Motoristas de ônibus de Londrina aprovam greve para terça

domingo, 13 de maio de 2012

As linhas de ônibus da TIL Transportes Coletivos que estão sem cobrador não devem circular a partir da meia-noite de terça-feira (15) nas cidades de Londrina, Cambé e Ibiporã, em razão de uma paralisação parcial da categoria. A greve só não será deflagrada caso ocorra até o final da próxima segunda-feira uma negociação entre o Sindicato dos Trabalhadores de Transportes Coletivos de Londrina (Sinttrol) e a empresa. Esta informação foi repassada à reportagem na manhã deste sábado (12) pelo presidente do Sinttrol, João Batista da Silva.

"Só irão circular as linhas de ônibus que ainda possuem cobradores", adiantou. Segundo levantamento do Sinttrol, dos 115 cobradores que a
empresa tinha sobraram apenas 46 funcionários nesta função. "Isto representa mais de 80% das linhas da empresa sem cobradores", esclarece o presidente do Sinttrol.

De acordo com Silva, a categoria aprovou o indicativo de greve em assembleia realizada na quinta-feira (10). Os
motoristas e cobradores reivindicam 10% de reajuste salarial; melhores salários para motoristas de microônibus; férias de 30 dias; Programa de Participação de Resultados (PPR); jornada de 6 horas; entre outras melhorias de condições de trabalho.

"A TIL copiou do sistema urbano de ônibus de Londrina somente aquilo que favorece a empresa, como a retirada de cobradores e salários menores aos motoristas de microônibus. O que é bom para o funcionário, como jornada de seis horas e salários melhores deixaram de lado", denuncia Silva.

O Sinttrol informou que uma reunião está agendada com a empresa TIL para às 14h da próxima segunda-feira (14), onde se espera que seja fechado um acordo. "A empresa propôs até o momento, um reajuste de 7%, que foi rejeitado pelos trabalhadores em assembleia". Na quarta-feira (16), às 9h, deve ocorrer uma audiência entre as partes no Ministério do Trabalho.
Fonte: bonde.com.br

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960