Paradas precárias irritam usuários do transporte coletivo em Manaus

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Usuários do transporte público de todas as zonas da cidade reclamam da má condição das paradas de ônibus. A falta de sinalização, de cobertura e assentos é a principal queixa de quem passa até 50 minutos esperando debaixo da chuva ou do sol.

Na Avenida Loris Cordovil, no bairro Alvorada, zona centro-oeste, uma fossa quebrada embaixo do poste que demarca a parada exala um forte mal cheiro. A corretora de imóveis Edilene Ribeiro da Cunha, 37, disse que além de suportar o odor, os usuários precisam tomar cuidado com as ‘armadilhas’ do concreto quebrado. “Já vi muitos idosos se acidentarem nesta parada. Eles correm para pegar o ônibus e tropeçam na fossa”.
A estreita sombra do poste serve de proteção contra o sol na parada do 626, na Rua Iracema, Conjunto dos Sarjentos, Cidade Nova, zona norte. Os usuários chegam a esperar no meio da rua.
O cabelereiro Amaury Guedes, 46, afirma que no bairro Tancredo Neves, zona leste, a maioria das paradas de ônibus está em péssimas condições. Ele destaca a falta de abrigos e sinalização precária. “Tem paradas em calçadas estreitas demais, já quase dentro do quintal dos moradores”.
A Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) informou, em nota, que está fazendo um levantamento das paradas que precisam de reparos e mais sinalização para solucionar o problema.


Fonte: d24am.com

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960