Ônibus híbrido começa a circular nesta segunda em São Paulo

domingo, 24 de outubro de 2010

Um protótipo de ônibus híbrido diesel/elétrico vai entrar em operação comercial na segunda-feira, 25, em São Paulo. O veículo, desenvolvido pela Volvo , com apoio da Secretaria Municipal de Transportes e a São Paulo Transporte (SPTrans), começou a ser testado hoje. Ele vai circular na Linha 724A - Butantã/Aclimação.
O novo ônibus, segundo o fabricante, é chamada de "Híbrida em Paralelo", e foi projetada para ser um ônibus com dois motores, um a diesel e outro elétrico, que funcionam em paralelo ou de forma independente. O motor elétrico é utilizado para dar partida no veículo e acelerá-lo até uma velocidade de aproximadamente 20 km/hora, e também como gerador de energia durante as frenagens.
O motor diesel entra em funcionamento em velocidades mais altas. A cada vez que se acionam os freios, a energia de desaceleração é utilizada para carregar as baterias. Quando o veículo está parado, seja no trânsito, em pontos de ônibus ou em semáforos, o motor diesel fica desligado.
Estudos da Volvo demonstram que o tempo que o veículo fica parado pode representar até 50% do período total de operação do ônibus. Durante todo esse tempo, não há emissões de poluentes, pois o motor diesel se apaga completamente. O modelo em teste ficará 15 dias na capital, depois segue para um teste no Rio de Janeiro. Em março de 2011, volta para testes definitivos com equipamentos "onboard".

Nova frota. A Secretaria Municipal dos Transportes afirmou que também vai intensificar a renovação de 140 trólebus, dos 203 veículos elétricos, que percorrem 137 quilômetros de cabos, divididos em 12 linhas, a maioria na zona leste da cidade.
No momento, 11 veículos novos já estão operando. Os novos carros serão distribuídos de acordo com as necessidades identificadas pela concessionária que opera com trólebus. Todos os novos veículos são totalmente acessíveis, com rampa para cadeirantes.


Fonte: Estadão
READ MORE - Ônibus híbrido começa a circular nesta segunda em São Paulo

Cuiabá ganha 1ª linha expressa

A partir de segunda-feira (25) o transporte coletivo de Cuiabá contará com o apoio da primeira linha de ônibus expressa que vai ligar o Terminal do CPA 3 ao Centro. A linha E-1 tem caráter experimental e o objetivo é dar fluidez e agilidade ao transporte de passageiros entre 6h e 9h da manhã.
O diretor de Transporte Coletivo de Cuiabá, Gabriel Müller, explica que serão disponibilizados 9 ônibus para essa linha, sendo que cada um fará 3 viagens. O embarque será feito somente no Terminal do CPA 3. Nos 5 pontos onde o ônibus parar - ao logo das avenidas Rubens de Mendonça e Tenente Coronel Duarte (Prainha) -ocorrerá apenas desembarque, tanto que o veículo nem terá cobrador.
Depois de deixar os passageiros no último ponto, o veículo retornará vazio, direto ao terminal. Nesse sistema, a partir das 9h, os carros são recolhidos e só voltam a circular no dia seguinte.
Para o diretor de transporte, a linha expressa é uma alternativa para quem vai dos bairros direto ao centro cidade, principalmente a trabalho. Como não há embarque, o tempo médio do percurso será de 25 minutos, bem menos dos que os 45 minutos que as linhas "normais" precisam para realizar o mesmo trajeto.
Mesmo com esses benefícios, Gabriel afirma que não existem projetos pilotos para a inclusão de linhas expressas em outras regiões da cidade. "Só poderemos fazer uma avaliação mais precisa depois que a linha estiver funcionando. Mas, a princípio, estamos focando nos estudos do sistema de transporte expresso BRT (Bus Rapid Transit)".
A nova linha será divulgada nos veículos de comunicação e em cartazes fixados no terminal e nos ônibus.
Fonte: O Nortão
READ MORE - Cuiabá ganha 1ª linha expressa

Motivos culturais personalizam a nova frota de ônibus coletivos de Uberaba

A padronização dos ônibus de transporte coletivo foi iniciada em Uberaba. Na manhã de ontem, o sistema recebeu 17 novos ônibus personalizados com imagens que visam valorizar o patrimônio cultural da cidade. Em carreata, os veículos passaram pelas principais vias e depois foram apresentados ao prefeito Anderson Adauto.
De acordo com Claudinei Nunes, diretor de Operações e Fiscalização do Transporte Coletivo, oito carros já estão disponíveis hoje para atender aos usuários. “Temos que instalar a catraca eletrônica e os GPS nos outros nove”, explica.
Ainda segundo Claudinei, são aguardados mais 12 novos carros até o dia 30 e também serão disponibilizados outros dois para atender à linha Peirópolis-Ponte Alta. “Os ônibus que atenderão essa linha possuem uma particularidade, pois a carroceria é alongada, conseguindo assim maior espaço para o transporte de passageiros. Eles também serão adesivados com um layout a ser criado”, afirma.
Claudinei ressaltou que todos os 136 veículos da frota que atendem as 37 linhas passarão, gradativamente, a ter o novo layout. “Dentro de seis meses, a empresa Piracicabana começa a substituir seus ônibus, que também serão personalizados”, afirma. Sobre o aumento na quantidade de linhas, o diretor conta que um estudo é feito para que todos os bairros sejam atendidos.  

Horário. Durante a apresentação dos ônibus personalizados, Robinson do Amaral Camargo, superintendente de Planejamento de Transporte e Trânsito, foi questionado sobre a necessidade de se fixar os horários impressos nos pontos. Segundo ele, um estudo feito em grandes cidades verificou que a colocação do horário para a visualização dos usuários não funciona. “Existe uma constante troca de horários a partir de estudos feitos nas linhas”, explica. Robinson ressaltou que até o dia 31 de dezembro, 100 painéis eletrônicos que indicam o tempo exato para a chegada dos ônibus serão instalados nos principais pontos da cidade.

 
READ MORE - Motivos culturais personalizam a nova frota de ônibus coletivos de Uberaba

Licitação do transporte público em Natal ainda enfrenta “impasses”

A licitação do transporte público tem até o dia 31 de dezembro de 2010 para sair do papel. Mas, para que isso aconteça, ainda faltam alguns entraves para a publicação do edital. De acordo com o secretário municipal de Obras Públicas e Infraestrutura (Semopi), Renato Fernandes, a prefeitura aguarda a conclusão do plano de mobilidade urbana de Natal para seguir os outros processos burocráticos.
“Estamos trabalhando em cima da parte jurídica do edital desta licitação. Pela lei temos até o dia 31 de dezembro para publicação e vamos cumprir o prazo. Mas para que possamos dar andamento a esse processo é importante o plano de mobilidade urbana que está sendo feito pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Pelo que fui informado, o projeto está 80% concluído”, explicou.

O secretário informou ainda que cabe ao Gabinete Civil da prefeitura de Natal pressionar a UFRJ para a finalização do projeto que teve inicio no final de 2008. Segundo Renato Fernandes, este plano será fundamental para que o edital seja confeccionado.
Renato Fernandes destacou que tem feito o possível para agilizar o processo e espera a publicação do edital até o dia 30 de novembro. “Este é um prazo que eu quero cumprir. Até lá vamos realizar audiências públicas e ouvir a sociedade que são subsídios para a implantação do edital”.

Bilhetagem Única

Em relação a bilhetagem única, o secretário informou que depende de um consenso entre empresários de transportes coletivos, sociedade e permissionários de transporte opcional. “Já tivemos muitas reuniões com todos os envolvidos, mas precisamos ouvir os usuários sobre a necessidade dessa união. A prefeitura defende a bilhetagem única, mas isso tem que ser feito de forma harmônica”.

Renato Fernandes disse ainda que acredita que para a solução deste impasse, será necessário que os donos de alternativos deverão se unir e se associarem a uma ou duas cooperativas para que as negociações sejam agilizadas. “Será muito mais fácil conversar com representantes de duas ou três cooperativas do que com 177 empresas individuas”.

O secretário lembrou ainda que os empresários ganharam na Justiça o direito a bilhetagem única, ou seja, a não integração, porém a prefeitura também defende a unificação do bilhete para facilitar a vida do natalense. “Agora é bom lembrar que os alternativos são uma segunda opção. Devem ir àqueles lugares aonde os ônibus não chegam”.
Há dois meses, os usuários do transporte alternativo esperam a implantação da bilhetagem única, que permitirá a população utilizar o mesmo cartão de passagem nas vans ou nos ônibus. Por causa da demora, o Sindicato dos Permissionários de Transporte Opcional de Passageiros do Rio Grande do Norte (Sitoparn) tem denunciado o domínio do transporte público em Natal.

"Quem decide as coordenadas hoje são as empresas privadas, com um poder público omisso. O que estamos vendo é algo que deveria ser administrado pelos órgãos públicos, e não é. São justamente os nossos concorrentes que decidem tudo e nós, junto com toda a população, é que pagamos o preço", diz Nivaldo Andrade, diretor do Sitoparn.

A polêmica em torno do sistema de bilhetagem eletrônica começou quando a Prefeitura passou a exigir dos permissionários de opcionais o uso das máquinas, que já estavam instaladas nos ônibus. O objetivo do município era de que, após esta etapa, o usuário pudesse utilizar o cartão de passagem nos dois veículos, porém, mesmo equipados, a bilhetagem única não funciona.
Fonte: Nominuto
READ MORE - Licitação do transporte público em Natal ainda enfrenta “impasses”

Chapecó: Vereadores exigem cobradores no transporte coletivo

O vereador Itamar Agnholetto disse na Câmara ontem (20) que as empresas do transporte coletivo de Chapecó devem ser cobradas nos itens que devem observar pela concessão do transporte público. Ontem a Vereadora Luciane Carminatti solicitou informações sobre obrigações das concessionários para prestar esse serviço, há poucos dias renovados por mais 20 anos. Problema dos cobradores foi novamente levantado.

Alegação para a falta de cobradores é não cumprimento de algumas exigências, como por exemplo, o ensino, o que tem dificultado conseguir esse tipo de trabalhador. Informação recebida por vereadores é que as empresas não estariam cumprindo com a presença de dois trabalhadores dentro dos ônibus. Luiz Antônio Agne disse que a legislação vem sendo cumprida porque não tem notado a falta dos cobradores.

Itamar Agnholetto (foto) disse que os vereadores tem obrigação de ser parceiro do Prefeito José Caramori que tem cobrado o que exige o contrato de concessão. Segundo ele as empresas estão abusando dos motoristas que são obrigados a trabalhar por dois, o que tem originado atrasos de cinco a 15 minutos em algumas linhas. Além disso o consumo a mais de Diesel é pago pelos motoristas, descontado do adicional que recebem pelo trabalho extra que fazem. Sérgio Badalotti destacou que o município tem cobrado bastante das empresas, pensamento compartilhado pelo líder de governo Ivaldo Pizzinatto.

Fonte: DeFato
READ MORE - Chapecó: Vereadores exigem cobradores no transporte coletivo

Apucarana: Trem em estudo é um veículo moderno, com velocidade média de 80 quilômetros por hora

Começou nesta semana em Apucarana uma pesquisa sobre a viabilidade do projeto “Trem Pé-Vermelho” no eixo Paiçandu-Ibiporã. Além do município, Maringá, Sarandi, Marialva, Mandaguari, Jandaia do Sul, Cambira, Arapongas, Rolândia, Cambé e Londrina vão receber pesquisadores sobre a proposta.

Eles devem ouvir cerca de 20 mil pessoas até o dia 26 de outubro, em postos da Polícia Rodoviária e dentro de ônibus que atendam as cidades elencadas. O secretário Municipal de Indústria, Comércio e Agricultura, Ivo Martins, explica que esta é considerada a etapa mais importante sobre o estudo do transporte ferroviário de passageiros na região.

“Estudantes da Universidade Estadual de Londrina (UEL) e da Universidade Estadual de Maringá (UEM) farão as entrevistas com usuários de veículos particulares ou transporte coletivo que percorra o traçado. O objetivo é ter dados para definir como o trem deve atender nossa região”, afirma.

Isso deve possibilitar, conforme ele, o conhecimento da demanda em relação “Trem Pé-Vermelho”, bem como sobre quem está disposto a trocar o ônibus por esta alternativa. “A partir disso, poderemos projetar quantas linhas e estações vamos precisar e qual será a tarifa a ser cobrada”, salienta.

O coordenador do Trem Pé-Vermelho junto à Agência Terra Roxa, responsável pela articulação da implantação do projeto, Samuel Gomes, explica que a intenção é ter os dados das entrevistas tabulados até dezembro. Já o diretor-executivo da Terra Roxa, Alexandre Farina, ressalta que o trem em estudo é um veículo moderno, com velocidade média de 80 quilômetros por hora. “Não tem nada a ver com aqueles trens lentos e antigos, que estão no imaginário das pessoas que chegaram a usar trem como veículo de transporte no Brasil”, comenta. A volta do trem de passageiros irá exigir também a implantação de novas linhas férreas.

Fonte: TN Notícias
READ MORE - Apucarana: Trem em estudo é um veículo moderno, com velocidade média de 80 quilômetros por hora

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960