São Paulo: Urbanista diz que solução de Kassab para Minhocão é cara e não privilegia transporte coletivo

sexta-feira, 7 de maio de 2010


O arquiteto e urbanista Cândido Malta Filho criticou as soluções propostas pela gestão de Gilberto Kassab (DEM) para revitalizar regiões centrais da capital e derrubar o elevado Costa e Silva, conhecido como Minhocão. O prefeito e o secretário de Desenvolvimento Urbano, Miguel Bucalem, anunciaram nesta quinta-feira (6) que a prefeitura pretende demolir o Minhocão e “enterrar” a ferrovia de superfície que se estende da Lapa ao Brás.
Pelo projeto apresentado, no local onde hoje está a ferrovia seria construída uma avenida expressa de 12 km para atender à demanda de carros que utilizam diariamente o Minhocão. Para o urbanista, que já participou de vários projetos urbanísticos do poder público em São Paulo, além de cara, a obra privilegia o transporte individual em detrimento do coletivo.

“Enterrar o trem de superfície encarece cinco vezes a obra. Vários terminais teriam que ser rebaixados, assim como a estação da Luz. É possível valorizar a região, promover o adensamento em torno das ferrovias, mantendo o trem na superfície, como foi feito em Palo Alto (EUA)”, diz.
“A obra valoriza o transporte individual, não o coletivo. Seria muito mais efetivo aplicar esse dinheiro na ampliação do metrô. O transporte individual possui uma demanda reprimida: quanto mais obras forem feitas, mais aumentam os carros nas ruas”, afirma Malta Filho, que acompanhou o anúncio do projeto.
Hoje, a prefeitura divulgou apenas as diretrizes e propostas preliminares. Serão contratadas empresas para o desenvolvimento dos projetos sempre a partir das orientações propostas pelo Poder Público, com a participação da sociedade civil, segundo a prefeitura. Os termos de referência do projeto ficarão disponíveis durante um mês para consulta pública.
Os passos incluem a proposta do edital, que também será objeto de consulta pública, a licitação e o desenvolvimento dos projetos. A expectativa é de que os projetos estejam concluídos no segundo semestre de 2011. Os mesmos subsidiarão a elaboração das propostas de lei para essas operações urbanas a serem encaminhadas ao Legislativo, de acordo com a prefeitura.
Outro objetivo do projeto é povoar o entorno da linha férrea, aproximando a população dos postos de trabalho, e valorizar os bairros da região. Contudo, na avaliação de Malta Filho, o custo elevado da obra pode resultar em especulação imobiliária.
“A obra vai atrair novos apartamentos, escritórios, serviços, entre outros. Para arcar com os custos e obter fontes de renda, a prefeitura vai ter que promover a capitalização imobiliária. Isso significa a expulsão das camadas de baixa e média renda e a elitização da região”, afirma.

Fonte: Uol Notícias
READ MORE - São Paulo: Urbanista diz que solução de Kassab para Minhocão é cara e não privilegia transporte coletivo

Rodoviários em greve por tempo indeterminado em São Luís


Após mais de duas horas de reunião entre o Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários de São Luís e o Sindicato das Empresas de Transporte (SET), na manhã desta sexta-feira (7), foi decidido que na próxima sexta-feira (14), haverá greve de ônibus por tempo indeterminado em São Luís. A informação é da gerente administrativa do sindicato dos rodoviários Cíntia Serrão.
De acordo com a gerente, as reivindicações feitas pelo sindicato não foram aceitas pelo SET. Dentre as principais reivindicações, estão 23% de reajuste salarial, um ticket alimentação de R$ 350, plano de saúde aos dependentes dos trabalhadores rodoviários, plano odontológico e redução da jornada de trabalho para seis horas. A gerente ainda afirmou que apenas 40% da frota do transporte coletivo irá funcionar. “O Ministério Público pede que pelo menos 40% dos ônibus funcionem”, relatou.
O presidente do SET, Luís Cláudio, afirmou que a reivindicação onde os rodoviários pedem aumento de 23% no salário é inaceitável. “Está fora da nossa realidade”, afirmou. No entanto, ele disse que as demais reivindicações propostas pelos rodoviários podem ser aceitas.

Fonte: O Imparcial Online

READ MORE - Rodoviários em greve por tempo indeterminado em São Luís

Rio de Janeiro: corredor de ônibus de 20 km começa a ganhar forma


Depois de anos de discussões, o Corredor Exclusivo para Ônibus da Avenida Brasil finalmente começa a ganhar forma. Com 20 quilômetros de extensão, ele se estenderá do Terminal Rodoviário Américo Fontenelle, no Centro do Rio, até o Trevo das Margaridas, na altura do cruzamento com a Rodovia Presidente Dutra.
O modelo escolhido pela Secretaria Estadual de Transportes foi apresentado nessa terça-feira, durante seminário realizado na sede do órgão. Operado por 240 ônibus articulados e equipados com ar-condicionado, o sistema irá contar com cinco terminais que serão construídos ao longo do percurso.
Quatro deles deverão ficar prontos até a Copa do Mundo de 2014: Américo Fontenelle - que passará por grande reforma -, Fiocruz, Trevo das Missões e Trevo das Magaridas. O quinto terminal que será construído no Aeroporto Internacional Tom Jobim só será inaugurado em 2016, próximo às Olimpíadas. Todos irão contar com centros de controle operacional, escadas rolantes e até elevadores.
Além dos terminais, os passageiros também desfrutarão de 14 estações de embarque e desembarque. De acordo com a Secretaria de Transportes, as obras de construção do Corredor Exclusivo da Brasil deverão começar em 2011. Ao todo, serão investidos cerca de R$ 800 milhões no projeto.
Total de coletivos será 55% menorDe acordo com o secretário de Transportes, Sebastião Rodrigues, a construção do Corredor Exclusivo da Avenida Brasil vai reduzir em 55% o total de ônibus que circulam pela via. Hoje, cerca de 900 coletivos cortam a Brasil por hora, em apenas um sentido.
"Esta intervenção será ótima para a população, que passará a utilizar um transporte mais confortável, seguro e ágil", destacou Sebastião.
Outra medida anunciada para melhorar o trânsito na cidade foi a transferência das linhas intermunicipais que hoje operam com pontos na Av. Chile, no Castelo e na Praça Tiradentes. Todas serão remanejadas para o Terminal Américo Fontenelle, no Centro.

Fonte: O Dia online
READ MORE - Rio de Janeiro: corredor de ônibus de 20 km começa a ganhar forma

Salvador: Sistema de transporte recebe 31 ônibus adaptados


Usuários do Sistema de Transporte Coletivo por Ônibus (STCO), recebe mais 31 veículos adaptados nesta sexta-feira (7). A entrega, que será feita pelo prefeito João Henrique, está marcada para as 11h, na Praça Municipal, e contará com a presença do secretário de Transportes e Infraestrutura, Euvaldo Jorge, e do superintendente da Transalvador, Miguel Kertzman.
Pertencentes à empresa São Cristóvão, os novos carros fazem parte do programa de renovação da frota e atendem ao Decreto Federal de nº 5.296, de 02 de dezembro de 2004, segundo o qual, até 2014, todos os ônibus em circulação deverão oferecer condições de acessibilidade aos portadores de necessidades especiais ou com mobilidade reduzida.
Os veículos com elevadores representam 30% da frota em operação, que é de 2.400 carros. A previsão é de que, ainda nesta quinzena, mais 18 ônibus adaptados, pertencentes às empresas Praia Grande e Vitral, sejam incorporados ao sistema.

As informações são da Secom-Salvador.
READ MORE - Salvador: Sistema de transporte recebe 31 ônibus adaptados

Alagoinhas terá estação de transbordo de ônibus arquitetônico


Foi apresentado à população na noite da última quarta-feira, 05, às 19h, na Câmara de Vereadores, o projeto arquitetônico da Estação de Transbordo que deverá ser entregue à população de Alagoinhas até o final deste ano. À frente da apresentação esteve o engenheiro André Fialho, da AGKF - Serviço de Engenharia S/S, empresa que realizou o estudo do transporte coletivo no centro de Alagoinhas.
Durante a Audiência foram colocadas à população e ao legislativo, questões referentes ao projeto da estação, como o valor do investimento, as diretrizes na execução das obras e o objetivo de sua implantação na cidade. Com moderna iluminação, sanitários adequados, espaços de alimentação e acessibilidade para cadeirantes e piso tático para deficientes visuais, a Estação de Transbordo está orçada em R$ 2 milhões e terá ainda 22 plataformas com capacidade para operação de 44 ônibus.
Junto à Estação, será implantado um avançado sistema de bilhetagem eletrônica, em parceria firmada entre a prefeitura e a empresa TACOM - Projetos de Bilhetagem Inteligente, que dinamizará o sistema de transporte público da cidade. Estarão presentes na audiência Secretários Municipais, vereadores e demais autoridades, além da sociedade civil organizada, maior interessada e benfeitora do processo.

Fonte: Bahia JÁ
READ MORE - Alagoinhas terá estação de transbordo de ônibus arquitetônico

Falha em trem prejudica circulação no Metrô de SP

A falha em uma composição da na Linha 3-Vermelha da Companhia do Metropolitano (Metrô) de São Paulo prejudicou a circulação de trens na tarde desta quinta-feira, 6, na capital paulista. A falha ocorreu na Estação República, sentido Palmeiras-Barra Funda, no início da tarde. Segundo nota divulgada pelo Metrô, o trem com problemas foi retirado da via às 14h13, momento em que a circulação começou a ser normalizada.
Durante a ocorrência, a circulação de trens foi mantida por uma das vias. Os passageiros foram informados sobre o problema por meio dos alto-falantes das estações e dos trens. A composição foi levada para o estacionamento perto da Estação Barra Funda.
Já no sistema da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), o descarrilamento de duas locomotivas na madrugada de hoje causou atrasos na Linha 8 - Diamante (Júlio Prestes - Itapevi). Ninguém ficou ferido. O incidente aconteceu entre as estações Carapicuíba e Santa Terezinha.
As locomotivas da América Latina Logística (ALL) não transportavam carga, segundo informou a empresa, mas devido ao problema a circulação das composições no trecho foi realizada por uma única via. Pela manhã, a linha operou com maiores intervalos, de 12 minutos aproximadamente. Houve acúmulo de passageiros nas plataformas. De acordo com a CPTM, o transporte foi normalizado às 15h20.

Fonte: Estadão

Recomende este site

READ MORE - Falha em trem prejudica circulação no Metrô de SP

Prefeitura de Florianópolis anuncia nesta sexta-feira reajuste no preço da tarifa de transporte urbano


A prefeitura de Florianópolis deve anunciar até sexta-feira o valor do reajuste das tarifas do transporte coletivo. Na quarta-feira, o prefeito da Capital, Dário Berger, confirmou que o preço da passagem deve ser alterado por conta do aumento salarial concedido aos trabalhadores do setor. A tarifa pode passar de R$ 2,20 para R$ 2,45, para quem usa cartão.

Quem paga com dinheiro pode ter de desembolsar até R$ 3,12, caso a prefeitura repasse o incremento nos custos do sistema somente para a tarifa. Os valores máximos foram definidos pelo Conselho Municipal de Transporte. Em entrevista ao programa Notícia na Manhã, da rádio CBN/Diário, o vice-prefeito da Capital, João Batista Nunes, disse que ainda não foi definido como o município absorverá o impacto do reajuste salarial.

— Há a possibilidade do aumento acontecer tanto no valor do subsídio (repassado pela prefeitura às empresas) e na tarifa, ou só no subsídio, ou só na tarifa — explica Nunes, que vai se reunir nesta tarde com Berger para discutir o impasse. Segundo Nunes, técnicos da prefeitura (secretaria de Finanças) e integrantes da Procuradoria do Município já elaboraram um relatório com as possibilidades que podem ser adotadas para evitar que a passagem sofra o reajuste de 11,5% — correspondente ao teto especificado pelo conselho municipal. Ele garante que o possível aumento no valor do subsídio ou das passagens não irá refletir na margem de lucro das empresas.

Com a definição do reajuste pela prefeitura, as novas tarifas podem começar a valer já no domingo. Trabalhadores aceitam reajuste Após três assembleias gerais realizadas na quarta, trabalhadores do transporte urbano da Grande Florianópolis aceitaram a proposta encaminhada pelo Sindicato das empresas (Setuf), de reajuste real de 2%, reposição do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do período (em março, ele fechou em 5,3%) e aumento de 10% no vale alimentação, que passou de R$ 310 para R$ 340.

O anúncio da aprovação da proposta foi comunicada à prefeitura ainda na noite de quarta, após o término dos encontros de motoristas e cobradores, no Centro da cidade.

— Tivemos que esperar até o final da última assembleia. Se eles não aceitassem a proposta, teríamos que voltar à estaca zero (...) Há 14 anos a cidade enfrenta grandes paralisações no transporte urbano nessa época do ano. Do ponto de vista econômico e social é traumatizante.

Desta vez, adiantamos as conversas e já estudamos todas as possibilidades de forma pioneira. A boa notícia é a "má notícia". Nos outros anos houve paralisação e reajuste. Há quatro meses trabalhamos para que tenhamos um entendimento sem as paralisações — analisa o vice-prefeito. Sintraturb e Setuf O Sindicato dos Trabalhadores (Sintraturb) não programou reuniões para esta quinta-feira. Os sindicalistas aguardam a assinatura do acordo coletivo. Ate lá, não se descartam paralisações. Já os representantes das empresas estão na expectativa pela definição do reajuste no preço das passagens pela prefeitura.

O presidente do sindicato (Setuf), Waldir Gomes da Silva, espera que a alta chegue aos 11,5%. Custo do sistema O vice-prefeito reclamou das críticas que a prefeitura recebe na época das negociações envolvendo o transporte urbano. De acordo com ele, a atual administração trabalha para diminuir o déficit histórico do sistema que de 2009 para 2010 passou de R$ 0,65 para R$ 0,28.

Fonte: CBN/DIÁRIO
READ MORE - Prefeitura de Florianópolis anuncia nesta sexta-feira reajuste no preço da tarifa de transporte urbano

Porto Alegre: R$ 120 milhões para a mobilidade urbana da Capital


A governadora Yeda Crusius assinou, nesta quarta-feira (5), termo aditivo à Matriz de Responsabilidades visando a Copa das Confederações 2013 e Copa do Mundo FIFA 2014, complementando projetos de mobilidade urbana em Porto Alegre. Os projetos têm por objetivo equilibrar os valores a serem investidos nas cidades sedes, uma vez que a Capital gaúcha teve a exclusão do metrô. Os novos investimentos definidos estão orçados em mais de R$ 120 milhões.

No total, estão previstos R$ 525 milhões. "Estamos preparando o Rio Grande do Sul para o futuro, e a Copa do Mundo é um indutor de desenvolvimento", destacou a governadora. Yeda Crusius lembrou que a obra de mobilidade urbana da Capital vem ao encontro dos projetos projetados. "Buscamos a modernização do Estado e investimos em inovação tecnológica, sem nos descuidarmos do meio-ambiente, melhorando a qualidade de vida dos gaúchos", salientou.
Participaram da cerimônia de assinatura do Termo Aditivo, a assessora parlamentar do Ministério dos Esportes, Fabíola Mercadante, e o titular da Secretaria Extraordinária da Copa do Mundo 2014, Ricardo Ricardo Seibel de Freitas Lima.

Estádio Beira-Rio
Quando foi negociado o anexo da mobilidade urbana na Capital, principalmente no entorno do Estádio Beira-Rio do Internacional que sediará os jogos, Porto Alegre foi uma das cidades sedes que recebeu o menor aporte de recursos, quadro agravado quando o metrô foi excluído. Para equilibrar os investimentos, foi solicitada a inclusão de outras obras ao governo federal para que a Capital gaúcha tenha um tratamento igual ao de outras sedes. A Matriz de Responsabilidades define obrigações e cronogramas de cada participante nas obras urbanas, de estádios e no entorno destes, dos aeroportos e dos terminais turístico-portuários das cidades-sede do Mundial de Futebol.
Os investimentos do governo federal em projetos de mobilidade urbana do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para a Copa do Mundo de 2014, com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), chegarão a R$ 7,68 bilhões. Somados aos investimentos estaduais e municipais, esses recursos alcançarão R$ 11,48 bilhões, a serem aplicados em 47 projetos destinados a melhorar o trânsito nas 12 cidades-sedes do Mundial.
Em 13 de janeiro, os governos Federal e Estadual, além da Prefeitura de Porto Alegre firmaram a Matriz de Responsabilidades, definindo, em linhas gerais, a responsabilidade de cada ente federativo nas ações necessárias à realização da Copa 2014. A Matriz permite a incorporação de anexos e foi negociada a incorporação de outras obras de mobilidade urbana em Portro Alegre.

Duplicação de avenidas
O Termo Aditivo assinado nesta quarta-feira diz respeito a 10 grandes obras que contarão com financiamento da Caixa Econômica Federal. São elas: Extensão da Avenida Severo Dullius; Duplicação da Avenida Voluntários da Pátria; Obras de arte da Terceira Perimetral (um viaduto e quatro passagens de nível); Complexo da Rodoviária; Programa de monitoramento dos corredores de ônibus; Sistema BRT (Bus Rapid Transit - um conceito moderno de corredor exclusivo de ônibus, que conta com elementos de redução dos tempos de embarque e desembarque de passageiros, como plataformas niveladas ao piso do ônibus, pagamento externo e veículos de alta capacidade com maior número de portas) Protásio Alves; Sistema BRT Assis Brasil; Sistema BRT Bento Gonçalves; Duplicação e complementação da Avenida Tronco, Duplicação da Padre Cacique e extensão da Avenida Edvaldo Pereira Paiva.
Das 26 obras anunciadas para a Copa do Mundo na Capital, seis foram incluídas no primeiro convenio, em janeiro de 2010. São elas: duplicação em 3,4 quilômetros da Avenida Moab Caldas (Tronco), com construção de corredor de ônibus e ciclovia, construção de dois viadutos e uma elevada na Terceira Perimetral (próximo ao viaduto Leonel Brizola), a implantação de corredores de ônibus nas Avenidas Padre Cacique e Beira-Rio, com a última etapa da duplicação desta via), a implantação de 11 estações do sistema de ônibus integrado na Avenida Protásio Alves, e de sete estações desse sistema na Avenida Assis Brasil.
O documento assinado em janeiro contemplava ainda a remodelação e modernização do estádio Beira-Rio, do Internacional - uma obra de valor estimado em R$ 130 milhões. Outro projeto já incluso no compromisso com o governo federal é a implantação de um sistema de câmeras e painéis de monitoramento em três corredores de ônibus, no valor de R$ 13,7 milhões.

Fonte: Jus Brasil


Share
READ MORE - Porto Alegre: R$ 120 milhões para a mobilidade urbana da Capital

Edital para licitar transporte coletivo em Cuiabá sai em 90 dias


A Prefeitura de Cuiabá espera publicar em 90 dias um edital de licitação de todo o sistema de transporte coletivo da Capital. Os estudos preliminares do processo licitatório apontam que o município poderá passar a administrar o serviço e custear finalmente o passe-livre estudantil, o que não faz desde 2002, quando o benefício foi criado.
O estudo da licitação foi apresentado ontem ao prefeito Chico Galindo (PTB) pelo secretário municipal de Trânsito e Transporte Urbano, Edivá Alves, e representantes da Fundação de Gestão e Inovação, ligada à Universidade de Brasília (UNB). A expectativa da Prefeitura é que, com a proximidade da Copa de 2014, o município regulamente o serviço para ônibus, microônibus e ônibus sanfonados.
A representante da UBN na discussão, Yaeko Yamashita, afirma que o papel da instituição será capacitar técnicos da Prefeitura para ajudar na elaboração do novo modelo do transporte coletivo. "Vamos chamar todas as entidades ligadas ao setor para discutir a elaboração desse processo licitatório no prazo de 3 meses ou ainda, se optarem, vamos manter as coisas como estão", afirma o prefeito, ao explicar que atualmente o município concede o serviço e a qualidade e gestão financeira ficam sob responsabilidade das empresas que estão com os contratos vencidos desde julho de 2009.
O secretário Edivá Alves diz que, com o novo modelo, a Prefeitura poderá dividir as linhas de transporte em várias regiões que serão "vendidas" às empresas. "Com isso, as empresas terão interesse em prestar serviços em regiões que hoje temos pouca procura, mas elas serão pagas por isso. Permitirá ainda que a Prefeitura passe a custear sua parte no financiamento do passe-livre estudantil". Servidores públicos, representantes de entidades, associações de moradores e usuários farão parte da comissão que vai elaborar o estudo.

Fonte: Jornal Documento
READ MORE - Edital para licitar transporte coletivo em Cuiabá sai em 90 dias

Grande Vitória terá 108 km de corredor exclusivo para ônibus


Na a manhã desta quinta-feira (06) um debate sobre as novas alternativas para o desenvolvimento da mobilidade urbana na Grande Vitória lançou a proposta do BRT Grande Vitória. Trata-se do projeto de corredores exclusivos para ônibus que será implantado nos municípios de Vitória, Serra, Vila Velha e Cariacica.
A implantação do projeto já se iniciou no municipio da Serra, nas obras que vão ligar os terminais de Jacaraípe e Laranjeiras, numa extensão de seis quilômetros. Ele será dividido em fases. O transporte coletivo corresponde a mais de 70% das viagens realizadas todos os dias. Por essa razão, de acordo com o secretario de Transportes e Obras Públicas, Neivaldo Bragato, o Governo do Estado já investiu mais de R$ 800 milhões em obras de mobilidade urbana, em parceria com os municipios.
O evento teve a palestra do arquiteto e urbanista Jaime Lerner, que é ex-prefeito de Curitiba, ex-governador do Paraná, responsavel pela impantação do Bus Rapid Transit (BRT) em Curitiba. Lerner falou sobre a importância do BRT, sua abrangência pelo mundo, e da experiência bem sucedida em Curitiba. "Quando começamos em Curitiba, em 1974, havia a dúvida: o sistema vai funcionar? Hoje o nosso BRT já tem 36 anos e está sendo implantado em 81 cidades do mundo. Naquela época, Curitiba tinha 700 mil habitantes e existia a ideia de que, quando chegássemos a um milhão, deveríamos implantar o metrô. Foi então que nasceu o BRT de Curitiba".
Mais que um corredor exclusivo para ônibus, o BRT é um sistema de elevada capacidade de transporte, operando com veículos modernos e prestando serviços de alta qualidade, com rapidez, pontualidade, conforto e eficiência operacional.
É um sistema "inteligente" que agrega a rapidez e a pontualidade dos metrôs à flexibilidade e economia dos sistemas de ônibus tradicionais. Com 52 quilômetros de extensão na Grande Vitória, o trecho prioritário percorrerá as vias onde há o maior volume de congestionamentos e por onde circulam as linhas troncais.
O corredor para ônibus traz além de melhor qualidade, mais segurança e redução do tempo de viagem para os passageiros, garantiu o secretário. "Para que isso aconteça, ônibus antigos sofrerão uma redução e esse novo poderá levar 270 pessoas e vai custar menos que os metrôs. Além disso, os passageiros vão pode usar o celular para saber o horário e onde está o ônibus que precisa. Tudo será melhor", afirma Bragato.
O secretario ainda diz que o projeto do BRT capixaba terá 108 quilômetro de corredor, que ligará o terminal de Laranjeiras, na Serra, passando por Vitória, o de Campo Grande, em Cariacica, e o de Vila Velha - este com rotas pela terceira ponte e avenida Carlos Lindenberg. Inicialmente, o BRT da Grande Vitória terá 40 quilômetros de extensão e fará o atual caminho dos ônibus articulados do Transcol.
Nesta nova estrutura, os ônibus usariam a faixa da esquerdo ao lado dos canteiros, alterando o local das portas e dos pontos de embarque e desembarque. "Esses ônibus novos terão portas dos dois lados facilitando o embarque e desembarque dos passageiros", disse.
Os ônibus serão controlados via satélites ajudando a identificar os pontos de crise. Como já acontece em Curitiba, o BRT da Grande Vitória terá combustível com parte de Biodiesel ou alguns ônibus da frota formando uma linha verde. "Além da questão do trânsito, é preciso cuidar do meio em que vivemos. Os carros são grandes poluidores de ar, então, é preciso reverter este quadro. E garanto, é possível melhorar a qualidade de vida em menos de três anos", disse o arquiteto e urbanista, Jaime Lerner.
O prefeito da Serra, Sérgio Vidigal, também presente no lançamento, falou da importância de evoluir a mobilidade urbana do Estado do Espírito Santo. "A questão de transporte era despercebidas, mas hoje é necessária essa prioridade. Nossa cidade sofre com o impacto da mobilidade urbana e é preciso cuidar para que isso não piore. A Serra, por exemplo, cresce 16% ao ano sua população. Isso é um exemplo significativo e se não nos prepararmos para o futuro, teremos problemas sérios".

Fonte: ES Hoje
READ MORE - Grande Vitória terá 108 km de corredor exclusivo para ônibus

Frota reduzida e muita espera por ônibus em Fortaleza


Enquanto o marceneiro José Cristiano Sousa Júnior, 46 anos, morador do Conjunto Nova Metrópole, se regozija porque não ficará sozinho numa das paradas de ônibus da avenida Bezerra de Menezes, a aposentada Salomé Ramos, residente no Jardim Iracema, lamenta os 30 minutos consumidos lentamente na espera do ônibus da linha Paes de Andrade. É meio dia do feriado de Tiradentes. De carro, a pé, ônibus e bicicleta, a cidade inteira parece se deslocar, ir e vir. Maria Alves Loiola Lima, 68, não. Ao lado da filha, ela aguarda o Rodolfo Teófilo, que jamais aponta no horizonte.

``Tô esperando há quase uma hora. Não tem topic. Você é obrigado a esperar.`` Dona Maria é do tipo espevitada. Resguardada à sombra da marquise de uma loja, a senhorinha de 1,60 metro de altura vai e vem inúmeras vezes. O passo é sempre miúdo, agoniado. Para ela, o que já é ruim durante a semana se torna ainda pior nos feriados e domingos. ``Na semana, é horrível.

Fim de semana e feriado, é triste. No transporte, somos muito mal-servidos.`` Também na Bezerra, a funcionária pública Tereza Morais, 45 anos, amarga um chá de cadeira de uma hora do Conjunto Ceará / Aldeota. Acompanhada da filha, ela cogita ir andando ou de bicicleta. Mas decide continuar esperando. ``Quando preciso, sempre demora. Não vou pro terminal porque lá é outra espera. Então é melhor ficar logo aqui.``

Abrigo

Avenida Jovita Feitosa, parada em frente a um supermercado. Passa das 13 horas. Lá, esse tempo morto, gasto ao sol ou à sombra filtrada de uma parada que é quase uma chaleira, assume contornos insuportáveis. Para o comerciante Ari Virino de Lima, 55 anos, poderia ser pior. ``Esta (parada) aqui pelo menos tem um abrigo. Aquela do outro lado, que nem isso tem.

`` Na avenida Borges de Melo, a revisora de confecção Maria do Socorro espera sentada. ``Faz uma meia hora que a gente tá aqui e o Siqueira-Mucuripe / Praia de Iracema não passa.`` No canteiro da via, à sombra de uma árvore, Erivelton Costa, 28 anos, também aguarda o Siqueira-Mucuripe.

A diferença é que, para ele, quanto mais tempo levar o ônibus, melhor. Ao lado da namorada, que embarcará no Conjunto Ceará / Papicu, o agente de telemarketing diz precisar de pelo menos mais 20 minutos. ``Geralmente, ele demora até 40 minutos``, sorri.

Fonte: O POVO Online
READ MORE - Frota reduzida e muita espera por ônibus em Fortaleza

Tarifas do transporte coletivo vão aumentar até 5% em Bauru nos próximos dias


Vem aí novo reajuste nas tarifas dos ônibus urbanos de Bauru. A proposta do prefeito Rodrigo Agostinho, após reunião com as operadoras do transporte coletivo, é de um reajuste de aproximadamente 5% em todas as tarifas. A proposta será submetida ao Conselho dos Usuários.
Paralelamente ao aumento nas tarifas, o Palácio das Cerejeiras anunciou nesta quarta-feira (05.05) a adoção de uma série de providências para melhorar o serviço.
As operadoras do transporte coletivo em Bauru acataram alguns pedidos do prefeito, que têm por objetivo incentivar a utilização do sistema de transporte coletivo.
Um dos benefícios garantidos foi a ampliação da faixa etária do passe escolar, que concede 25% de desconto no valor da tarifa, até então limitado a 18 anos, e que passará para 25 anos, atendendo assim estudantes dos níveis médio e universitário.
Outro benefício é a concessão de um bônus com desconto de 10% no valor da tarifa nos horários entre picos aos usuários com cartões cadastrados. A intenção é beneficiar usuários habituais do sistema e não usuários esporádicos.
O bônus entre picos será permitido de segunda a sábado, das 09h30 às 11h30, e das 13h30 às 15h30. O benefício não contempla domingos e feriados. Esses benefícios não vão acarretar qualquer ônus ao município, sendo que os custos serão suportados pelas empresas operadoras do sistema.
Mas a má notícia é que os benefícios vêm acompanhados do aumento nos preços das tarifas de cerca de 5% cada. Os novos valores serão apresentados ao Conselho de Usuários nesta quinta-feira (06.05). A tarifa básica com cartão sobe de R$ 2 para R$ 2,10. Já a tarifa básica com dinheiro sobe de R$ 2,15 para R$ 2,25. A tarifa integrada aumenta de R$ 2,46 para R$ 2,60. A tarifa escolar, por sua vez, sobre de R$ 1,50 para R$ 1,58.
Os benefícios e os novos valores das tarifas passam a vigorar em Bauru 30 dias após a publicação do decreto no Diário Oficial do Município, prevista para os próximos dias.
O sistema de transporte coletivo de Bauru também deverá passar por algumas melhorias. A Prefeitura informa que vai licitar a aquisição de 300 pontos de ônibus, com cobertura e assentos dentro da lei de acessibilidade para as regiões de maior fluxo de usuários.Em agosto, 22 novos carros devem ser incorporados à frota do sistema, todos com plataforma de acessibilidade, o que vai garantir aproximadamente 80% da frota acessível.

Fonte: 94 FM
READ MORE - Tarifas do transporte coletivo vão aumentar até 5% em Bauru nos próximos dias

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960