Ônibus voltam a circular no Grande Recife, mas rodoviários mantêm greve

sexta-feira, 5 de julho de 2013

Em assembleia realizada na noite desta sexta (5), o Sindicato dos Rodoviários de Pernambuco decidiu manter a greve de ônibus no Grande Recife. Inicialmente, a categoria informou que a circulação de coletivos neste sábado (6) e no domingo (7) seria normal ao longo do dia. No entanto, voltou atrás e disse que os veículos só sairão às ruas nos horários de pico. Na próxima segunda (8), os profissionais voltam a se reunir para avaliar os rumos do movimento. Os integrantes da central sindical Conlutas - que faz oposição ao sindicato e agrega parte dos motoristas, cobradores e fiscais - também decidiram pela manutenção da paralisação. Apesar da decisão, grande parte dos veículos já circula na Região Metropolitana. Pela manhã, quase 100% da frota operou, segundo o Grande Recife Consórcio de Transporte. Passageiros afirmaram que, agora à noite, tiveram menos dificuldade para voltar para casa.

Durante à tarde, profissionais ligados ao Sindicato dos Rodoviários e Central Única dos Trabalhadores (CUT) fizeram juntos uma passeata pelo Centro do Recife, que durou cerca de duas horas. A caminhada pacífica, que reuniu cerca de 200 manifestantes, partiu da sede do sindicato, seguiu pela Avenida Cruz Cabugá, Rua do Hospício, Avenida Conde da Boa Vista, Rua da Aurora e Mário Melo. Polícia Militar, Guarda Municipal do Recife e Companhia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU) da capital acompanharam a mobilização.


De volta à sede, os trabalhadores aguardaram o retorno do presidente do sindicato, Patrício Magalhães, que participou de reunião na Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE-PE). "A ponte [com os patrões] não foi feita durante a reunião. Voltamos à estaca zero, sem uma resposta para vocês. A adesão está caíndo por conta da pressão dos empresários, e agora temos também a Justiça e o governo contra nós. Mesmo assim, vamos continuar a greve", argumentou Patrício.

De acordo com o presidente da Oposição dos Rodoviários ligada à CUT, Jucelino Macedo, o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Pernambuco (Urbana-PE) não apresentou nova proposta de reajuste salarial. "Eles apenas disseram que não iriam descontar os dias parados nem demitir quem participa da greve".  De acordo com o Tribunal Regional do Trabalho, as empresas podem demitir funcionários que faltarem o trabalho por justa causa pois a greve foi considerada abusiva em julgamento de dissídio.

Também durante à tarde de hoje, integrantes da Conlutas, que faz oposição ao sindicato dos rodoviários, fizeram uma ato na Praça do Derby, área central do Recife, junto com estudantes e representantes de outras forças sindicais. Eles também decidiram manter a paralisação e, neste sábado (6), farão assembleia para definir novas formas de atuação. A operação Tarifa Zero, adotada pela dissidência na quinta-feira (4) passada, não será mais repetida, segundo a assessoria de imprensa.

Informações: G1 PE
READ MORE - Ônibus voltam a circular no Grande Recife, mas rodoviários mantêm greve

Salvador tem pior avaliação de mobilidade urbana na Copa

Um relatório preliminar do Observatório da Mobilidade Urbana na Copa das Confederações considerou Salvador a capital com o pior desempenho em mobilidade urbana entre as seis cidades-sede do torneio promovido pela Fifa no mês passado. A prévia foi apresentada nessa quinta-feira (4), durante o Seminário Nacional NTU 2013 & Transpúblico, realizado em São Paulo, pela Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU). 

Segundo o diretor técnico da NTU, André Dantas, o desempenho da capital baiana foi considerado "razoável", numa escala que passa por "péssimo, razoável, satisfatório, bom e excelente”. O relatório indica que a capital baiana não conseguiu dar um tratamento diferenciado ao transporte público, em detrimento dos automóveis particulares. 

Além disso, a falta de obras de mobilidade urbana e infraestrutura na cidade também contribuíram para a nota abaixo das demais cidades. Brasília, Recife e Fortaleza tiveram desempenho considerado satisfatório, enquanto Belo Horizonte e Rio de Janeiro, bom. A associação avaliou o esquema de trânsito em transporte em um dos dias de jogos de cada uma das seis cidades.
Foto: Mellyna Reis/NE10 BA
RESPOSTA - O superintendente da Transalvador, Fabrízzio Muller, rebateu nesta sexta-feira (05) a avaliação do Observatório. "Todos sabem que Salvador não estava preparada para receber a Copa das Confederações, porque não foram feitas nas gestões passadas investimentos em infraestrutura e mobilidade. Mas, mesmo assim, o Comitê Organizador Local (COL) e a própria Fifa elogiaram bastante o nosso desempenho, inclusive nessa área", enfatizou.

O gestor afirmou que, nos dias de jogos na Arena Fonte Nova, após o término das partidas, toda a operação de saída do estádio durou no máximo uma hora, inclusive durante o confronto entre Brasil e Itália, que teve um dos maiores públicos da competição. "Fizemos um trabalho de operação de trânsito e transporte que foi bastante positivo e elogiado por todos que foram ao estádio e pela organização da Copa. Não tivemos problemas que outras cidades que receberam partidas tiveram e vamos melhorar muito na Copa do Mundo de 2014", assegurou.

Por Mellyna Reis
Do NE10/Bahia

READ MORE - Salvador tem pior avaliação de mobilidade urbana na Copa

No Recife, grevistas impediram saída dos ônibus no Terminal da Macaxeira

Rodoviários em greve, orientados a parar a circulação de coletivos após o horário de pico, fizeram uma barreira na manhã desta sexta-feira (5) para impedir que os ônibus entrassem no Terminal da Macaxeira, no bairro da Macaxeira, Zona Norte do Recife, e fossem recolhidos até o fim da tarde. Mais de 200 agentes da Polícia Militar (PM) foram chamados para tentar controlar o tumulto que se formou na estação, por volta das 8h da manhã.
Confusão no Terminal da Macaxeira (Foto: Reprodução/TV Globo)
Passageiros dos ônibus que chegavam ao local desciam dos coletivos para protestar contra a greve dos rodoviários. De acordo com a polícia, um dos passageiros foi detido porque estava colocando a população contra os grevistas, aumentando ainda mais a confusão, mas ele já foi liberado.

A Polícia Militar informou que reforçou o numero de policiais nos principais terminais, pontos e garagens de ônibus para garantir que os percursos sejam cumpridos e que não haja atos de vandalismo. Mais de 800 policiais cuidam da segurança dos terminais e garagens. Quem impedir que os veículos sigam viagem ou quebrar os coletivos pode ser preso. De acordo com a PM, não há registro de nenhuma pessoa detida nesta manhã. Os bloqueios no Centro do Recife, utilizados nos últimos dias para evitar que os ônibus parassem o trânsito, estão suspensos.

Circulação nos pontos e terminais
Apesar da greve mantida e do aviso de que às 8h da manhã os ônibus iriam parar, parte dos veículos permaneceram circulando em importantes áreas do Recife. Às 9h, foram vistos ônibus na Avenida Conde da Boa Vista, Agamenon Magalhães e Cruz Cabugá. Nas proximidades da Rua do Hospício e da Abdias de Carvalho, por volta do meio-dia, no entanto, as ruas estavam pouco movimentadas. Ônibus circulam com frota reduzida e havia quase ninguém nas paradas de ônibus.

No Terminal da PE-15 e no Terminal de Joana Bezerra, os passageiros esperaram por muito tempo nas paradas sob o sol depois que os ônibus pararam de circular no período determinado. O terminal do Barro, na Zona Oeste do Recife, foi fechado por manifestantes por volta das 11h. Os grevistas impediam a entrada e a saída dos ônibus, mas o acesso voltou a ser liberado depois de 40 minutos.

De acordo com o secretário das cidades, Danilo Cabral, e o secretário de Defesa Social, Wilson Damázio, quase todos os ônibus estão em atividade. Entre 8h e 9h, havia 98,2% da frota nas ruas. Eles disseram também que estão monitorando os terminais e os principais corredores de ônibus com helicóptero e câmeras da Secretaria de Defesa Social.

Informações: G1 PE
READ MORE - No Recife, grevistas impediram saída dos ônibus no Terminal da Macaxeira

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960