São Paulo: Entrega de ampliação da Estrada do M'Boi Mirim está atrasada

sábado, 4 de dezembro de 2010

A Prefeitura de São Paulo, que pretendia concluir a duplicação de parte Estrada de M’Boi-Mirim, na Zona Sul de São Paulo até dezembro, alterou o prazo para entrega das obras para o mês de março de 2011. Ao longo do trecho que vai ser duplicado há apenas blocos de concreto e material de construção. Não há trabalhadores no local.
O atraso nas obras complica a vida de 350 mil passageiros que todos os dias enfrentam congestionamentos na via nos horários de pico.
A situação melhorou um pouco desde abril quando foi implantada uma faixa reversível, que tem 1 km de extensão, mas ainda é insuficiente para facilitar o tráfego. A faixa vai do número 860 da avenida, no bairro Piraporinha, até o cruzamento da Avenida Guido Caloi e os moradores pedem a sua ampliação.
Os moradores chegaram a fazer um protesto na Estrada do M'Boi Mirim uma semana após a implantação da faixa reversível. Na ocasião, a SPTrans informou que essa solução seria estudada. A Prefeitura afirmou também que pretendia concluir a duplicação de parte da avenida até dezembro.

Novo prazoA Prefeitura informou que o prazo não poderá ser cumprido porque aguarda uma decisão judicial sobre a desapropriação de um terreno para que essa área seja utilizada nas obras. A Secretaria de Infraestrutura Urbana e Obras também aponta que o relevo de um terreno em frente ao Hospital M’Boi-Mirim também atrapalha as obras.
De acordo com o engenheiro que cuida das obras, Roberto Koite Isone, o projeto inicial teve que ser melhorado devido ao alto fluxo de veículos, impulsionado pela presença de um grande hospital e do Terminal Jardim Ângela. “Com certeza, a obra será concluída até o mês de março”, afirmou.

Fonte: G1SP

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960