Prefeito lança Cartão Legal, bilhete único de São Bernardo

segunda-feira, 7 de junho de 2010


São Bernardo dar fim aos passes de ônibus de papel com o lançamento do Cartão Legal, sistema semelhante ao Bilhete Único. A implantação do serviço é um dos principais compromissos de campanha assumidos pelo prefeito Luiz Marinho e faz parte do Plano de Transporte Urbano do município, que permitirá a integração tarifária na cidade entre as linhas municipais, prevista para o segundo semestre. O processo de cadastramento dos passageiros será realizado em etapas, a partir de 17 de junho, e a tarifa da passagem continuará a R$ 2,50.

Para Marinho, o lançamento do Cartão Legal é mais um passo para o processo de inclusão na cidade. “Nosso objetivo é melhorar o transporte coletivo, que deve ser humanizado e de qualidade. Precisamos introduzir um processo de eficiência e respeito no transporte coletivo, em particular às pessoas com deficiência e os idosos”, disse. O chefe do Executivo ainda afirmou que pretende negociar junto ao governo do Estado a integração intermunicipal e com o metrô, de modo a melhorar ainda mais o conjunto de serviços prestados à população.

As catracas com validadores eletrônicos estão sendo implantadas em 370 ônibus da SBCTrans (concessionária de transporte coletivo municipal). A empresa ainda é responsável pela instalação dos equipamentos fingers – que farão a identificação digital dos usuários, e os moedeiros eletrônicos que facilitarão o pagamento em dinheiro, agilizando o embarque de passageiros. A previsão é que o serviço esteja em funcionamento até agosto. O investimento da concessionária foi de R$ 12 milhões.

De acordo com o diretor-executivo da SBCTrans, José Romano Neto, o Cartão Legal vai mudar a vida de toda a população que utiliza o sistema de transporte público municipal. “O cartão resume multifuncionalidade e visa melhorar o atendimento não só do usuário de transporte, mas de toda a população de São Bernardo. Estamos criando um ambiente mais seguro, acessível e confortável para a utilização desse novo sistema”, esclareceu.

A secretária de Transportes e Vias Públicas, Patrícia Veras, ressaltou que o Cartão Legal é o primeiro passo para a integração tarifária na cidade. “Isso significa qualidade de vida e economia também para a nossa população que vai poder utilizar mais de uma linha municipal pagando apenas uma passagem”. Para isso, será obrigatório o uso do cartão, com o qual o passageiro terá até 90 minutos para realizar a transferência.

Aos sábados, domingos e feriados a integração poderá ser feita em até 120 minutos. Esse período para integração, no entanto, é valido para o sentido da viagem que está sendo realizada. Para a viagem de volta (sentido contrário), uma nova tarifa será cobrada.Entre os benefícios proporcionados pelo sistema estão maior mobilidade e conforto aos usuários, rapidez no embarque e desembarque, além da recuperação dos créditos caso o passageiro perca ou tenha o cartão furtado. Os passageiros contemplados com a gratuidade terão maior conforto e opções de assento, uma vez que poderão passar pela catraca e ocupar qualquer lugar dentro do ônibus. Hoje, esses usuários ficam restritos ao espaço próximo ao motorista, anterior à catraca.

Outra medida adotada em conjunto com a empresa operadora foi a aquisição de 110 novos ônibus que servirão para renovar e ampliar a frota, diminuindo os intervalos entre as viagens e o nível de lotação de alguns ônibus em horário de pico. A intenção da Secretaria de Transportes e Vias Públicas é ainda construir novos terminais e estações de transferência, que possuirão uma melhor infraestrutura para a integração tarifária, além de mudanças das linhas da rede de transporte. Os estudos para isso estão em fase conclusiva e em seguida será realizada a licitação dos projetos dos terminais e das obras.

Cadastro

A população de São Bernardo poderá realizar o cadastro do Cartão legal a partir do dia 17 de junho. A previsão da Secretaria de Transportes e Vias Públicas é fazer o cadastramento de 6 mil passageiros por mês. A primeira via será gratuita.

Ao todo, são nove cartões identificados por cores, de acordo com cada categoria de usuário. Inicialmente serão cadastrados os idosos, pessoas com deficiência e seus acompanhantes. Em seguida serão atendidos os usuários de vale-transporte e, na sequência, os estudantes previstos para dezembro e janeiro. As crianças na idade entre 3 e 5 anos também terão um Cartão Legal e serão chamadas ao cadastramento numa outra etapa, com previsão de lançamento no Dia das Crianças, em 12 de outubro.

Há ainda o Cartão Cidadão, concedido a todas as pessoas que se interessam em obter créditos eletrônicos, o Legal Social, para fiscais do município e outras categorias que a legislação vigente isenta da cobrança da tarifa, além do Empresarial, destinado às empresas que necessitam por um cartão que não esteja vinculado ao usuário. O serviço de cadastramento poderá ser feito na Rua Marechal Deodoro, 769, Centro. Mais informações podem ser obtidas na Central de Atendimento 0800-7710191.

1 comentários:

Gláucia disse...

Acredito que está proposta de integração no sistema de transporte em SBC será de grande proveito para população, mas não gosto da ideia de que todos possam ocupar qualquer asento. Pois, isto irá limitar os asentos não reservados (pois, se um idoso fica em pé do seu lado, automaticamente você irá seder o lugar nos asentos reservados, no entanto isto será uma constante ciente de que mesmo não estando nem um asento reservado, devemos ser no minimo educados). Ainda saliento que grande parte dos usuarios de bilhetes especiais(Gratuidade)podem aguardar um proximo ônibus quando o primeiro está muito cheio na parte reservada, mas com o ônibus totalmente liberado acredito que usuarios que precisam cumprir horarios podem sair prejudicados.

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960