigação de investimentos públicos e até a criação de um pedágio urbano.

As sugestões foram feitas nesta segunda-feira (29) por um grupo de professores da FEA (Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade) da USP Ribeirão que analisa o contrato do transporte coletivo entre a prefeitura e o consórcio de ônibus Pró-Urbano.

Eles sugerem também que o Ministério Público, autor do pedido da análise, faça um acordo com a Transerp (empresa responsável pelo transporte no município) visando aumentar a fiscalização sobre o cumprimento do contrato público.

A passagem do transporte coletivo em Ribeirão caiu de R$ 2,90 para R$ 2,80 no começo do mês de julho com as isenções de PIS e Cofins do governo federal, mas a promessa da prefeita Dárcy Vera (PSD) era reduzir o valor para R$ 2,75.

Um projeto de lei foi encaminhado à Câmara pedindo a isenção de ISS (Imposto Sobre Serviços) sobre o transporte coletivo, mas a Comissão de Justiça rejeitou o projeto sob a alegação de que ele desrespeita a Lei de Responsabilidade Fiscal.

Segundo o coordenador do grupo, André Lucirton Costa, o recurso repassado pelas construtoras seria usado nas subvenções para baratear o preço do ônibus, assim como o dinheiro arrecadado com o pedágio urbano válido para carros e caminhões.

Já o dinheiro usado para a construção de terminais pela Pró-Urbano, de cerca de R$ 23 milhões, poderia ser injetado em melhorias no sistema de transporte. "A tarifa que a população paga não deveria ser usada para financiar esse investimento", diz Costa.

O promotor da Cidadania, Sebastião Sérgio da Silveira, concordou com as sugestões apresentadas. Segundo ele, a prefeitura tem um custo por levar infraestrutura onde são construídos os empreendimentos imobiliários e deve exigir contrapartidas. Afirmou ainda que pode propor um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) com a prefeitura e o Pró-Urbano.

O diretor-superintendente da Transerp, William Antonio Latuf, admitiu que a empresa tem dificuldades em fiscalizar o cumprimento do contrato e afirmou que a prefeita estuda desde 2011 a readequação da Transerp, que pode virar uma secretaria.

Ele não falou sobre a redução na tarifa. Procurado, o Sinduscon (sindicato das construtoras) também não comentou sobre o setor bancar melhorias no transporte.

PRINCIPAIS PONTOS DO ESTUDO

- Diminuição dos cargos públicos em comissão;
- Pedágio urbano;
- Retirada dos investimentos em infraestrutura da composição da tarifa (que encarece a passagem);
- Criação do Fundo Municipal de Transporte Coletivo;
- Contrapartidas do setor da construção civil no fundo;
- Respeito ao contrato;
- Devolução do pagamento do ISS na forma de subsídio, para impedir ações judiciais;
- Melhorias na eficiência do sistema de tráfego;
- Regulamentação da publicidade nos pontos de ônibus

Informações: Folha de SP

READ MORE - Estudo sugere pedágio para reduzir tarifa do ônibus em Ribeirão Preto

Um em cada cinco ônibus de São Luís tem mais de 13 anos

Das 22 empresas habilitadas a operar no transporte coletivo de São Luís, pelo menos sete tem mais da metade de sua frota com mais de 10 anos de vida útil. A constatação é da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) que inicia nesta segunda-feira (29) uma série de vistorias aos veículos.

De acordo com a superintendente de transportes da SMTT, Cíntia Fonseca, a atual frota de ônibus da capital é de 1.392 veículos. Destes, 308 têm a fabricação anterior ao ano de 2000. A lei municipal 3.430 determina que os veículos que fazem o transporte coletivo de São Luís devem ter, no máximo 7 anos de utilização.


Entre as 22 empresas, duas chamam atenção por ter toda suas frotas completamente envelhecidas: a Santa Clara e a Premium. Ambas tem ônibus com mais de 10 anos de operação nas ruas e avenidas da capital maranhense.

A superintendente disse também que, a partir desta semana, todos os ônibus serão inspecionados. A iniciativa foi justificada pelas constantes reclamações de usuários de transporte coletivo e a ideia é cobrar que as empresas de transporte de passageiros da capital troque, dentro de 120 dias, os veículos mais antigos.

“Se a gente for cumprir a lei, acaba até paralisando o transporte público. Há uma carência muito grande e a gente percebe que há um caos no transporte urbano. Temos uma frota totalmente envelhecida e a gente não pode tomar uma medida de forma imediata e sim de forma gradual. Os ônibus que passarem pela vistoria e estiverem em condições de rodar, continuam, e os que não estiverem deixarão de rodar”, taxou.

Informações: Imirante
READ MORE - Um em cada cinco ônibus de São Luís tem mais de 13 anos

Transporte coletivo de Mogi das Cruzes recebe 48 novos ônibus

O sistema municipal de transporte coletivo de Mogi das Cruzes já recebeu os 48 novos ônibus determinados pela Prefeitura para a renovação da frota. Com a entrada em operação dos novos veículos, a idade média dos ônibus que servem os passageiros da cidade passou para 2,25 anos. A medida faz parte das ações da Administração Municipal para a melhoria do atendimento à população.

Os novos ônibus substituíram veículos modelos 2009, os mais antigos do sistema. Eles são totalmente adaptados para o transporte de pessoas com deficiência, possuem a tecnologia Euro5, que diminui a emissão de gases poluentes na atmosfera, velocímetro visível para os passageiros e telemetria.

“O sistema de telemetria avisa aos operadores do sistema, em tempo real, sobre problemas que podem interferir na segurança do transporte, como temperatura do motor, falha na pressão do óleo, perfil de condução, excesso de velocidade e de freadas bruscas. Este é mais um avanço importante para que tenhamos um serviço de melhor qualidade para a população”, destacou o secretário municipal de Transportes, Nobuo Aoki Xiol.

Os primeiros 17 veículos novos foram apresentados à população no dia 8 de junho, no Parque Centenário. Nas semanas seguintes, outros ônibus foram incorporados à frota.

Os veículos já estão em operação nas linhas E102 (Jardim Pavão via Vila Paulista), E103 (Jundiapeba), E104 (Jundiapeba via CDHU), E108 (Jardim Universo/Alto do Guaianases), E109 (Jardim Aeroporto III), E110 (Jardim Layr via Jardim Esperança), E111 (Jardim Layr), C403 (Jardim Camila), C701 (Jardim Maricá) e C702 (Jardim Maricá via Cabo Diogo). A partir desta segunda-feira (29/07), também serão atendidas as linhas E112 (Vila Cintra) e E394 (Taiaçupeba).

O secretário lembrou ainda que a renovação da frota de ônibus do transporte coletivo traz vantagens aos passageiros porque diminui a ocorrência de problemas mecânicos e necessidade de manutenção dos veículos. “Isso tem uma influência direta na diminuição no número de atrasos e em perdas de partidas, colaborando para uma maior pontualidade das linhas”, disse Xiol.

Outra novidade dos novos ônibus é que eles possuem três portas. A saída adicional é preferencial para pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida, pois possui o elevador para o embarque e desembarque de cadeirantes. Como o fluxo de usuários por esta porta é menor, a expectativa é que os problemas com os elevadores diminuam, garantindo um atendimento melhor.

Semiexpresso

Recentemente, o sistema de transporte coletivo de Mogi das Cruzes também recebeu dois veículos com maior capacidade de transporte de passageiros para a linha semiexpressa que atende o Jardim Layr. A operação da linha acontece nos horários de pico e no sentido de maior movimento de passageiros.

No percurso bairro – centro, os ônibus da linha semi-expressa pegam os passageiros nos pontos até a avenida Conceição. A partir daí, os veículos param apenas nos pontos existentes na praça Francisco Urbano, em Braz Cubas, na esquina das ruas Ipiranga e Doutor Deodato Wertheimer e na avenida Narciso Yague Guimarães, em frente à Justiça do Trabalho.

Já no sentido inverso, os pontos de parada após a saída do Terminal Estudantes serão a praça Coronel Benedicto de Almeida, na avenida Voluntário Fernando Pinheiro Franco, em frente à Igreja Universal, e na praça Francisco Urbano. Após isso, os veículos seguem para o bairro e fazem as paradas normais a partir da avenida Saraiva.

Informações: at11.com.br

READ MORE - Transporte coletivo de Mogi das Cruzes recebe 48 novos ônibus

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960