Prefeitura do Rio registra problemas em ônibus dos novos consórcios

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

A Prefeitura do Rio de Janeiro constatou problemas em 275 das 373 linhas ônibus no primeiro fim de semana de fiscalização nos coletivos que passaram a ser administrados pelos quatro consórcios vencedores da licitação promovida no município.
As equipes verificaram que as linhas não estavam enquadradas nas novas regras, entre as quais a quantidade de veículos determinada para cada frota e a colocação de um adesivo provisório nas laterais do coletivo com o nome do consórcio até que todos estejam de acordo com o padrão visual exigido em contrato.
De acordo com a Secretaria Municipal de Transportes, as linhas fiscalizadas correspondem a 50,74% do total que circula no município do Rio. Não houve aplicação de multas ou punições, já que os fiscais apenas orientaram as empresas a se adequarem. Os consórcios vencedores da licitação são Internorte, Intersul, Santa Cruz e Transcarioca.
Em Campo Grande, na zona oeste, a Secretaria apreendeu dois coletivos da empresa Padre Miguel que não pertenciam a nenhum dos quatro consórcios autorizados a prestar o serviço.

READ MORE - Prefeitura do Rio registra problemas em ônibus dos novos consórcios

Aumento da frota desafia o trânsito de BH

Motoristas e passageiros de Belo Horizonte, a primeira capital planejada da América do Sul, sofrem com os congestionamentos diários. E, dependendo da rua ou avenida, a retenção não se limita mais ao horário de pico. Tanto a prefeitura quanto o governo de Minas Gerais vêm desembolsando pesados investimentos para reverter a situação, com o alargamento de corredores e a construção de viadutos, mas a tarefa do poder público não é nada fácil. Uma combinação de dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), da Agência Nacional de Transportes Públicos (ANTP) e do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) mostra o tamanho do problema: cada quilômetro quadrado da cidade é ocupado, em média, por cerca de 4,6 mil veículos.

Mais do que isso: a frota municipal cresceu num ritmo tão acelerado que, hoje, há um carro, moto, ônibus ou caminhão para cada 1,7 habitante. A média de 4,6 mil veículos por quilômetro quadrado é resultado da divisão da frota de outubro – 1.291.208 veículos, segundo o Denatran – pela chamada área urbana da cidade –, calculada em 280,54 quilômetros quadrados, de acordo com a ANTP. Já a relação de um veículo para cada 1,7 morador é a divisão da frota – novamente 1.291.208 unidades – pela população do município, 2.258.096 pessoas, conforme o Censo 2010, divulgado pelo IBGE quinta-feira.

A explosão da frota na capital criou um problema sério em vários corredores importantes: a baixa velocidade média do fluxo nos horários de pico. A velocidade média na Avenida do Contorno é de 30 km/h no sentido bairro e de 33 km/h na direção Centro. Na Afonso Pena, de 32 km/h e 37km/h, respectivamente. Segundo um estudo da BHTrans, a empresa que gerencia o trânsito de Belo Horizonte, os horários considerados de pico oscilam de região para região, mas, em geral, vão das 6h40 às 9h20, das 11h às 12h50 e das 17h30 às 20h.

Para se ter uma ideia de como os números atuais retratam bem o tamanho dos congestionamentos do trânsito de Belo Horizonte, em 2000, quando a frota somava pouco mais de 655 mil motores, cada quilômetro quadrado da cidade era ocupado por “apenas” 2,3 mil veículos. Naquele ano, a relação era de um veículo para cada 3,4 habitantes – o censo 2000 apurou que o município tinha 2.238.526 de pessoas. Ou seja, em uma década, enquanto o total de moradores cresceu “míseros” 19.570 pessoas, a frota explodiu em quase 636 mil carros, motos, ônibus e caminhões.

A relação veículos por quilômetro quadrado na cidade é maior do que a de quatro das cinco capitais com população superior à de BH. No Rio de Janeiro, por exemplo, a média é de 3 mil carros, motos, ônibus e caminhões. Em Brasília (DF), 4.543. Em Fortaleza (CE), 3.026. Em Salvador (BA), 2.344. Apenas São Paulo (7.296 veículos por quilômetro quadrado), entre as cinco capitais com população acima da de BH, supera a média do município mineiro.

Várias causas justificam o aumento alarmante da frota em BH, como a melhora significativa da economia doméstica, que possibilitou às classes C e D adquirirem o sonhado carro. Algumas concessionárias negociam automóveis em até 80 prestações fixas. O fortalecimento da economia no Brasil também estimulou muita gente a comprar veículos em razão de o automóvel, principalmente, ser sinônimo de status. O universitário Thiago Mafra Lara, de 22 anos, só conseguiu seu primeiro veículo, um Palio ano 2009/2010, em razão do pagamento facilitado.

“Entrei num consórcio, de 70 vezes, que já estava em andamento, mas se não fosse parcelado, não teria como comprá-lo. Moro no Bairro Buritis, na Região Oeste, e trabalho no Bairro Funcionários, diariamente, com o automóvel. Fico meia hora só para sair do meu bairro, mas é melhor do que ir de ônibus, pois o tempo de viagem do transporte coletivo, na capital, é maior que o do carro. Sem falar no conforto”, justifica.

READ MORE - Aumento da frota desafia o trânsito de BH

Rio de Janeiro: Modelo de ônibus articulado que vai circular na Transoeste será apresentado nesta terça-feira


Modelo sendo testado em Cuiabá

O prefeito Eduardo Paes vai apresentar nesta terça-feira, às 11h, o modelo de ônibus articulado que vai ser utilizado na Transoeste, o primeiro BRT da cidade, que vai ligar a Barra da Tijuca a Campo Grande, passando pelo Túnel da Grota Funda. Com piso elevado, portas do lado esquerdo, sem catraca interna e capacidade para 160 passageiros, os ônibus articulados farão o trajeto Campo Grande-Santa Cruz-Guaratiba-Recreio-Barra da Tijuca.
As obras desse corredor de BRT, que vai ter 56 quilômetros de extensão, estão orçadas em R$ 800 milhões e começaram há mais de dois meses. Elas fazem parte do pacote viário que vai preparar a cidade para a Copa de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016.
No dia 18 de outubro, o prefeito anunciou uma mudança no projeto da Transoeste, ampliando a via nas duas pontas, tanto na Barra, onde chegará ao Jardim Oceânico, quanto em direção à Zona Oeste porque, em vez de parar em Santa Cruz, como estava previsto originalmente, será estendida até o Centro de Campo Grande.
O objetivo da prefeitura é terminar a Transoeste até 2012. Também serão construídos outros três corredores expressos, um na Avenida Brasil, além da Transcarioca e da Transolímpica.

Fonte: O Globo
READ MORE - Rio de Janeiro: Modelo de ônibus articulado que vai circular na Transoeste será apresentado nesta terça-feira

Corredor de ônibus causará mudanças em ruas do Centro de Blumenau

As mudanças no trânsito do Centro de Blumenau com a implantação dos corredores de ônibus não ficarão restritas à Rua 7 de Setembro, que irá receber a faixa exclusiva. Motoristas que trafegarem nas imediações da Rua Floriano Peixoto e Alameda Rio Branco terão que se acostumar com novos sentidos nas vias. As alterações, sob responsabilidade da Secretaria de Obras, deverão ser concluídas até o dia 5 de dezembro, data prevista para a inauguração do primeiro corredor exclusivo de ônibus.

Três ruas da região receberão camada asfáltica: Floriano Peixoto, Eng. Rodolfo Ferraz e Thomé Braga. Segundo o secretário de Obras, Alexandre Linhares Brollo, todo o trecho será sinalizado. A Rua Rodolfo Ferraz terá mão-inglesa e a Rua Floriano Peixoto, após o cruzamento com a Hermann Hering, será mão única no sentido Centro-Bairro. As mudanças também prevêem a retirada da primeira rotatória da Alameda Rio Branco.

Fonte: ClicRBS
READ MORE - Corredor de ônibus causará mudanças em ruas do Centro de Blumenau

Dist. Federal: Passagens de ônibus podem sofrer aumento de até 20%

O GDF havia prometido que tarifas dos microônibus que são atualmente de  R$ 1,50 custariam R$ 2, só que o trato não foi cumprido e as contas das cooperativas estão no vermelho. A passagem cobrada pelo transporte público em Brasília não tem aumento há cerca de três anos.

O presidente da Cooperativa de Ônibus e Microônibus afirma que a frota foi comprada 100% zero quilômetro, havendo um investimento alto na compra dos veículos. As dívidas que chegam a R$ 2 milhões já foram negociadas algumas vezes.

Os empresários do transporte convencional também alegam estar no prejuízo, os salários dos motoristas e cobradores aumentaram 46%.  Enquanto o preço da passagem se manteve estável.

Segundo o DFTrans, para que os problemas sejam resolvidos seria necessário um reajuste de 20% nas tarifas. Por exemplo, as passagens de R$ 3 passaria para R$ 3,60.

A proposta vai ser encaminhada ao governador, Rogério Rosso, que afirmou que não deverá aumentar as tarifas antes de conversar com o governador eleito , Agnelo Queiroz
READ MORE - Dist. Federal: Passagens de ônibus podem sofrer aumento de até 20%

Carioca gasta em média uma hora e meia dentro do transporte público

A velocidade com que as mudanças nas grandes metrópoles ocorrem aumenta em ritmo cada vez mais acelerado. Em 2009, a população carioca contava com 6,186 milhões de moradores, 4,9% acima do número de habitantes de 2001, quando a cidade contabilizava 5,897 milhões de habitantes. Enquanto o número de pessoas subiu quase 5%, a quantidade de veículos que circulam pelo município subiu 33%, alcançando 2,252 milhões - um para cada grupo de 2,75 cariocas.

Os dados da Pesquisa de Percepção 2009 do movimento Rio Como Vamos (RCV), feita pelo Ibope, revelam claramente que falta um plano governamental que controle – ou pelo menos crise mecanismos que regulem – o crescimento da cidade.

Um dos dados que possibilita dizer com propriedade que o Rio necessita de planos que coordenem seu crescimento é justamente o aumento populacional versus o avanço da frota, visivelmente desproporcional.

Esse tipo de cenário faz com que os menos privilegiados enfrentem mais um problema: o tempo médio gasto no trajeto casa-trabalho aumentou para 86,4 minutos, quase uma hora e meia. Quase 5% dos entrevistados alegaram passar mais de duas horas dentro de algum transporte público, majoritariamente, os habitantes que vivem na zona norte da cidade, região com maior defasagem de todos os tipos de transporte onde vivem a população mais carente do Rio.

Transporte versus Olimpíada

Para diminuir esse processo, a prefeitura e o governo do Rio se comprometeram a construir - a tempo da Olimpíada de 2016 - o projeto do BRT (corredor expresso de ônibus) e a linha quatro do metrô – que não ficou pronta para os Jogos Panamericanos de 2007 – finalmente ligando a zona sul à Barra da Tijuca, na zona oeste.

Até as Olimpíadas, o Rio será cortado por três BRTs, e um quarto, na Avenida Brasil, ligará o Centro à Zona Oeste. Em obras, a TransOeste deve ter a etapa Barra-Madureira inaugurada em 2012.

O trecho Barra-Santa Cruz da TransCarioca está atrasado, mas a prefeitura quer entregar a obra até a Copa. A TransOlímpica está prevista também para 2014. Já o BRT da Avenida Brasil não tem cronograma definido.

O sistema BRT transportará 900 mil pessoas ao dia e tornará as viagens mais rápidas. Hoje, da Penha à Barra se gasta 1h36. Pela TransCarioca, serão 47 minutos.

Fonte: R7.com
READ MORE - Carioca gasta em média uma hora e meia dentro do transporte público

Andar de ônibus vai ficar mais caro em Itajaí

Ainda nesta semana, os usuários do transporte coletivo de Itajaí sentirão a diferença no bolso. A prefeitura fixou, por meio de um decreto, o novo valor das passagens de ônibus interurbano no município.
O preço para a compra do vale transporte na hora passará de R$ 2,35 para R$ 2,80. Já na compra antecipada, no sistema do cartão SIM, a passagem custará R$ 2,45. Hoje o valor cobrado é de R$ 2,25. O transporte no Marujinho também foi reajustado. As passagens antecipadas custarão R$ 2,95 e na hora R$ 3,50.
O decreto foi publicado no Jornal do Município no dia 03 deste mês e entra em vigor a partir desta quarta-feira, dia 10. Os valores creditados no cartão SIM antes do dia 10 de novembro não sofrerão o reajuste da tarifa.

Fonte: ClicRBS
READ MORE - Andar de ônibus vai ficar mais caro em Itajaí

Grande Recife reativa linha que liga São Lourenço ao TIP

Com o início das obras da Arena da Copa, que está sendo construída em São Lourenço da Mata, e o aumento de usuários que moram ou trabalham no entorno da BR-408 e necessitam de transporte público, o Grande Recife Consórcio de Transporte reativou a linha 410-São Lourenço/TIP (Capibaribe). A partir de hoje (08/11), três veículos já estão realizando 31 viagens, com um intervalo de 30 minutos entre um ônibus e outro. A linha está operando com a tarifa “A” (R$ 1,85).

Desativada desde dezembro de 2006 por falta de demanda, a linha voltou a operar para facilitar o deslocamento dos moradores e trabalhadores das comunidades do entorno da BR-408. A linha realiza o atendimento entre as comunidades localizadas na BR até o Terminal Integrado de Passageiros (TIP), sem passar pelo centro da cidade.

Para saber mais informações sobre o itinerário da linha, o usuário pode entrar em contato com a Central de Atendimento ao Cliente, pelo telefone 0800 081 0158.

Fonte: CGRT
READ MORE - Grande Recife reativa linha que liga São Lourenço ao TIP

Tarifa de ônibus em Natal deve aumentar

O aumento da tarifa de ônibus voltou à pauta de discussão da Prefeitura de Natal e poderá ser definido nos próximos dias. O secretário municipal de Mobilidade Urbana, Renato Fernandes, pretende levar a questão à prefeita Micarla de Sousa (PV) amanhã, quando ela deverá retornar as atividades após viagem particular. Fernandes teve uma reunião na sexta passada com o prefeito em exercício, Dickson Nasser (PSB), para tratar do aumento, mas disse que a decisão tomada pelos dois foi de esperar a prefeita retornar para decidir sobre valores e encaminhar o documento que autoriza o reajuste para a publicação no Diário Oficial do Município.

Renato Fernandes lembrou que o aumento está previsto no Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que rege a relação entre as empresas e o município. "Era para o reajuste ter sido autorizado desde o dia 1º de junho, data que foi definida pelas duas partes no TAC, mas até agora ele vem sendo adiado", justificou.

Questionado se vem recebendo pressão das empresas de transporte público para autorizar logo o aumento, Fernandes disse que a pressão tem sido "no sentido do cumprimento do TAC". Ele negou que o valor da passagem esteja já definido em R$ 2,30, conforme informações de bastidor. "O valor não está fechado, será decidido com a prefeita e faremos o que estiver ao nosso alcance para que haja o menor impacto possível sobre o valor atual", relatou.

Fonte: Diário de Natal
READ MORE - Tarifa de ônibus em Natal deve aumentar

BNDES vai liberar até US$ 20 bilhões para o trem-bala

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) vai aportar o máximo de R$ 19,977 bilhões no financiamento do Trem de Alta Velocidade (TAV) que ligará Rio de Janeiro, São Paulo e Campinas. O valor será atualizado pelo IPCA e limitado a 80% de itens financiáveis pelo banco de fomento ou 60,3% do investimento total, o que for menor.
O custo do financiamento para o trem-bala será de Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP), atualmente em 6% ao ano, mais uma taxa de risco de crédito de 1% ao ano para o consórcio vencedor da licitação. O prazo de pagamento será de 30 anos, com seis meses de carência após a data prevista para o início da operação comercial.
A concessão terá prazo de 40 anos e o consórcio vencedor da licitação será responsável pelo projeto, construção, operação e manutenção do trem-bala, com obrigatoriedade de transferir a tecnologia utilizada. O aporte estimado dos acionistas privados é de cerca de R$ 7 bilhões e a taxa de juros total do financiamento poderá ser reduzida, caso a receita operacional bruta nos primeiros dez anos de operação fique abaixo do previsto nos estudos de viabilidade financeira.

Os consórcios interessados na licitação deverão entregar os envelopes até 29 de novembro e a sessão pública do leilão acontecerá em 16 de dezembro. A assinatura do contrato de concessão deverá acontecer em 11 de maio do ano que vem. O valor máximo da tarifa cobrada pelo TAV será de R$ 199 entre Rio e São Paulo, com o teto de R$ 0,49 por quilômetro, para uma viagem com 1h30 de duração.
Segundo nota divulgada pelo BNDES, as projeções de demanda feitas pelo consórcio Halcrow-Sinergia - contratado para realização de estudo sobre o trem-bala - apontam para 32 milhões de passageiros por ano, com receitas anuais superiores a R$ 2 bilhões. O prazo previsto para implantação é de seis anos.

"Segundo os estudos referenciais realizados pelo governo, o custo médio mundial dos projetos de trem de alta velocidade era de US$ 32,7 milhões por quilômetro. O relevo acidentado da região demanda investimentos maiores do que os realizados em áreas de planície, justificando a estimativa mais elevada", diz a nota divulgada pelo BNDES.

Fonte: O Globo
READ MORE - BNDES vai liberar até US$ 20 bilhões para o trem-bala

Em João Pessoa, STTrans amplia faixa exclusiva para transporte coletivo na Capital

A Superintendência de Transportes e Trânsito de João Pessoa (STTrans) vai implantar, a partir da próxima semana, uma área de faixa exclusiva para o transporte coletivo no Centro da Capital, no trecho do Parque Sólon de Lucena até o Viaduto Damásio Franca. A medida visa dar prioridade ao tráfego de ônibus, na região central da cidade, tornando o serviço mais ágil e confortável ao usuário do sistema. Com a mudança, a STTrans busca diminuir os congestionamentos em horários de pico, a partir do disciplinamento e reordenamento do trânsito.

Segundo a superintendente da STTrans, Laura Farias, a intenção é disciplinar o tráfego para melhorar o conflito hoje existente entre o anel interno da lagoa e a Avenida General Osório, onde o volume de veículos que circula pelo trajeto é intenso. A sinalização horizontal foi implantada no último fim de semana e os ônibus já passaram a contar com uma faixa exclusiva para eles. No entanto, apenas com a implantação da sinalização vertical, que ocorrerá esta semana, os veículos de passeio terão que se adequar à mudança, deixando de utilizar a faixa exclusiva.

"Os agentes de trânsito passarão este período orientando os motoristas para a mudança que está ocorrendo, para evitar confusões. Por enquanto não podemos fiscalizar a faixa para que ela seja de fato exclusiva dos ônibus porque falta a sinalização vertical, mas o ideal é que os motoristas também já comecem a se adequar à faixa exclusiva", afirmou o chefe da Divisão de Sistema Viário, Sanderson Cesário.

Trecho exclusivo – Para dar mais fluidez às cinco mil viagens, realizadas pelas 92 linhas que circulam diariamente na Capital, a nova área, será ampliada em aproximadamente três quilômetros, na área central, dando continuidade a partir do Parque Sólon de Lucena, no anel interno, seguindo pelo Viaduto Miguel Couto, Avenida Cardoso Vieira, Avenida Candido Pessoa e Avenida Sanhauá. Após o Terminal de Integração do Varadouro, a faixa exclusiva prosseguirá pela Rua Padre Azevedo, Rua Padre Meira, até o cruzamento da Avenida General Osório com Rua Guedes Pereira. As paradas não sofrerão alterações quanto ao local de embarque e desembarque de passageiros.

Sinalização – A sinalização horizontal (marcação, pintura viária e taxões), implantada no pavimento durante o último fim de semana, delimita o trecho de faixa exclusiva dos ônibus e demais veículos nas vias. Falta apenas a sinalização vertical (placas de regulamentação e advertência), que será instalada esta semana.

Nas primeiras semanas da alteração, a Superintendência vai realizar uma avaliação e se houver necessidade poderá efetuar ajustes. Agentes de Trânsito e fiscais de Transporte estarão percorrendo todo o trecho para monitorar, fiscalizar e orientar os condutores.

A STTrans irá comunicar às empresas concessionárias sobre essas mudanças para que os motoristas de ônibus sejam informados e respeitem as faixas exclusivas. "Além de diminuir os transtornos dos congestionamentos, a criação das faixas viabilizará a redução do tempo de viagem dos ônibus, atraindo a população para o uso desse transporte, gerando diminuição da quantidade de veículos nas ruas da cidade", comentou o diretor de Transportes da STTrans, Adalberto Araújo.

Fonte: PB Agora
READ MORE - Em João Pessoa, STTrans amplia faixa exclusiva para transporte coletivo na Capital

Rio de Janeiro: Hoje (segunda-feira) é primeiro dia útil para uso do Bilhete Único

Nesta segunda-feira, o primeiro dia útil de funcionamento dos quatro consórcios que operam as 735 linhas municipais do Rio, será também a prova de fogo para o Bilhete Único Carioca, que entrou em vigor no sábado. Com o cartão, é possível o passageiro pegar dois ônibus sem ar condicionado, pagando apenas R$ 2,40. O benefício pode representar economia de R$ 1.152 ao ano para quem usa transporte coletivo. Ontem, um terço das linhas não colocou o número mínimo de ônibus nas ruas.

O usuário tem que ficar atento ao tempo limite para o uso do cartão. O intervalo entre o primeiro e o segundo embarques tem que ser de até duas horas. Portadores do Bilhete Único Intermunicipal e do RioCard vale-transporte podem usufruir do benefício também. Esses cartões já estão adaptados para o Bilhete Único municipal.

Quem ainda não tem o Bilhete Único Carioca ainda pode pedir o seu. Para isso, basta fazer o requerimento pela Internet, e cadastrar o CPF em www.riobilheteunico.com.br. O cartão pode ser retirado nas agências do Itaú ou em casa, mediante pagamento de taxa de R$ 7. Nesse caso, é preciso esperar 48h para usá-lo. A maneira mais rápida de garantir o seu é ir a um dos oito postos espalhados na cidade. Eles funcionam de segunda a sexta-feira das 8h às 18h na Central do Brasil, na Avenida Monsenhor Félix 512, Irajá, e na Praça Armando Cruz, em Madureira.

Sem ônibus suficiente em circulação

No segundo dia de fiscalização após a entrada em vigor das novas regras para o sistema de ônibus do Rio, mais problemas. Fiscais da Secretaria Municipal de Transporte constataram que em 45 linhas — quase um terço das 143 fiscalizadas — não havia o número mínimo de ônibus nas ruas.

Nos trajetos 2015 (Castelo-Leblon), 2017 (Rodoviária-Leblon) e 2019 (Central-São Conrado) o problema foi pior: não havia sequer um coletivo circulando. Esse trajetos são de responsabilidade do consórcio Intersul. Os fiscais, no entanto, só o advertiram.

Até agora, porém, a Prefeitura do Rio não colocou sequer um funcionário para fiscalizar o cumprimento do Código Disciplinar de Transporte, que prevê multas para motoristas que liberem a entrada de camelôs, não parem para idosos e falem ao celular, entre outros casos.

Confira o endereço dos oito postos:
       
CENTRO
R. da Ajuda 5,de segunda à sexta, 8h às 17h30. Central do Brasil, de segunda à sexta, 8h às 18h.
       
ZONA SUL
Rua Dona Mariana 48, Botafogo, de segunda à sexta, das 9h às 16h.
       
ZONA OESTE
Terminal Alvorada, Barra da Tijuca, de segunda à sexta, das 8h às 18h. Shopping Bangu: de segunda à sexta, mesmo horário e sábado, de 9h às 13h. R. Fernanda 155, Santa Cruz. Segunda à sexta, de 8h às 17h.
       
ZONA NORTE
Av. Monsenhor Félix 512, Irajá. Praça Armando Cruz, Madureira. Segunda à sexta, 8h às 18h.

Fonte: O Dia Online
READ MORE - Rio de Janeiro: Hoje (segunda-feira) é primeiro dia útil para uso do Bilhete Único

São Paulo: Jacu-Pêssego pode ter corredor de ônibus com sistema BRT

Entre os planos da futura equipe do governador eleito Geraldo Alckmin está a construção de um corredor exclusivo de ônibus na avenida Jacu-Pêssego, via localizada na zona Leste. A ideia é fazer um corredor que siga o sistema denominado Bus Rapid Transit (BRT).
Em tal modelo, o passageiro paga a passagem antes de embarcar em plataformas elevadas e faz quantas baldeações quiser. É um sistema que ficou famoso em cidades como Curitiba (PR) e na capital da Colômbia, Bogotá.

O projeto do BRT tem por objetivo aproveitar os 13,6 km da Nova Jacu-Pêssego, cuja ampliação foi entregue à população no mês passado. O novo trecho foi construído como via expressa – são três pistas de asfalto novo e sem semáforos. Mesmo assim, não foi descartada a adoção de um Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) ou mesmo um monotrilho para cortar a região. Segundo integrantes da equipe do futuro governador, as obras na Jacu-Pêssego devem ficar prontas no fim da gestão Alckmin, em meados de 2014, ano da Copa.

Fonte: CadernoSP
READ MORE - São Paulo: Jacu-Pêssego pode ter corredor de ônibus com sistema BRT

Começa a operar no Rio a 35ª estação de metrô

A primeira aparição pública do governador do Rio, Sérgio Cabral, depois da definição das eleições presidenciais, foi festiva. Acompanhado do prefeito Eduardo Paes, Cabral inaugurou, na manhã desta segunda-feira, no centro da cidade, a 35ª estação de metrô da capital, na Cidade Nova. O ponto passa a ser a última estação de desembarque da linha 2 e um novo local de integração com os trens da linha 1 do metrô, beneficiando cerca de dez mil usuários por dia.

A estação, no entanto, só funcionará em horário normal – de 5h à meia-noite, de segunda à sexta-feira; e das 7h às 23h, aos domingos e feriados – a partir de 1º de dezembro. Até lá, ela será operada em caráter experimental apenas de segunda a sexta-feira, das 10h às 14h, para que sejam feitos ajustes. O horário de funcionamento será estendido gradativamente durante o mês. Neste período de testes os usuários poderão embarcar gratuitamente, pois as roletas estarão liberadas.

Com investimento de 80 milhões de reais, a nova estação se destaca por suas condições de acessibilidade: tem seis escadas rolantes, seis elevadores para pessoas com dificuldade de locomoção, piso adaptado para portadores de deficiência visual e sinalização em braile. A estação também já está preparada para permitir ligação com a Rodoviária Novo Rio, com a estação de trem da Leopoldina e com o futuro trem de alta velocidade (TAV) que ligará as capitais do Rio e São Paulo.

Na solenidade, o governador Sérgio Cabral destacou que a capacidade do metrô aumentou de 450 para 620 mil usuários por dia em seu mandato e que a meta é alcançar 1 milhão de passageiros diariamente até 2014, ano da Copa do Mundo do Brasil, que terá os jogos das fases mais importantes disputados no Rio.

Já o Prefeito Eduardo Paes exaltou a recuperação da região da Cidade Nova, que durante muitos anos esteve abandonada pelo poder público. “A Cidade Nova era nova somente no nome, ela estava antiquada e precisando de modernização. Com a construção desta estação e da passarela que beneficiará, inclusive, os funcionários da Prefeitura nós damos mais uma passo para a revitalização desta área, que está perto da Zona Portuária”, disse o prefeito exagerando: “esta não é uma passarela e sim uma alameda, uma avenida”.

Fonte: Veja
READ MORE - Começa a operar no Rio a 35ª estação de metrô

Metrô de Teresina ganhará dois novos trens

A Companhia Metropolitana de Transporte Público (CMTP) realiza a entrega de dois novos trens, que integram o projeto do metrô de Teresina, até o dia 15 de novembro. As máquinas, equipadas com ar-condicionado, terão capacidade de transportar até 400 passageiros cada.
“As locomotivas representam o que há de mais moderno no setor. Por serem 30 mil quilos mais leves, se deslocam e freiam mais rápido. Também equipamos os veículos com vidros resistentes a disparos de armas de fogo e com câmeras de vídeo para a segurança”, diz o diretor-presidente da CMTP, Marcos Silva. Com o incremento do metrô de Teresina, o número de passageiros que utilizam o transporte passou de cinco para quinze mil.
Com as novas locomotivas a expectativa é que o público-alvo ultrapasse a casa dos 45 mil por dia. “O metrô é um transporte rápido, barato e seguro. Com as novas máquinas será possível fazer viagem do Dirceu a Estação Alberto Silva em 30 minutos. Outra motivação é o valor.
A passagem continua em R$ 0,50”, informa Marcos Silva. Um dos trens terá a cor verde, em referência ao apelido tradicional de Teresina, a cidade verde; o segundo será amarelo em menção ao mundial de futebol que acontece no Brasil em 2014.
No próximo dia 10 de novembro vai ser realizada a licitação de empresa responsável pela reforma e construção das novas estações do metrô. “Iremos construir dois novos pontos de embarque/desembarque de passageiros: um no bairro São João e outro na Piçarra”, afirma o diretor-presidente da CMTP.

Fonte: Governo do Piauí
READ MORE - Metrô de Teresina ganhará dois novos trens

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960