Empresas de ônibus diminuem frota em Teresina

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Os usuários de ônibus coletivos de Teresina estão revoltados com a demora e a diminuição da frota nos últimos dias. Há mais de uma semana que as empresas rodam com ônibus a menos, após o fim das manifestações estudantis que teve como principal consequência a diminuição da tarifa de R$ 2,10 para R$ 1,90.

O Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Teresina (Setut) informou que a frota foi reduzida porque 62 ônibus estão avariados. Por sua vez, a Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (Strans) já fez 28 autuações para as empresas de transporte urbano de Teresina.

O funcionário público Antônio Cícero ficou 45 minutos na parada, esperando o ônibus que faz linha Mocambinho - Porto Alegre, na manhã desta segunda-feira (12/09). "Um ônibus que demorava em torno de 15 minutos, agora passa com muito atraso, e acaba atrasando todo mundo que depende do transporte nesse horário", comentou. Outra usuária Maria José Lira disse que também sentiu a redução da frota. "É um absurdo. Mesmo que estejam quebrados, as empresas deveriam ter ônibus reservas. Os empresários não pensam no usuário que depende todos os dias desses ônibus", argumentou, insatisfeita.

O Setut, através de sua assessoria de Comunicação, culpou os estudantes pela redução da frota que disse ser "reflexo da paralisação". Mais de 60 ônibus ficaram avariados total ou parcialmente. De acordo com o Sindicato, alguns ônibus já voltaram a circular, mesmo com pequenas avariações, outros estão à espera de peças que o mercado piauiense não dispõe daí a demora para que o transporte volte à normalidade. Por sua vez, os motoristas também não rodam em ônibus danificados.

Para o Strans, nada justifica os atrasos e a redução da frota de ônibus. O Setut pediu ao ór-gão para reduzir sua frota em 15%, o que foi negado imediatamente. "Nossos fiscais foram ver de perto o que de fato estava acontecendo.

Constatamos 62 ônibus com graves e pequenas avariações, mas o Setut se comprometeu a rodar com ônibus reservas, visto que a população que depende de ônibus diariamente não pode ficar sem o transporte", definiu o diretor de Transportes Públicos da Strans, Coronel Adonias.

Até o momento, por conta das denúncias de passageiros, a Strans já multou com 28 notificações as empresas de transporte público de Teresina, que têm um prazo para retornar imediatamente todos os ônibus que fazem linha na capital e também na zona rural. O órgão municipal informou ainda que os usuários podem denunciar atrasos e redução de ônibus pelo telefone 3122-7600.


0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960