São Paulo: Sistema metroferroviário esvaziará Itaquerão em 30 min

sábado, 22 de outubro de 2011

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, disse hoje que o sistema metroferroviário da capital paulista será capaz de, a partir de 2013, esvaziar o futuro Estádio do Corinthians, o Itaquerão, em dias de partidas, em 30 minutos. Segundo ele, essa vazão será possível devido à implementação do sistema Controle de Trens Baseado em Comunicação (CBTC, em inglês), que regula a distância entre trens.

No Metrô, as composições passarão a ter um intervalo de 85 segundos, 20% a menos do que os atuais 103 segundos. Nos trens da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), esse intervalo passará de 5 minutos para 3 minutos em 2013. As mudanças resultarão, segundo o tucano, em um aumento de 89 mil passageiros/hora para 120 mil passageiros/hora nos dois sistemas de transportes.

"Se todo mundo no estádio tomasse trem ou metrô, ele estaria vazio em 30 minutos", afirmou o governador, após entregar três novos trens para a frota da Linha 3 - Vermelha, na Estação Corinthians - Itaquera do Metrô. "É raro no mundo uma situação dessa", ressaltou. O tucano informou ainda que, até o final de 2012, o governo estadual entregará, ao todo, 98 novos trens, e que todos os grandes investimentos estaduais em transporte serão voltados para o modal metroferroviário. "Todos os investimentos vultosos vão para o transporte metroviário, que é de alta capacidade, qualidade e rapidez", afirmou.

Ele explicou que a velocidade média dos ônibus na cidade de São Paulo é de 15 km/h, enquanto a do Metrô, mesmo com as paradas, é de 38 km/h. O tucano ainda afirmou que está em estudo a implementação de um trem expresso em Itaquera para os dias de jogos.



READ MORE - São Paulo: Sistema metroferroviário esvaziará Itaquerão em 30 min

Em Campo Grande Mais 17 linhas de ônibus vão operar com cartão eletrônico

A segunda etapa de implantação de cartões eletrônicos nas linhas de transporte coletivo de Campo Grande começa no próximo dia 1°. Nesta etapa, mais 17 linhas vão operar com o cartão eletrônico, não podendo o passageiro pagar a passagem com dinheiro. 

Com isso, as linhas 51 (Bandeirantes – Shopping), 61 (Moreninha- Shopping), 62 (Moreninha Expresso), 64 (T.Guaicurus/T.Morenao/Shopping Norte Sul Plaza), 65 (T. Guaicurus – Praça Ary Coelho), 70 (Gal Osório – Bandeirantes), 72 (Nova Bahia – Morenão), 73 (Nova Bahia – Júlio de Castilho), 75 (Guaicurus- Br 262), 76 (T. Aero Rancho – Hércules Maymone), 80 (Aero Rancho – Gal. Osório), 81 (Nova Bahia), 82 (Aero Rancho – Shopping), 83 (Aero Rancho – Expresso), 84 (Nova Bahia – Ary Coelho), 85 (Morenão – Júlio de Castilho), 86 (Júlio de Castilho – Shopping), 87 (Gal. Osório – Gauicurus), 88 (Guaicurus – Shopping) e 89 (Guaicurus – Expresso) passarão a usar somente o cartão. 
A estratégia de por fim a circulação de dinheiro já começa a apresentar os primeiros resultados positivos, como a redução no número de assaltos. Segundo a contabilização da Assetur, cerca de 600 assaltos são registrados por ano aos ônibus coletivos. Na primeira quinzena do mês de setembro foram registrados 13 ocorrências, contra 30 no mesmo período de 2010. 

“Devemos aumentar em 300 o número de novos postos de venda do cartão. Ampliaremos os locais firmando parcerias com bancas de revistas, conveniências e vendedores ambulantes. Esses últimos irão trabalhar nas proximidades dos pontos de ônibus da região central”, explicou João Rezende Filho, diretor da Assetur.

Com a implantação do sistema nessas linhas, sobe para cerca de 200 os ônibus que vão operar somente com cartão. 



Fonte: Midiamax


READ MORE - Em Campo Grande Mais 17 linhas de ônibus vão operar com cartão eletrônico

Governo define transporte coletivo entre Manaus e Iranduba após inauguração da ponte Rio Negro

O Governo do Amazonas definiu a estrutura de funcionamento do transporte coletivo de passageiros entre Manaus e Iranduba após a inauguração da Ponte Rio Negro. A partir do dia 25 de outubro, quando a ponte será liberada para o tráfego de veículos, os ônibus urbanos de Iranduba (a 27 quilômetros da capital) terão sua rota estendida até o início da avenida Coronel Cyrillo Neves (antiga Estrada da Estanave), no bairro Compensa II, zona oeste de Manaus, onde haverá ponto de embarque e desembarque de pessoas, que estará interligado ao transporte coletivo da cidade.
Foto: Chico Batata
Os principais pontos da integração metropolitana do transporte coletivo foram definidos pelo governador Omar Aziz, nesta segunda-feira (17), em reunião na sede do Governo, no bairro Compensa II, com o vice-governador, José Melo, o diretor da Agência Reguladora dos Serviços Públicos Concedidos do Amazonas (Arsam), Fábio Alho, e o secretário Municipal de Transporte Urbano de Manaus, Marcos Cavalcante.

Com a integração, a população da Região Metropolitana de Manaus (RMM) terá uma nova alternativa para a locomoção intermunicipal, além da travessia por lancha no porto do São Raimundo, que continuará em funcionamento sem alterações após a inauguração da ponte Rio Negro. “O transporte rodoviário intermunicipal, aquele em que o passageiro faz o percurso da rodoviária de um município para a de outro, seguirá normalmente sem sofrer alterações”, explicou o presidente da Arsam.

Em Iranduba, o transporte urbano é feito por duas empresas privadas que operam com um total de vinte ônibus. Eles percorrem trechos urbanos e rurais do município e cobram uma tarifa de R$ 3,50. A rota das linhas dentro do município não será alterada. A única mudança será a expansão do itinerário até a cabeceira da ponte, em Manaus. “O ponto exato onde vamos instalar a parada de embarque e desembarque de passageiros, em Manaus, será delimitado amanhã (terça-feira), após visita ao local. Os ônibus do transporte urbano de Iranduba vão trazer as pessoas para Manaus e levá-las para Iranduba”, afirmou Fábio Alho.

Em Manaus, os passageiros que vierem de Iranduba no transporte coletivo urbano e quiserem se deslocar para outros pontos da cidade terão que pagar a tarifa do sistema na capital, que atualmente é de R$ 2,25. A Secretaria Municipal de Transportes Urbanos de Manaus (SMTU) ainda estuda quais linhas de ônibus terão as rotas adaptadas para atender à população na cabeceira da Ponte Rio Negro.

As Prefeituras de Manaus, Iranduba e a Secretaria da Região Metropolitana de Manaus (SRMM) deverão assinar, na quarta-feira (19), o convênio para oficializar a integração do transporte coletivo. Fábio Alho reforça que não será permitida a travessia por mototaxi e taxi lotação através da ponte, conforme proíbe o Código Nacional de Trânsito.


Share |
READ MORE - Governo define transporte coletivo entre Manaus e Iranduba após inauguração da ponte Rio Negro

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960