Salvador: O povão fala na espera do BRT

domingo, 27 de junho de 2010


Nada melhor do que conversar sobre buzu, com quem pega buzu e, mais ainda, “rodando” dentro de um deles. Uma parada aqui, um engarrafamento acolá, uns sobem, outros descem, uns chegam, outros vão… Foi nesse vaivém que procuramos saber de diferentes pessoas quais as vantagens e desvantagens de andar de ônibus em Salvador. E esse tal de BRT, vem de vera, vai funcionar de mermo? Siga nosso caminho e descubra o que o povão fala, tim-tim por tim-tim.“Pego ônibus há mais de 30 anos e digo, sinceramente, a melhor parte de andar num buzu é a hora de chegar em casa, dá um alívio danado! A gente enfrenta engarrafamento, coletivo lotado, isso cansa. Mas, acredito no BRT como uma das soluções… Coisas novas, modernas são sempre bem-vindas. Espero poder usufruir delas, ou meus netos usufruirão.”
“Dependo do ônibus para me locomover, utilizo esse serviço, já faz parte do meu dia a dia. Chego rápido aos lugares que quero ir, só me atraso quando cai uma chuva ou perco o horário de saída… Porém, quando os ônibus se atrasam, aí não gosto mesmo. Outra coisa que chateia são os congestionamentos na Paralela e Rótula do Abacaxi. Ainda tenho dúvidas sobre esse BRT, prefiro esperar para ver o que acontece.”
“No horário de pico, em algumas linhas, a dificuldade é enorme com os engarrafamentos e os ônibus lotados. Quando chove, piora tudo. Por outro lado, pegar um coletivo tem suas vantagens. Se as pessoas deixassem seus carros em casa e utilizassem mais os ônibus; os engarrafamentos seriam reduzidos sensivelmente. Penso que o BRT pode ser ótimo para a cidade, mas terá que ser muito bem estruturado, já que Salvador é uma cidade que está ficando cada vez mais inchada.”
“Acordo às 4h50 da manhã, saio de Dom Avelar e tenho que pegar quatros ônibus durante todo o dia. Infelizmente dependo da Estação Pirajá para me transportar. E lá, a situação não é das melhores, muito cheia, com invasões frequentes e desorganização. Pessoas mal educadas jogam lixo nos ônibus, depredam… Aproveito o tempo de viagem para estudar. Quanto ao BRT, facilitaria a nossa vida e esse sonho se tornaria realidade!
“Acho que os coletivos percorrem distâncias muito grandes, tornando uma viagem que poderia ser rápida, num verdadeiro martírio. As pessoas devem entender que se usarem mais o ônibus e menos seus carros, vão diminuir o fluxo e desafogar o trânsito. Daí evoluir o transporte público é urgente e necessário. Os projetos de melhoria dos transportes, estão muito prematuros. Mas, se bem executados vão resolver o problema.”
“Quando estou com meu isopor; entro pela porta dianteira e vendo picolé para os passageiros, mas, quando estou sem ele a coisa é diferente, entro por trás, como todo mundo. Prá falar bem a verdade, adoro quando o trânsito tá engarrafado, porque acabo vendendo mais picolés, sem dúvida as vendas aumentam muito mais quando tá tudo parado. BRT, o que é isso?”

Fonte: Bahia em Movimento

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960