Nesta sexta, Bicicletada Recife completa 3 anos lutando pela democratização do trânsito no Recife

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012


É com a proposta de divulgar a bicicleta como um meio de transporte, criar condições favoráveis para o uso deste veículo e tornar mais ecológicos e sustentáveis os sistemas de transporte de pessoas, principalmente no meio urbano, que a Bicicletada vem ganhando às ruas todas as ultimas sextas-feiras do mês. E em fevereiro a Bicicletada Recife completa 3 anos de luta por uma mobilidade urbana mais humana e democrática. Muitas conquistas e muitos desafios ainda virão, mas na verdade cada vez mais pessoas defendem o uso da bicicleta.

Em fevereiro de 2009, admiradores da bicicleta se reuniram para ouvir as palavras de um jovem cicloativista capixaba, vindo do Fórum Social Mundial - ocorrido em Belém. Ele estava presente para falar de uma tal de Bicicletada, um movimento diferente do que a grande maioria das pessoas consigam entender a 1ª vista: um protesto? Uma celebração? Tudo isso? Nada disso?

A 1ª Bicicletada foi caótica, mas um caos em busca de organização. Até hoje, as pessoas tem dificuldade de tentar entender, mas como tudo muda, a cidade muda, as pessoas mudam, a Bicicletada está cada vez mais inserida no dia a dia das pessoas, promovendo a bicicleta, contestando a cidade excludente e poluída e celebrando a cidade que as pessoas querem!!!

A MASSA CRÍTICA
Massa Crítica (do inglês Critical Mass) ou Bicicletada é um evento que ocorre tradicionalmente na última sexta-feira do mês em muitas cidades pelo mundo, onde ciclistas, skatistas,patinadores e outras pessoas com veículos movidos à propulsão humana, ocupam seu espaço nas ruas. A Massa Crítica difere de muitos movimentos sociais por sua estrutura horizontal e pela ausência de hierarquia. Uma idéia que define bem o movimento e que é muito usada é a de uma "coincidência organizada", sem líderes e sem organizadores. A Massa Crítica é simplesmente um grupo que se encontra mensalmente para aproveitar o prazer e segurança de andar pela cidade em grupo. A frase "não estamos atrapalhando o trânsito, nós somos o trânsito" expressa bem sua filosofia.

Ilana Costa, especial para o Blog de Jamildo

READ MORE - Nesta sexta, Bicicletada Recife completa 3 anos lutando pela democratização do trânsito no Recife

Obras de mobilidade em Natal terão início nesta sexta-feira

As obras de mobilidade urbana visando a Copa 2014 terão início nesta sexta-feira (24). A Prefeitura do Natal, por meio da Secretaria Municipal de Obras Públicas e Infraestrutura (Semopi), começa a primeira etapa com a execução do recapeamento asfáltico das ruas no entorno das avenidas Felizardo Moura - desde a ponte de Igapó -, Napoleão Laureano, Capitão Mor Gouveia até a Prudente de Morais.

A prefeita Micarla de Sousa estará amanhã às 15h na rua São Geraldo, nas Quintas, para assinar a autorização dos serviços. Além da São Geraldo, outras 27 ruas serão recapeadas nessa etapa inicial das obras. O presidente da Câmara e prefeito em exercício Edivan Martins também estará presente.

Com o serviço, o objetivo da prefeitura é dotar estas ruas de melhores condições de serem usadas como opção de escoamento para o tráfego quando da execução das obras de implantação do sistema viário definitivo. O projeto prevê que as avenidas terão duas faixas para veículos, uma exclusiva para ônibus, além de ciclovia.

O projeto prevê também a construção de uma trincheira no cruzamento da Avenida Prudente de Morais com a Rua Raimundo Chaves, que permitirá que o tráfego tenha passagem subterrânea sob a Prudente de Morais. Já nos cruzamentos da Prudente de Morais com Capitão-mor Gouveia e na Rótula do Machadão, haverá a construção de túnel, viaduto e trincheira. Para quem vem do bairro Candelária e deseja acessar a Mor Gouveia, terá acesso pelo viaduto. O sentido inverso será feito por um túnel.

Na artéria da Rótula do Machadão para quem trafega no sentido Centro/Candelária será feito no nível atual da avenida. Já no sentido Candelária/Centro será feito através de um viaduto. Para quem trafega do Centro e se dirige para a BR-101, o acesso se dará no nível atual. O acesso da BR-101 no sentido Prudente de Morais e Lima e Silva será feito através de uma trincheira que passará sob a Prudente. Os veículos que trafegarem da Romualdo Galvão no sentido Lima e Silva e BR-101 utilizarão um viaduto. E por último da Lima e Silva para a Romualdo será feito no mesmo nível da avenida.

Para o primeiro lote do projeto estão previstos investidos da ordem de R$ 108 milhões. Quanto ao segundo lote, os projetos estão sendo modificados e os números finais ainda estão sendo contabilizados.

Informações: Tribuna do Norte

READ MORE - Obras de mobilidade em Natal terão início nesta sexta-feira

Transporte público de Fortaleza vai contar com faixas prioritárias para ônibus

Fortaleza vai contar com faixas prioritárias para transporte público. De acordo com a Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), o novo sistema de Serviço Rápido de Ônibus (BRS) vai aumentar a quantidade de viagens e com isso diminuir o tempo de espera dos passageiros.

Estudos apontam cinco opções de trechos que podem ser contemplados: Antônio Bezerra/Centro, Antônio Bezerra/Messejana, Lagoa/Centro, Messejana/Centro e Leste-Oeste/Centro.

Segundo a Etufor, a medida deve aumentar a velocidade operacional dos ônibus e possibilitar maior fluidez no deslocamento, além de permitir redução de combustíveis e de emissões de poluentes nos corredores viários.

Participação
O próprio usuário de transporte público pode escolher por qual trecho a mudança será iniciada. A consulta acontece entre os dias 25 de fevereiro e quatro de março através de formulários distribuídos em todos os terminais de integração e no site da Etufor

Trechos
Antônio Bezerra – Centro
Mister Hull - Bezerra de Menezes - Meton de Alencar - Tristão Gonçalves - Pedro I - Imperador - Duque de Caxias - Pe. Ibiapina
Ant. Bezerra – Messejana
Via Perimetral
Lagoa – Centro
José Bastos - Carapinima - Tristão Gonçalves - Pedro I – Imperador
Messejana – Centro
Br-116 - Aguanambi - Dom Manuel - Rocha Lima - D. Leopoldina - Heráclito Graça - Praça Coração de Jesus - Visconde do Rio Branco
Leste-Oeste – Centro
Leste/Oeste - Filomeno Gomes - São Paulo - Barão do Rio Branco - João Moreira - Praça da Estação

Informações: Diário do Nordeste

READ MORE - Transporte público de Fortaleza vai contar com faixas prioritárias para ônibus

Mobilidade urbana tem R$ 10 bi em oportunidades entre projetos de monotrilhos e veículos leves sobre trilhos (VLTs)

Fornecedores de equipamentos e tecnologia para mobilidade urbana, como a canadense Bombardier e a francesa Alstom, têm oportunidades que somam quase R$ 10 bilhões em contratos no Brasil nos próximos anos.
Calculada pela iniciativa privada, a soma é impulsionada pelo financiamento do governo federal aos projetos no segmento devido às necessidades oriundas da Copa do Mundo de 2014.
Projetos de monotrilhos e veículos leves sobre trilhos (VLTs), em geral mais baratos que trens subterrâneos como os do metrô paulistano, já aumentam os investimentos das companhias em território nacional.
O contrato firmado com o governo do Estado de São Paulo, após licitação feita em 2010 para fornecimentos de carros de monotrilho, foi um marco para a Bombardier no Brasil.
Até então, a empresa tinha uma unidade em Hortolândia, mas não de fabricação de trens – apenas reforma. O maior negócio da canadense até o contrato dos monotrilhos era a modernização de 156 vagões para a Companhia do Metropolitano de São Paulo (o Metrô), por R$ 238 milhões, fechada em 2009.
Com o novo contrato, a empresa fornecerá 54 trens – ou 378 vagões – para o primeiro projeto de monotrilho de São Paulo, o Expresso Tiradentes. Vagões, sinalização e sistemas elétricos custarão R$ 1,4 bilhão.
Devido ao contrato, a empresa está investindo € 15 milhões (cerca de R$ 35 milhões) para inaugurar, até abril, sua fábrica de monotrilhos em Hortolândia, no interior de São Paulo. Segundo André Guyvarch, presidente da Bombardier Transportation no Brasil, essa será a primeira unidade da empresa fora do Canadá para fabricação desse veículo.
Para se ter uma ideia da atratividade dos negócios desse segmento em território nacional, o projeto que o governo de São Paulo está colocando em prática para o monotrilho é o de maior extensão no mundo para esse tipo de modal – geralmente usado apenas em curtas distâncias, como ligações a aeroportos.
De implantação mais barata que os trens subterrâneos, o monotrilho circula usando pneus de borracha sobre o concreto – em vez dos tradicionais materiais rodantes de ferrovia – e é visto pelo governo do Estado, portanto, como uma solução para o gargalo de transporte urbano na capital paulista.
Além dos já em implantação pelo governo de São Paulo, há pelo menos quatro grandes projetos em desenvolvimento no Brasil para uso de monotrilho.
Um deles é o de Manaus (AM), que ligará a região Norte ao Centro da cidade, passando pela rodoviária, área hoteleira e a Arena Amazônia. Em andamento, o projeto corre o risco de não entrar em operação até a Copa.
Mesmo assim, o governo amazonense já indicou que pretende fazer o projeto mesmo se ficar para depois do prazo. Segundo autoridades do Estado, as festas do boi que são realizadas em outubro, no sambódromo que fica ao lado da futura arena, chegam a receber 180 mil pessoas em um único dia. Isso, somado às necessidades da população local, mantém o interesse no projeto.
Além do monotrilho, estão em implantação diversos projetos de VLTs, que circulam movidos a eletricidade e lembram os antigos bondes.
Segundo os fabricantes, a tecnologia tem menor capacidade e velocidade que os trens de metrô, porém produz menos poluição e barulho. O mais caro em desenvolvimento é o de Cuiabá (MT).
O projeto está estimado em aproximadamente R$ 1,26 bilhão (incluindo a construção) e tem março deste ano como previsão de início das obras com conclusão em dezembro de 2013.
Também de olho nesses projetos, a francesa Alstom tem planos de investir R$ 10 milhões nos próximos anos para a produção de VLTs no Brasil.
Em entrevista ao Valor há três meses, o então diretor-geral de transportes da Alstom no país, Ramon Fondevilla, disse que o objetivo da empresa era que a fabricação em território nacional atenda a demanda oriunda de contratos de fornecimento para o poder público. Atualmente, são estudados pelo menos cinco projetos do modal em grandes cidades no Brasil pela Alstom.
Um dos principais alvos da empresa é o idealizado pelo governo do Estado do Rio de Janeiro. O projeto do chamado Porto Maravilha, no Rio, está sendo elaborado pela CCR (vencedora da concorrência pública de estudos em novembro de 2010) e tem previsão para operar até a Olimpíada de 2016.

Fonte: Valor Econômico
READ MORE - Mobilidade urbana tem R$ 10 bi em oportunidades entre projetos de monotrilhos e veículos leves sobre trilhos (VLTs)

Em Olinda, Asfalto do corredor da Pan Nordestina cede um dia depois de ser liberado

A faixa exclusiva de ônibus recém-inaugurada na Avenida Pan Nordestina, em Olinda, na Região Metropolitana do Recife, já está interditada. No Sábado de Zé Pereira, um dia depois de ser liberada pelo governo do Estado, o piso da pista cedeu, dificultando o tráfego dos coletivos. Na segunda-feira de Carnaval, a situação se agravou e a passagem dos ônibus foi proibida. Nesta quinta-feira, os reparos começarão e, segundo a Secretaria das Cidades, sem custos adicionais.

Foto: Flora Pimentel/JC Imagem
As obras de construção da faixa exclusiva, que tem apenas 850 metros, são de responsabilidade da Construtora Venâncio e levaram quase dois anos para serem concluídas. A faixa representa o prolongamento do corredor de ônibus da PE-15 e, futuramente, fará parte do Corredor Norte-Sul, ligação entre o norte do Grande Recife e a capital.
A secretária executiva de projetos especiais das Cidades, Juliana Souza Leão, garantiu que até o início da próxima semana o corredor da Pan Nordestina estará consertado, recebendo o tráfego dos ônibus. Ela defendeu que não houve precipitação por parte do Estado em liberar a obra antes do Carnaval. “Estava tudo pronto. Liberamos por isso. Mas infelizmente houve um problema de drenagem na execução da base, no sentido Recife-Olinda, que se agravou, provocando a interdição. Nossos técnicos já estiveram no local e a empresa responsável foi chamada para resolver tudo, sem qualquer custo a mais para o Estado”, disse.

Com a interdição da faixa exclusiva, as 19 linhas que passam na área voltaram a parar nas antigas paradas. Segundo o Grande Recife Consórcio de Transporte, no sentido Recife-Olinda os coletivos estão parando em frente ao supermercado Extra. No sentido oposto, a parada está localizada em frente ao Fórum de Olinda.

Fonte: JC Online

READ MORE - Em Olinda, Asfalto do corredor da Pan Nordestina cede um dia depois de ser liberado

Projeto disponibiliza placas nas paradas para usuários de ônibus em Manaus


Usuários de ônibus encontraram neste fim de semana placas disponiblizadas nas paradas. A ideia do projeto Trânsito Manaus, é mais uma vez contar com a ação voluntária das pessoas para melhoria do transporte coletivo na capital. Com as placas, passageiros poderão ajudar outros usuários a encontrarem o itinerário desejado, já que não existe a informação nas paradas.
O projeto Trânsito Manaus, utilizando-se das redes sociais, dissemina informações sobre o tráfego e transporte coletivo na cidade. A iniciativa, que partiu de um grupo de quatro pessoas, utiliza a ajuda voluntária de pessoas . Gerenciando as informações que chegam dos diversos canais, estão o analista de marketing Luiz Eduardo Leal e os estudantes Rebecah Keyce, Steven Conte, Glauber Gomes e William Maciel.
Desde Julho de 2009, quando foi publicado na internet o perfil no Twitter, o Trânsito Manaus já reuniu milhares de seguidores no serviço de microblog. Também no Facebook, internautas de toda a cidade acompanham as atualizações e contribuem com o conteúdo veiculado.
Em 2011, o grupo lançou o novo serviço: ônibus Manaus, um sistema de busca de itinerários de ônibus. “A idéia é reunir informações sobre os itinerários de ônibus na cidade. É um serviço que o poder público não disponibiliza. É muito comum ver pessoas perdidas em Manaus procurando por itinerários de ônibus, por isso resolvemos ajudar”, disse Luiz Eduardo Leal, Ceo do Trânsito Manaus.
Para contribuir com informações, basta enviar uma menção para o @TransitoManaus no Twitter, recado no mural da página no Facebook ou SMS para o número 8139-9334 (TIM) ou 9608-2328 (VIVO).
Para saber sobre o percurso de linhas em Manaus, clique aqui:

Informações: Portal Amazônia


READ MORE - Projeto disponibiliza placas nas paradas para usuários de ônibus em Manaus

Governo do Espírito Santo lança edital para contratar projetos do BRT

Já está publicado o edital de licitação para contratação de projetos da primeira etapa do sistema BRT Grande Vitória. A publicação, feita pela Secretaria de Estado dos Transportes e Obras Públicas (Setop), encontra-se no Diário Oficial da última quinta-feira (16).
O edital contempla a contratação dos projetos executivos de engenharia para desenvolvimento de infraestrutura viária, tecnologia, nova rede de linhas, modelo de gestão e projetos arquitetônicos dos elementos que compõem o novo sistema metropolitano de transporte coletivo. A estimativa da Setop é de que os investimentos do Governo do Espírito Santo somem um total de de R$ 27 milhões.

A primeira etapa do sistema BRT Grande Vitória compreende um trecho de 32 quilômetros de extensão, que passará pelos trechos onde circulam as atuais linhas troncais do Transcol, responsáveis pelo transporte da maior parte dos passageiros que circulam pela região metropolitana diariamente e também pelos trechos viários com maior concentração de tráfego.

O cronograma de trabalho aponta que, após a contratação, serão necessários 18 meses para realizar o trabalho de elaboração dos projetos, sendo que durante esse período será possível desenvolver produtos parciais, que permitirão ao Governo do Espírito Santo realizar algumas obras importantes para a mobilidade urbana e para a efetiva implantação do BRT.

“Este é um projeto prioritário de Governo na área da mobilidade metropolitana, com o qual os ônibus passarão a operar em pistas exclusivas, livres dos congestionamentos viários, podendo assim oferecer ao cidadão, serviços de transportes rápidos, pontuais e confortáveis”, explica a secretária estadual dos Transportes e Obras Publicas em exercício, Luciene Becacici.

Mobilidade urbana - O BRT é uma evolução dos atuais corredores exclusivos de ônibus que existem no país. O seu funcionamento é totalmente integrado e agrega alta tecnologia. Ele é caracterizado por um sistema de elevada capacidade de transporte, rápido e funcional, operando com ônibus modernos articulados, com portas de ambos os lados e com piso na altura das plataformas, o que facilita e agiliza o embarque e o desembarque dos passageiros. Este sistema agrega a rapidez e a pontualidade dos metrôs com a flexibilidade e economia dos sistemas de ônibus tradicionais.

O BRT a ser implantado na Grande Vitória é um sistema completo tendo como um dos principais diferenciais o ITS (Intelligent Transportation System), que em português significa sistema de transporte inteligente. Com o ITS, o controle da operação do BRT será realizado por uma central de onde, usando tecnologias que emitem informações em tempo real, será possível interagir com os condutores e administrar possíveis demandas em tempo real.

Para isto o sistema contará com rastreamento por GPS e imagens de vídeo monitoramento.

Nos ônibus, nos terminais e nas estações a comunicação com os usuários será feita por painéis eletrônicos apresentando os horários de chegada dos veículos de cada linha, além de outras informações sobre o sistema. Os usuários contarão ainda com informações pela internet e pelo celular. O ITS também vai permitir a priorização dos semáforos, ou seja, os veículos que estiverem nos corredores exclusivos terão preferência, pois o sistema automaticamente irá acionar a abertura e fechamento dos sinais de trânsito.

Outros países também investem no sistema completo de corredores exclusivos para ônibus, como a China, os Estados Unidos, a Colômbia e a África do Sul. O transporte é uma alternativa que diminui os custos e aumenta a produtividade.

FOTO: Romero Mendonça/Secom-ES

READ MORE - Governo do Espírito Santo lança edital para contratar projetos do BRT

Recife, Terminais Integrados do Aeroporto e Cajuero Seco na fase final

Ao todo serão três novos terminais de ônibus que serão entregues pelo Governo do Estado ainda no primeiro semestre, estes terminais serão integrados com o Metrô e também com o VLT(Veículo leve sobre trilhos), porém o que mais preocupa as comunidades é a extinção dos ônibus para o centro, comunidades defendem que as linhas com maiores demandas deveriam sim continuar para o centro. O fato é que muitas comunidades vão ter que se adequar a este novo sistema que vai desde a mudança dos itinerários, até a mudança padrão dos ônibus que serão padronizados na cor do SEI.
Comunidades lutam para manter linhas com grandes demandas

Depois da polêmica inauguração do Terminal integrado de Tancredo Neves, que até hoje não entrou em operação devido a problemas com as comunidades, está chegando à vez dos Terminais integrados do Aeroporto e Cajueiro Seco.


Estes terminais estão previstos para serem inaugurados ainda no primeiro semestre e as obras já estão na fase final.

Aeroporto
A situação parece ser mais favorável a estes terminais devido a proximidades das comunidades atendidas com esses terminais construídos, estima-se que muitas linhas não levarão mais do que 15 minutos para serem intergradas ao terminal e consequentemente ao Metrô da linha SUL.

Porém o ponto negativo deste terminal será a falta de uma linha troncal dada como certa por muitos conhecedores do sistema de transporte recifense.

O terminal integrado do Aeroporto está situado na área sul da cidade, a área construída é de aproximadamente 1.300m2, na qual foram investidos cerca de 03 milhões em sua construção que está na fase final.

Este terminal vai receber 09 linhas de ônibus na qual a estimativa é receber 60 mil usuários por dia e as linhas já estão pré-programadas e em fase divulgação nas comunidades.


Uma das novidades vai ser a criação da linha TI.TIP/TI Aeroporto, que tem a intenção de ligar o maior terminal rodoviário do estado com o aeroporto, essa linha trafegará pela mascarenhas de moraes e avenida Recife, passando em frente a CEASA e depois fazendo o contorno para BR-232.


Também outra novidade é a integração da linha Joana Bezerra/Boa Viagem com este terminal.

As novas linhas que atenderão a este terminal são:
Jordão Baixo/ TI Aeroporto (VRC)
Jordão Alto/ TI Aeroporto (VRC)
Jardim Jordão/ TI Aeroporto (VRC)
TI Aeroporto/TI Afogados (VRC Articulados)
Joana Bezerra/Boa Viagem (BOA Articulados)
TIP/ TI Aeroporto (BOA)
TI Aeroporto/Boa Viagem (BOA)
TI Aeroporto/TI Tancredo Neves (BOA)
TI Aeroporto/TI Afogados (EME Articulados)




Cajueiro Seco
O Terminal Integrado de Cajueiro Seco está sendo um dos mais esperados de toda Região Metropolitana, pois nele além das linhas integradas, o usuário poderá fazer baldeação em até 04 modais de transporte, isso mesmo, quem chegar ao term. De Cajueiro Seco poderá embarcar tantos em ônibus, Metrô, Trem a Diesel e o esperado VLT, que conduzirá boa parte dos usuários que se deslocam para o município do Cabo de Santo Agostinho.

Seu ponto forte também é a proximidade com as futuras comunidades atendidas, porém muitas são as ansiedades de muitos usuários referentes a este terminal, pois para eles, o ganho de tempo e também no bolso faz com que estas comunidades queiram logo usar este terminal.

Porém, comunidades como Conj. Marcos Freire e Muribeca embora estejam quase que certos para se integradas neste terminal, não está ainda na famosa lista de planejamento para este terminal, o Blog Meu Transporte vem a mostrar em primeira mão as linhas que já estão certas para integrarem o terminal de Cajueiro Seco.

Eis as linhas já programadas:
Brigadeiro Ivo Borges / TI Cajueiro Seco (BOA)
COHAB / TI Cajueiro Seco (SJT Articulados)
TI Cabo / TI Cajueiro Seco (SJT Articulados)
Ponte dos Carvalhos / TI Cajueiro Seco (SJT)
Curcurana / TI Cajueiro Seco (SJT)
Comporta / TI Cajueiro Seco (SJT)
TI Cajueiro Seco/Circular Recife (SJT)
TI Cajueiro Seco/Circular (VRC)
Barro (BR-101) / TI Cajueiro Seco (VRC Articulados)
Barro (Jordão) / TI Cajueiro Seco (VRC Articulados)
TI Cajueiro Seco/Afogados (VRC)

Blog Meu Transporte
READ MORE - Recife, Terminais Integrados do Aeroporto e Cajuero Seco na fase final

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960