Poucos ônibus circulam no 2º dia de greve dos rodoviários no Rio

sábado, 2 de março de 2013

Poucos ônibus circulavam na Zona Sul e no Centro do Rio na manhã deste sábado (2), segundo dia de greve dos rodoviários do município, mas devido ao mau tempo poucos passageiros estão à espera de condução nos pontos.

A desembargadora Rosana Salim Villela Travesedo, do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), decidiu em liminar, na tarde sexta-feira (1º), que as companhias de ônibus têm que manter 80% da frota em circulação. Se a ordem não for cumprida será cobrada multa diária de R$ 200 mil ao sindicato dos trabalhadores rodoviários, que será acusado ainda de crime de desobediência.

A desembargadora reconhece o direito de greve da categoria,  mas argumenta que os ônibus devem atender a população para evitar o caos na volta para casa.

Mais trens
A SuperVia colocou 44 mil lugares extras nos trens do ramal Deodoro e os trens do ramal Santa Cruz neste sábado (2) para atender a população em função da greve de rodoviários no município do Rio de Janeiro.
A concessionária informou que reforçou a operação e as equipes de atendimento nas estações para garantir a segurança dos passageiros.

Já o Metrô-Rio informou que avalia a demanda para determinar se o horário de funcionamento das composições permanecerá estendido devido à greve. O metrô  circulou até a 1h deste sábado devido à falta de ônibus. Segundo informou, empresa está trabalhando no plano de contingência operacional para garantir a chegada ao trabalho de funcionários que têm funções estratégicas como condutores, bilheteiros e agentes de segurança. A concessionária informou ainda que todos os funcionários da área operacional estão trabalhando ou de prontidão.

A empresa ressalta que enquanto durar a greve os ônibus do metrô de superfície não funcionarão.
Segundo o presidente do Sindicato Municipal dos Trabalhadores Empregados em Empresas de Transporte Urbano de Passageiros do Município do Rio de Janeiro (Sintraturb-Rio), José Carlos Sacramento, a paralisação continuará por tempo indeterminado. Às 18h da segunda-feira (4) será realizada uma nova assembleia.  Os rodoviários reivindicam 15% de aumento, contra os 8% oferecidos pelas empresas.

READ MORE - Poucos ônibus circulam no 2º dia de greve dos rodoviários no Rio

Recife: Linhas de ônibus têm paradas relocadas no Terminal de Santa Rita

A partir deste sábado (02/03), as linhas 125 – Córrego da Gameleira, 191 – Recife/Porto de Galinhas e 195 – Recife/Porto de Galinhas (Opcional) terão suas posições alteradas no Terminal de Santa Rita. O objetivo é atender uma solicitação dos usuários dos terminais, oferecendo um maior conforto ao serviço. 

A antiga parada das linhas 191 – Recife/Porto de Galinhas e 195 – Recife/Porto de Galinhas (Opcional) será desativada, já que se encontrava no início do Terminal e, em alguns momentos, atrapalhava a circulação dos veículos. Ela será transferida para a plataforma A, localizada próximo à entrada de passageiros, ao lado da faixa de pedestres. 

A linha 125 – Córrego da Gameleira será transferida da plataforma A para a plataforma C, que fica mais próxima à entrada de ônibus no Terminal de Santa Rita. O Grande Recife estará com divulgadores orientando os passageiros, que ainda podem tirar dúvidas através da Central de Atendimento ao Cliente, pelo telefone 0800.081.0158. 

READ MORE - Recife: Linhas de ônibus têm paradas relocadas no Terminal de Santa Rita

Bilhete Único em Campinas: Saiba como e onde tirar e os documentos nescessários

A divisão de passageiros do Sistema Intercamp, que utilizam o Bilhete Único (Comum, Vale-Transporte e Estudante), é feita por quatro áreas da cidade, mas com a maior parte dos passageiros nas regiões do Ouro Verde e Campo Grande, as mais populosas do município: 

De acordo com dados de novembro de 2012, a Área 1, que abrange o eixo Ouro Verde-Rodovia Santos Dumont registrou aproximadamente diariamente 190 mil giros de catraca com Bilhete Único;na Área 2, que abriga as linhas que trafegam pela avenida John Boyd Dunlop e na região do Padre Anchieta, foi registrado por volta de 195 mil passageiros diários; 

Já na Área 3, das linhas que circulam na região dos Amarais e Barão Geraldo, houve 155 mil utilizações de Bilhete Único e; na Área 4, que abrange Saltinho e Viracopos, a média diária de novembro de 2012, foi de cerca de 110 mil giros de catraca utilizando o Bilhete Único. 

Os dados se referem a passageiros por dia útil equivalente, que calcula a utilização do Bilhete Único nos dias úteis da semana. No total, novembro de 2012 registrou média de 650 mil passageiros/dia. A média anual de passageiros que utilizam o Bilhete Único é de 15 milhões.

Quem pode ter o Bilhete Único Comum?
Todos os usuários do transporte, com exceção daqueles que já contam com o cartão do Vale-Transporte.

O cadastro para o Bilhete Único Comum pode ser feito na sede da Transurc ou nos postos de venda nos terminais de ônibus  com a apresentação dos documentos pessoais (RG e CPF). No momento do cadastro, são solicitadas informações como data de nascimento e nome da mãe. A primeira carga do cartão é de no mínimo duas tarifas (equivalentes a R$ 6,60), que poderão ser utilizadas posteriormente. O cartão fica pronto na hora.

A recarga pode ser feita em mais de 280 pontos instalados em estabelecimentos comerciais, cuja relação pode ser conferida nos sites da EMDEC e da Transurc (www.transurc.com.br). A recarga mínima é no valor de uma tarifa vigente – o correspondente a R$ 3,30. E o valor máximo para a recarga é de 200 tarifas vigentes, ou seja, R$ 660,00.

Na emissão da segunda via, o prazo de entrega do cartão é de 2 dias úteis após a comunicação. Neste caso, a retirada é feita apenas na Transurc. 

O conceito adotado pelo Bilhete Único é o da integração temporal. Com o Bilhete Único Comum, o usuário utiliza o sistema InterCamp pelo período de duas horas, em qualquer dia da semana, pagando apenas uma tarifa.
Pontos de cadastro
Sede da Transurc – Rua Onze de Agosto, 757, Centro, telefone 0800-014-0204. De segunda a sexta, das 8h às 18h.

Terminal Central 
De segunda a sábado, das 6h às 21h. Domingos e feriados, das 6h às 21h.

Terminal Mercado
De segunda a sábado, das 6h às 21h.

Terminal Barão Geraldo
De segunda a sábado, das 6h às 21h.

Terminal Ouro Verde
De segunda a sábado, das 6h às 21h.

Terminal Campo Grande
De segunda a sábado, das 6h às 21h.

Terminal Metropolitano
De segunda a sábado, das 6h às 21h.

Poupatempo Centro - De segunda a sexta, das 8h às 18h, e aos sábados, das 7h às 13h.
O cadastramento também pode ser feito via internet, no site da Transurc.

Quem pode ter o Bilhete Único Vale-Transporte? 
Todos os trabalhadores.

Onde fazer
A compra do Vale-Transporte é feita pela empresa empregadora junto à Transurc, diretamente no site www.transurc.com.br, pelo e-mail vendasvt@transurc.com.br, ou por meio de solicitação de visita via Disque Transurc, telefone 0800-014-0204.

O Vale-Transporte é um benefício vinculado ao trabalho; a empresa poderá obtê-lo para os seus funcionários mediante cópia simples da última alteração do contrato social, do CNPJ e do comprovante de endereço dos últimos três meses.

O cartão é de propriedade do usuário; isto significa que, se o empregado sair da empresa, não deverá devolvê-lo, pois o cartão poderá ser utilizado quando ele estiver novamente empregado ou usado para receber os créditos do Bilhete Único Comum.

Caso o trabalhador necessite fazer mais de duas integrações, basta solicitar o benefício junto à Transurc.

Quem pode ter o Bilhete Único Escolar?
Alunos das redes pública ou privada, dos ensinos fundamental, médio e de cursos profissionalizantes, que estudem e residam em Campinas, a mais de mil metros de distância da escola.

Benefícios
O Bilhete Único Escolar garante desconto de 60% no valor da tarifa. O estudante que tem o cartão paga apenas R$ 1,32 pela tarifa de R$ 3,30.

Onde fazer
Para ter o Bilhete Único Escolar, basta preencher o formulário disponível nos terminais Central, Mercado, Ouro Verde, Campo Grande, Barão Geraldo e Metropolitano; ou, ainda, na agência Centro do Poupatempo e na sede da Transurc.
O formulário também pode ser obtido no site www.transurc.com.br. Depois de preenchido, deverá ser entregue nos terminais Central, Barão Geraldo, Campo Grande, Ouro Verde ou na sede da Transurc, das 8h às 17h.

Para incentivar o acesso dos jovens a atividades culturais e de lazer, a Prefeitura autorizou que todo estudante utilize o cartão em qualquer dia e horário, incluindo sábados, domingos e feriados.

Confira os documentos necessários
- Para maiores de 14 anos, original e cópia da carteira de identidade (RG) e comprovante de residência de um dos últimos seis meses;

- Para menores de 14 anos, original e cópia da carteira de identidade (RG) ou da certidão de nascimento (se o aluno não possuir RG), além de comprovante de residência de um dos últimos seis meses;

- Aluno de curso particular de ensino profissionalizante e técnico deve anexar, também, cópia simples do contrato de prestação de serviço, com nome completo, identificação do curso, local e período, com data de início e término, bem como horário e frequência na semana;

- Se tais dados não constarem no contrato, o estudante deverá apresentar declaração da escola informando os mesmos;

- O prazo para análise é de 15 dias e o aluno que possuía o benefício no ano anterior deverá retirar a caderneta de frequência e reativar o cartão no local onde o formulário de cadastramento foi entregue;

- Já o aluno que terá o benefício pela primeira vez deverá retornar ao local em que entregou o formulário, onde receberá protocolo para coleta de fotografia e emissão do cartão (que serão feitos na sede da Transurc);

- Os menores de 14 anos que não possuírem carteira de identidade deverão levar qualquer outro documento com foto.

Formas de recarga
Todo estudante tem direito a uma cota mensal de créditos, que varia de acordo com a carga horário de seu curso. Os créditos podem ser adquiridos nos seguintes pontos, mediante a apresentação da caderneta de frequência e com a assinatura do diretor ou representante legal do colégio:

Sede da Transurc
Rua Onze de Agosto, 757, Centro, telefone 0800-014-0204. 
De segunda a sexta, das 8h às 18h.

Terminal Central
De segunda a sábado, das 6h às 21h; e domingos e feriados, das 6h às 18h.

Terminal Barão Geraldo
De segunda a sábado, das 6h às 21h.

Terminal Campo Grande
De segunda a sábado, das 6h às 21h.

Terminal Mercado
De segunda a sábado, das 6h às 21h.

Terminal Ouro Verde
De segunda a sábado, das 6h às 21h.

Terminal Metropolitano
De segunda a sábado, das 6h às 21h.

Poupatempo Centro
De segunda a sexta, das 8h às 18h; e sábados, das 7h às 13h.

Observação: No ato da primeira compra, o usuário deverá pagar a taxa de credenciamento do cartão, equivalente ao valor de duas tarifas integrais.

Quem pode ter o Bilhete Único Gratuito?
- Pessoa acima de 14 anos incapacitada, permanente ou temporariamente, para qualquer tipo de trabalho por deficiência física, sensorial, mental, orgânica ou múltiplas;

- Criança até 13 anos de idade, incapacitada por deficiência que justifique o benefício;

- Acompanhante de pessoa incapacitada, desde que o deficiente não possa se locomover sozinho.

Como obter esse benefício?
O cadastramento é realizado exclusivamente na sede da Transurc, à Rua Onze de Agosto, 757, Centro, de segunda a sexta, das 8h às 18h, mediante apresentação da “Solicitação para Utilização de Cartão Gratuito”, disponível na rede municipal de saúde: hospitais da PUC, UNICAMP, Mário Gatti, Beneficência Portuguesa e postos de saúde. Após emitido, este formulário tem validade de 30 dias para entrega na Transurc.

Além do formulário, é necessário apresentar cópias simples e originais dos seguintes documentos:
Maiores de 16 anos:

- Carteira de Identidade (RG) – cópia frente e verso;

- Carteira de Trabalho (se possuir) – cópias das páginas onde constam a foto, os dados de cadastro e último registro de emprego;

- Comprovante de endereço de um dos últimos seis meses;

- Carta do Resultado da Perícia do INSS com data final de concessão do benefício para os casos de afastamento ou aposentadoria por invalidez. Exames complementares e laudos médicos da rede municipal de saúde auxiliam na avaliação.

Menores de 16 anos:
- Certidão de nascimento – cópia simples ou Carteira de Identidade (RG), com cópia frente e verso;

- Comprovante de endereço de um dos últimos seis meses;

- Carta do Resultado da Perícia do INSS com data final de concessão do benefício para os casos de afastamento ou aposentadoria por invalidez. Exames complementares e laudos médicos da rede municipal de saúde auxiliam na avaliação. 

Algumas deficiências/enfermidades se adequam imediata e claramente nas categorias descritas na legislação e, para esses casos, o cartão fica pronto na hora.

Outras patologias necessitam de uma avaliação mais criteriosa quanto ao direito à isenção tarifária, e, nesses casos, a concessão é definida mediante à análise de Comissão Técnica, formada por um médico representante da Secretaria Municipal de Saúde, um médico representante da Transurc e um representante da EMDEC, que determinarão o prazo de validade do benefício e a quantidade de viagens por dia e por semana.

Para os casos que dependem de avaliação médica, o prazo é de 30 dias.

Quem pode ter o Bilhete Único Idoso?
Pessoas com 65 anos ou mais, residentes em Campinas. O cartão é opcional, uma vez que a gratuidade no transporte público é garantida para este segmento mediante apresentação de documento de identidade.

Onde fazer
O Bilhete Único Idoso deve ser feito na sede da Transurc, à Rua Onze de Agosto, 757, Centro, de segunda a sexta, das 8h às 18h. O interessado deve portar cópias simples do documento de identidade (RG) e do comprovante de residência. Ao preencher o formulário de solicitação, deve indicar um telefone para contato, que será impresso no cartão. O BU fica pronto na hora.

Benefícios
É recomendável que as viagens gratuitas de idosos sejam registradas com o Bilhete Único (BU). O sistema fica “impossibilitado” de registrar as gratuidades quando os beneficiados não possuem BU, prejudicando o dimensionamento e a programação das linhas.

Os números podem mostrar, por exemplo, que não seria preciso aumentar a oferta de ônibus em determinada linha, ou mostrá-la “bem servida” de veículos, baseando-se em estatísticas incompletas, nas quais os idosos não estariam sendo contabilizados.

O Bilhete Único Idoso garante a passagem do idoso pela catraca como qualquer outro usuário.

Quem usa o BU Idoso também ganha em termos de segurança. Com menos dinheiro em circulação no sistema, os riscos de assalto são reduzidos.

Cuidados com o seu cartão
- Ao receber o cartão, verifique se o seu nome está grafado corretamente;

- Se houver algum erro, contate a Transurc para a troca do cartão. Use e guarde o cartão de forma adequada;

- Evite o contato com superfícies magnéticas, não molhe e não dobre;

- O uso do cartão por terceiros é crime e os infratores estão sujeitos às penas da lei;

- Em caso de perda, roubo ou extravio, ligue para a Transurc 0800-014-0204 para bloquear o cartão.

Quem usa o Bilhete Único tem mais segurança; com menos dinheiro circulando no sistema, diminui o risco de assaltos.

Intercamp
Sistema InterCamp é o Sistema de Transporte Público de Campinas, operado por ônibus das empresas concessionárias do transporte coletivo e mini/midiônibus do serviço alternativo, implantado em 2005.

Foi criado a partir do desejo da Administração Municipal de tornar o transporte coletivo promotor de mudança radical nas condições de mobilidade e circulação das pessoas, com um serviço de excelência para todos.

Atualmente, o Sistema InterCamp possui 1.244 veículos. A idade média da frota é de 4,71 anos. O InterCamp registra na catraca a média de 620 mil passageiros por dia, volume que representa aproximadamente 240 mil usuários/dia.

READ MORE - Bilhete Único em Campinas: Saiba como e onde tirar e os documentos nescessários

Rodoviários ameaçam greve de ônibus em manaus na próxima quarta-feira

Após cinco indicativos de greve neste ano, o presidente do sindicato dos rodoviários, Josildo Oliveira, afirmou na tarde de ontem, em coletiva realizada no Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Rodoviário de Manaus (STTRM), que a categoria pretende fazer paralisação do sistema até a próxima quarta-feira, dia 6.

Segundo ele, 30% da frota dos ônibus, o que equivale a aproximadamente 300 veículos, não sairão das garagens. Os outros 70%, o equivalente a 1,6 mil ônibus, circularão com catraca livre. Ainda de acordo com o sindicato, existe uma grande de a greve acontecer na próxima segunda-feira. “Daremos um prazo até quarta-feira, mas se não tivermos nenhuma posição do Sinetram (Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Amazonas), na segunda-feira mesmo estaremos paralisando”. 

Na última ameaça de greve, que aconteceu no dia 19 de fevereiro, houve uma intermediação do prefeito Arthur Neto, fazendo com que a categoria suspendesse por 24 horas a paralisação. 

Na reunião entre o prefeito e os representantes do Sinetram, ficou firmado o acordo de que a categoria aguardaria o julgamento da Corte Especializada do Trabalho, que aconteceu no dia seguinte. 

O titular da Superintendência de Transportes Urbanos (SMTU), Pedro Carvalho, informou que a Prefeitura não foi comunicada oficialmente da nova decisão.   Ele informou, ainda, que a Prefeitura tem feito a parte acordada na negociação, e que nos próximos dias, o assunto voltaria a ser discutido com o prefeito.  O secretário municipal de governo, Humberto Michilles,  disse que “o acordo assinado entre rodoviários e empresários na presença do prefeito deveria estar valendo”.  

READ MORE - Rodoviários ameaçam greve de ônibus em manaus na próxima quarta-feira

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960