Greve de ônibus em Jundiaí deixa mais de 100 mil pessoas prejudicadas

terça-feira, 21 de maio de 2013

O Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário de Jundiaí e Região anunciou greve de três mil funcionários, entre motoristas e cobradores da região de Jundiaí (SP). A paralisação começou à meia-noite desta terça-feira (21). Cerca de 130 mil usuários do transporte público serão afetados pela greve.

Na manhã desta terça-feira, os funcionários foram até a empresa, mas permaneceram do lado de fora. Os três mil funcionários das empresas do sistema de transporte coletivo de Jundiaí, reivindicam um aumento de 17% no salário, além de um ticket de refeição de R$ 15 por dia.

As empresas oferecem um aumento de 9% nos salários e um ticket refeição de R$ 12 por dia, R$ 2 a mais do que eles já recebem. Segundo a assessoria de imprensa das empresas de transporte coletivo urbano da região de Jundiaí, o pedido de aumento começou há três semanas.

O Tribunal Regional do Trabalho de Campinas concedeu uma liminar determinando que pelo menos 50% da frota circule durante a greve. Segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário de Jundiaí e Região, Laurindo Lopes, a obrigação de 50% é da empresa.
Às 10h, haverá uma reunião no Ministério do Trabalho de Jundiaí entre trabalhadores, sindicato e os representantes das empresas, para tentar achar um acordo.

Informações: G1 SP

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960