Prefeitura de São Paulo implanta 24,9 km de Corredores de ônibus

sábado, 28 de julho de 2012

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Transportes (SMT), da SPTrans e da CET, implanta nesta segunda-feira (30/7), mais 24,9 quilômetros de corredores à direita. Os dois novos trechos de faixas estão localizados na Av. Aricanduva, sendo um entre a Av. Itaquera e a Av. Ragueb Chohfi, com 19 km de extensão; e o outro entre a Praça Júlio Colaço, próximo a Radial Leste, e a Av. Itaquera, com 5,9 km. Ambas as faixas funcionarão de segunda a sexta-feira, entre 6h e 20h, nos dois sentidos, beneficiando cerca de 220 mil passageiros por dia, que circulam nas 27 linhas que operam na região, com uma frequência de 165 ônibus por hora no horário de pico.

A medida faz parte do projeto de aumentar a velocidade médias dos coletivos nos 130 km de corredores para ônibus instalados à direita, em todas as regiões da Cidade. Com os novos trechos na Av. Aricanduva já são 50,1 km de faixas exclusivas entregues, com o objetivo de aumentar a velocidade média dos ônibus em 15 por cento, diminuindo o tempo de viagem.

 Em 2012 já foram implantadas as faixas exclusivas na av. Brigº Gavião Peixoto/Barão de Jundiaí, Av. do Rio Bonito, Av. Olivia Guedes Penteado, Av. Interlagos, Av. Sen. Teotônio Vilela, Av. Cruzeiro do Sul e Av. Vital Brasil. Em 2011 foram inauguradas faixas exclusivas na avenida Vereador José Diniz, nas ruas Borges Lagoa e Domingos de Moraes e na ponte do Socorro (todas na zona sul), e na rua Almirante Brasil, na Mooca (zona leste). Também foi inaugurada uma faixa exclusiva na Radial Leste, diminuindo o tempo de viagem em 26 por cento.

A Prefeitura lançou licitação em abril passado para a construção de novos corredores de ônibus na Cidade. No total, serão 68,5 km de vias exclusivas para o transporte público em importantes regiões de São Paulo como a Radial Leste, Itaquera, Campo Limpo e Santo Amaro. A previsão de investimento é de R$ 2 bilhões. Como o sistema de transportes da Cidade de São Paulo deve operar de forma integrada entre os modais de pneus e trilhos, a Prefeitura já aplicou R$ 1 bilhão na expansão da rede de Metrô e investirá mais R$ 1 bilhão.

Da Prefeitura de São Paulo

READ MORE - Prefeitura de São Paulo implanta 24,9 km de Corredores de ônibus

VLT de Brasília não deve ficar pronto para a Copa

Cidade de abertura da Copa das Confederações e de sete partidas do Mundial, Brasília tem duas obras de mobilidade previstas para a Copa de 2014. As intervenções, no entanto, não ficarão prontas a tempo de serem utilizadas durante o megaevento.
 
De acordo com  governo do Distrito Federal (GDF), o processo de licitação do primeiro trecho do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) deve ser concluído "em curto prazo", sem definir uma data. A intenção é enquadrar o projeto do VLT no Regime Diferenciado de Contratação (RDC), modelo que flexibiliza as licitações de obras vinculadas à Copa e à Olimpíada. A sanção da lei que estende o RDC às obras do PAC foi publicada no Diário Oficial da União na última semana.

Com investimento de R$ 277 milhões (R$ 263 milhões vindos da Caixa Econômica Federal), a obra do VLT faz parte da Matriz de Responsabilidades da Copa, documento que lista os projetos de mobilidade essenciais para o período da competição. A intenção era que a intervenção começasse há quatro meses, com término previsto para dezembro de 2013.

A construção do modal enfrenta problemas desde 2009. Na ocasião, o edital de licitação foi lançado pelo governo. Colocada sob suspeita pela Justiça do Distrito Federal, a obra foi suspensa em abril do ano passado. Vencedor da licitação, o consórcio formado pelas empresas Daclon, Altran/TCBR e Veja Engenharia entrou com recurso contra a medida em agosto.

O governador Agnelo Queiroz miminizou a ligação da obra com a Copa. Segundo ele, o VLT é uma obra importante para Brasília e será realizada com ou sem vínculo ao Mundial de 2014.

O primeiro trecho do VLT ligará o aeroporto Juscelino Kubitschek à Asa Sul e terá 6,5 km de extensão. O atraso na construção do VLT também prejudica a outra obra de mobilidade de Brasília. Isso porque a duplicação da rodovia DF-047, via dá acesso ao aeroporto da capita federal, depende das obras do VLT para sair da fase de projetos. Com início marcado para janeiro de 2012, a obra está orçada em R$ 103,4 milhões, com R$ 98 milhões financiados pela Caixa.

READ MORE - VLT de Brasília não deve ficar pronto para a Copa

Recife ganha mais 4,3 km de rotas para ciclistas

A partir deste sábado (28), o Recife ganhará mais 4,3 quilômetros de rotas para o deslocamento de ciclistas em importantes ruas da Zona Norte da Cidade. Com a implantação do binário entre a Estrada do Arraial e a Estrada do Encanamento, as duas vias irão receber ciclofaixas unilaterais e monodirecionais, ou seja, no mesmo sentido das vias, e que irão se interligar. A ação garantirá a integração do modal bicicleta para a população da área, principalmente para os moradores de Casa Amarela, um dos bairros mais populosos da capital. A intervenção faz parte do Plano de Ações para o Trânsito do Recife 2012/2013, lançado pelo prefeito João da Costa na última quinta-feira (26), e que será coordenado pela Companhia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU). 

 A ligação entre as duas ciclofaixas será feita por três vias, a Rua Sebastião Alves de Arcoverde (Parnamirim), a Rua Padre Roma e a Estrada das Ubaias (Casa Forte). A separação do percurso do restante das vias será feito por tachões, menos na entrada e saída de veículos e nos cruzamentos. “Estamos atendendo a uma demanda da população da área, pois é grande a quantidade de usuários de bicicletas, principalmente de trabalhadores. É importante destacar que as ciclofaixas serão no mesmo sentido das vias com a criação do binário, e os ciclistas deverão respeitar o espaço que agora eles terão, assim como os motoristas deverão respeitar o espaço dos ciclistas”, ressaltou a presidente da CTTU, Maria de Pompéia Pessoa.

Com a entrega das duas ciclofaixas, que irão cortar os bairros de Casa Forte, Casa Amarela, Tamarineira e Monteiro, o Recife ficará com mais de 28 km de rotas para a utilização de bicicletas. As ciclofaixas tanto servirão aos trabalhadores quanto para o lazer das pessoas, pois irão ligar espaços importantes de descanso e esporte como o Sítio Trindade e o parque da Jaqueira. Cada da ciclofaixa terá 1,70m de largura.

O Recife já possui outros seis equipamentos para o uso de bicicletas, são eles: Ciclovia Orla da Av. Boa Viagem e Ciclofaixa da Av. Brasília Formosa (que somam 9,5km); Ciclovia da Av. Norte (1,7 km); Ciclo rota Centro (3,8 km); Ciclofaixa Tiradentes – Avenida do Forte e Av. 21 de Abril, em Afogados (6,5 km) e Ciclofaixa do Canal do Cavouco (2,6 km).


Da Prefeitura do Recife

Leia: 
Recife... Uma cidade sem ciclovias

Grande Recife Carece de Ciclovias

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Recife ganha mais 4,3 km de rotas para ciclistas

São Paulo: SMS Denúncia do Metrô passará a funcionar com um novo número


A partir do próximo domingo, dia 29, o serviço de SMS Denúncia do Metrô passará a funcionar com um novo número: 97333-2252. O acréscimo do nono dígito (número 9) atende a determinação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).


Desde a última quinta-feira (26), a Companhia do Metrô vem fazendo inserções diárias nas redes sociais (Twitter e facebook) para alertar os usuários. Além disso, será realizada uma campanha informativa com publicações no site da empresa (www.metro.sp.gov.br). As placas de comunicação dos trens e estações também serão substituídas.



O SMS Denúncia do Metrô foi lançado em 26 de Janeiro de 2011 com o objetivo de combater o vandalismo, o comércio irregular, a mendicância e crimes dentro do sistema metroviário. O serviço recebe em média 200 mensagens por dia.



Para denunciar, o usuário escreve uma mensagem com as características do possível infrator, a próxima estação em que o trem chegará, o número do carro em que está e envia o texto para o número (11) 97333-2252. O Metrô garante o sigilo absoluto das denúncias.

Do Metrô SP

READ MORE - São Paulo: SMS Denúncia do Metrô passará a funcionar com um novo número

“Botão do pânico” deixará pelo menos 800 ônibus de Natal em contato com a polícia

Todos os 800 veículos da frota de transporte urbano de Natal terão um dispositivo de segurança, popularmente chamado ‘botão do pânico’, para inibir assaltos e avisar a polícia caso ocorra alguma ação criminosa dentro dos ônibus, até o final do ano. Trezentos carros já possuem o sistema na Capital e hoje pela manhã, o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros do Município (Seturn) e a Secretaria Estadual de Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) assinaram convênio para instalar o dispositivo em mais 500 veículos.
Segundo o diretor de comunicação do Seturn, Augusto Maranhão, o dispositivo é uma segurança não apenas para os usuários do sistema de transporte coletivo, mas também para os motoristas e cobradores, que, por trabalharem em determinadas linhas, já sabem os locais mais perigosos e quem pode ser um provável ladrão. “Por estarem diariamente naquela linha, eles já sabem, mais ou menos, quem é certo e quem é errado. Estamos vivendo uma nova realidade no transporte público, de inibição e prevenção de crimes, dando segurança a todos”, enfatizou.

Desde março passado, 300 veículos já receberem o sistema, que é instalado em um local confidencial e que pode ser acionado em situações de risco sem atrair a atenção e a desconfiança de possíveis ladrões. Além disso, motoristas e cobradores das empresas de transporte coletivo estão passando por treinamento específico com policiais do Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp).

O objetivo é orientar os funcionários sobre questões práticas e importantes como o funcionamento do sistema, quando o botão deve ser acionado (momento certo para isso) e as implicações jurídicas do uso indevido do dispositivo. Segundo o coordenador do Ciosp, major Carlos Macedo, o sistema de dispositivo de segurança nos ônibus não é o monitoramento da frota, mas, sim uma medida eficaz e segura de prevenção e combate a este tipo de crime.

“Quando o botão é acionado pelo motorista ou cobrador do veículo, um alarme é disparado na central de monitoramento do Ciosp e, rapidamente, o radio-operador alerta a viatura mais próxima da área onde o ônibus está para atender a ocorrência. Enquanto isso, a informação da localização do ônibus em questão só saí da tela do nosso monitor após os policiais militares chegarem ao veículo”, explicou o major Macedo.

Sistema pode ser expandido para táxis
Para o secretário da Sesed, Aldair da Rocha, o projeto é a forma mais rápida e eficiente para se inibir a prática de assaltos a ônibus, que já ultrapassou a marca de 170 casos nestes sete meses de 2012. Ele disse também que o Estado é responsável pelo curso de capacitação aos operadores do transporte público e pela ação da Polícia Militar no atendimento aos casos. “Para o Estado, é praticamente custo zero de investimentos financeiros, mas o retorno para a sociedade é incalculável”, afirmou.

A governadora Rosalba Ciarlini, que participou da assinatura do convênio, nesta manhã, no Quartel do Comando Geral da Polícia Militar, no Tirol, disse que a expectativa é que o projeto se expanda para outras áreas de transporte, como os taxistas, até o final do ano. “É um sistema de investigação em tempo real, o que irá, com certeza, reduzir bastante o número de ocorrências que vem acontecendo em Natal. E, com o sistema de câmeras nas ruas, pudemos comprovar que nas áreas onde há monitoramento, a criminalidade foi reduzida em 60%”, disse.

Para o comandante da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, coronel Francisco Canindé de Araújo Silva, o dispositivo apresentado hoje à imprensa é uma forma de complementação às ações de fiscalizações de rotina, como as barreiras policiais. Ele disse também que isso tende a diminuir as ações criminosas em todas as áreas da cidade, independente de serem de maior ou menor risco, já que os assaltos não têm hora ou local certo para ocorrer.

“Sabemos que a maioria dos assaltos é cometido por dependentes químicos, que entram em um ônibus para roubar celulares, dinheiro e objetos pessoais de pequeno porte, que podem ser trocados por drogas. Não são integrantes de quadrilhas, mas viciados em busca de algo de valor para este fim. Ou seja, não são assaltos planejados, não temos dias ou horas mais perigosas, porque essas ações ocorrem a qualquer tempo”, explicou o coronel.


READ MORE - “Botão do pânico” deixará pelo menos 800 ônibus de Natal em contato com a polícia

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960