No Rio, Faixa exclusiva de ônibus chegará à Zona Norte

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Até o fim do ano, o Bus Rapid System (BRS), sistema de faixas preferenciais para ônibus que já funciona em Copacabana, chegará à Zona Norte. Ele será implantado na Rua Vinte e Quatro de Maio e na Avenida Marechal Rondon, no Grande Méier. Na Zona Sul, será estendido também este ano a Ipanema e Leblon (Visconde de Pirajá, Prudente de Moraes, Ataulfo de Paiva e General San Martin). Até 2012, será levado às ruas Conde de Bonfim e Haddock Lobo, na Tijuca. O anúncio foi feito ontem pelo subsecretário municipal de Transportes, Carlos Maiolino, durante seminário no Centro.

De acordo com Maiolino, os estudos para implantação das faixas em Ipanema já estão avançados. Para completar a lista de BRS, a prefeitura planeja instalar o corredor, até o fim de 2012, nas ruas São Clemente e Voluntários da Pátria, em Botafogo. No Centro, a promessa é levar o sistema às avenidas Presidente Vargas, Rio Branco e Primeiro de Março.

Asfalto Liso terá que ser feito antes do BRS

Segundo o subsecretário, o cronograma de implantação do BRS dependerá de ações de outras pastas, a exemplo da Secretaria municipal de Conservação e Serviços Públicos, que está realizando o programa Asfalto Liso na cidade.

O corredor exclusivo de ônibus começou em fevereiro, na Avenida Nossa Senhora de Copacabana. Na Rua Barata Ribeiro o BRS começou a funcionar em abril. Só em Copacabana, o BRS reduziu a frota de ônibus em 24%. Uma pesquisa apresentada pela Federação das Empresas de Transporte do Rio de Janeiro (Fetranspor) mostrou que o índice dos que aprovaram o sistema de ônibus no bairro com conceito "bom" ou "ótimo" subiu de 16%, em fevereiro, para 41%, este mês.

Além do tráfego menos pesado e de menos poluição, o tempo médio para percorrer de ônibus a Nossa Senhora de Copacabana caiu de 23 minutos para 12 minutos. Na Barata Ribeiro, a média antes do BRS era de 19 minutos e caiu agora para 11 minutos.

Durante o anúncio, feito em seminário que discutia outro sistema de transportes, o Bus Rapid Transit (BRT) - a ser usado por exemplo no Transoeste, com ônibus articulados -, Maiolino disse que está nos planos da prefeitura cobrar das empresas de ônibus uma frota mais moderna para os BRS, com piso rebaixado e motores traseiros.
Para os próximos quatro corredores, nos bairros de Ipanema e Leblon, a previsão da Fetranspor é que a redução de ônibus em circulação fique em torno de 20%, próximo ao resultado obtido em Copacabana.


Fonte: O Globo

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960