Na Bahia, Autorizado reajuste das tarifas dos ônibus intermunicipais e metropolitanos

terça-feira, 12 de junho de 2012

A tarifa dos ônibus intermunicipais vai ter um reajuste de 8,74% a partir da meia noite hora desta quarta-feira (13), segundo resolução da Agência Estadual de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba) publicada no Diário Oficial desta terça-feira (12).

A mesma resolução aprovou o reajuste das tarifas do serviço metropolitano semiurbano em 12% e do serviço de transporte metropolitano com veículo tipo rodoviário em 8,74%.

Os ônibus do serviço metropolitano semiurbano são os que fazem as linhas na Região Metropolitana de Salvador (RMS), a exemplo de Salvador-Candeias e Salvador-Camaçari. Já o serviço de transporte metropolitano com veículo tipo rodoviário é o que faz a linha entre duas cidades próximas, a exemplo de Ilhéus-Itabuna e Sobradinho-Juazeiro.

Segundo o diretor-executivo da Agerba, Eduardo Pessoa, a análise para a concessão do reajuste leva em conta os gastos com combustível, pneus, mão de obra, óleo lubrificante e depreciação do veículo.

O último reajuste para as tarifas dos ônibus intermunicipais foi em abril do ano passado, de 7,86%, mesmo percentual para os veículos do serviço metropolitano rodoviário. Para os ônibus do sistema metropolitano semiurbano, foi de 7,08%.

Fonte: Correio 24 Horas


READ MORE - Na Bahia, Autorizado reajuste das tarifas dos ônibus intermunicipais e metropolitanos

Transporte público de São Paulo é mais caro do Brasil, segundo pesquisa

O transporte público de São Paulo é o mais caro do Brasil, de acordo com uma pesquisa divulgada pela empresa Ticket Transporte. Os passageiros da cidade pagam preço médio de R$ 3,00 na tarifa de ônibus, sem considerar a integração.

Depois de São Paulo, os usuários da cidade de Florianópolis (SC) são os que pagam mais caro pelo transporte coletivo, R$ 2,90. Seguido de Campo Grande (MT) e Porto Alegre (RS) com R$ 2,85 em cada cidade.

Segundo o levantamento da empresa, o Distrito Federal é o local onde os usuários gastam menos com os ônibus. Lá, os passageiros desembolsam R$ 1,50 em média pela passagem. A capital do Brasil vem seguida por Belém, Boa Vista e Fortaleza, com a tarifa média de R$ 2,00 cada cidade.

O diretor de Produtos Regulamentados da Ticket, Sérgio Oliveira, explica que a variação de preços se dá por diversos fatores, entre eles o custo de vida de determinada localidade e o preço dos combustíveis.

Informações: R7.com

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook

READ MORE - Transporte público de São Paulo é mais caro do Brasil, segundo pesquisa

Em SP, Metrô recebe licença ambiental para novo trecho da Linha-2 Verde

O Metrô de São Paulo recebeu licença ambiental para seguir com as obras de expansão da Linha 2-Verde em monotrilho. A permissão, concedida na última quarta-feira, se refere a um trecho de 6 km na zona leste de São Paulo, entre o cruzamento da avenida Professor Luiz Ignácio de Anhaia Mello com a rua Manuel Arruda Castanho, seguindo pela avenida Sapopemba, e cruzamento da avenida Ragueb Chohfi com a rua Ursa Menor, após a praça Felisberto Fernandes da Silva.

A licença obtida é de instalação. Ao fim da obra, para iniciar as operações, o Metrô precisará de nova permissão da Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente.

O primeiro trecho do prolongamento da linha, composto de duas estações - Vila Prudente e Oratório -, está em implantação e deve ser inaugurado no próximo ano. O projeto prevê ainda mais oito estações até São Mateus, que devem começar a funcionar em 2014, e mais sete estações até o Hospital Cidade Tiradentes. A expansão terá um total de 24,5 km e um custo de R$ 4,9 bilhões.

Fonte: Terra Notícias



READ MORE - Em SP, Metrô recebe licença ambiental para novo trecho da Linha-2 Verde

Seis das 10 obras de trânsito da Copa em Porto Alegre não saíram do papel

A dois anos da Copa do Mundo, mais da metade das obras de mobilidade urbana previstas na matriz de responsabilidades para Porto Alegre ainda não saiu do papel. A prefeitura garante que o andamento está dentro do cronograma e que será possível aprontar tudo até o prazo final, em dezembro de 2013. Das 10 obras que alterarão o trânsito da cidade e deixarão um legado para os porto-alegrenses, seis ainda estão no papel. O total de investimentos no trânsito da capital do Rio Grande do Sul é estimado pelo governo federal em R$ 560,4 milhões, entre recursos locais e federais.

Complexo da Rodoviária
Para contar como está o planejamento de Porto Alegre para o Mundial, desta terça (12) até a sexta (15), o G1 fará balanço da situação das obras viárias, do aeroporto, da capacitação e da infraestrutura para receber turistas e do estádio. Se as reformas começarem mesmo dentro do previsto, a projeção é de conclusão até o fim do ano que vem. Algumas, já em andamento, podem ser terminadas ainda no primeiro semestre do próximo ano. O urbanista João Hermes Junqueira, professor de Trânsito da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), concorda. “Grande parte dos projetos tem condições de conclusão como programado”, afirmou.

O secretário de Gestão da Prefeitura, Urbano Schmitt, exalta as obras que já estão sendo realizadas, como o terminal de Bus Rapid Transit (BRT) da Avenida Protásio Alves e a duplicação da Avenida Beira-Rio, que fica próxima ao estádio do Inter, sede de cinco partidas do Mundial. “Estamos bem, em um estágio bem adiantado, se olharmos todo o processo”, disse o secretário.
O urbanista teme, no entanto, que a burocracia atrase os processos. Dentro das etapas que compõem as obras, ainda há oito licitações a serem iniciadas. Além de apontar o risco de desistência por parte da empresa vencedora de um processo, alerta que licitações podem ficar sem concorrentes. “Há muita obra sendo realizada. As empresas estarão envolvidas, e não acham determinadas obras interessantes, então podem não entrar na licitação. E se a licitação não acontece, tudo tem de ser feito de novo, e a burocracia demanda tempo”, disse o secretário.

Confira a situação das obras
1 - Avenida Tronco
Situação: aguardando desapropriações.
O tráfego de veículos nas imediações do Estádio Beira-Rio deverá ficar obstruído seis horas antes e seis horas depois da realização de jogos da Copa em Porto Alegre. A Avenida Moab Caldas, chamada de Avenida Tronco, será a alternativa para ligar a Zona Sul às demais regiões da cidade. A avenida começa perto da Icaraí, no Bairro Cristal, e vai até a Oscar Pereira, por onde é possível chegar aos demais pontos da cidade.

A obra prevê a duplicação da via nos dois sentidos, a construção de uma ciclovia e de um corredor de ônibus. O problema é que, para isso, cerca de 1,4 mil residências da Vila Cruzeiro terão de ser retiradas do entorno e cerca de 6 mil pessoas serão reassentadas. Novas casas serão construídas nas ruas Silveiro e Banco da Província, no Bairro Santa Teresa, também na Zona Sul.

A Prefeitura está realizando o chamamento público para a construção e instalou escritórios de atendimento para as famílias. A obra é dividida em quatro trechos. Para os dois primeiros, entre a Gaston Mazeron e a Rótula do Papa, uma licitação será aberta no próximo dia 15. Já para as etapas 3 e 4, a empresa vencedora da concorrência iniciará as obras em junho de 2012.
Valor da obra: R$ 139 milhões (R$ 9,7 milhões a cargo da prefeitura e R$ 129,3 milhões a cargo do governo federal por meio de financiamento)
Sistema de ônibus BRT
O transporte coletivo também deve ter melhorias na Copa do Mundo. Será implantado um sistema de Bus Rapid Transit (BRT), que já utilizado em cidades como Rio de Janeiro. São ônibus que andam em um corredor específico, com mais de uma porta para entrada e saída. Eles param em terminais específicos para o BRT, que ficam no mesmo nível do veículo. O pagamento da tarifa é feito no próprio terminal e não dentro de cada carro, possibilitando que o usuário ande em mais de um ônibus e fazendo conexões entre as estações pagando apenas uma passagem. Com os BRTs, a Prefeitura pretende dar mais agilidade ao serviço. Serão feitas três obras para implantar o sistema, em três diferentes pontos da cidade.

2 - BRT Protásio AlvesSituação: em andamento.
Uma das mais movimentadas avenidas da capital, a Protásio Alves se estende da Região Central da cidade até a Zona Norte. A avenida já conta com corredores de ônibus separados dos carros nos dois sentidos, que serão adequados ao sistema BRT. A obra está em andamento. O asfalto que cobre a via está sendo trocado por uma placa de concreto. O corredor terá sete quilômetros, com 14 estações e um terminal.
Valor: R$ 55,8 milhões, R$ 53 milhões a cargo do governo federal, por meio de financiamento, e R$ 2,8 milhões a cargo da Prefeitura)

3 - BRT João Pessoa
Inicialmente, seria construído um terceiro terminal BRT na Avenida Assis Brasil, na Zona Norte. Os planos mudaram após a inclusão do projeto do Metrô de Porto Alegre na segunda versão do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) do governo federal. O projeto deu lugar a outro BRT, na Avenida João Pessoa, que liga o Centro ao Bairro Santana passando pelo Parque da Redenção, um dos principais da cidade. O projeto foi elaborado, e a licitação será aberta no próximo dia 27. O corredor terá 3,8 km, com um terminal e seis estações.
Valor: R$ 32,5 milhões (R$ 28 milhões a cargo do governo federal, por meio de financiamento, e R$ 4,5 milhões a cargo da Prefeitura)

4 - BRT Bento Gonçalves e Terminal Antônio Carvalho
Situação: em andamento.
A Avenida Bento Gonçalves é uma das vias de acesso a Porto Alegre pela Região Metropolitana, e também terá um terminal de BRT. A obra terá 6,5 quilômetros de extensão, com 12 estações e dois terminais, nas avenidas Azenha e Antônio de Carvalho. Atualmente, está tendo o asfalto trocado por uma placa de concreto.
Valor: R$ 24,2 milhões (R$ 23 milhões a cargo do governo federal, por meio de financiamento, e R$ 1,2 milhões a cargo da Prefeitura)

5 - Duplicação da Rua Voluntários da Pátria
A Rua Voluntários da Pátria, no Centro de Porto Alegre, terá 3,5 km de extensão duplicados, entre a Rua da Conceição e a Avenida Sertório, e ganhará um terminal de ônibus junto à estação São Pedro do Trensurb, o trem que liga Porto Alegre à Região Metropolitana. A obra é dividida em dois trechos: o primeiro, que vai do Viaduto da Conceição à Rua Ramiro Barcelos, teve a licitação concluída. O segundo, entre a Ramiro Barcelos e a Avenida Sertório, segue em fase final de projeto.
Valor: R$ 30 milhões (R$ 24 milhões a cargo do governo federal, por meio de financiamento, e R$ 6 milhões a cargo da Prefeitura)

6 - Complexo da RodoviáriaSituação: aguardando licitação.
A Rodoviária de Porto Alegre fica no Centro da cidade, o que causa um grande congestionamento no local. Para aliviar o tráfego no entorno do complexo, será construído um viaduto sobre a Rua da Conceição, ligando a Avenida Júlio de Castilhos à Castelo Branco, e de um terminal de ônibus no canteiro central, com acesso subterrâneo. A licitação está concluída, mas o contrato só poderá ser assinado após uma decisão judicial. A outra etapa é a própria reformulação da Rodoviária. O projeto ainda está sendo elaborado.
Valor: R$ 21 milhões (R$ 19 milhões a cargo do governo federal, por meio de financiamento, e R$ 2 milhões a cargo da Prefeitura)


7 - Implantação de cinco obras na Terceira Perimetral
Situação: uma etapa teve contrato assinado, outras quatro estão em licitação.
O corredor da Terceira Perimetral, que liga as zonas norte e sul de Porto Alegre, terá cinco obras, três passagens subterrâneas e dois viadutos ao longo dos 12,3 quilômetros de extensão. O objetivo é fazer uma ligação entre o Beira-Rio e o Aeroporto Salgado Filho sem passar pela Região Central. A primeira passagem subterrânea, na Anita Garibaldi, teve a licitação concluída e a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), órgão da Prefeitura, realiza um planejamento para criar rotas alternativas, realizando alterações em vias secundárias próximas ao local. As demais passagens, nas avenidas Ceará e Cristóvão Colombo, estão em processo de licitação.

Os dois viadutos, nas avenidas Bento Gonçalves e Plínio Brasil Milano, também não começaram a ser construídos. A abertura dos envelopes da licitação para a primeira obra ocorre nesta sexta-feira (15). O projeto para a segunda obra está sendo elaborado.
Valor: R$ 120,4 milhões (R$ 94,6 milhões a cargo do governo federal, por meio de financiamento, e R$ 25,8 milhões a cargo da Prefeitura)

8 - Duplicação da Avenida Beira-Rio
Situação: uma etapa concluída, duas em andamento e outras duas aguardando licitação.
Obra na Avenida Beira-Rio é uma das quatro que estão em andamento (Foto: Jéssica Mello/G1)A Avenida Edvaldo Pereira Paiva, a Beira-Rio, será de vital importância para a Copa do Mundo, pois liga o Centro à Zona Sul passando pelo Estádio Beira-Rio. A via ganhará três novas faixas nos 5,8 quilômetros entre a Usina do Gasômetro, ponto turístico na orla do Guaíba, e o viaduto da Pinheiro Borda. A pavimentação dos trechos 1 e 2 está concluída. A primeira etapa, entre a Aureliano de Figueiredo Pinto e a Ipiranga, foi liberada neste sábado (9). Para a segunda, entre a Ipiranga e a Beira-Rio, falta implantar a iluminação e a sinalização. O tráfego entre a obra no trecho 3, um velódromo até o Viaduto Pinheiro Borda, está em fase de pavimentação. Já o quarto trecho, entre a Rótula das Cuias e o Gasômetro, está em fase de licitação.

Ainda como parte do projeto, está em construção uma ponte sobre o Arroio Dilúvio. A obra está em fase de fundação e alargamento das vias. Segundo a Prefeitura, estão sendo construídas estruturas pré-moldadas, que serão acopladas ao local. Será erguido também um viaduto junto ao cruzamento entre as avenidas Pinheiro Borda e Padre Cacique, que dão acesso ao Beira-Rio para quem sai do bairro Cristal. Neste mês, a prefeitura está recebendo propostas para a licitação.
Valor: R$ 82,3 milhões (R$ 78,2 milhões a cargo do governo federal, por meio de financiamento, e R$ R$ 4,1 milhões a cargo da Prefeitura)

9 - Prolongamento da Avenida Severo Dullius
Situação: em andamento
A Avenida Severo Dulluis é onde fica o Aeroporto Salgado Filho. O objetivo do prolongamento é facilitar o acesso da Zona Norte aos dois terminais. Para isso, a via será extendida em 2,4 quilômetros. Além das três pistas, será feita a calçada, com iluminação, e a canalização de esgoto pluvial.
Mais da metade do trecho até a Rua Dona Alzira está concluída, porém, ainda sem a pavimentação. Uma empresa fará a retirada do lixo do terreno e fazer o reaterro para a pavimentação da via, cujo projeto está em fase final.
Valor: R$ 40,8 milhões (R$ R$ 21,6 milhões a cargo do governo federal, por meio de financiamento, e R$ 19,2 milhões a cargo da Prefeitura)

10 - Monitoramento dos três corredoresSituação: em licitação
Um centro de monitoramento do tráfego será construído especificamente para que técnicos da EPTC controlem o fluxo nos corredores de ônibus da Avenida Tronco, da Avenida Padre Cacique e da Terceira Perimetral. Além de acompanhar o tráfego em um circuito interno de televisão, os técnicos poderão também controlar os semáforos conforme as necessidades do tráfego.
Valor: R$ 14,4 milhões (13,7milhões a cargo do governo federal, por meio de financiamento, e R$ 7 mil a cargo da Prefeitura)

Informações do G1 Porto Alegre


READ MORE - Seis das 10 obras de trânsito da Copa em Porto Alegre não saíram do papel

Em Fortaleza, Motoristas e cobradores de ônibus paralisam atividades no terminal do Antônio Bezerra

Uma nova manifestação dos motoristas e cobradores de ônibus parou o terminal do Antônio Bezerra na tarde desta terça-feira, 12. Desde as 15h está ocorrendo uma assembleia entre os trabalhadores dentro do local para que eles decidam os rumos das manifestações da categoria.

De acordo com a assessoria do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado do Ceará (Sintro), a paralisação deve acabar cerca de 16h30. No entanto, os veículos não ficaram estacionados no terminal, mas nas laterais do local, formando filas.

Na tarde da última segunda-feira, 11, os motoristas e trocadores manifestantes pararam o terminal do Papicu, provocando filas de ônibus nas ruas próximas ao lugar. Três ônibus tiveram pneus secados para impedir o trânsito de outros coletivos. A manifestação começou no mesmo horário, às 15h30, e foi puxada pelo Sindicato dos Rodoviários do Ceará.

Fonte: O Povo Online

READ MORE - Em Fortaleza, Motoristas e cobradores de ônibus paralisam atividades no terminal do Antônio Bezerra

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960